.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 27 de junho de 2014

"O Tempo como escolha, a Vida como Mistério"


Unindo imagens de um lugar que adoro, o qual  já estive por diversas vezes e que sob alguns ângulos, seus casarios, igrejas, sombras, luzes, os coloridos diversos e sua gente, nos transpõem a uma cidade divina, onde a paz reina e a magia predomina - Tiradentes, Minas Gerais - em comunhão com as provocações filosóficas de Mario Sergio Cortella sobre  "O Tempo como escolha, a Vida como Mistério".

"Vida e Tempo?  Coincidem?  Sim; a vida de cada um e cada uma de nós é o nosso tempo; afinal, relembrando o óbvio, todas as pessoas, em qualquer época da história, sempre viveram na era contemporânea."
"Tempo e Vida?  São o mesmo; minha vida é o meu tempo, ou seja, o continente no qual está o meu conteúdo vital, o invólucro no qual está contida a minha existência, o território com fronteiras que acolhem a minha presença no mundo por um período (um tempo) determinado e limitado apenas em referência aos outros tempos das outras vidas, mas absolutamente ilimitado para mim enquanto vivo."
"Entre a chegada e a partida, meu tempo, a travessia; meu tempo como a caminhada, o jeito de caminhar, o trajeto, como convivo com quem comigo caminha, a bagagem e o lugar no qual quero chegar.  Minha vida, meu tempo, ou seja, a medida que usamos para calcular quanto e quando a vida pulsa.  Eu me vou, meu tempo acaba, mas o tempo não acaba, pois a Vida continua."
"Assim, se alguém diz  "Não tenho tempo para isto ou aquilo", de fato está dizendo "Isto ou aquilo não é prioridade  para mim." 
Desse modo, a grande pergunta continua sendo "No teu Tempo, na tua Vida, quais são as tuas prioridades?" Ou, perdes tempo?
"Por que é que existe alguma coisa em vez de nada?  Ou seja, por que tudo existe, no lugar de não existir?
A essa indagação a Humanidade procura responder há milênios e há quatro grandes fontes que inventamos para construir a resposta: a Ciência, a Filosofia, a Arte e a Religião.  A Ciência procurando os "comos";
a Filosofia, à cata dos "porquês"; a Arte e a Religião, escavando "as obras perenes".
Sofrer, particpar, aproveitar, padecer.  Depois, como tudo o que vive, deixar de viver?"
"O que gritam a Arte e a Religião? Existir em direção ao provisório, ao passageiro, ao transitório? 
Não faz sentido!  Mas precisa fazer sentido, pois, do contrário, vida sem razão, sem porque, sem beleza? Beleza? Sim; o Belo é o que nos dá vitalidade, nos fluidifica a Vida; o Belo garante menos provisoriedade, pois parece que, quando diante dele, o tempo cessa e agarramos o instante para que nada mais flua além do momento pleno.  Isso vai desde uma "bela pessoa" até uma "bela macarronada", passando pela "bela paisagem", o "belo dia". a "bela oração", a "bela música".
"Belo é o que emociona, mexe conosco; seja pelo êxtase, pelo incômodo, pela admiração, pela alegria, pela meditação, pela vibração.
Por isso, para nós, o Belo é sagrado, pois o Sagrado é o que faz a Vida brilhar em nós e nos leva a respeitar o Mistério, no nosso Tempo de Vida, com Esperança, a fonte das escolhas."








Imagens do Tumblr.com







17 comentários:

Lúcia Soares disse...

Imagens que parecem irreais, de tão lindas!
Sabe que não conheço Tiradentes, ainda? Diante do que vejo aqui, imperdoável!
Também acho que "assim, se alguém diz 'Não tenho tempo para isto ou aquilo', de fato está dizendo 'Isto ou aquilo não é prioridade para mim."
Somos donos do nosso tempo, sim, e por isso ele tem que ser bem vivido, afinal é o único que temos...
Uau, Beth, me perdi diante de tanta beleza!
Beijo e bom fim de semana.

✿ chica disse...

Beth, que lindo post mais uma vez. Uniste muito bem as imagens e o texto desse que sempre me agrada. Saímos daqui com uma boa sensação e com motivos para refletir. LINDO! Isso é bom! Sempre levamos algo ao sair daqui! beijos,ótimo fds! chica

Calu B. disse...

Me senti numa sala de cinema assistindo extasiada a esta magnífica apresentação legendada neste igualmente magnífico texto-recorte reflexivo do tempo-vida, passado-presente, contemporaneidade particular e ao mesmo tempo infinita.
Belo!Belíssima postagem, amiga.
Bjkas, Betinha.
Calu

Anne Lieri disse...

Beth, posso dizer que seu texto está belo demais porque mexeu com minha emoção a começar por Tiradentes que tb amo de paixão, depois o desconforto na reflexão que acho bom, porque a gente precisa de umas sacudidas pra avançar e finalmente pela simples alegria de ler um texto tão profundo e bem cuidado, como vc faz com maestria! bjs,

JAN disse...

Uau Beth!
Que post lindo!

Tempo... Beleza... Arte... Sagrado... Nós... tudo junto e perfeito, né?

Abração
Jan

ONG ALERTA disse...

Que registros maravilhosos, beijo Lisette.

Maria Célia disse...

Boa noite Beth
Como você tem o dom de escrever bonito, sou simplesmente encantada com seus textos, você coloca poesia nas coisas que escreve, mas poesia num sentido bem mais amplo.
Amei cada frase, admirando imagens desta cidade que também carrego no coração-Tiradentes.
Um beijo.

Ana Paula disse...

Beth, eu ainda não conheço Tiradentes, mas as lindas imagens me trouxeram a lembrança de uma querida amiga sulista que pinta em pequenas telas essas paisagens!
E o tempo e a vida, uma igualmente bela reflexão!

Você acabou de passar pelo blog, mas venho convidá-la a voltar pois já tem mais uma reflexão!
Beijo.

ML disse...

Acho que esse texto poderia/deveria estar impresso num livro.
Beth!!!!!!! Hello!!!!

Parabéns, mais uma vez!

bjsssss

Carlos Hamilton disse...

Acho linda estas ruas estreitas e estes casarões... Um dia vou conhecer Tiradentes. Lindas fotos, parabéns.

Abraços

Francisco Domingues disse...

Olá, caríssima Beth!
As fotos de Tiradentes parecem pinturas de um excelente figurista e me fez lembrar uma ou outra aldeia de Portugal (Alentejo).
Agora, o tema, o texto, a... VIDA! Vou publicar, em breve no meu blog "Em nome da Ciência", algo intitulado: "Existir, drama ou a glória de ter vindo à vida?" Filosofar sobre o Tempo e a Vida dá-nos uma ideia muito mais clara da fugacidade de um e de outra, e de como "cada momento é único e irrepetível". Ah, quem dera que todas as pessoas tivessem lucidez nos seus espíritos suficiente para aproveitarem, do Tempo, o pouco tempo que lhes foi dado para usufruir de todo o Belo que nos rodeia! Mas...
PS: Obrigado pela sua visita ao meu blog. Deixei um comentário sobre o "nosso" Deus!
Bjs

Beatriz disse...

Oi Beth querida!
Que linda a pequena Tiradentes, que eu ainda não conheço.....mas as igrejas barrocas me lembraram Ouro Preto, outra dádiva de Minas! Adoro ouvir Cortella e concordo com ele: Minha vida é o meu tempo. Nada de cronômetros, apenas deixando a própria existência tomar conta do meu espaço...
A propósito, suas fotos estão maravilhosas, parecem cartões postais!
Beijinhos
Bia

Antonio Reis disse...

Uma linda cidade sim, com todos seus mistérios e encantos.Basta chegar para se sentir dentro da historia, parte desta.Uma postagem maravilhosa Beth com todo seu gosto e cultura na partilha.
Meu abraço terno amiga.
Bju.

pensandoemfamilia disse...

Tiradentes é uma boa ilustração do tema pelo qual nos guiou. Local que nos remete a um tempo histórico, mas que nos permite estar no nosso tempo e ver a beleza da vida que caminha para além de nós.
bjs

Cantinho da Selminha disse...

Que cidade lindaa , nosso Brasil é lindooo, amoooo, tem tag pra você no meu bloguinho, beijosss!

Teresinha Ferreira disse...

Fiquei aqui planejando tirar um tempo para recomeçar a pintar esses lindos casarios.
Que lugar pacato e belo. Parece que a paz reina por lá, nao é mesmo? Parece que o tempo impera por lá enquanto o mundo gira nessa busca desenfreada por o luxo do século...Que é o TEmpo.
Bjs mil

Taia Assunção disse...

Que maravilha. Tiradentes é uma lindeza só. Por anos, tive o privilégio de viver bem pertinho e não perdia a oportunidade de levar nossas visitas até lá. Nosso Brasil é realmente muito lindo, sou apaixonada por essa terra. Mas há tanto que melhorar na gestão :-( tem horas que desanimo. Beijos!