.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 3 de maio de 2009

Passeio e consumo consciente

"Diz uma velha história que o homem feliz não tinha camisa. Em plena sociedade de consumo, é impossível seguir o lema. Comprar faz parte do dia-a-dia, marca as relações sociais, é a base da economia."


Mas não precisamos de muito, pois levar a mãe para passear numa feirinha de artesanato do bairro que é realizada todos os finais de semana e que tem coisinhas bonitas e bem feitas, ajuda também na idéia do 'consumo consciente', pois comprando ali, estamos escolhendo presentes alternativos, reciclados, produzidos artesanalmente e de pouco impacto ambiental. Fora isso, o contato com o verde da pracinha e a alegria da criançada com seus pais em meio às bolas e brinquedos do parque é um programinha simples, mas que não parece, traz qualidade de vida e pouca ostentação. E para minha mãe que está há mais de 45 dias com uma bota ortopédica no pé, bengala e sem sair muito de casa, foi um passeio revigorante e que a deixou muito feliz.






















(Feira de artesanato do Campo de São Bento-Niterói)





15 comentários:

Lucia Cintra disse...

Fiquei tao chateada de nao ter tido a chance de ir nessa feirinha! Mt chateada, mesmo! Mas... Da proxima vez me organizo melhor. Que bom que vcs aproveitaram bastante!

Bjos

Heloísa disse...

Beth,
Acho muito gostoso passear em ferias de artesanato, e essa parece ter coisas lindas, não?
Beijos

Lúcia Soares disse...

Beth, quem sai aos seus...Você é chic como sua Mãe. Ela é muito bacana, está "com tudo" . Muito cuidadosa, chapéu pra proteger o rosto, cabelos impecáveis, óculos modernos até na cor, muito charmosa mesmo!
Estou me surpreendendo com o que você mostra de Niterói. A idéia que tinha daí é que fosse uma cidade apagadinha, sem atrativos maiores. E sempre você mostra alguma coisa de interessante. Muito bom a gente conhecer lugares através dos olhos de quem tem sensibilidade pra mostrar do simples ao sofisticado , sempre com emoção.

Fernanda disse...

Beth, obrigada pela sua visita tbm!!!!Seja sempre muito bem-vinda. Sabe que minha familia eh toda artesa, as avos, tias, minha mae, e bisa, todas fazem trico, ponto-cruz, minha mae pinta quadros, decora caixinhas, e ja fez ateh colcha de croche, Acho lindo, mas nunca quis aprender. Elas nao expoe num lugar fixo, mas vira e mexe estao expondo seus trabalhos. Eh muito aconchegante mesmo ir nessas feirinhas, que bom que vc e sua mamae apoiaram a iniciativa dos artesaos e se divertiram!
Beijinhos!

Kyria disse...

Eu gosto, não perco nenhuma feirinha quando vou a lugares que nunca fui. Bjs

Beth/Lilás disse...

Lucinha,
É mesmo, você perdeu este passeio, pois tem mesmo muita coisa bonita e bem feita, fora isso o grande campo é um pulmão verde dentro desta cidade de concreto.
Perdeu!
bjs
---------------------------------------------------------------

Heloisa,
Ei, que bom você já estar blogando!
Aqui tem muita coisa bonita, pode vir pasear que eu garanto.
beijos
---------------------------------------------------

Lúcia S.
Ah, muito obrigada pelos elogios à minha mãe! Ela é mesmo uma pessoinha chic. Chic de educação, de postura e de dignidade.
Meu grande amor na vida.
Obrigada!
beijocas
-----------------------------------------------------

Nanda,
Gosto muito de artesanato e coisas onde as pessoas depositam suas boas energias para fazê-las. Admiro muito quem o faz e tenho uma grande amiga que faz coisas belas lá em Petrópolis. E eu mesma, já fiz alguns, mas nunca prá vender - arraiolos, pinturas à óleo, decoupage.
beijos
-----------------------------------------------------

Kyria,
Eu soube que aí em Minas, em BH, tem uma feirinha fantástica, né!
beijos
-------------------------------------------------------------------

Isabella disse...

Eu adoro uma feirinha, Beth! Não conhecia essa...

Que graça sua mãe, espero que ela possa tirar a bota logo.

bjs meus e do Filhote pra vc : )

AH! Vi o bolo de cenoura, adoro! Gosto muito de fazer sobremesas!

Rosamaria disse...

Adoro essas feirinhas, Beth!
O que houve com o pé da tua mãe? Eu tenho que fazer uma cirurgia no pé direito em consequência de um tombo e vou ficar um tempão sem poder colocar o pé no chão e depois outro de bota. Nem quero me lembrar!

Bjim.

Cristiane A. Fetter disse...

Eu adoro estas feirinhas, no Rio eu ia muito.
Aqui tem uma cidade pertinho que também tem, mas elas só acontecem durante o verão.
bjks e melhoras para a mamãe.

Ciça Donner disse...

Essas feirinhas sao a cara da minha mae. Dá uma saudaaaade

Luciana Håland disse...

Beth, amo essas feirinhas, e além de tudo o que você já disse, é ainda muito positivo dar um incentivo a quem faz esses trabalhos, porque a gente bem sabe como é duro ganhar a vida no Brasil para algumas pessoas. Viver de arte(sanato)nem sempre é fácil.
E tem cada coisinha linda pra enfeitar a casa, fiquei babando, e amo esses passeios.

Por falar em consumo consciente fiquei pasma com o quadro novo do fantástico, mas vão dar ótimas dicas de economia. Vou ver se consigo o vídeo pra colocar no blog.

beijo

aminhapele disse...

Não conheço essa "feira",mas acho que é bonita,como as que conheço.
Gostei de ver a senhora sua mãe e imagino a felicidade que terá tido com o passeio.
Um abraço.

Ana disse...

Tua mãe é showww!
Adoro teus posts, quando ela aparece!!

Um beijão!

Ju Moreira disse...

Olá Beth,

Vim retribuir e agradecer a visita que você fez la no blog! :)

Qdo li seu post lembrei que aqui eles sempre estimulam as pessoas a comprar frutas, verduras, carnes, alimentos em geral, de produtores locais. É bem mais ecológico.

abraços

mônica lidizzia disse...

Bacana, Beth.
Devagar se vai ao longe.
E pra ela, com o pé assim, a voltinha deve ter valido uma maratona.

bjnhs e melhoras pra sua mãe.