.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sábado, 25 de janeiro de 2014

Amanhecer ou por do sol?


-Istambul-Pinterest-

Dias atrás assisti a um programa pelo GNT apresentado por um Chef de Cozinha israelense, famoso, Yotam Ottolenghi, com restaurantes em NY e em Londres, sua culinária mesclada de sabores do Oriente Médio e um toque mágico ocidental, trazendo texturas e sabores incríveis e de dar água na boca.  É o tipo de programa que além de mostrar a culinária dos locais que ele visita, dá uma visão ampla do ambiente, do povo e tradições de cada país.  Naquele episódio ele estava no Líbano, lugar tão cheio de vida e cores vibrantes que me faz sonhar um dia estar lá também, navegando pelo Bósforo e contemplando a linda Istambul, ou a antiga Constantinopla dos nossos estudos, que ocupa as margens desse estreito.
Bem, mas o Chef Ottolenghi, além de mostrar de dentro do navio a bela cidade, fez também vários pratos da culinária local, sempre com a participação de algum Chef turco. 
Num dos dias em que lá esteve, foi conhecer um restaurante muito antigo e famoso de Istambul, e o Chef que o recebeu, mostrou os variados pratos preparados naquele dia e com um detalhe bastante instigante e diferencial.  Ele prepara pratos da antiga culinária turca, solicitados por seus clientes, onde procuram lembrar ao degustarem, os aromas e paladares de suas infâncias. Cheiros da casa da mãe, da avó, de família, enfim qualquer lembrança olfativa e afetiva. O chef disse a Ottolenghi que havia pessoas que comiam chorando muitas vezes, emocionados por lembrar de sentidos passados.

Este interessante Chef turco, convidou Ottolenghi para que no dia seguinte o encontrasse às 5 da manhã em frente ao seu restaurante para um passeio diferente.  Ottolenghi chegou no horário combinado, mas achou aquilo muito estranho,o que será que poderiam fazer assim tão cedo?  O Chef turco chegou dirigindo seu próprio carro e o levou a mais de 1 hora de distância de Istambul, até uma fazenda na área rural onde tinha amigos.
Os primeiros raios de sol começavam a aparecer no horizonte, cada um pegou um grande cesto e foram para o campo. Colheram flores de abobrinha, centenas delas, todas lindas, frescas e recém abertas. 
Ottolenghi perguntou ao amigo Chef porquê estavam colhendo aquelas flores e ele respondeu-lhe que as mesmas eram utilizadas para fazer um prato tradicional da culinária local e que só poderia ser feito se as flores da abobrinha fossem colhidas ao raiar do dia, pois elas ficam poucos minutos assim abertas. Fecham-se logo após o sol ficar mais intenso e daí não servem para a feitura do prato típico, pois precisam estar naturalmente abertas, quando serão recheadas com carne moída de cordeiro e um preparo todo especial e muito bonito na apresentação.
Quanta disposição, carinho e dedicação este Chef coloca em seu trabalho para agradar seus clientes, quanto amor por sua profissão!

Aí eu fiquei pensando, poxa ultimamente acordo tarde e com isso deixo de ver coisas interessantes que acontecem bem cedinho neste nosso mundo! "... A natureza cheia de graça, ganha um beijo cheio de sol quando amanhece ..." (Peninha).

Por preguiça, confesso, tenho assistido e registrado mais aos pores do sol do que aos amanheceres. Ambos são lindos e significativos, mas ao amanhecer penso que o mistério do dia que vai sendo revelado aos poucos, algo feminino, conforme o sol vai iluminando as sombras e mostrando o universo, tudo o que nele há e que nos é oferecido como uma forma de esperança para o novo dia. Quem sabe o que eu digo é minha amiga Calu, quando toma seu banho de mar bem cedinho e volta pra casa revigorada pelos primeiros raios de sol.

A ela e todos os madrugadores, ofereço esta linda poesia de Alphonsus de Guimaraens Filho:
-Imagem-O Globo.com-Amanhecer no Rio-

Olhas o amanhecer,
vives o amanhecer como o único instante

em que o céu é entreaberto segredo de um deus mudo.


Espera: algo vai se revelar e deves estar pronto

para mergulhar teu sonho num poço de luz casta.


O intocado te espera. E amanhece. E te iluminas

como se trincasses com os dentes a polpa do absoluto.



E você, o que mais gosta: do por do sol ou do amanhecer?






26 comentários:

Silvana Haddad disse...

UAU!!!
Nem sei dizer o que mais gostei do seu post.
1º porque meus avós paternos eram libaneses e sempre apreciei a culinária desse País.
2º porque ler seu post, me trouxe muitas lembranças deliciosas da minha infância.
Como sou notívaga, acordar cedo sempre foi uma dificuldade imensa, rsrsrsr.
Mas, acho que vou rever esse "detalhe" e começar a abrir os olhos para desfrutar das belezas do amanhecer.
Bom fim-de-semana.
Bjs.:
Sil
http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

✿ chica disse...

Beth, inicio respondendo tua pergunta: Gosto dos dois,com a mesma intensidade...
Acordo hiper cedo e estou sempre atenta às transformações nos céus e clico,rs...

Esse chef tem uma vontade maravilhosa e essa flor, comi muito na Itália, na casa dos parentes, recheada com anchovas e fritas( mas bem sequinha)Fica dos deuses@!!

Calu sabe das coisas e banhos cedinho são muito legais.

beijos praianos, tuuuuuuudo e bom,chica

Calu B. disse...

Ô minha amiga querida, que extremas delicadezas vc derrama neste post tão cheio das cores vivas da estação.
Mesmo não tendo visto ao vivo o programa, acabei de vivê-lo aqui através de tua intensa narrativa.
Aprecio ambos, o nascer e o pôr do sol, mas nutro uma quedinha preferencial pelo início do dia que me segreda boas novas, me revigora e acena com as alegrias dum novo dia.

Receba meu abraço emocionado, Betinha, por mais esta bela página ofertada por ti. Obrigada!

Que somente as luzes do verão te encontrem deixando o calor do lado de fora:)
Bjos e belo fim de semana.
Calu

Cristina Pavani disse...

Olá, Alfazema!
Acordo às 5, então aprecio os dois. Cada qual com seus encantos: cedinho as pessoas estão apressadas e amigáveis, em busca do novo dia. Ao por do sol, estão cansadas e sorridentes pela missão cumprida.
Já comi muita flor de abóbora em omelete. Delícia saudável.

Beijos caipiras.

Beth/Lilás disse...

A amiga Camille me enviou este comentário pelo Face, pois não consegue comentar por aqui. Desde ontem, tenho lido pessoas reclamarem sobre o problema no Blogger, portanto, se não conseguirem deixar aqui o comentário, deixem lá no InBox do Face, ok.

Adoro ver o nascer do sol, mas ficava para o ver o dia clarear quando era adolescente.Virava a noite, era uma aventura. Agora assisto o por do sol, que tambem é bonito. E vamos que vamos Beth.
Muito carinho para voce.
Bjos,
Cam


Wania disse...

Beth querida,

Que post liiindo, uma viagem pela terra dos sentidos!
Quanto à tua pergunta, eu adoro os dois, sou madrugadora e ainda por cima durmo pouco! Os dois tem seus encantos: enquanto um abre a porta e me convida para passear, o outro fecha, me mostrando os prazeres de dentro!

Obrigada pelas palavras que deixaste no meu blog, o amanhecer nos sintonizou!
Bjs,

Wania

Célia Rangel disse...

Céus amanhecendo... Dias ensolarados... É poesia e vida que se desperno ar... Respirar o ardor do nascimento dessas belezas naturais é dádiva divina! Amo isso tudo, e agradeço ao Criador o dom da vida.
Abraço.

Maria Célia disse...

Ei Beth
Lindo seu texto, uma belezura sempre.
Com relação à pergunta - sem sombra de dúvida eu prefiro o amanhecer, adoro o dia, o que ele traz consigo, as alegrias, os trabalhos; o pôr do sol, pra mim, representa a chegada da noite, e eu não gosto, ela é uma péssima conselheira.
Beijo.

Pitanga Doce disse...

Ô Beth, filha, pera aí que tô vendo o pôr do sol e já venho pra te responder. Por enquanto só digo: Ooooooh!!!!!!!!!!!

Felisberto Junior disse...

Olá, Beth
...sim, belo relato...
o Chef... muito amor , carinho e dedicação à seu trabalho e aos clientes.
Durante a semana, tenho visto mais o "amanhecer", faço a minha caminhada ,antes de ir trabalhar e/ou viajar. No final de semana, vejo mais o "por do sol", acordo muito tarde, mas depois, só alegria ,praia, amigos, futebol e por do sol.
Obrigado pelo carinho, boa noite, bom domingo, beijos!

Lúcia Soares disse...

Gosto mais do nascer do sol, embora o tenha visto raramente na vida. Ver o sol nascer é para quem madruga mesmo. Lembro-me de que o vi umas poucas vezes saindo de festas, duas ou três vezes, talvez.
E lembro-me do amanhecer do dia em que meu pai morreu e passamos parte da noite e madrugada na rua, providenciando tudo. Foi um lindo amanhecer de abril, apesar da dor que me trouxe.
O anoitecer me é um pouco nostálgico, talvez porque eu goste da luz.
Beijo, Beth.

Silvana Haddad disse...

Beth:
Seu post me chamou tanto a atenção, que não resisti e divulguei lá no meu blog.
Se ficar curiosa, rsrsrsrs, passa por lá pra conferir, ok.
Bjs.:
Sil
http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/

Bia Hain disse...

Oi, Beth, como vai?
Que delicadeza a história do chef, acordar cedo para colher os ingredientes em condições ideais para o preparo de seu prato! Me fez pensar o quanto esse cuidado é importante com a nossa vida e a vida das pessoas que amamos! :D
Também sou amiga do por do sol, mas como trabalho cedo (logo as férias acabam) gosto de ver a luz dourada do nascer do sol pintando tudo, é lindo! Um abraço, adorei seu texto!

Léia Silva disse...

Querida Beth
Que lindo post! Quanta dedicação, respeito e carinho pelos clientes!
Engraçado, pois justo ontem eu disse ao Michele que gostaria de voltar a uma rotina que tinha no Brasil, pois lá eu dormia as 10 da noite e acordava as 6 da manhã e aqui nesses 6 anos isso nunca aconteceu! E a minha justificação foi simplesmente querer curtir mais o meu dia:)
Te desejo uma linda semana.
Bjim
Léia

Beatriz disse...

Oi Beth querida!!!
Sou uma eterna madrugadeira, he he. Gosto de ver os primeiros raios de sol. Aprendi nos tempos em que passei no arquipélago de Abrolhos. Lá eu tinha que acordar antes das 5:00 da manhã para deixar preparado o almoço, e só depois pegar o bote e ir p/ o mar... Ah, bons tempos!

Beijinhossssss
Bia

Anne Lieri disse...

Oi Beth! Que história mais interessante desse chef! Lições de vida nessa culinária!Sou mais o amanhecer que o por do sol,mas confesso que depois que me aposentei e minha filha entrou pra faculdade indo estudar em outra cidade, acordo mais tarde e ando perdendo esse espetáculo da natureza!...rss...linda demais a canção do Peninha e a poesia que escolheu aos madrugadores! bjs e boa semana,

Anne Lieri disse...

Oi Beth! Que história mais interessante desse chef! Lições de vida nessa culinária!Sou mais o amanhecer que o por do sol,mas confesso que depois que me aposentei e minha filha entrou pra faculdade indo estudar em outra cidade, acordo mais tarde e ando perdendo esse espetáculo da natureza!...rss...linda demais a canção do Peninha e a poesia que escolheu aos madrugadores! bjs e boa semana,

Ivone disse...

Beth, lindo postar, eu amo os dois, o amanhecer e o por do Sol, durmo de janela aberta, logo bem cedinho levanto e olho, fico sempre encantada, me reenergizo, me sinto grata, levanto bem cedinho, faço minha caminhada de uma hora,precisamente seis quilômetros entre árvores e avenidas!
O Sol com certeza é Vida, é beleza, mas já que não o vê no amanhecer mas cuida para o poder ver se por, isso também é de alegrar a vida de quem sabe apreciar essa beleza!
Abraços, gostei de ler!

KINHA disse...

Olá Beth

Eu, infelizmente, também costumo levantar tarde, mas hoje excepcionalmente, levantei muito cedo, pois perdi o sono e saltei da cama e tive uma visão linda da minha sacada. O céu de um azulão vivo e a lua minguante.
Este programa deve ser muito interessante, vou procurar assistir.
Adorei a sua visita, obrigada.
Ótima 3º para vc...

AMIGA DA MODA by Kinha

Alê Lemos disse...

Eu gosto de madrugar, mas infelizmente não tenho conseguido acordar cedo. O por do sol na serra é algo incrível, dá pra ver a cidade toda. Achei linda a história do chef libanês, mas muito estranho o fato deles comerem flro com carne moída kkkkk beijos!
Ps: as fotos tb estavam nota 10.

Regina Rozenbaum disse...

Também assisto a esse programa e adoro. Meus avós maternos eram imigrantes turcos, de uma cidadezinha chamada Izmir (próxima a Istambul). Daí vc imagina minha culinária desde a infância. Os cheiros, as verduras e legumes frescos, os pratos deliciosos! Quanto ao sol... adoro o amanhecer quando estou na praia, e o por-do-sol aqui nas montanhas da minha Gerais!
Beijuuss Bethita

Misturação - Ana Karla disse...

Fica difícil dizer se gosto mais do amanhecer ou do pôr do sol.
Eu madrugo e confesso que tens toda razão, o amanhecer vai abrindo espaço para o segredo do dia.
Que história linda desse chef aí.
Sempre soube que os melhores alimentos são preparados com todo carinho.
Xerinhoos

ML disse...

Prefiro o por do sol, Beth, especialmente neste verão inclemente ; > )))))

bjnhs e ótima semana, Querida!

Elisa T. Campos disse...

Oi Beth

Me encantei demais com o seu relato. Você ilustrou maravilhosamente o que viu na TV. A história do chefe, da abobrinha (adoro ela refogada). Gosto também mais do amanhecer embora o anoitecer que vejo de minha janela sempre me mostra também resplandecente e bela. Lindo lindo sempre o seu blog.

Será que posso levar os versos da última postarem para o FBook? Com seus créditos é claro.

Uma linda semana para você.
Bjs.

ML disse...

Prefiro o amanhecer,Beth, mas... raramente o vejo - nos meus sonhos, talvez : >)))))

re. imagem 1,tenho uma muito parecida (vi não sei onde, escaneei, amei!), mas a sua é mais bonita. bjnhssssssssssssssss

Evanir disse...

Bom Dia e Boa Tarde..
Hoje tão somente hoje quero deixar de alguma forma meu
carinho a todos que sempre dedicou um dia de carinho para mim .
Meu desejo seria retribuir de alguma forma tudo que aprendi na vida e nos últimos anos
como um grito de amor nesse dia Internacional da Mulher.
Rogo a Deus por todos as mulheres que ainda sofre em todo o Mundo.
Pela falta de compreensão , discriminação pela raça , pela cor , pela classe social
pela mutilação .
Que nesse Dia você possa olhar para dentro de si mesmo e dar
graças a Deus pela vida ter sido generosa ,
pois a mim você sempre deu carinho afeto e companheirismo .
Quando estava prestes a desistir, lembrei-me.
Tinha a maior riqueza do mundo sua (Amizade)
Hoje deixo essa mensagem independente de ser amiga ou amigo.
Eu preciso muito da sua amizade e capacidade
de aceitar - me como sou quero sim
sua amizade esse sim é o presente que peço nesse Dia Internacional Da Mulher .
Com todo carinho saberei recompensar sua amizade com o mais puro amor
que existe dentro do meu coração.
Deixo nesse dia beijos no coração e afagos na Alma.
Deixei na postagem um mimo encontre o que você gostar é minha gratidão
por tudo que representa na minha vida.
Carinhosamente.Evanir.