.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 16 de setembro de 2012

O meu primeiro amor


O meu primeiro amor e eu sentávamos numa pedra que havia num terreno baldio entre as nossas casas.

Falávamos de coisas bobas,

Isto é, que a gente achava bobas

Como qualquer troca de confidências entre crianças de cinco anos.

Crianças ...
Parecia que entre um e outro nem havia ainda separação de sexos,

A não ser o azul imenso dos olhos dela,

Olhos que eu não encontrava em ninguém mais,

Nem no cachorro e no gato da casa,

Que tinham apenas a mesma fidelidade sem compromisso

E a mesma animal - ou celestial - inocência,
Porque o azul dos olhos dela tornava mais azul o céu:

Não, não importava as coisas bobas que disséssemos.

Éramos um desejo de estar perto, tão perto

Que não havia ali apenas duas encantadas criaturas

Mas um único amor sentado sobre uma tosca pedra,

Enquanto a gente grande passava, caçoava, ria-se, não sabia

Que eles levariam procurando uma coisa assim por toda a sua vida ...

-Mário Quintana-


O meu primeiro namorado, que na verdade não era namorado e sim o primeiro garoto que eu sonhava ser meu namorado, mas era apenas um coleguinha do início do ginasial  que voltava comigo das aulas para casa, falando besteiras naturais de garotos daquela idade, chutando pedrinhas ou olhando pro céu para ver se alguma pipa estava por cair ali perto para sair correndo atrás dela como se fosse a coisa mais importante do mundo.  Mas um dia, ao nos despedirmos, ele me deu um beijinho, acho que nem foi nos lábios, mas o bastante para me sentir nas nuvens e oficializar mentalmente que, enfim, tinha meu primeiro namorado, mesmo que o máximo entre nós era vir de mãos dadas e despedir-nos com um rápido e envergonhado beijinho. Talvez tenha durado no máximo uns 15 dias. Só isso.  Lembrança para a vida toda do Renatinho, meu pseudo namoradinho. 
E você, lembra o nome do seu primeiro(a)?




-Imagens Revista Pais &Filhos-Pinterest







22 comentários:

Nina disse...

Iiihh olha dona Beth aê, namorando!!!

Eu lembro do meu perfeitamente, era paulista, de cabelos castanhos bem claros, lisos, meio longuinhos, olhos verdes, pele um pouco mais clara que a minha, era lindinho demais! Estávamos com 8 anos. Ele me levava até em casa, mas a mamae nao podia ver. Ele ia depois, la em casa, ver a gente pular corda :-) O nome dele era Erasmo. Ele era meu namorado, a gente sabia disso, boa parte da escola sabia disso, mas a gente nunca trocou beijinho, so eram trocas de olhares, e caminhadas juntos, de maos dadas e rir ao pular corda ahaha, que bonitinho meu Deus!

Adorei as fotos que vc postou, sabe que me lembra Pedrinho, esses menininhos? rsrs

Beth, deixa eu te contar, qd abro teu blog fica tudo bem estranho aqui, as barras de rolagens, ambas, ficam se movimentando sem interrupcao, e as imagnes nao param quietas, será se é só comigo?

✿ chica disse...

Que amor,Beth!! Lindas imagens, doces!!!O meu? Luis Antônio...rs Trocentos anos atrás! Ele levava chocolates pra aula.. beijos,lindo domingo,chica

Calu disse...

Um idílio delicioso, Betinha.Qual de nós, meninas românticas não tivemos um namoradinho eleito, que só nós sabíamos?Eu me lembro, sim.Era o menino dos caramelos na 4ªsérie.Assim como vc, voltávamos do colégio conversando ou melhor ele falando de coisas de garotos e eu ouvindo toda boba achando lindo,srsrsrsrs.Aí acabou-se o ano e cada um seguiu seu caminho.
È tão bom relembrarmos estas doçuras.
Bjkas, Bjkas,
Calu

Leila Brasil disse...

Tudo ~tão puro e imenso né?

Teresinha Ferreira disse...

Que amor!!!
Beth, fiquei aqui pensando e não me lembrei do meu primeiro amor.kkkkk...
Namorei tanto, tanto que esqueci.rsrs...
Ai ai...Até parece!
Só me lembro da minha irmã me dizendo: Vou contar pra mamãe.rs
Espero que esteja tudo bem por ai.
Bons fluidos.

Maria Célia disse...

Oi Beth
Meu primeiro amor eu já estava com 15 anos, também cogitei ser pra vida toda, mas durou apenas uns seis meses.
Com relação ao comentário da Nina sobre a barra de rolagem, quando entro no seu blog fica tremendo sem parar, isto já há algum tempo vem acontecendo.
Beijo

pensandoemfamilia disse...

Como lembro deste primeiro amor e do primeiro beijo que ficou eternizado de tão enocionante que foi para a pré adolescente que eu era.Durante uns bons anos fui apaixonada por ele.

bjs

Lúcia Soares disse...

Meu primeiro amor, aos quase 13 anos, foi apenas platônico. Nunca tivemos coragem para sequer nos aproximar um do outro, só nos víamos de longe. Engraçado que no casamento da minha sobrinha, revendo uma amiga que morava perto, ne época, falamos dele. rsrs Chamava-se Roberto.
Beijo e boa semana!

Luciana disse...

Ih, Beth, não lembro mais do meu primeiro amor, kkkk
Amei as fotos, cada uma mais fofa que a outra. Aqui eh sempre um local pra belas imagens.

Bom, vi as meninas comentando sobre a dificuldade com o blog, como eu ja tinha dito antes, eu tambem tenho dificuldade as vezes, hoje por exemplo nao aconteceu. Mas quando acontece algum problema eh do blog ficar dancando, sobe e desce e nao da pra ler e nem clicar no local pra comentar. As vezes tambem nao rola, entao so consigo ver o comeco do post, talvez seja pesado demais pro meu computador, nao sei. Bom, mas so pra te avisar tambem.

Beijo

Pitanga Doce disse...

Mas olha a Nina namorando aos oito anos. É um bissssurdo! hehe

Bom dia Beth! Pouco vento na cidade. Se sair de barco, leve o motor.

Jesus te ama! disse...

OLÁ VIM CONHECER TEU BLOG E É MARAVILHOSO JÁ ESTOU TE SEGUINDO
BEIJO NO CORAÇÃO!!!....._.;_'.-._
...{`--..-.'_,}
.{;..\,__...-'/}
.{..'-`.._;..-';
....`'--.._..-'
........,--\\..,-"-.
........`-..\(..'-...\
...............\.;---,/
..........,-""-;\
......../....-'.)..\
........\,---'`...\\
.....................\

manuel marques Arroz disse...

Quem não lembra minha querida,você me fez viajar ao passado,adorei.

Beijo meu

Beatriz disse...

Oi Beth!

Poxa, acontece exatamente a mesma coisa comigo quando chego por aqui. Até tentei comentar na sua última postagem mas não consegui rolar e nem abrir a janela, então desisti. Hoje também ficou meio lentinho, mas consegui, ufa!!!

Linda postagem do primeiro amor (platônico para mim, rsrsrs)

Beijinhos querida!

Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Regina Rozenbaum disse...

Ah que a gente se lembra sim. O meu era carioca, pode? Aos 13/14 anos que fazia ir as estrelas quando chegava as férias, tanto quanto sofrer à espera do correio, ouvindo Michael Jackson cantando Music and me! Tinha que arrumar um bem longe, né?rsrsrs Valeu a viajada pelas vielas das doces memórias.
Beijuuss n.a.

Márcia Cobar disse...

Eu me lembro do meu também, Betinha!
Nos jogávamos bete na rua e as irmãs dele queriam que nosso "romance" decolasse. Elas armaram o maior clima para nosso primeiro "beijo" (na bochecha)acontecer. Eis que meu pai ficou sabendo e eu fiquei de castigo uma semana... kkk.
Bjim,
Márcia

Palavras Vagabundas disse...

Eu me lembro, chamava-se David e era judeu. Primeiro nunca havia conhecido um David e nem alguém que se assumia judeu, aliás nem sabia o que era. Ele dançou uma quadrilha comigo e trouxe, algumas vezes, doces "estranhos", hoje sei que de origem judaíca. Durou um semestre, ele foi para Israel e eu para um Atlas para saber onde ficava. Quanta emoção num olhar e ao emprestar a borracha! Ah, eu tinha 9 anos, estudavamos numa escola pública e sentavamos lado a lado.
bjs
Jussara
PS: Adorei lembrar disso!

Valéria disse...

Oi Beth!
Nhoooossa como isso faz tempo! Eu tinha 13 anos e o colégio de freiras onde eu estudava decidiu ser misto, por apenas um ano. E surgiu aí minha paixão, Luis Cláudio, por quem fui apaixonada até realmente começar a namorar 2 anos depois com meu primeiro namorado. No colégio todo mundo sabia, me enchiam o saco e ele chegou a me falar namoro, mas corri assustada.rssss
Tempos bons!!
Beijinhos e uma alegre semana!

Priscila Ferreira disse...

Que meigo! adorei as fotinhas, muito fofas!
adorei sua história com o Renatinho kkkk

Toninhobira disse...

Uma bela lembrança com maravilhosas ilustrações que nos fazem dar um giro na ampulheta.
Uma bela semana amiga.
Dias de paz e luz.
Um abraço mineiro de flor.
Bjo.

Georgia Aegerter disse...

Bethinha, lindas as imagens.

Sim, lembro. Eu ia comprar pao e ele ficava na janela, sempre na mesma hora, rs.

Boas lembrancas.

Bjos

ML disse...

Lembro: eu tinha 5 e ele era "muito mais velho" (10).
Da mesma forma, não era namorado. Era (ops, é) irmão da amiga da minha mãe, e quando iam lá em casa o menino ficava me olhando e chegou a dizer que queria namorar comigo! Eu fingi que não entendi, mas adorava "a corte".
E o nome dele é Roberto.

bjnhsssssss

Tina disse...

Oi Beth!

Boas lembranças seu post me trouxe! Lembro do meu primeiro namorado-platonico naturalmente - ele não sabia que eu era apaixonada por ele - que morava na casa em frente e chamava-se José Augusto!

Muito bom passear pelo seu blog, parabéns!

beijo grande,