.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 16 de março de 2011

Esperança e Força para este momento difícil



Nestes dias em que assistimos assombrados às notícias tristes sobre as enchentes no sul e sudeste do nosso país, perdas e dor, assim como as mortes e destruição de tantos nas cidades do admirável Japão, vendo e ouvindo tudo isso, sem muito como poder ajudar, falar de afeto e esperança é o que devemos, a fim de levantar o moral dessas pessoas tão drasticamente atingidas.
  
Certa vez, perguntei ao meu amigo japonês lá na serra se tinha mendigos no Japão e sua resposta foi simplesmente esta:
- Não, não temos mendigos jogados na rua como facilmente vemos no mundo ocidental, porque o japonês cai sete vezes, mas  levanta-se oito. Depois soube que este é um antigo provérbio japonês muito usado para expressar a força desse povo milenar.


Então, ofereço estas flores que nasceram lá em casa e que vieram direto do Japão, trazidas em pequenas raízes, escondidas numa caixa de maquiagem que a esposa do amigo japa colocou  na bagagem e que brotam hoje, tão distante, como um símbolo a nos lembrar que tudo nasce e floresce de novo, basta que tenhamos amor e dedicação.  


E o texto abaixo, dedico a todos aqueles que estão envolvidos de perto  neste momento difícil, torcendo muito para que tenham Força, pois o exemplo do povo japonês, desde sempre, deveria ser seguido por todos nós.





Levante-se e comece de novo!
“Ninguém pode dizer que nunca experimentou fracassos na vida. A vida significa altos e baixos: às vezes você está no alto e às vezes está em baixo – nunca é a mesma coisa. O essencial é que se deve lutar o tempo todo, quaisquer que sejam os resultados. Você tem de continuar sua luta mesmo após um sucesso, pois sempre é possível aperfeiçoar o sucesso obtido. Tente sempre fazer algo melhor ainda e nunca diga que já fez o suficiente. Não há nada melhor do que o sucesso.
O que você realiza externamente pela sua luta pode ser importante, mas o que você realiza internamente, isto é , em relação ao seu caráter e personalidade, é ainda mais relevante. Por isso é essencial que você continue lutando mesmo quando alcançou o que desejava. Um eventual fracasso não é motivo para desistência.
Mesmo que você falhe repetidamente, deve continuar lutando até o último alento. O Gita ensina que devemos trabalhar sem nos preocupar com a recompensa: o próprio trabalho é a sua recompensa e não existe nenhuma outra a ser buscada. Qualquer eventual recompensa será meramente incidental. A recompensa é um incentivo, mas ela pode revelar-se ilusória e pode até vir a desencorajar esforços posteriores. Por isso o trabalho é mais importante que a recompensa.
“Cuide dos meios, que o fim cuidará de si mesmo”. Ou seja, dê o melhor de si: essa é a única coisa que você pode fazer e é também o único segredo para o sucesso. O fato de você se esforçar ao máximo não é garantia de sucesso. Também aprendemos no Gita que não devemos trabalhar levados por nenhuma ilusão quanto aos resultados de nossos esforços. Pode ocorrer que o sucesso não venha, apesar de tudo o que você tenha feito; mesmo assim, você deve continuar lutando, pois é desse modo que sua força interna se desenvolve, e isso é muito mais relevante do que aquilo que almejava ganhar externamente. O que conta é a experiência que se adquire pelo esforço continuado. Você pode fracassar aqui e ali, mas isso é um preço muito pequeno comparado ao que ganha em termos de personalidade: seu discernimento se desenvolve, sua visão fica mais clara, você se torna mais forte e corajoso, uma pessoa infinitamente melhor em todos os aspectos. Visto desse modo, o ditado “O fracasso é o pilar do sucesso” faz sentido. Nunca desistir diante dos fracassos: essa é uma das lições do Gita.
O verdadeiro teste de uma pessoa ocorre quando ela é confrontada com a adversidade. Quando tudo é favorável fica fácil seguir em frente; mas persistir quando há dificuldades, quando se é vencido pela falta de sorte, requer muita coragem. Os hindus acreditam que é possível desenvolver uma grande força interior capaz de desafiar todas as forças hostis internas e externas, de modo a perseverar rumo ao objetivo com incansável dedicação. Um modo de construir tal força é pensar que a vida é um esporte e a regra do jogo é que, aconteça o que acontecer, devemos sempre seguir em frente, aceitando na corrida tanto o sucesso quanto o fracasso. Não deixe nada ao acaso, conte apenas com seu próprio esforço. O covarde se detém diante das dificuldades; o corajoso as recebe com prazer porque deseja medir forças com elas. Ousar sempre e nunca temer as dificuldades é a lição mais importante a ser lembrada.”
Swami Lokeswarananda, Pratical Spirituality-fonte aqui





25 comentários:

Sônia Cristina disse...

Oi Beth querida,

Que lindas flores! sim, elas são a prova viva que tudo renasce, que a mãe Gaia é generosa, e em se plantando tudo dá...assim como a vida, sempre colhemos o que plantamos.

Também estou extremamente comovida, e fico aqui com o coração paertado acompanhando, rezando e pedindo a Deus por nossos irmãos...

bj amada

Bruxa disse...

Belas palavras.
Gostei especialmente do provérbio.

Baijinhos

Bia Jubiart disse...

Boa Noite Beth!

O provérbio sintetiza bem a alma aguerrida do povo oriental.

De uma certa forma Mãe Gaia, o planeta terra está sofrendo também...

Beijoooooooooooooo

Camille disse...

Adorei: cuide dos meios que os fins cuidarão de si mesmos. Desloca o paradigma de sempre, que o importante sao os fins. POis agora vivamos com tudo que tem direito, nao sabemos o resultado final. Aproveitemos.
Lindo seu post e vc é uma gata ( vi a foto no perfil..)
Bjos

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth

Momentos de muita tristeza mesmo. Ficamos um tanto que atordoados com tantas tragédias que têm nos rodeado. Muito bonita a sua forma de trazer solidariedade e esperança.

Bjs,

Vera Lucia Marques disse...

Há muita sabedoria nesse texto. Deveríamos lê-lo todos os dias, para ficarmos mais resistentes às adversidades. Abrs!

Elisa no blog disse...

Beth,
Obrigada pela mensagem.
Sim, nem eu vi sair no noticiário sobre a debandada de funcionários de multinacionais. Certamente há notícias mais urgentes e importantes como o terremoto em si, a situação das pessoas nas áreas mais atingidas, a situação das usinas e muitas outras. Na lista das notícias mais importantes talvez esteja no último lugar. Por isso resolvi escrever, a fuga dos estrangeiros é algo ainda pouco divulgado. Um dos motivos talvez seja para não causar pânico nos japoneses.
Mas na rede CNN vi esse assunto sendo abordado.
Obrigada por escrever.

Lúcia Soares disse...

Beth, um lindo texto para nos sacudir.
Se notou, parei de reclamar um pouco, pois a mim muito foi dado.
Precisamos sempre olha à volta e descobrir que somos privilegiados;
precisamos abrir os braços e acolher aos que sofrem;
precisamos dar graças à vida, mesmo com suas dificuldades, porque tudo passa!
Aceito as flores, lindas, e as reparto com nossos irmãos em dor, seja aqui, seja lá do outro lado do mundo.
Paz na Terra! Amor nos corações!
Fé nas soluções que virão!
É o que mais precisamos para tocar a vida!
Beijos!

welze disse...

a gente sabe que ees conseguirão, mas dá um nó na ganrganta ver tudo aquilo não é mesmo? só mesmo rezando e fazendo bons pensamentos. boa noite minha linda e até amanhã.

Renata Lopes Costa disse...

Beth...que lindo texto e lindas flores! Acredito, também, que uma das poucas coisas que podemos fazer é se solidarizar e pedir à Deus que tenham forças o suficiente para seguir em frente, independente das circunstâncias desfavoráveis.

Para Deus, tudo é possível...

Turquezza disse...

Tudo lindo. Estamos em pensamento com todos aqueles que sofrem, e que eles tenham força para começar tudo de novo ........
Beijos.

Marli Borges disse...

Beth, querida!
Lindas as flores, uma bela forma de levantar o astral. E o texto é bem instigante. Concordo com a importância dos meios, mas também concordo que os meios não justificam os fins. (Mas isso é outra coisa e não vem ao caso agora). Diante das adversidades que nossos irmãos enfrentam, só podemos mesmo rezar, pedir e pedir. Misericórdia Senhor, dá esperança e coragem a esse povo. Sim, eu sei que eles são fortes e batalhadores, mas, Senhor, uma mãozinha divina faz uma diferença!!! Amém.
Parabéns amiga, vamos dar as mãos e rezar.
Bjssssssss

Bia disse...

Muito triste o que esta acontecendo... tanto desastre causado pela natureza, com certeza desse ser um aviso dela que esta cansada de ser maltratada por nos.

Sinto muito por todas as vidas que foram perdidas nessas catastrofes e a dor que elas trouxeram para tantas familias.

Glorinha L de Lion disse...

Beth que lindo post de esperança e amor! é isso o que devemos espalhar agora nesse momento. Sua delicadeza me comoveu ao colocar as flores que seu amigo japa te trouxe e que rebrotaram mesmo após tão longa viagem. Que o povo japonês se levante mais uma vez e que o nosso povo tenha forças e esperança tb em mais essa tragédia. Vai lá no meu post, vc vai gostar. beijos,

Cris França disse...

Belo post Beth, muito bom para se refletir. bjs

Rafeiro Perfumado disse...

E com uma especial atenção aos heróis que continuam a tentar o impossível no reactor nuclear, pois se aquilo explode, não é só o Japão que sofrerá as consequências, mas todo o planeta.

Beijoca!

Isabel disse...

Adorei o post, Beth.
É essa a mensagem que devemos passar ao Japão e a todos os povos que estão a sofrer com tragédias naturais: apoio, compreensão e força.
Força também para os brasileiros em dificuldades no sul.
Bjs

Wilma disse...

Beth lindo post!! ...aconteça oq acontecer temos que seguir em frente...lindíssimo texto. Já fiz a mesma pergunta a um japonês e a resposta foi parecida, lá eles se orgulham de não haver tanta disparidade na distribuição da renda, lá não há miseráveis ao lado de um milionário convivendo às custas um do outro. É muito triste tudo o que está acontecendo, mas é um alerta ao mundo.

Telma Maciel disse...

Beth, através do blog do Alexandre Mauj eu aprendi a admirar com o coração o povo japonês! É uma cultura incrível, com tradições que não morrem, com cuidado com as crianças, incentivo à cultura e à inteligência. Admiro mesmo!!! E é por tudo isso que eles estão sempre se reerguendo: pq acreditam, pq cuidam dos pequenos desde cedo pra que eles tbm sejam assim. Eles lutam muito!
Devemos aprender ao menos um pouco com eles e ajudar a reeguer o nosso país tbm...
Um beijo

Alexandre Mauj Imamura (lostinjapan.tk) disse...

é uma certeza que todos tem aqui, aprendem desde que nascem: a tecnologia e sociedade, domina-se e tenta-se dar um jeito. Mas o "Deus" (natureza, Shinto) é maior, a ele devemos respeitar e ele sempre poderá mais que nós.

por isso o recomeçar, pois até mesmo o terremoto, o tsunami, recebe respeito, por ser uma força da natureza, que é maior que tudo, é o Deus dos japoneses.

obrigado Beth por esse post viu. o povo aqui vai se reerguer...e eu, que estou bem e seguro, tenho até vergonha de reclamar de alguma coisa com tanta gente sofrendo...
bjs

manuel marques disse...

Palavras sentidas.

Beijo.

lolipop disse...

Um post lindo e esperançoso Beth!
Há uma frase de Confúcio que me apetece citar...

"A honra não consiste em cair nunca, mas em se levantar de cada vez que se cai."

Beijos e ternuras

ML disse...

Povo muito plácido, né Beth, como são educados! Cada vez que a gente vê o noticiário fica triste.

Belíssimas flores.

bjnhs

Helena Pavan Guimarães disse...

palavras que devemos ler todos os dias!!!!!
Beijo
Helena

Dani dutch disse...

WEb-mãe, tinha uma professora na faculdade que nos dizia que não tinha coisa mais prazerosa pra inteligência e a alma do que trabalhar com japoneses.
Eles começam o dia fazendo reuniões discutindo o que vão enfrentar pela frente.
E os vejo como pessoas extremamente batalhadoras.
Uma tristeza muito grande o que aconteceu por lá.
O pai de uma amiga está lá ( do outro lado do país), mas no proximo mes vai vir embora.
bjuss