.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 5 de julho de 2011

Aviso



O poema abaixo, intitulado Aviso foi escrito em 1961 pela inglesa Jenny Joseph e considerado como o mais popular poema pós-guerra em uma pesquisa feita em 1996 pela BBC. 


E eu estou pensando seriamente em me afiliar a um grupo assim desde já, menos cuspir no chão por que sempre achei feio e porcaria, mas já estou treinando só que ainda em outras cores.  




"Quando ficar velha, quero vestir roxo com chapéu vermelho, que não combina e fica ridículo em mim.


Vou gastar minha pensão em uísque, luvas de verão e sandálias de cetim e dizer que não tenho dinheiro para a manteiga.

Vou sentar-me no meio fio quando estiver cansada, comerei todas as ofertas do supermercado, tocarei as campainhas dos vizinhos, arrastarei meu guarda-chuva nas grades da praça, e só assim me sentirei vingada por ter sido tão séria durante a minha juventude.
Vou andar de pantufas na chuva, arrancar flores do jardim dos outros, e cuspir no chão.

Vou usar roupas horríveis, engordar sem culpa, comer um quilo de salsicha no almoço, ou passar uma semana só na base de pão e picles.
Vou juntar caixinhas, lápis e rótulos de cerveja.

Mas enquanto ainda sou jovem, preciso de um tipo de roupa que me proteja da chuva, tenho que pagar o aluguel, não posso dizer palavrão na rua, devo dar bom exemplo às crianças, preciso ler jornal, estar informada,convidar meus amigos para jantar.

Por isso, quem sabe...
Eu não deva começar a treinar desde agora?
Assim ninguém vai ficar chocado quando de repente, eu ficar velha e começar a usar roxo."


Por que tem dias que dá vontade de jogar tudo
pro alto e fazer como queremos, 
a começar pelas roupas ou pequenas coisas que não fizemos por este
ou aquele motivo, por tantas convenções em que estamos
envolvidos e principalmente pelos padrões
pré-estabelecidos desde a nossa juventude.
Portanto, quem já passou dos 50 ou quem esteja com vontade de mudar algo em sua vida, pode ir começando a pensar numa virada, que tal a idéia da Jenny, hein?









33 comentários:

mery disse...

Que bom ter vindo aqui pra ler esse post, é simplesmente maravilhoso, dá vontade de copiar, os versos, as tuas observações. Sim, de vez em quando temos que fazer algo que nos dê imenso prazer.
Viver, sem seguir muitas regras, deixar pra lá tantas bobagens,...
BEIJOS, VOU SEGUIR TEU BLOG,
SE PUDER ME VISITA TAMBÉM, FICAREI FELIZ. MERY/ RIO DE JANEIRO

Beth/Lilás disse...

Obrigada Mery!
E vou então fazer o meu poeminha de Aviso desde já:

"Quando ficar velha, quero vestir roxo ou qualquer cor que me der na telha e usar chapéus de dia e de noite, adooooro, mas aqui neste país ainda olham pra cara da gente esquisito se tiver um na cabeça.
Vou gastar minha pensão com chocolates suíços e dar presentes pra todo mundo, adoro presentear, vou aprender a jogar no bicho porque vejo que todas as véinhas daqui do bairro, até as mais chiquetosas já fizeram sua fezinha algum dia e eu nunca nem passei perto de um bicheiro. hehe
Vou apertar também as campainhas alheias e sair correndo igual fiz na minha infância.
As flores dos jardins públicos ficarão intactas, mas dos jardins de vizinhos arrancarei mudas e levarei para plantar em casa, gasto muito dinheiro até hoje e nunca roubei nadinha de ninguém, portanto na velhice, uma açãozinha má desse tipo, com certeza será perdoada.
Vou usar roupas largonas e estampadas, engordar também sem culpas e comer todos os salgadinhos que me oferecerem em festas, quem sabe assim melhoro das frescuras de meu fígado e estômago fracos.
Portanto, já estou começando a treinar desde agora usando um chapeuzinho no frio da montanha, écharps coloridas e comi horrores no casamento show que fui neste final de semana.

Quero ver o que vocês vão dizer agora. hehe
beijos

======================================================================

✿ chica disse...

rss...muito legal e eu tô quase, mas uso todas as cores que gosto,srsr...

Lindo e divertido!beijos,tudo de bom,chica

Misturação - Ana Karla disse...

É isso aí Beth!
Acho que está mais do que na hora das pessoas serem exatamente o que querem ser.
Boa noite para você!
Xeros

Maria Célia disse...

Ei Beth
Você ficou bárbara nesta produção.
Então, quer dizer quem já passou dos 50 é melhor ir treinando para o" tudo é permitido"?
Minha sogra diz sempre, só faço o que tenho vontade, já fiz muito o que outros quiseram, agora é minha vez.
É assunto pra mais de metro.
Bjo

Maria Izabel Viégas disse...

E eu vou contigo, mais bem antes, claro!!! Sou mais velha!
Tô aqui rindo pois hoje, com essa friaca, meu marido me pediu para ir a Leroy trocar uma registro pela terceira vez!!! Exigimos não pagar o estacionamento pois pagar para trocar mercadoria cara e com defeito , ah não!! O gerente claro que assinou nosso tiquet.
Algumas das vergonhas nacionais: Pagar estacionamento de lojas em que consumimos!
Viver a trocar peças e material comprado, pois atualmente não podemos mais confiar em embalagens fechadas. Tudo é uma bagunça!
Mas o que me fez rir:
É que meu cabelo comprido estava terrível.Todo esquisito. Acabara de almoçar.
E eu tenho uma tiara de lãzinha lilás bonita. Uso muito lá no frio. Bem, tampou a frente pelo menos. E com que roupa eu vou???
Busquei um pulover de que cor? Roxo!!! A calça de veludo preta, se tivesse lido antes esta revolucionária mulher e o seu protesto, amiga, já começava... ia de calça vermelha!!!

Delícia de post, Beth!!!
beijinhos!
Aimeudeus, estou já assim... começando!!! kkkkk

Wilma disse...

Ah essa é boa!!! eu ao contrário fico me prometendo sem sucesso que vou fazer tudo que as pessoas esperam de mim: emagrecer, arrumar um marido, viajar, comprar carro zero, ir a festas, andar chic...porque a vida inteira só fiz o que me deu na cabeça sem pedir licença a ninguém. Sabe que também já ando treinando, não saio de casa sem uma boa base no rosto, rímel e baton, antes saia até de havaianas e me sentia bem.

Beth/Lilás disse...

hehe Vivi!
Então você já está fazendo algo diferente afinal.
Se antes era despojada, agora vai ficar mais perua. Tá ótimo!
beijuuuus

==========================================================================

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
Como estou bem perto dos 60... estou nisso de mudar valores... sempre com bom senso...
Bjs de paz

Rosamaria disse...

Adorei teu post, Beth! Tu tá linda na foto!
Eu digo todo o dia que vou "cometer loucuras", mas ainda não me animei. Um dia eu começo.
Bjim, cosquirídia.

Lúcia Soares disse...

Nossa, Beth! Bem que eu queria conseguir revolucionar minha vida assim!
Talvez consiga, um dia, quem sabe...
Beijo!

Leila Brasil disse...

Vou treinar desde já. Um roxinho básico com cabelo lilás
Beijocas cheias de frio com cachecol e touca que eu mesma fiz com linhas rosa choque, rssssss
acho que já estou treinando

Glorinha L de Lion disse...

KKKKKKKKKKKKK Ai Betita morri de rir com esse teu post...já faço um pouco isso...uso chapéu panamá pra sair e nem ligo se estão me olhando...uso cada colar do tamanho de um bonde, mesmo sendo baixinha...tô nem aí, ninguém paga minhas contas...povo besta que fica olhando pra gente como se fosse ET só pq se está de chapéu! Eu já brinquei um bocado com esse link aí que vc colocou....quase fiz xixi nas calças de tanto que ri com a minha caraça na dama antiga e na gangster...usauhauah....é bom brincar de ser criança vez em quando....vc é boa nisso...quando a gente ficar véinha eu faço o que vc mandar....Já pensou? Duas véinhas doidas apertando as campainhas das casas e saindo manquitolando de bengala....ahahahaha....vai ser demais, qq coisa a gente dá bengalada no povo! kkkk beijos, adorei!

Celina Dutra disse...

Beth,

Já passei e muito dos 50. E já estou naquela de fazer o que gosto. Só não consegui me livrar de fazer o almoço às quartas-feiras... mas chego lá!

A coisa melhor do mundo é andar pra todo canto de havaianas!!! Se olham... tô nem aí! Cansei de saltos!!!

Post delicioso!

Girassóis nos seus dias!

Beijo

Luciana disse...

Beth, adorei também, tanto o de Jenny como o que você escreveu aqui nos comentários. Também quero me dedicar a umas extravagâncias e peraltices, mas porque esperar até envelhecer?!
Pulo a parte do quilo de salsicha, num dou conta.

Beijo

Georgia disse...

Que lindo Beth, vc encontra cada coisa linda e divide aqui no blog conosco, adoro isso.

Vou ver o link e tentar fazer, rs.

Mas olha, eu já coleciono cartoes postais desde mocinha e agora lápis com os filhos. Mas sei que nunca vou usar roxo e vermelho juntos, nao porque nao combinam, mas porque nao gosto, rs.
Minha cor é o azul.

Um bjao

Isabel disse...

Beth,
adorei o poema, tanto o original como o seu. Nós somos mesmo muito sérios, vivemos presos em convenções e cheios de medo do que os outros vão pensar. Sair um pouco da regra e fazer uma loucurinha de vez em quando é saudável e não faz mal para ninguém.
Bjs

Cucchiaio pieno disse...

E' verdade Beth, no mundo tem gente que carrega sofrimentos que sequer imaginamos!
Nas minhas orações procuro incluir todo o nosso planeta, para que as pessoas consigam ao menos se tolerarem e mudar os pensamentos negativos pelos positivos, isso é uma tentativa para ver se conseguimos mudar um pouco a energia pesada que paira sobre a nossa amável mãe Terra!
Adorei o poema, ao menos sento no meio fio quando estou cansada! O interessante é que estou seriamente pensando em mudar algumas coisas na minha vida!
Um grande abraço
Léia

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Oi, Beteh! estou com problemas na internet. Pedimos aumento do sinal e deu problema na rede. Ainda está ruim.
Lindo texto...
Um beijo!

Wanderley Elian Lima disse...

Excelente sugestão. Se olharmos bem, levamos a vida mais segundo os padrões dos outros, que a nossa própria vontade.
Bjux, inté

pensandoemfamilia disse...

Oi querida
´
Eu acho que já me consideram um pouco assim, pois eu me visto de acordo com o meu olhar no espelho, eu tenho atitudes que alguns não entendem. Enfim, vamos nos permitindo ser mais espontâneas, pois merecemos, não é mesmo.
PObs: A Doloresme disse que vc a procurou. Vai gostar ela é excelente.
bjs

Márcia Cobar disse...

Ah Beth, adorei! To no lugar certo pra comer salsicha todo dia :)
Se ao invés de envelhecer, a gente ficasse mais moça com o tempo? Pensa que legal seria ter a mentalidade da Jenny e o corpo dos 20 anos? Um sonho...
Bjs querida!
Márcia

Élys disse...

Creio que o mais sensato é fazer o que desejamos, sem seguir modismos e sem infringir o bom senso.Assim procuro agir, pois já me encontro muito acima dos 50. Estou precisamente com 73 anos, jovem e feliz.

Calu disse...

Betinha, já sou adepta desde 2008.Claro,que ainda faltam algumas traquinagens, mas estão na lista e logo,logo entrarão no circuito.Par e passo, vamos fazer um cordão de velhinhas regateiras e espalhafatosas, rindo muito e curtindo todas...hehehehe!
Adorei a brincadeira da foto(em ver, pois não consegui acontecer, rs).
Bjos mil,
Calu

Macá disse...

Beth
Muito bom.
Eu sempre fui muito certinha: roupa combinando, sapatos altos, bolsas.
De uns tempos para cá, ando pelas ruas de chinelos havaianas, coloco viseiras pra me esconder um pouco do sol, uso colares grandes, misturo cores, e estou achando ótimo não dar ouvidos a ninguém.
Apertar a campainha e sair correndo?
Acho melhor eu fazer já, porque, logo, logo, não dá mais pra sair correndo rsrsrsrsrs
bjs

Luma Rosa disse...

Beth, gostei mais da sua relação de coisas a fazer do que a da Jenny. Pensei em algo que gostaria muito de fazer e por imposição social não faço e não encontrei. De duas, uma: Ou faço somente o que quero ou estou tão envolvida no "esquema" que nem percebo se faço algo imposto. Tenho uma coleção de chapéus, não faço dieta, uso cores mais sóbrias, porque são cores que mais gosto - mas não tenho problemas em usar um colorido de vez em quando - Não falo palavrões, porque não aprendi mesmo e não gosto, assim como cuspir, escarrar, peidar... neste quesito é o que os mais velhos mais fazem, além de voltarem a ser criança. Não vejo nada revolucionário nessas atitudes, porque os mais velhos que conheço sempre fizeram o que lhes deram na téia. Mas talvez seja uma questão de se resolver com a rainha mãe. A Jenny é inglesa, né? No Brasil, a Dercy Gonçalvez fazia e acontecia, só não escreveu poemas! (rs*) Boa semana! Beijus,

gabriela disse...

Nossa quanta loucura, bom eu já passei dos 50 será que um dia vou vestir de roxo e usar chapéu vermelho ahahahah, quem sabe?
Beijo grande desta amiga

Palavras Vagabundas disse...

Chapéu vermelho,OK...mas o vestido pode ser verde? não gosto muito de roxo.
Adorei o poema e já vou começar a treinar.
bjs
Jussara

ML disse...

Quando - se "tudo der certo" - eu chegar "lá" quem sabe me dá uma loucura boa dessa?

bjnhs

Palavras Vagabundas disse...

Chapéu vermelho,OK...mas o vestido pode ser verde? não gosto muito de roxo.
Adorei o poema e já vou começar a treinar.
bjs
Jussara

Paloma disse...

BETH, há muito passei dos 50. De vez em quando, me pego dizendo que,agora, não tenho mais nada a perder. E, assim sendo, é só começar a fazer o que me der na telha. É preciso, apenas, uma boa dose de coragem para iniciar.

Natália disse...

Que maravilha,
Como já passei dos 50 vou começar a praticar.
Beijinhos portugueses.

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Quebrar os padrões pré-estabelecidos é algo fascinante. Cansa muito termos que viver com tantas convenções e cobranças. Esse negócio de sermos modelo para tantos, cansa né?
Acho que nem precisa chegar nos 50 para mudar algo. O ideal é mudar mais cedo para aproveitarmos mais e mais.
Bjs mil