.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Portas do coração.


Portas são como o coração humano, abertas para deixar entrar coisas boas e fechadas para guardar o melhor em nós ou para que o mal nunca adentre.
Eu sou atraída por belas portas e ao ver hoje estes versinhos que me lembrou de um tempo bom, venho apresentá-los a algumas destas que fazem parte do meu álbum de figurinhas do Pinterest.  

A Porta
Vinicius de Moraes



"Eu sou feita de madeira

Madeira, matéria morta
Mas não há coisa no mundo
Mais viva do que uma porta.

Eu abro devagarinho
Pra passar o menininho
Eu abro bem com cuidado
Pra passar o namorado
Eu abro bem prazenteira
Pra passar a cozinheira
Eu abro de supetão
Pra passar o capitão.

Só não abro pra essa gente
Que diz (a mim bem me importa...)
Que se uma pessoa é burra
É burra como uma porta.

Eu sou muito inteligente!
Eu fecho a frente da casa
Fecho a frente do quartel
Fecho tudo nesse mundo
Só vivo aberta no céu!"


Se quiserem conhecer meu álbum é só clicar AQUI.







12 comentários:

✿ chica disse...

Adorei as portas e a poesia e temos bem que saber as hora de abrir pára o bem e fechar para o que não presta! Adorei! bjs, chica

Selma Helena. disse...

Oi Beth!

Não conhecia esse poema do Vinicius. Amei!

Também gosto de observar as portas e seus detalhes. Vou visitar seu álbum.
Beijos!!!

Cristina Pavani disse...

Portas magníficas, Alfazema!
Estar à frente delas, no final dum dia de trabalho, deverá ser no mínimo reconfortante.
Também admiro sobretudo portõezinhos, porteiras, cercas de bambu e mata-burros rurais que tenham um toque artístico.

Beijin procê

Ivone disse...

Minha linda amiga Beth, lindo post e seu lindo álbum têm coisas fascinantes!
Amei ver as portas e ler o belo poema de Vinicius de Moraes, aliás, aqui é tudo lindo em tons lilases que encantam!
Abraços apertados!

Calu B. disse...

Pra mim, as portas são simbólicas, trazem em sua natureza a serventia e a magia, capazes de nos levar a mundos oníricos onde a fantasia faz morada.

Muito lindas e originais as tuas escolhas, Betinha.

Bjkas ansiosas,
Calu

Beatriz disse...

Oi Beth!!!
ADORO portas, e também janelas!
Por onde ando, procuro fotografá-las! Para mim dão a sensação de liberdade, poder sair e entrar quando quiser. As mais antigas, de cidades com um passado relevante são ainda mais interessantes, muitas guardam as características de quem mora ou já morou ali, e têm muita história pra contar...

Beijinhos mil

Bia

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Beth
Criei o pint e não teno tempo para agilizá-lo... rs...
Seus post são muito delicados e passar por aqui é ficar melhor do que se entrar...
To abrindo a porta do meu coração agora inspirada pelo seu post tão terno...
Bjm fraterno de paz e bem

Silvana Haddad disse...

Beth:
Tenho visto portas lindas pela Internet.
Hoje mesmo, vi uma de coruja, super fofa.
E sou fã de janelas floridas.
Aliás, é por onde entram os raios solares e as boas energias que eles nos trazem...
Bjs.:
Sil

Célia Rangel disse...

Portas... metáfora bela de liberdade, de aconchego, de segurança, de solidão, isolamento... linda a sua proposta de coleciona-las!
Abraço.

Bill Oliveira disse...

Oi Beth!
Lindas imagens!
Faz tempo que não entro no Pinterest, mas vou lá te agregar, ou já estamos em contato por la? srsrs
faz tempo que não vou lá.

As portas e o coração humano, que lindo isso. Nunca tinha olhado deste modo.

Bejus


Will

Toninho disse...

Sua sensibilidade aliada ao seu bom gosto em encanta.
Que linda partilha Beth.
Que Poesia maravilhosa do Grande.
Adorei.
Vou lá sim conhecer sua pagina.
Estava com saudade daqui.
Meu terno abraço amiga.
Beijo de paz e luz.
E que a porta da felicidade esteja sempre aberta e para todas as possibilidades boas da sua vida.

ML disse...

Sempre achei interessante que o Vinícius escrevesse tanto como adulto quanto como criança. Poeta, Poetinha!

Beth, que post LINDO! bjsss