.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Pensamento para a semana.




"Talvez nada realmente nos ataque exceto nossa própria confusão. Talvez não exista um obstáculo sólido exceto nossa própria necessidade de nos proteger de sermos tocados. Talvez o único inimigo seja que nós não gostamos do jeito que a realidade é agora e então desejamos que ela vá embora rápido. Mas o que nós descobrimos como praticantes é que nada jamais vai embora até que tenha nos ensinado o que precisamos saber. Mesmo se corrermos a mil quilômetros por hora até o outro lado do continente, encontraremos o mesmo problema lá nos esperando quando chegarmos. Ele fica retornando com novos nomes, novas formas e novas manifestações até que aprendamos o que ele tem pra nos ensinar: Onde estamos separados da realidade? Estamos nos retraindo ao invés de nos abrindo? Estamos nos fechando ao invés de nos permitir experimentar inteiramente o que quer que encontremos?"


Pema Chodrom
Professor, Budista





10 comentários:

✿ chica disse...

Maravilha,Beth! Nada vai embora antes de cumprir sua missão! Não adianta nossa pressa em nos livrarmos disso ou daquilo! LINDA! bjs, chica

Calu B. disse...

Questões espinhosas, mas concretas e cada vez mais visíveis pra todo lado...estamos nos fechando mais e mais(?), porque?
Pode-se listar uns muitos porques que esta era moderna nos submete, acabrunha, relega e oprime, mas apesar de tudo, temos de reerguemos a constância de nossos valores e procurarmos aprender( o mais rápido possível) com os aprendizados da vida.

Puxa, Betinha, este trecho fez mesmo brotar reflexões,rs

Bela semaninha pra ti.
Bjkas,
Calu

Toninho disse...

Muito bonita reflexão sobre a arte de viver e se permitir.
Viver assim é uma contínua colheita onde frutos bons e ruins se misturam.E assim vamos agregando coisas lindas e não findas e as findas se transformam num aprendizado.

Uma linda semana Beth.
Beijo

Maria Célia disse...

Ei Beth
Difícil este tema, mas penso que tudo tem o momento certo de acontecer e também de desaparecer, acho que é por aí.
Um beijo.

Ivone disse...

Amiga Beth, ótima escolha do texto para nos ensinar a não pular etapas, tampouco deixar de encarar os problemas, pois eles requerem soluções, temos de nos esforçar ao máximo.
Dar um empurrãozinho até ajuda, pois não dá para postergar ou fugir!
Abraços minha linda amiga!

Beatriz disse...

É mesmo, Beth

Muitas vezes certos problemas não somem, apenas voltam fantasiados, disfarçados com outras roupas. Tudo bem. Nós humanos não estamos sempre em uma busca constante (sei lá do quê)? Então, mãos à obra!
Passar por aqui é sempre bom para refletir, coisa rara hoje em dia nas grandes cidades....
Beijos carioquinhas

Bia

Luma Rosa disse...

Oi, Beth!
Temos que aprender a lidar com os nossos medos e a melhor forma ainda é enfrentá-los. Não adianta fugir deles, pois eles estão dentro de nós. A pessoa que não sente medo, vive.
Beijus,

Regina Rozenbaum disse...

Não adianta mesmo. Enquanto não concluirmos o ciclo, vem e volta, volta e vem...repetição pura. Não é à toa que no processo de análise as instâncias do tempo na constituição do sujeito passa por 03 "fases": instante de ver, tempo de compreender e momento de concluir!
Beijuuss e o meu desejo que esteja tendo uma semana abençoada!

Van disse...

Beth querida

Que reflexão perfeita. Nosso maior sabotador somos nós mesmos, nosso medo, nossa confusão.

Adorei ler este texto, é bom estarmos atentos às nossas confusões.

Um beijo

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Beth
Sabe que blogar foi uma das coisas que me fez experimentar muita coisa nova e me deu uma coragem inacreditável... rs..
To me permitindo até dizer não... com consciência reata ficando depois...
Bjm fraterno