.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Se cuidar, não vai faltar.


A Terra possui o suficiente para atender às necessidades de todos os homens, 
mas não à ganância de todos os homens. 
(Mahatma Ghandi)


O Brasil, enquanto detentor da maior floresta tropical do mundo, não deveria ficar à margem do combate ao desmatamento no debate da ONU na semana passada. Mas, ficou! Nossa PresidentA não assinou o acordo de combate ao desmatamento e só nos resta agora, atitudes pessoais ou coletivas, conscientes.
Deveríamos ser, espontaneamente, protagonista e líder nesta luta pelo desmatamento e conservação das florestas e da terra fértil e imensa que temos em nosso território. Seria nosso melhor exemplo e contribuição para este mundo.
Estimular o reflorestamento em áreas devastadas é uma coisa fácil e de efeito imediato, já que a natureza retribui gentilmente e rapidamente aos nossos atos de apoio e amor a este planeta que nos acolhe e que tem tantas possibilidades para o desenvolvimento humano.

Não estamos prestando atenção aos limites do planeta e o indicador é nítido e já sentido pelos humanos. 
Pouca chuva, seca em lugares que nunca sofreram nesta proporção, falta água, sobra doenças, afeta a agricultura e atinge não só a grande S.Paulo, mas uma ampla região do estado com aproximadamente dezenove municípios paulistas.

A humanidade está demandando de recursos o que só um planeta e meio seria capaz de nos dar de forma confortável, harmônica e equilibrada, mas como a gente não tem este 1 e 1/2 de planeta, a conta já está no vermelho.

Ainda assim é possível a gente fazer diferente; pensar no consumo, entender a história desses produtos e o impacto mais ou menos violento sobre a natureza quanto à sua confecção. Melhor será a harmonia e vida deste 'formigueiro humano'.

O Instituto Akatu preconiza este consumo consciente, visite a página, se informe e ajude este planeta, nossa casa, a seguir seu curso de beleza e harmonia pelo universo.


Comentário Akatu: Ainda que menos de 1% da água doce do planeta esteja acessível para consumo, o volume existente hoje é mais que suficiente para abastecer as necessidades da humanidade. Só que a maneira de utilizá-la precisa ser modificada no sentido de um modelo de consumo e de produção mais consciente, que permita a renovação deste recurso precioso de forma sustentável. Assim, é importante que todos tenham o conhecimento de que o consumo de cada um, mesmo individualmente ou em pequenos grupos, provoca impactos significativos nos indivíduos, na sociedade, na economia e no meio ambiente. - www.akatu.org.br. Saiba mais em www.akatu.org.br/DireitosAutorais





Imagens, Tumblr.








11 comentários:

Anne Lieri disse...

Oi Beth! Infelizmente a omissão governo após governo nos trouxe até essa situação! Investir em educação é fundamental em todos os assuntos,inclusive na conscientização da falta de água. É revoltante! Salvei a página que indicou nos favoritos pra ler com calma mais tarde. bjs e boa semana,
(as imagens que escolheu são lindas!)

Maria Luiza disse...

Imagine, querida se ela assinaria. E as burras cheias que ganharia dos madeireiros! Insana! Olhe eu nem gosto de começar porque eu não controlo minha raiva dessa nojeira que são os políticos no Brasil! Beijos!

JAN disse...

Oi, Beth!
Costumo dizer que a única coisa que ainda cai do céu é chuva, mas está diminuindo e devemos aproveitar.

... sempre esbarro na falta de consciência de algumas pessoas, inclusive da minha família :(

Abração
Jan

✿ chica disse...

Beth,uma situação tão previsível essa e parece que só quando acontece dela faltar de verdade,lembram. E muitos devem aprender a pensar nisso com carinho|! Obrigadão pelo carinho por lá! Estamos aproveitando bem, pode deixar! bjs,chica

MARILENE disse...

Há tempos se discute a situação do planeta diante do que os homens estão fazendo com a natureza. Mas apenas discutem, já que a real preocupação não é clara e só o seria se víssemos implementadas medidas protetoras. Já que o governo passa ao largo, como em muitas outras coisas, devemos estar cientes de nossa responsabilidade pessoal. Conscientização, é o caminho. Bjs.

Calu B. disse...

É tudo isso,Betinha, todos estes pontos que vc tão bem elencou que aí se mostram alarmantes em nosso cotidiano.Quem diria que em nosso país, com os mananciais d'água generosos fosse passar por tamanha precisão.Fiquei estarrecida com a imagem da nascente, agora seca, do São Francisco.Uma tragédia anunciada e desprezada por décadas de governos indiferentes aos cuidados necessários com o meio-ambiente...e aí estão as consequências.
Ainda há tempo de mudar-se a situação, resta haver vontade política e empenho da população.Um futuro melhor é possível.

Lindas imagens!
Bjos, amiga.
Calu

Karin Filgueira disse...

Beth, bom dia!!!
A escassez de água é cada vez maior e, infelizmente, a despreocupação com a questão, tão grde qto!
É preciso uma conscientização maior tanto por parte da população, qto por parte do governo.
Sustentabilidade, já!!!

Fiquei mto feliz com sua visita e mto grata pela sua contribuição no post sobre os "6 Benefícios do Morango". Mto bem lembrado, sobre a adição de agrotóxicos!

MENCIONEI VC no post de hj, que irá ao ar às 19hs.

Super obg!
Deus abençoe e um bjão!
Seja sempre mto bem vinda ao MDL!!!

Luma Rosa disse...

Oi, Beth!
Quando o governo não faz a sua parte, é cada um por si e Deus para todos!
A desculpa foi que o Brasil não foi chamado para a discussão e que não é uma declaração da ONU e sím da declaração de Nova York sobre Florestas.
Do ponto de vista legal, o Brasil não poderia participar, já que a nossa legislação permite manejo sustentável de florestas para extração de madeira e derrubada de áreas para agricultura. Isso implicaria, na visão do governo, impedir derrubadas que hoje são permitidas por lei. Desmatamento zero é quase impossível, mas é um começo para se ajustar a uma nova realidade. A nossa legislação pode mudar e acho que no futuro, um governo mais consciente terá essa iniciativa e poderemos aderir a qualquer declaração que proteja as florestas. Não podemos menosprezar uma declaração por achar que ela tem peso menor, aliás, um país do porte do Brasil daria muito peso à essa declaração.
Beijus,

Georgia Aegerter disse...

Pois é Bethinha, ontem assistimos a uma reportagem por aqui e a história foi o seguinte. Temos água potável até 2030. Com o horror de pessoas que comem carne todos os dias, há um desperdicio enorme para a manutencao dos bichos que nos dao a carne. Fora as firmas de couros que utilizam uma quantidade norme de água em todo o seu processo de bolsa e calcados em couro.As madames que fazem estoque e mais estoques de bolsas e mais colecoes de sapatos estao na mira dos protetores da natureza. Tudo o que o homem semear disso também vai ceifar. Texto biblico escrito há mais de 2000 anos que faz efeito cada vez mais. por conta disso, já mandamos cavar um poco no quintal com uma profundidade de 18 metros. De água nao vamos morrer, pode ser de fome, rs. Bjos

Maria Célia disse...

Oi Beth
Ando preocupada com a escassez de água, é preciso que façamos nossa parte com urgência.
Excelente postagem, um alerta pra todos nós.
Um beijo.

Beatriz disse...

Pois é, Beth, essa conta não fecha e nunca vai fechar enquanto tivermos governos insensíveis como este! Resta-nos tomar partido da VIDA e fazer algo em troca ao que a natureza nos oferece! A tão falada 'consciência ecológica' acredito que todos nós já temos, o que falta agora é pura ação.
Adorei!
PS: Sou fã de carteirinha do Instituto Akatu

Beijocas

Bia