.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Mashupeando na Literatura Clássica Brasileira



Mashup - termo usado à mistura de tudo e que já é comum na informática ou na música eletrônica de uma maneira geral, mas agora chegou à Literatura.  Imaginem um Clássico de Machado de Assis sendo lido nos dias de hoje com personagens de outras galáxias!  E Senhora de José de Alencar retratada como uma bruxa, uma tendência atual de vampiros e personagens de sucesso como o tal bruxinho que enriqueceu sua autora?


Não sei, não!  Misturar clássico com alienígenas, bruxas, vampiros, seres mutantes pode ser uma forma que a  editora leYa tenha arranjado para trazer o público jovem mais próximo dos nossos grandes clássicos, mas acho tão estranha esta idéia. O que Machado de Assis diria ao ver o que aconteceu com seu lindo clássico?  [Deve estar se remexendo no túmulo.]

Se bem que tudo começou com outro clássico da literatura inglesa - Orgulho e Preconceito de Jane Austeen, 'mashupeando' tudo e transformando em zumbis, ninjas e monges shaolins.  Não li e nem tenho o mínimo interesse, mas vai ter quem goste, sabe-se lá!


Esta nova tendência universal, e que chega agora ao Brasil com estes 4 clássicos acima, vi hoje pela Globo News e trouxe para dividir e discutir com os amigos.  Que acham da idéia?

A matéria da Globo News está aqui.






26 comentários:

Carla Farinazzi disse...

Oi Beth!

Sinceramente??? Prefiro os clássicos... Sei lá, me parece apenas uma forma de lucrar em cima de obras literárias maravilhosas, dando-lhes um ar meio "trash", sei lá. Acho estranho...

Não me interessaria não, mas de repente, minha filha sim, quem sabe, né? Rsrsrsrsr

Beijos

Carla

Glorinha L de Lion disse...

Já tinha visto isso há uns meses atrás, Betita e me causou horror! E o pior, há quem goste sim! Acho isso um desrespeito com os autores...se eu fosse da família processava no ato!
Machado, Jane Austem, Alencar e todos os outros devem estar se sacolejando no túmulo! Isso é o que se chama pegar carona na ideia alheia e tripudiar, fazendo o que não é vendável por ser um clássico, se massificar nivelando por baixo....O terror em si, é esse ato contra os grandes gênios da literatura! Argh! O que não fazem por dinheiro?????beijinhos,

Mãe disse...

Acho péssimas tanto a estética do horror quanto a transfiguração das obras. Mau gosto a toda prova. Não ajuda e ainda atrapalha o leitor.

Ângela disse...

BETH, TUDO BEM QUERID

Clássicos serão eternamente clássicos, não acha???? eu com certeza não tenho interesse em ler os novos mashupeados, mas como tudo é possível com certeza terá quem goste.

Mas é sempre é bom sabermos de novidades.

beijos e carinhos

Heloísa disse...

Beth,
E eu que desconhecia isso.
Acho uma coisa terrível, quase que um assassinato das obras clássicas.
Espero que não progrida.
Bjs.

Mãe disse...

Obrigada pela visita, comentários e inclusão. Bloguim começa a engatinhar... rsrs
Beijocas conterrâneas.

Nilce disse...

Oi Betty

Sinceramente, acho uma eresia aos clássicos. Um verdadeiro absurdo.
Perguntei ao meu filho mais novo que lê os clássicos e também as novas tendências e ele me respondeu: "Li sobre isso e achei 'nada a ver'".
Achei graça.
Vamos ver no que é que dá essa, para mim, verdadeira transfiguração.
Talvez haja quem goste.

Bjs no coração!

Nilce

Mila Viegas disse...

Esses dias eu vi uma entrevista com Luis Fernando Veríssimo e ele disse mais ou menos assim: "Da mesma forma que a boa literatura é importante a má literatura também é, pois é ela que leva mais pessoas para as livrarias".

Pois é! Querem violentar os clássicos. Por que não continuam investindo em donas de casa que a partir de um sonho são capazes de escrever uma saga de não sei quantos livros fazendo-os se tornarem filmes? Disse ela em uma entrevista à Oprah que seu livro (o primeiro) foi escrito de uma vez só e nem precisou ser relido e revisado... Uauuuuu... queria ser assim! Mas ela conseguiu o objetivo dela após assassinar a tradicional figura do vampiro o fazendo ficar brilhoso quando exposto ao sol e criou um lobisomem sem pelo nenhum no corpo, além de colocar na personagem principal uma personalidade submissa, enjoada e boçal. Belo exemplo para seus leitores adolescentes que acham aquilo o máximo.

Porém, tiro o meu chapéu pra ela, pois conseguiu o seu objetivo: ficar milionária. Então que as editoras continuem investindo em merdas assim ao invés de assassinar os clássicos imortais.

Beijocas

Márcia Cobar disse...

Eita Beth, que mistura mais exótica!
Se desta forma as editoras conseguirão trazer os jovens mais próximos dos clássicos, eu acho válido. Porque muitos não leem Machado, Graciliano e Jorge porque os rotulam como "chatos". Mas uma bruxa no caminho parecer tornar a história mais palatável pra este público.
Quanto a mim, eu leria um clássico mesmo.
Bjim
Márcia

Isabel disse...

Beth,
essa mistura também já chegou aqui mas eu acho muito estranho. Tal como você não tenho a menor vontade de ler Jane Austen misturada com zumbis e Machado de Assis com extraterrestres. Adoro os clássicos tal como são sem misturas moderninhas, rsrs
Bjs

pensandoemfamilia disse...

Não li nenhum deles, mas sabemos que isto pode atrair a juventude. Se a intenção é que penetrem nos clássicos ou despertar as vendas, ainda não sabemos.
Enfim, vamos de surpresa em surpresa, não é mesmo?
bjs

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Eu não sou contra essa mistura. Acho que os clássicos nunca perderão sua essência e seu encantamento.
A contemporaneidade é isso...O interesse maior é aguçar os jovens para uma leitura que, no momento, está voltada para vampiros, magias, bruxos etc.
Se pensarmos bem, até que é interessante enriquecer de uma forma mais lúdica essas obras para que os jovens conheçam os verdadeiros clássicos.
Como alguns clássicos possuem uma leitura menos dinâmica, uma leitura mais formal, essa mudança agiliza e facilita o entendimento da livro. já que estamos numa era de praticidade total
Esquecendo o lado comercial, é uma maneira interessante de aproximar a literatura dos adolescentes.
Fique bem e um grande beijo.

Cláudia M. disse...

Ai, Beth, eu acho horrível!! Simplesmente horrível!
Eu já detesto tudo o que é vampiros, zombies, e por aí, quanto mais agora esses "seres" a conspurcar as obras clássicas da Literatura? Eu acho um horror, sinceramente.
Uma coisa é inovar, é aceitar novos estilos, novos géneros, agora essa mixórdia, espero que seja uma moda bem passageira...

bjs

Isadora disse...

Beth, longe de mim ser preconceituosa, até por que não tive oportunidade de ler nenhum dos livros e não consigo imaginar que novo livro pode surgir dessa mistura, mas a princípio não me desperta curiosidade.
De qualquer forma se isso fizer com que os jovens se aproximem dos livros, ok.
Um beijo

Zélia Guardiano disse...

Beth, minha querida
Fico simplesmente horrorizada com a idéia!
Mas, como você mesmo diz, há, certamente, quem gosta...
Quanto a mim, "Tô Fora"...rs...
Muito boa sua postagem!
Abraço, amiga!

orvalho do ceu disse...

Minha flor
Vc sempre trazendo inovações para nós... legal!!!
Sou do mesmo modo de pesanr seu... não gosto... mas,como vc bem disse, tem que irá gostar!!!
Tem um convite pra VC no meu post de hoje e gostaria muito de que entrasse na roda com a gente, tá???
Bjs fraternos à moda antiga.

Renata Boechat disse...

Oi minha amiga!

Quer dizer que o calor aí tbm tá bravo né? Posso imaginar, que coisa hein???

Menina, esse tal de mashup pra mim parece bem estranho...eu hein...curuz...esse povo tem cada idéia né? Mas pensando bem, se com isso os jovens começarem a se interessar mais por leitura talvez valha à pena...pra você ver: meu filho de 18 anos está com um trabalho de escola pra fazer sobre a Escrava Isaura, e está achando a coisa mais aborrecida do mundo...ler a obra de Bernardo Guimarães pra ele está sendo um suplício...coitado!!!!

Um abraço minha amiga, cuidado com esse calor...rsss

Cantinho She disse...

Oi querida!
Eu particularmente não tenho nenhum fascínio por esse modismo de vampiros, múmias, e cia, mas ainda bem que existe gosto pra tudo...hehe
Mas ver esse autores com uma repaginação desse tipo pra mim soa um tanto quanto beeeeeeeeeem esquisito...
Obrigada pelo beijinho lá no meu Cantinho, ainda tentando repousar, embora já esteja bem melhor... ;)
Beijo, beijo!
She

Luma Rosa disse...

Samba da bruxa doida!! Isto é para chamar a atenção de novos leitores e acho que os leitores clássicos não gostariam de ver as obras mexidas de forma tão desrespeitosa. Essas editoras... beijus,

William Garibaldi disse...

Eu não li Beth, e talvez não tenha nem paciência, talvez não possa dizer que não sejam bons!

Quando morava em sampa estes livros chegaram lá com força total, e sábado passado ( Vou lá todo sábado a estudo ) ainda vi a chamadinha de um deles na Tv do metrô: A Escrava Isaura e o Vampiro e pensei:
( confesso ! ^.^) Deus me livre! rssss...

Fico curioso para saber se eles 'mashupearam' a poesia de Machado ou somente a machucaram... ( Virou quase um verso isso! )

Talvez leia o Dom Casmurro pra conferir...

Acho tudo meio enlatado americano... acho uma pena...

Mas e se for bom...?...?
Seu post me despertou mais curiosidade!

Manuela Freitas disse...

OLá querida Beth,

Mashupeando... este termo não conhecia! Isolado nunca chegaria lá, pelo contexto sim!
O que eu acho da ideia, acho que é falta de ideias...rsssssssss
Por acaso ainda não tinha lido nada sobre isso, mas considero um absurdo!
Beijos,
Manu

Sonia H disse...

Querida Beth,

Posso falar? Eu prefiro ler os clássicos.

O primeiro que eu vi foi Orgulho e Preconceito e fiquei 'chocada' com a capa... Não me atrai...
Mas, é claro, se o público mais jovem se sente atraído, deve lê-lo. Quem sabe acaba sentindo vontade de ler os clássicos, não é?

Beijos,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

vixe, Beth, não sabia disso não... achei uma k-gada das grandes rs.
se as pessoas que lerem estes livros mcdonalds fossem ler tb os originais, vá lá... mas é tornar palatável, para cabeças mais vazias, o que já existe.

pra mim é uma grande falta de criatividade, pq é pegar uma história pronta e modificar elementos. e estou cansado de tantos vampiros, nem Harry Potter eu gosto.

já pensou um Olhái os lírios do campo no qual as flores sugam sangue das pessoas? hahaha

credo, não gostei. tem certas coisas q deveriam ser proibidas de receber alteração.
bjs

ManDrag disse...

Minha amiga,

O que eu acho? Uma imensa estupidez!
A ganância mercantilista do capitalismo a todo o vapor a tudo joga mão para saciar a sua voracidade criminosa.

Abraços

ML disse...

Eu achei mega interessante - desconhecia. Não que tenha ficado "atraida", mas a ideia é mucho loca : > )

bjnhs

Lu Souza Brito disse...

Gente, como diz meus sobrinhos adolescentes: que bizarro!!!
Com certeza não me interessaria em nada. Quero ler algo do tipo, leio a Saga Crepúsculo.
Acho que deve ficar cada coisa em seu lugar. Que adianta "atrair" os jovens para algo assim, quando nao passa de uma versão distorcida do original? Como disse, quem quer ler sagas vampirescas tem uma ifinidade de opções, não é preciso "detonar" com os clássicos não é?
Beijos