.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 14 de abril de 2014

Wabi Sabi pra ser feliz.

Todas as coisas são impermanentes
Todas as coisas são imperfeitas
Todas as coisas são incompletas.(*)

No decorrer da vida, buscamos a perfeição, bobinhos somos, esquecemos que ela só está contida em Deus, somente Ele é perfeito. 

Como é difícil para nós aceitarmos e reconhecermos que nossas vidas são efêmeras e frágeis nesta tola condição humana!

Nem mesmo os mais maravilhosos tapetes persas são perfeitos, diz a lenda que sempre têm um pequeno erro no ponto, um defeito minúsculo, apenas para mostrar que só Deus é perfeito.


Aprendi há poucos dias o conceito budista chamado Wabi Sabi, você conhece?
A jornalista Adília Belotti, editora do site Árvore do Bem, traduz em poucas linhas o que é este conceito::


Wabi sabi é a expressão que os japoneses inventaram para definir a beleza que mora nas coisas imperfeitas e incompletas. O termo é quase que intraduzível. Na verdade, wabi sabi é um jeito de "ver" as coisas através de uma ótica de simplicidade, naturalidade e aceitação da realidade.

Se não entendeu ainda muito bem como agir de modo Wabi sabi, veja esta historinha:

Contam que o conceito surgiu por volta do século 15. Um jovem chamado Sen no Rikyu (1522-1591) queria aprender os complicados rituais da Cerimônia do Chá. E foi procurar o grande mestre Takeno Joo. Para testar o rapaz, o mestre mandou que ele varresse o jardim. Rikyu lançou-se ao trabalho feliz. Limpou o jardim até que não restasse nem uma folhinha fora do lugar. Ao terminar, examinou cuidadosamente o que tinha feito: o jardim perfeito, impecável, cada centímetro de areia imaculadamente varrido, cada pedra no lugar, todas as plantas caprichadamente ajeitadas. E então, antes de apresentar o resultado ao mestre Rikyu chacoalhou o tronco de uma cerejeira e fez caírem algumas flores que se espalharam displicentes pelo chão. Mestre Joo, impressionado, admitiu o jovem no seu mosteiro. Rikyu virou um grande Mestre do Chá e desde então é reverenciado como aquele que entendeu a essência do conceito de wabi-sabi: a arte da imperfeição.

-Pinterest-

Tem gente querendo tanto que tudo saia perfeitinho, nos trinques, e isto só vai corroendo as forças, exaurindo os dias, matando as alegrias, não permitindo que sejamos felizes por completo. De certo, muitas das vezes só aprendemos isto com o tempo e experiência de vida, por isso estou passando este lembrete por aqui, pois tenho assistido pessoas que não têm se atentado para este detalhe da imperfeição humana.
Nada é perfeito, como já disse, somente Deus.

-Pinterest-


(*)-Leonard Koren.
_*_*_*_*_*_*_


Amigos, estarei viajando nestes próximos dias, mas pretendo visitá-los sempre que puder.  Desejo uma linda Páscoa a todos vocês e o desejo de que o renascimento seja pleno e alegre em seus corações.


18 comentários:

Márcia Cobar disse...

Oh Betinha, eu precisava tanto ler isso hoje, obrigada pelo sopro de realidade, de simplicidade... Com a vida aos avessos, ler que tudo é imperfeito é um grande consolo.
Obrigada e beijo!
Márcia

Yasmine Lemos disse...

A realidade é tão torta e realmente somos tolos demais.Basta viver os segundos...Uma páscoa de paz Beth
beijo grande

Clara Lúcia disse...

E viva as imperfeições, Beth!

Que elas todas sejam amadas e aceitas por quem nos ama!

Boa viagem, menina!
Beijos

✿ chica disse...

É verdade, quase nos matamos pra fazer as coisas certinhas e pra que?rs Lindo texto! Feliz Páscoa e boa viagem, aproveitem bem! beijos,chica

Célia Rangel disse...

Linda mensagem!
Feliz Páscoa para você e família!
Abraços.

Bombom disse...

Betita, que bela reflexão nos trazes!
Realmente, quando temos a tentação de que tudo saia perfeito, angustiamo-nos muito mais quando percebemos que não conseguimos atingir o nível tão elevado que nos propusemos. Esta chamada de atenção serve muito bem para mim!
Aproveita para descontrair e descansar. Uma boa viagem e uma Páscoa muito Feliz. Bjs. Bombom

Lúcia Soares disse...

Há muito deixei de perseguir a perfeição, Beth.
Uma feliz Páscoa para vocês e os seus, com o renascimento da esperança, que nunca pode nos deixar.
Também viajo, até começo de maio. Mas venho dar "uma espiadinha". rs
Beijo e que Jesus permaneça em nós.

Maria Célia disse...

Ei Beth
A perfeição não faz parte deste mundo, só Deus é perfeito, você bem o disse.
Mas como buscamos esta bendita quando nos metemos a fazer algo, nem precisa ser tão grandioso, na simplicidade, queremos perfeição.
Curta bem sua viagem, tenha uma Páscoa muito abençoada.
Um beijo.

Ivone disse...

Que lindo, amei ler e o exemplo, foi muito esclarecedor, sim, tudo bem varrido no belo jardim que, com as flores caídas ficaram com um toque maravilhoso!
Perfeito só Deus, mas como nos criou, em nossa essência também o somos, o que vemos são as imperfeições distorcidas de nossas visões!
Amei ler, boa viagem e feliz Páscoa!

Silvana Haddad disse...

Beth:
A simplicidade está escondida nos detalhes...
Talvez por ser tão óbvia, a gente fique inventando e buscando a perfeição.
Criamos dificuldades e sofremos com nossas falhas.
Bom mesmo, é salientar nossas virtudes e aprender a conviver com nossas imperfeições....
Tem um desafio aguardando por você lá no meu blog:

http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/2014/04/desafio.html

Bjs.:
Sil

Marli Soares Borges disse...

Oi Beth, querida!
Seres imperfeitos é isso que somos! Tão imperfeitos que não conseguimos conviver em harmonia com nossas imperfeições. Mas é bom seguir lutando, um dia, pode ser que a humildade verdadeira desponte em nosso coração e conseguiremos a paz tão sonhada. Espero. Muito bonito e esclarecedor esse texto, obrigada, por escrevê-lo para nós. Bjs Marli

Teresinha Ferreira disse...

Boa viagem minha amiga! Me leva? Rsrsrs
Pois é, eu já aprendi muito a respeito dessa busca pela perfeição. Como você mesma disse, só o tempo e a maturidade para percebermos que a simplicidade e a imperfeição tem seu valor.
Obrigada e boa Páscoa para todos ai.
Beijos mil

Calu B. disse...

O afã da perfeição não deve nos esmagar debaixo de seu peso.No magistério descobrimos cedo essa filosofia criativa: há flores de todas as cores e singulares em suas belezas, nem por isso uma menos bela que outra.
Toques imperfeitos fazem a originalidade natural aparecer.

Essa é outra das caras reflexões que vc nos presenteia, Betinha.Obrigada.

Feliz e abençoada Páscoa pra vc e toda família.
Abraços festivos,
Calu

Cynthia Leite Garcia disse...

Oi Betita!! Que texto lindo!!!Wa Sabi pode ser a receita do meu momento!
Passei aqui só pra te visitar!!
bjo

Toninho disse...

Que linda mensagem Beth!
Pessoas existem que ainda se julgam perto de Deus e nada sabem da distancia que nos separa Dele e assim da perfeição.Confundem fazer bem feito com perfeição,que é algo inatingível, e esses muitas vezes estão de gravidez real com um rei na barriga.Não sabem nada e não são inocentes,kkkkkkk.
Mas muito linda e boa esta mensagem Beth,
Desejo que voce tenha dias maravilhosos e em lugares quase perfeitos para um relax.
Volte logo e bem com sempre com esta vida.
Um abração e Feliz Páscoa a todos voces.
Meu carinhoso abraço amiga.
Beijo.

ML disse...

Post lindo, AMEI!

Boa viagem, Beth, divirta-se!

bjnhs e Boa Páscoa pra você e família!

Anne Lieri disse...

Mas que bonita essa história! Não conhecia e nem esse conceito budista! Na verdade, tem lógica porque fazer tudo certinho deve ser muito chato e sem imaginação! Temos que deixar umas folhinhas pelo chão...rss....lindo conceito! Boa Páscoa e bom passeio pra vc, Beth! bjs,

Tina disse...

Oi Beth!

Coisa mais-de-linda ! A arte da imperfeição é perfeita: nada pode estar /ser sempre certinho e todo arrumadinho. Tem que haver um toque de relaxamento, vida, movimento.

Excelente aprendizado. Obrigada.

beijo grande,