.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 17 de novembro de 2013

Para a ganância, toda a natureza é insuficiente. (Sêneca)



Amigos,  nestes meses que antecedem o grande evento desta Copa do Mundo, que aliás não deveria ser em nosso país, já que o esforço é demasiadamente grande, partindo praticamente do zero e temendo que este grande sacrifício possa levar a uma consequência pesada depois, fato ocorrido em algumas cidades como, Munique e Montreal que se endividaram acima do adequado e quase entraram em falência, passando anos e anos tentando ajustar as suas contas, mas, como já estamos dentro desse caldeirão e não há como escapar, pois as decisões já foram tomadas, endosso por aqui um tema que neste sábado, o jornalista Arnaldo Bloch, chamou por sua coluna em O Globo de . . .  GANÂNCIA.

Infelizmente, muitos empresários e comerciantes também veem apresentando mais este predicado negativo em sua postura social, pensando que ficarão milionários em duas ou três semanas que ocorrerão esta Copa do Mundo no Brasil. O Rio de Janeiro, claro, se prepara para tentar estar apto a receber este evento, e se enrola em confusas, atrasadas e super faturadas obras públicas, assim como apresenta também um cardápio de preços assustadores em todos os níveis de consumo dentro de vários setores do estado.
É assustador e desanimador o preço que cobram por imóveis em qualquer ponto da cidade, todos mega valorizados e sem a mínima vergonha de apresentação, pois um apartamento chinfrim na zona sul, sem benfeitorias, sem garagem e muito menos espaço, tem o preço mais caro do que a média nas principais capitais do mundo.
Quem se dispõe a gastar um pouco mais, tem o sangue sugado pelos vampiros das imobiliárias e da prefeitura com o seu IPTU aviltante.

A rede hoteleira, sem escrúpulos e sem conforto, rouba em preços exorbitantes, sendo recentemente, chamados pelo MP para explicarem tais aumentos, já que esta atitude denigre externamente a imagem do país como hospedeiro deste grande evento. E os restaurantes, até mesmo os que servem a quilo, cobram preços elevados e sem qualidade esperada pelo serviço.

A ganância, um dos sete pecados capitais, está sendo praticada de forma aberta e ampla, pelo menos por aqui no meu estado, não sei como está no de vocês, mas sentimos na pele os efeitos deste grande mal que acomete alguns seres tão ambiciosos.

Aqui na serra, por exemplo, está acontecendo um evento anual a que dão o nome chic de "Petrópolis Gourmet" e que um grupo de tradicionais conhecedores da gastronomia local, participam com mais de 46 restaurantes de toda a cidade e região.  Seria uma excelente oportunidade para estes restaurantes mostrarem suas aptidões gastronômicas que ajudaria a atrair novos clientes e mais turistas para ajudar no desenvolvimento local.
No entanto, acreditem, um prato simples, num restaurante médio, com entrada de polenta e crocante de torresmo e espuma de couve + pizza de carne seca, cebola, catupiry e flor de capuchinho + sobremesa de salada de frutas de compota com creme de leite,- custa a bagatela de R$ 70,00 por pessoa, fora a bebida, taxas de serviço e algo mais;
ou
num outro restaurante, a entrada de pastel de camarão + prato de filé de truta com amêndoas, arroz de brócolis e batata sautê + sobremesa de profiterólis por "apenas" R$ 110,00 por pessoa.
ou quem sabe, algo mais brasileiro num outro restaurante local:
entrada de pastel de carne seca com catupiry + picadinho de filé mignon com arroz branco, farofa de alho ou manteiga, ovo estrelado e banana frita + sobremesa de sorvete por apenas R$ 65,00 por pessoa.

Convenhamos, são pratos simples sem nenhum toque de alta gastronomia com ingredientes caros, por quê então estes preços tão elevados?

Recebemos o guia do evento na entrada da cidade e ficamos interessados em ir alguns dias, mas eu pergunto, quem gastaria mais de 400 reais num almoço de final de semana com mais duas pessoas da família?

Eu não me lembro de gastar nada parecido em qualquer refeição simples como essas nos lugares em que já estive lá fora. O que eu me lembro e com saudade, isto sim, é da lagosta deliciosa que se pode degustar quase todos os dias em Orlando e pagar simplesmente uma média de 27 dólares por pessoa, ou comer tapas de entrada, salada mediterrânea e delicioso risoto de perdiz, vinho, frutos do mar e sobremesas à vontade em Granada por 52 euros, o casal, e sem pagar mais nada adicional.

Os restaurantes no Rio são verdadeiras armadilhas nos dias de hoje, desde a hora em que se chega para estacionar e que já deixamos uma grana preta para os valets ou flanelinhas. Poucos praticam a honestidade nos preços e na qualidade, quase todos com a mesma desfaçatez de fechar o caixa no fim do dia e dar boas risadas com os lucros que têm em cima dos consumidores que, como bem disse o jornalista Arnaldo Bloch, "hipnotizados, escravizados por uma marca, um charme efêmero, um saborzinho picareta, continuarão a lotar a casa grande, como zumbis chifrudos, mansos e conformados."


* * * * * * * *



Quem quiser conferir o excelente artigo de Arnaldo Bloch, leia AQUI.





21 comentários:

Toninho disse...

O fato que esta praga da exploração é geral principalmente nas cidades litoraneas. As previsões para 2014 são terriveis. Passagens de avião entre estados sedes chegarão a custar o preço de ir para a Espanha.
Não deveria sediar e temo pela vergonha que podemos passar.
Em tempo sua postagem como um alerta para as armadilhas que se espalham pelo país do carnaval, que vai fazer a Copa.
Lamentavel amiga.
Uma linda semana e tenha fé que tudo vai sair bem aí.
Um abração carinhoso.

✿ chica disse...

Beth, ainda hoje pela manhã aqui em casa comentamos esse tema. Um absurdo nosso país com carência de tudo de importante, ser sede de Copa e gastar, jogar grana fora desse jeiro com essas besteiras que não nos cabem .

E esse texto fala muito bem do que já está acontecendo e dá bem a idéuiia do que acontecerá! Pena estarmos em meio dessa FRIA! Vamos ter que aguentar! Infelizmente!

Enquanto isso, cadê saúde? Cadê educação? Cadê segurança? beijos indignados,chica

Maria Célia disse...

Oi Beth
Eu acho que anda tudo muito caro Brasil afora, mas existem algumas cidades onde a exploração é maior, como é o caso do Rio, muito badalado, endeusado, cidade maravilhosa e por aí vai. Tenho um irmão, casado, que mora há 15 anos no Rio, no Leblon, e eles sempre falam dos preços abusivos que são praticados lá, aqui na nossa cidade, interior de Minas, ficamos estarrecidos com os fatos.
Esta Copa, não sei, o tiro pode sair pela culatra, tomara Deus que não, para o bem dos brasileiros.
Beijo e boa noite.

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Bem verdade todo o texto! Tb acho que o Brasil nao está preparado para assumir este grande compromisso!
Beijos!
CamomilaRosa

Camille disse...

A barbarie de nossas cabeças administrativas está muito bem explicada nesse post. Nem tinha pensado por esse lado, do endividamento. É beeem absurdo. Tudo isso deveria ser medido com cautela maxima antes de escolherem um país. Só pelo nivel de corrupçao que afeta tudo o mais, o Brasil deveria ter sido retirado da lista de possibilidades, para seu proprio bem. Ganhe primeiro maturidade. Aqui em SP o que se ve sao as obras de metro, como se quisessem construir tudo de uma só vez, sem planejamento, o transito esta um caos para muitos lados. Espero que não seja o pesadelo que esta transparecendo, essa Copa. Bjos e boa semana. (Ah o preço dos restaurantes é vergonhoso, quem saiba minimamente cozinhar sabe o quanto vale o que. La fora, onde o PIB é muito maior, os preços sao incrivelmente mais baratos, tem razao nisso tb)

Teresinha disse...

Olá Beth,
E ainda tem gente que fica revoltado quando falamos que adoramos viajar para fora do Brasil e ver o outro lado da moeda e constatar que aqui, tudo está pela hora da morte. É revoltante ver absurdos e elevação dos preços por tão pouco.
Já que a esperança é a última que morre, vamos aguardar ter hospitais, segurança e escolas de primeiro mundo, né?
Tenha uma deliciosa semana.
Beijos mil

Pitanga Doce disse...

Tá tudo dito, Beth! Os restaurantes perderam a noção das coisas. Já nem se procura mais o "bom e barato" e sim o que tenha a qualidade ao mesmo nível do preço. Até o serviço ficou um horror porque servindo bem ou mal, o garçom sabe que os 10% estão garantidos na conta final. Já te aconteceu de pedir um filé bem passado e ele vir sangrando? Experimenta mandar de volta pra que fique "comível"!

Já era tempo do PROCON intervir nisso. Gorjeta de acordo com o atendimento.

Quanto ao resto, essa COPA vai ser uma "brincadeira".

beijos e boa semana

Luma Rosa disse...

Oi, Beth!
Paguei 15 reais em um suco de laranja em um restaurante em Búzios. Todos os meus amigos que chegam do exterior, ficam assustados com o preço que pagam no Brasil e tudo com qualidade inferior. Ah, sem falar que o governo federal não está enviando verbas para pagamento de serviços terceirizados para orgãos públicos... Um governo de fachada!
Boa semana!!
Beijus,

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Beth
Hoje pude comprovar o aumento disparatoso no mercado pois fui comprar o mesmo palmito que havia trazido antes do feriadão e subiu 2 reais no vidro... um suco que tomei por x, paguei 60 centavos a mais... Com é que pode, em 3 dias apenas??? Um aumento real de quase quase 50%...
Escola de primeiro mundo???
Eles não vão querer... para o povo ficar sabido e descartá-los???
Bjm de paz e bem

Célia Rangel disse...

Oi, Beth... aceitei seu convite e estive lendo o seu blog! Excelente e com posicionamento sobre a atualidade pela qual atravessamos. Ganância. Corrupções. Soberania de alguns em detrimento da dignidade de muitos. Isso é revoltante mesmo!
Abraço.
Célia.

Nina disse...

A frase da foto acima, é incrivelmente verdadeira.

Que absurdo esses precos, o brasileiro ta pensando que vai ficar rico com a copa ne Beth?
É só o que o brasil pensa... credo!

Menina, queria fugir pra um lugar onde ninguem falasse de copa nos dias de jogos, mas marido nunca toparia, ele é louco por futebol :-(

O povo aqui ja denominou esta com a copa dos ricos! Eu sinceramente to morrendo de medo do que vao falar do Brasil por aqui qd esses jogos acontecerem, ai meu Deus...

Calu B. disse...

Lamentável nem de longe define todo este cenário de pompa burlesca.Atrás de popularidade o governo compromete todo um país sem o menor escrúpulo.Já estamos vendo o enredo dos desacertos que aí estão e dos que ainda vêm.
E, como a ganância faz clarão, os comerciantes cegam-se pela ganância desmedida.Tornam impossível um programinha familiar como um almoço domingueiro.
Oportuna colocação, minha amiga.
Bjkas e boa semana.
Calu

Mariana Leal disse...

Olá, acabo de visitar seu blog e segui-lo. Lhe desejo foco, sucesso e força. Que conquiste muitas realizações através do mesmo. E também convido você e seus/suas leitores/leitoras a conhecer o meu blog: toobege.blogspot.com.br . Beijinhos e espero você lá também *0*

R. R. Barcellos disse...

Empresas deviam lucrar para viver, e não viver para lucrar. As nossas parecem aquelas pessoas que vivem para comer - não comem para viver. O resultado é o mesmo: obesidade doentia. Dieta nelas!
Beijos.

Márcia Cobar disse...

Ai Betinha, que assunto mais delicado... Meu Estado (Goiás) não foi escolhido como sede, o que nos decepcionou muito quando soubemos... Mas agora, acho que demos foi sorte. Pelo menos teremos os valores de serviços/alimentação/transporte mantidos, sem passar pela onda do oba oba da Copa.
Ao invés de usar esta grande oportunidade para fazer bonito na honestidade, muita gente está pensando mesmo em fazer bonito na ganância.
Finalizo com um pensamento muito bacana que li no instagram hoje:
"There's something wrong with your character is opportunity controls your loyalty".
Há algo errado com seu caráter se a oportunidade controla sua lealdade.
Bjo!
Márcia

Ilaine disse...

Oi, Beth!

Construir um país... Um país que oferecesse uma sociedade mais justa, onde as pessoas seriam socialmente iguais, ou que pelo menos pudessem ter alguma chance. É um sonho que temos, mas estamos muito longe disso, infelizmente.

Quando venho de viagem, Beth, me impressiono com os preços - e isto que eu vivo numa cidade muito cara.

Obrigada, amiga, pelo carinho lá no Blog. Beijo no coração

Sileni Machado disse...

Oi Beth, acho que essa situação abusiva nos preços percorre td o Brasil, viu?! Infelizmente o brasileiro tem o péssimo hábito de querer levar vantagem em tudo! Tempos atrás estava em Salvador qdo presenciei descaradamente um rapaz vendendo uma pulseirinha que se diga de passagem vagabunda a uma americana pelo preço de R$ 50,00 e ela comprou! Logo em seguida ele veio me oferecer tbm a tal pulseirinha por R$ 10,00, disse que não queria e ele abaixou pra R$ 5,00, insisti dizendo não, ele agarrou o meu braço amarrou uma fitinha sem que eu quisesse, fez uma reza esquisita (espero que não tenha sido uma mandinga, rs)e pediu 1 real apenas para ajudar. Acabei dando 1 real, mas fiquei horrorizada! E o aeroporto aqui em SP então?! Se pedir um salgado e um refri não fica menos que R$ 20,00, um absurdo! Onde vamos parar? Só Deus sabe...
Bjs querida e obrigada pela visita ao meu blog! ♥
www.viveraprendendo.com

Socorro Melo disse...

Olá, Beth!

Causa indignação mesmo, minha amiga.
É, de fato, uma ganância desenfreada.Com certeza a nossa imagem lá fora fica prejudicada. Sem falar do quanto nos entristece saber que estes "valores" têm se difundido assustadoramente. Penso que se a população não consumisse, seria a arma perfeita pra derrubar stes esquemas, porém, há sempre os zumbis chifrudos, mansos e conformados...
Excelente!

Beijos
Socorro Melo

Elisa T. Campos disse...

Pois é Beth
Enquanto reinar apenas interesses gananciosos de alguns vamos todos os dias nos decepcionando e nos perguntando : Prá que tudo mega, mega e cada vez mais mega se a maioria do país está abaixo da linha da miséria ?

Beijos.

ML disse...

Essa é a city: charmosa pela geográfica natureza, mas a qualidade dos serviços... a gente descobre rapidinho, quando desembarca do aeroporto : > )

Lúcia Soares disse...

Independentemente da copa, Beth, todo festival no Brasil é caríssimo, não sei se já foi a Tiradentes, por exemplo. Um abuso total e que ainda assim tem vários adeptos, que enchem a boca (não só da comida) para dizerem que foram ali.
Também me assusto com os gastos que essa copa do mundo vai trazer para nós, e os tantos inconvenientes que virão juntos.
Beijo.