.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Um dia só não basta.



Todo mundo falando sobre Copa do Mundo que daqui a pouco vai começar, mas uma data bem mais importante e que interessa a todos nós, seres viventes deste planeta, o dia 5 de junho que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente,  data criada há 42 anos na Suécia quando da Conferência Internacional da ONU sobre este assunto, e que não é muito difundida pelos meios de comunicação. As escolas, algumas, se esforçam para conscientizar seus alunos que a questão ambiental é algo importante e que não basta um só dia para entender o que está acontecendo ao planeta.
Pois que não adianta apenas plantar árvores neste dia, há muito que se pode e deve fazer para ajudar a nascer nas cabecinhas de crianças e jovens, toda a necessidade e dimensão que o mundo do século XXI vem ganhando e sofrendo em escala gigantesca, como vimos pela notícia desta semana na coluna Sustentabilidade do Jornal O Estadão - O Homem acelera em mil vezes a extinção da biodiversidade - "por lei. Para compartilhar este contutilize o link:http://sustentabilidade.estadao.com.br/noticias/geral,homem-acelera-em-mil-vezes-a-extincao-dabiodiversidade,1173618Embora haja rápido progresso em desenvolver áreas de proteção, um estudo feito pela Revista Science mostrou que estes esforços não são ecologicamente representativos e não estão melhorando a proteção da biodiversidade."
Tumblr

Como seria então virar o jogo, transformar ideias em projetos e colocar em prática?

Ouvindo o comentarista em assuntos ambientais da CBN esta semana, André Trigueiro, ele dizia que existem temas que precisam ser abordados de forma transversal por todos os professores e por todas as disciplinas, como é o caso da cidadania que não pertence apenas a um professor, pois além de cidadania há outros temas, dentre os quais o meio ambiente que deve ser desenvolvido de uma maneira geral também.
Como por exemplo a água - o professor de História irá mostrar como no decorrer dos tempos a água passou a ser reverenciada como algo importante para a sobrevivência das pessoas reunidas em cidades, as polis começaram a ser planejadas a partir da disponibilidade de água doce limpa, o mesmo assunto poderá ser desenvolvido pelo professor de Geografia, o professor de Química pode lembrar a composição dela, o elemento H2O que é tão importante e faz a diferença para a vida dos seres, o professor de Matemática pode falar porque a contagem de água numa represa se dá por metro cúbico.
Então, o conhecimento pode ser trabalhado e com um olhar inter-relacional a partir de algo que está definido como regra na educação do Brasil que é o conhecimento transversal. (O que aliás, tem sido um processo já levado com excelência por muitos Pedagogos capacitados em nosso país.)

Ele sugere que quando tiver aquela excursão na escola, aquele dia mágico e inesquecível que todo aluninho sonha em ir com professores e colegas para conhecer algum lugar, aquela dinâmica pedagógica da escola, para onde se deve ir, qual o lugar que vai permitir uma aula ao ar livre, interessante e atual?  
Nos dias de hoje é indispensável que se leve o aluno na Cantareira por exemplo, ou qualquer estação de tratamento de águas de uma cidade para conhecer o lugar onde se trata a água que sai fácil de nossas torneiras, o custo que é isto para todos nós. Vai lá para ver o que acontece para ela chegar pressurizada e limpa em nossas casas, isso é educação ambiental na veia atualmente.O mesmo vale também para o lixo; 
ver  de perto onde se despeja tudo que jogamos fora - os aterros sanitários, as 14 mil toneladas por dia como é numa cidade grande como São Paulo. O professor já emenda ali o desenvolvimento da consciência sobre a geração de resíduos e o consumo exagerado.
O mesmo também para a questão do saneamento básico, portanto levar os alunos a visitarem uma estação de tratamento de esgoto, para entenderem que o esgoto não desaparece num passe de mágica quando damos descarga no vaso sanitário. Tenho certeza que este tipo de excursão mostrará aos alunos uma clareza sobre estas questões que veem sendo tão faladas, mas pouco visualizadas.

O dia do meio ambiente não é somente no dia 5 de junho, é todo o dia, mas serve como uma luz vermelha para chamar a atenção e refletirmos sobre a degradação e devastação dos recursos naturais de nosso planetinha azul.


Imagens Tumblr







15 comentários:

✿ chica disse...

Importante os teus escritos e temos mesmo que estar bem e sempre. cada vez mais atentos à natureza, ao seu desgaste, à deterioração, provocada pelo bicho homem. Que toque o alerta vermelho hoje e sempre e que possamos vê-la preservada com todos os seus recursos. beijos,linda semana,chica

Beatriz Bragança disse...

Querida Beth
Gostei imenso deste seu artigo.
É imperioso que todos tenhamos consciência de que o sustentabilidade do Planeta depende de todos e de cada um de nós.
Deve começar-se essa consciencialização bem cedo,com as nossas crianças.
Achei impecável os exemplos que deu,sobre a forma como cada professor pode fazer a abordagem e as visitas de estudo primordiais.
Bem haja.
Parabéns pelo seu texto.
Um beijinho
Beatriz

Camille disse...

Oi Beth, alerta mais do que pertinente e importante. Aqui em casa a unica coisa que temos feito é economizar agua, por que a falta de, ja esta batendo no queixo. Quer dizer, nao faltou ainda, mas é grande a ameaça. Meu carro esta imundo ha meses.Mas percebo que os outros carros de SP estao brilhando. Mau sinal. Tipo: os outros que façam, sou mais eu? Sei lá. Mas alguma coisa precisa ser feita. Como a campanha de cigarros. Foi tao forte, que muita gente parou de fumar. Ou nem começou. Hoje se considera vergonhoso ( garotas da idade da Anna por exemplo) fumar um cigarro. Isso precisava ser assim, com todas as outras coisas que preservam o ambiente e a vida. Mas acredito que mais uma vez, insuflam a alienação, por que o projeto que vem por ai, parece assustador. Voce tem lido sobre as propostas do governo? Vixe, estou muito temerosa. Mas não surpresa, sabia que ia ser por ai. Bjao. E boa semana. Parabens pelo blog.

Heloísa disse...

Beth,
Nesse setor da proteção do meio ambiente, a humanidade caminha muito devagar.
O problema é que os prejuízos decorrentes das agressões ao meio ambiente crescem acelerados.
A ideia da educação ambiental tem importância enorme.
Beijo.

cristiane de paula goiatá goiatá disse...

Olá querida Beth!!
Aprendo muito por aqui!!
Lindo beija-flor!!
Desejo uma semana linda e iluminada amada!!!
Muitos beijos
Cris

A Casa Madeira disse...

Olá lindas palavras.
Afinal se não cuidarmos a conta chegará para as gerações.
janicce.

Calu B. disse...

Betinha,
vc apontou com maestria algumas etapas do que se nomeia: projeto pedagógico.Tal processo existe há décadas como eixos norteadores de assuntos relevantes para o encadeamento das disciplinas.Como foi descrito, um tema é fio condutor de várias abordagens e aprofundamentos para todas as disciplinas.O meu primeiro projeto, lá pelos idos de 1991 foi " o papel do papel no mundo", o qual iniciava na abordagem histórico-geográfica entremeada com língua portuguesa,matemática e ciências naturais amparadas no enfoque ecológico.Sou defensora de estratégias com esse cunho pois permitem as transdisciplinaridade completa e ativa.
O dia da Terra é pra refletido e festejado com respeito que a data merece.
Maravilhoso post!\0/
Bjkas,
Calu

Antonio Reis disse...

Pois é Beth, hoje estive lendo um Jornal on line de minha cidade natal, que falava da semana do meio ambiente, que acontecerá por lá, com várias atividades envolvendo a população, inclusive com vistas ás extintas serras que se presencia por ação da Vale na sua fúria de exportar cada vez mais minério de ferro.Ação é o que se espera de todos e principalmente às empresas grandes e governos.A gente vê belos discursos e propagandas mas na realidade estas empresas nada fazem pela sustentabilidade.A natureza avisa e pede socorro todos os dias a todo instante.
Mais um belo trabalho do Mãe Gaia.
Parabens e meu abraço amiga.

Tina disse...

Oi Beth!

Se todos cuidassem não estaríamos passando por isso. Infelizmente falta consciência à maioria dos habitantes e meu medo é que acordem tarde demais.

Boa lembrança neste post, vamos repartir.

Quanto à Budapeste, obrigada pelo comentário. Eu estive em Praga também e gostei, mas não tanto quanto de Budapeste. Não deixe escapar a chance quando voltar por aquelas bandas.

Boa semana e bjs Paulistanos!

Silvana Haddad disse...

Beth:
As políticas públicas e pedagógicas atuais, parecem insuficientes para dar conta do caos ambiental.
Enquanto a consciência ecológica cresce aritmeticamente, a degradação aumenta progressiva e aceleradamente.
Portanto, suas dicas são extremamente úteis e pertinentes.
Bjs.:
Sil

Ives disse...

Muito bem lembrado o que será raramente lembrado nesses dias de copa, infelizmente! abração

Ana Paula disse...

Beth, li o convite lá no blog da Calu e vim conferir tua excelente postagem. Nos "grandes" canais de tv certamente não veremos nada a respeito, infelizmente.
Ainda acho pouco o que as escolas têm feito ( falo tendo por base os meus filhos ) ou, falam, mas não dão o exemplo...
Vamos seguir espalhando, semeando os cuidados com nossa casa-mãe, nosso Planeta Terra!
Beijo.

Maria Célia disse...

Ei Beth
Palavras escritas com muita sabedoria e conhecimento de causa.
É urgente que nossas crianças e adolescentes sejam alertados para esta questão ambiental, preservação dos recursos hídricos, não só no dia 5 de junho, mas durante toda a vida escolar e também em casa, é papel da família conscientizar os filhos sobre esta necessidade.
Um beijo.

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
E assim vamos engatinhando para um assunto importantíssimo e preocupante, mas a lerdeza impera...
Educar as crianças é uma excelente opção, pois os mesmos possuem um senso de dever enorme e cobram o que são ensinados na sala de aula. Além disso, conscientizar é um papel não só da escola, mas de todos, né?
Existem projetos excelentes que se perdem pelo caminho e com isso as opções para preservar escoam pelos ralos.
Beijos mil

Lúcia Soares disse...

Beth, as escolas onde os netos estudam, uma em Brasília e outra em BH estão sempre de olho nas questões ambientais, o que tem que ser alertado desde bem cedo. Em casa damos exemplos a eles, principalmente quanto à água, que é fascinante para crianças, o quanto é importante limitar seu uso e eles já sabem que é "para salvar o planeta".
Tudo passa pela família, se pensarmos bem, e ensinando desde cedo, teremos resultados melhores, daqui pra frente, para evitar que mais mal seja feito ao meio ambiente.
Beijo,Beth.