.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 8 de julho de 2010

Cheiro de Infância (reedição)




Com vocês também já deve ter ocorrido o mesmo.

De repente, lá nas gavetinhas da nossa memória, num daqueles arquivos fechados, empoeirados pelo tempo, adormecidos e que pareciam eternamente relegados ao esquecimento, abriu-se repentinamente e fez daquele instante um momento mágico. 

Foi assim que o cheiro do pão-doce fresquinho me atraiu para dentro de uma padaria. E lá estava ele, redondinho, aromático, com aquele creminho por cima, pedindo-me para que eu o levasse para casa.
 Mas antes de tudo eu fiquei só ali olhando e aspirando aquele cheirinho delicioso.
Sabem por quê? Ora, porquê simplesmente era o cheirinho da minha merendeira (lancheira) no Jardim de Infância. Era exatamente este o aroma, às vezes misturado com outro, como o de café-com-leite que minha mãe colocava numa garrafinha térmica e juntava ao pão-doce.

Uma lembrança olfativa como esta, na altura da minha vida deixou-me muito contente, porque marcou um tempo de cheiro de vida boa, de vida ainda começando e no qual aquela hora de comer o lanche  compartilhado com outros coleguinhas, era assim uma festa todos os dias. 
Gente, era bom demais!
Lembram disso, vocês também?


Falando nisso, que cheiro lembra a sua infância? Você seria capaz de lembrar disso, mesmo sem senti-lo ao vivo como eu senti hoje à tarde?





 




(Este post foi escrito em agosto de 2008 e reeditado agora)












23 comentários:

Isadora disse...

É impressionante como carregamos por toda a vida cheiros. Cheiros que nos remetem a lembranças boas, pessoas queridas.
Cheiro de um lugar, de um prato que vó fazia.
O seu post me trouxe vários cheiros.
Um beijo

Luciana Håland disse...

Beth, lembro bem de dois cheiros. No jardim de infância e o pré escolar tinha um cheiro muito gostoso de suco ou de maracujá ou uva. E também lembro do cheiro de uma maquiagem que eu tinha, pra crianca, um cheiro super gostoso, outro dia encontrei um hidratante que tinha o cheiro parecido.

Beijo

Cucchiaio pieno disse...

Hummm, que delicia esse post!
A lembrança olfativa é uma benção, eu as tenho quando sinto cheiro de biscoito de polvilho - é uma lembrança boa de minha mãe em casa fazendo biscoitos em formas de coração ou numeros!
Bjim
Léia

http://graceolsson.com/blog disse...

a minha infancia tem cheiro de bolos de fubá e macaxeira. Eu sintio muita, mutia saudade. Da proxima vez que eu for ao Brasil, eu voltarei lá....bjs e dias felzies

Mari disse...

Humm que cheirinho gostoso! Pão doce e café com leite,divino!

A minha infância tem cheirinho de mato. Cresci em Manaus, numa vila militar, via onça pintada, jacaré, cobra, td de pertinho.

Na minha casa tinha um pé de cacau. A fruta é tão deliciosa quanto o chocolate.

É isso, minha infância tem aroma de mato e a fruta cacau.

Georgia disse...

Oi Beth, tudo bem?

O cheiro de Alfazema.

Minha mae o usava e eu adorava.

Beijos

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Beth!
Hummm...ô cheiro bom de lembrar, hein???
Eu lembro sim...o cheiro do mato no morro em frente ao prédio onde eu morava no bairro do Jardim Botânico no Rio. Era nosso mundo encantado...meu e dos meus amiguinhos...o Toninho, a Ana Maria e a Ana Mafalda e mais o Rui...
Fizemos grandes explorações naquela mata virgem....hehehe
Acima a imagem do Cristo Redentor nos protegia...e foi lá que eu conheci as cobras, os lagartos e os sapos, in natura!!!
Grandes aventuras com cheiro de mato molhado!!!
Não dá para esquecer.
É bom demais!
Agora vamos tomar um café com leite e comer um pãozinho doce, esse mesmo que você viu aí na padaria???
Beijo gostoso querida!
Astrid Annabelle

Beta disse...

O cheio mais gostoso que me lembro é o dos meus pais.
Meu pai não posso mais cheirar, mas minha mãe, vira e mexe, to cafungando ela...rs

Como era bom, ficar no colo da minha mãe sentindo o cheirinho dela... isso me lembra tantas coisas...

bj

Yoyo Pizy disse...

Sou extremamente sensível a cheiros. Os que lembram a minha infância são vários, mas entre els está o café da minha mãezinha e os bolinhos de chuva que ele fazia para lancharmos, à tarde...Esses são insequecíveis.
Beijinhos

Bia disse...

Cheiros são os que mais me fazem viajar no tempo... normalmente alguma comida ou perfume.
Minha mãe sempre usava um perfume do Boticario, que era pequeno, quadradinho, com um liquido meio verde e com um mago na frente. Não importa onde eu estivesse, se sentisse esse cheio, sabia/achava que era a minha mãe por perto

bjs

Fátima disse...

Nossaaaaaaaaa, minha queridinha, vc está numa fase "recordar é viver"...rsssssssssss...muito bom, né?
Eu tenho um montão de lembranças: sabe giz de cera, pois é, minha sala no C.A, tinha cheirinho de giz de cera, daquele monte de trabalhinhos pendurados.
Outro cheiro que graças a Deus continuo sentindo, é da comida do meu pai, sem contar o do natal com as rabanadas.
Pão doce...hummmmmmmm...com pai dono de padaria, é outra lembrança olfativa. Eu nem ligava tanto para o pão, mas aquele creme amarelinho era minha perdição, aliás ainda é!
Mil beijinhos!!!

Teresinha Ferreira disse...

Beth,
Lembra quando a maçã vinha embrulhada em um papel roxo, bem fininho? Então...Lembro do meu pai chegando em casa com um pacote de maçãs. Ah!!!! Às vezes, me pego no supermercado tentando resgatar esse cheirinho delicioso. Só que eu não sei por onde anda??? Assim como o cheirinho do ping pong.
Adorei seu post.
Fique bem.
Bjs mil

Rosamaria disse...

Bah, Beth, faz muito, muito tempo, mas não esqueço o cheiro do papel de maçã que a Terezinha falou, de abacaxi, que meu pai falava que gostava cada vez que passava por eles, do jardim da minha mãe, do perfume "Promessa", da Myrurgia, que era usado por toda a família e que juro que senti num aniversário meu, depois que minha mãe faleceu.
E tem muito mais, mas vou parar por aqui.
Bjim, adorei este post.

ML disse...

Cheiro que lembra a minha infância? Hortelã.
No quintal lá de casa, tinha uns pé dessa plantinha maravilhosa.

bjnhs

Flor Baez disse...

Cheiro de barro...
Cheiro de terra molhada.

Eu tinha um garfinho de metal com desenhos e toda vez que o vejo parece que o tempo volta. Um dia desses até comi com ele para ver se a comida ficava com o mesmo gosto.
Lindo post.

Glorinha L de Lion disse...

Hum, vc falou em merendeira e eu senti o cheiro da minha...suco ou vitamina de frutas que minha mãe fazia na garrafinha de plástico...fermentava um pouco até a hora da merenda e o pão com presunto e queijo...ai que saudade! Mas no nosso tempo de crianças, pelo menos a merenda era bem mais saudável né? Lindo esse post...lembrar de cheiros é bom demais...eu adoro cheiros e meu marido diz que eu tenho faro e não olfato...hehe! Beijão.

pensandoemfamilia disse...

Olá
Cheiros do mingau de fuba da minha querida mãe, que até hoje me traz o perfume do amor materno.
bjs

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Qtas lembranças!
do lanche q minha mãe fazia p eu levar p escola.
Brincava muito na rua, lembro do cheiros das árovres qdo subia nelas... cheiro da água da piscina... da terra, do caminhão de lixo q a gente pegava carona (olha q maloqueiro)

Dos meus avós, da família toda reunida nas festas, aquela confraternização gostosa sempre com aquele cheiro bom à mesa.

Cheiro dos lanches que viravam um piquenique na hora do recreio, na escola...

cheiro de flor qdo via pessoas queridas indo embora pra outra dimensão...

realmente, qtos cheiros...
esse desenho me lembrou um dos últimos "cheiros" que guardei com carinho na mente... o das cerejeiras...

Essas fotos que tirei parecem esse gif tão bonito q vc colocou no post, veja (lá vou eu e o jabá)
http://mauj77.blogspot.com/2010/04/cerejeiras-fim-da-florada.html

bjs e bom fim de semana!

Lucia Cintra disse...

O meu cheiro pode ser shampoos/condicionadores que so usava ai quando era pequena, perfumes da epoca e principalmente o cheiro do creme nivea de potinho de aluminio que minha mae usava. Esse eh sem duvida o mais forte na minha memoria e o que mais me faz voltar no tempo toda vez que o sinto. bjos

Luma Rosa disse...

Lembro bem do cheiro da merendeira, esse 'vapor' que exalava assim que levantava a tampa, bem mais saudável que o cheiro gorduroso das cantinhas!
Lembro de tantos cheiros! Os principais: O café que a minha avó passava a cada visita, do fumo que meu pai usava, do cabelo da minha mãe, mas tinha um cheiro imbatível, o cheiro de colo! Como tenho saudade de um colo! Talvez por isso acostumei 'mal' os meninos em casa. Quer coisa melhor que colo?
Escrevi um texto falando sobre os cheiros da infância, quem sabe eu resgate também?
Bom fim de semana! Beijus,

Laura disse...

Ai Beth, o cheiro da merenda é inesquecivel!!!!!!! Lembro e tenho saudade das roscas que minha mae fazia!!! que delicia viu!!!!!!

Beijossss

Lu Souza Brito disse...

Cheiro de mingau de aveia e café com farinha (simmm, eu amava café com farinha), comia escondido e minha mãe dizia que eu ia ficar barriguda, cheia de lombrigas, ahahahahha.

Sonho Meu disse...

O cheiro da minha infancia tem o cheiro de Leite de Colonia, que minha mãe passava no rosto todos os dias depois do banho. Um dia desses, comprei um vidrinho aqui no mercado brasileiro só pra sentir a presença dela.
bjs pra ti,
me