.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 9 de março de 2014

De Narciso aos Selfies



"Há uma continuação desse mito cujas origens desconheço.  Relata que, depois da morte de Narciso, as criaturas do bosque, dilaceradas pela tristeza da sua morte, lembraram-se de que, de todas elas, a que mais contemplara Narciso fora a Fonte.  Foram até ela e pediram:
"Fonte, fale-nos sobre a beleza de Narciso!"
A Fonte retrucou: "Narciso era belo? Eu nunca notei ...".
"Nunca notou?", perguntaram incrédulas as criaturas.  "O que é que você via quando Narciso estava diante de você, a mirar-se?"
"O que é que eu via?  Eu via minha beleza refletida nos olhos dele ..."
(Rubem Alves)

O mito Narciso nos dias de hoje, transformou-se na febre dos "selfies" em que a galera não resiste aos apelos dos smartphones, clicados já ao amanhecer nos metrôs, barcas ou ônibus, só para dizerem lá na rede social que "acordei, tô indo pro trabalho" ou "pra escola, faculdade, cursinho", esperando um Curtir dos amigos. É um movimento que começou com os adolescentes, mas até o presidente Obama, o Papa e agora por último, quando a atriz e apresentadora do Oscar, Ellen DeGeneres, fez uma foto com outros artistas famosos e foi a mais compartilhada da história do Twitter.

Espelhos e máquinas digitais são grandes fontes de atração para as meninas até nos banheiros de shoppings ou restaurantes. Volta e meia encontro algumas em grupinho, ou  mesmo sozinhas, fazendo biquinho e clicando sem parar. Como Narciso, apaixonaram-se por suas imagens refletidas e tornaram-se dependentes diários desse tipo de tecnologia, até nos momentos mais improváveis.

O prédio da Bolsa de Valores do Rio, envidraçado de cima abaixo, atrai toda e qualquer mulher que passe por ali.  Algumas nem olham para o outro lado da rua, caminham o tempo todo se olhando no vidro fumê espelhado e tem até quem retoque a maquiagem sem parar de andar ou clique seu celular em direção à sua imagem nele refletida. Até alguns homens também se olham, mas nunca com a intensidade que nós, mulheres, fazemos.
Há também os elevadores dos prédios comerciais, onde o espelho ao fundo exerce uma atração de força sobre a mulherada que entra até sem dizer bom dia aos demais colegas e já vai arrumando os cabelos ou passando o batom que não deu tempo pela manhã para finalizar o look.

E, por falar em espelhos, estes objetos irresistíveis e que dão um ar de chiqueza aos ambientes,  podem ser também cruéis quando não o esperamos pela frente, ou melhor, não nos preparamos para encará-lo e, de repente, vemos nossa imagem refletida e não era bem aquilo que queríamos ver, como já aconteceu comigo ao enxergar-me num espelho de uma grande loja de departamentos onde a iluminação parecia despir-me por dentro e por fora. Dava até pra ver as pintinhas indesejáveis e as gorduras localizadas. Um horror aquele espelho perfeito! Mesmo que eu fizesse uma pose como se fosse tirar uma foto, não gostava do que eu via e não combinava com a imagem que mora na minha fantasia e que diz às vezes "eu estou bem".

É raro, mas existem pessoas que detestam ser fotografadas, tenho uma amiga assim e não sabe o que fazer diante da máquina, fica desconcertada, sai de olhos fechados, não sabe o que faz com os braços e sempre diz com desgosto "Eu não estou bem nessa fotografia..." Entretanto, ela fica ótima ao ser fotografada caminhando ou pega de surpresa. 

Este tal movimento "selfie" tem libertado algumas pessoas que se diziam totalmente tímidas e não gostavam de aparecer em fotos, tem até quem não se mostre totalmente ainda, mas deixa transparecer um pouco do que tem de mais bonito. É certo que diante da mira da máquina é impossível não fazer pose, nosso corpo é praticamente cutucado e desperta de sua distração, raras são as fotos em que aparecemos espontâneos, naturais ou sinceros.

A onda pegou, vemos isso a toda hora pelas redes sociais e aproveitando o “boom” dos selfies, a agência Lowe Cape Town criou uma inteligente campanha para o jornal Cape Times, da África do Sul. Imagens históricas foram modificadas para que se tornassem selfies. As peças eram acompanhadas pela frase: “Você não poderia estar mais perto das notícias”.

Vejam que legal:

Casamento real britânico: Kate Middleton e Príncipe William.
John F. Kennedy (35º presidente dos Estados Unidos) e sua esposa Jackie Kennedy.
John F. Kennedy (35º presidente dos Estados Unidos) e sua esposa Jackie Kennedy.
WInston Churchill
Winston Churchill (político britânico).
Beyers Naudé (teólogo sul-africano e ativista anti-apartheid) e Desmond Tutu (sul-africano, arcebispo da Igreja Anglicana e ganhador do Prêmio Nobel pela sua luta contra o arpatheid em seu país).
Ao fim da II Guerra Mundial, marinheiro norte-americano beija uma jovem na Times Square.
E como não podia faltar, eu por mim mesma.






















31 comentários:

✿ chica disse...

Beth, que bom te ver e ler. Adorei tuas palavras e ri da parte dos espelhos realistas...Tenho no elevador e é doooooooooooooose!! E também detesto ser fotografada!
Adorei as fotos! um beijo,tuuuuuuuuuuuuudo de bom,linda semana,chica

Calu B. disse...

Inventaram a imagem do outro lado do espelho,e as pessoas se vêem como uma Alice narcísica cuja aventura é posar, é ver-se e ser vista...a rotina com flashes.
Se tivessem esta ferramenta há mais tempo, com certeza nós saberíamos peculiaridades das celebridades de cada época, né?
Acho que uma das faces do feminino precisa deste reflexo visível,rs.

Vc sempre nos proporcionando ótimos papos reflexivos, minha amiga.Muito oportuno este post, aliás como os demais deste espaço especial.Sete anos são marcantes, heim?
Linda semana pra vc.
Bjos,
Calu

Célia Rangel disse...

A verdade é que hoje todos somos repórteres, cinegrafistas e outros do gênero... Basta um click e pronto... estamos na mídia. Muito bom, mas também requer muita prudência, e bom senso!
Abraços.

Rose disse...

Adorei este seu post. Como sempre tudo super bem escrito e uma maneira tao parcial de expor sua mente. Adorei!

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth
Um bom texto reflexivo. Eu sempre gostei de fotografias, sejam minhas de outros ou somente de paisagem, mas acredito que hoje há uma febre de desejo constante de compartilhamentos. Acho que eu ainda estou elaborando minhas reflexões, pois ainda estou a pensar no normal e patológico, tendo em vista que " a média é retirada do total do universo pesquisado"= padrões normais de comportamento.
bjs, saudosos

Gina disse...

Oi, Beth!
Estou mais como essa sua amiga que não gosta de ser fotografada. Por causa disso, pergunto para as pessoas se posso publicar fotos e, geralmente, em grupos fechados. Creio que sou exceção, pelo que tenho visto por aí. Acho que, tanto a exposição excessiva, quanto a aversão aos flashes são motivos de reflexão...
Ah, os espelhos..., melhor não tê-los...rs! Sempre haverá um cabelo desgrenhado, uma roupa não assentada, uma parte a ser escondida ou uma beleza a ser exibida, um narcisismo a ser demonstrado, um jogar o cabelo para trás e um clique a mais. Melhor não tê-los tantos assim!
Bjs.

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Menina...que interessante isso! Eu quase nunca faço fotos selfies, acho que não tenho nenhuma minha e adorei essa ideia, vou fazer mais! E vamos combinar que o espelho revela tudo mesmo, mas temos que parar na frente dele e olhar com atenção.
Eu na rotina do dia a dia praticamente ignoro os espelhos da casa, hehehe!
Adorei as fotos que vc mostrou, muito legal, antigas e mais novas, show!
Beijos e te desejo uma ótima semana!
CamomilaRosa

Maria Célia disse...

Olá Beth, tudo bem?
Sensacional seu texto, muito legal mesmo, olha, eu tenho um certo pavor de fotografias, dificilmente saio bem, já rasguei fotos por que eu estava horrorosa.
Espelhos também não sou fissurada, este negócio de parar em tudo que é espelho não é comigo, prefiro ignorá-los.
Sua foto ficou muito boa, bem divertida.
Beijo

Silvana Haddad disse...

Beth:
Notei sua ausência e senti sua falta por aqui.
Mas, fico contente com seu retorno e em grandiosa postagem.
Eu particularmente gosto de espelhos e fotos.
Mas, sem exageros como a exposição que existe no facebook e em outras redes sociais.
Afinal, extremos são sempre perigosos....
Agradeço pela sua participação na sinopse semanal.
Boa semana.
Bjs.:
Sil

Felisberto Junior disse...

Olá, Boa noite,Beth
Prazer em revê la....
Belo escrito...belas imagens escolhidas
sim, o selfie é o óbvio do narcisismo da mania,há encantamento consigo mesmas, com sua imagem e seu desempenho ,o positivo é o reforço da auto afirmação e o negativo que muitos não sabem as consequencias de suas publicações...
penso até que a tecnologia amplificou o que cada um tem para oferecer ou seja, para mim, o fenômeno das selfies, também é a prática diretamente relacionada à facilidade de se tirar esse tipo de retrato e pela agilidade de se divulgar as imagens pelas redes sociais. Ou seja, mais ligada ao instrumento do que ao próprio ser humano...
Também, fiquei alguns dias off, pela doença de meu mano, e a fonte do meu PCzão queimou...ambos muito bem, já! Obrigado!
Obrigado pelo carinho, bela semana, beijos!

Pitanga Doce disse...

Ô Beth, minha filha, demorei para perceber o que era o tal do selfie. Só quando vi no JN é que percebi que nada mais era do que "mim por mim mesma". hehe Tenho sérios problemas para fazer um selfie porque o meu braço e curto e aí fica todo mundo com cara de panqueca. hehe

Quanto aos espelhos das lojas, vou te dar uma dica: a Hering (que não é mais aquela "lojinha" da nossa infância) do shopping Tijuca tem o espelho mais amigo das mulheres. A luz é indireta e você fica linda com qualquer roupa; frente, costas e perfil. hehe

Bonjour , Betinha.

Márcia Cobar disse...

kkk ah Betinha, você tem um senso de humor encantador!
Sua foto "selfie" foi a melhor de todas, retratou muito bem este momento em que nos reconhecemos como parte integrante de um movimento que olha para dentro e precisa de reverberar nas mídias sociais.
Mas eu acho essa história de selfie meio estranha, acho que a turminha mais nova anda exagerando na dose. Uma foto ou outra até que vai, mesmo porque nem sempre temos alguém para nos fotografar. Mas o exagero anda rolando solto no Instagram...
Vc tem insta?
Beijo
Márcia

Yasmine Lemos disse...

kkkkkkkkkkkkkkk Beth e o biquinho na foto meio de ladinho? As fotos em P&B estão show e lógico você né?rss
beijão

Anabela Jardim disse...

Eu por mim mesma! Narciso sabe disso? Seu blog está lindo!
http://anabelaemblogagenscoletivas.blogspot.com.br/2014/03/recomecar.html

Anônimo disse...

Hello! Someone in my Facebook group shared this website with us so I came to look it
over. I'm definitely enjoying the information. I'm
book-marking and will be tweeting this to my followers!
Outstanding blog and fantastic style and design.

my web-site: loft conversions ealing west london (plus.google.com)

Lu Souza Brito disse...

Oi Beth,

Eita! Eu adoro foto e nao me incomodaVA de ser fotografada. Atualmente, nao estou gostando muito da imagem refletida, que como voce disse, contradiz aquele 'estou bem' da minha fantasia.
Faço selfies (uso este truque para controlar o peso, porque minhas bochechas e pescoço sempre me denunciam), mas sao fotos impublicáveis. Tenho vergonha dessas fotos de bico que as pessoas fazem, já fiz uma única com meu marido no fim de ano e rimos a beça, mas geralmente, acho meio ridículo. Ou são bicos ou são caretas. Se é para fotografar, pois que fotografe meu sorriso! E adorei sua foto!!! Beijos

Anne Lieri disse...

Beth,eu adorei a sua foto no final! Bem alto astral! Essa onda de tirar a própria foto é mesmo uma febre e em alguns casos até exagerada!...rss...adorei o texto! bjs,

Ailime disse...

Olá Beth, muito interessante este seu artigo que foca um tema bem actual! Nas suas correrias as gentes sempre têm um tempo para se observarem nos espelhos das grandes montras e por vezes esbarram neles;))! A sua foto está linda e bem significativa!
Também sou do género de não gostar de ser fotografada, mas aprecio imenso fotografar a natureza e ...faróis;))!
Não sabia da existência de um Farol com o mesmo nome no Brasil e achei magnífico! Estive a apreciar no Google agora mesmo e achei lindo! Está localizado num sítio deslumbrante!
Beijinhos e uma boa semana. Ailime

Toninho disse...

Voltou com força Beth, este assunto foi matéria acho que no Fantástico.
Cultuar a imagem nunca esteve tão em evidencia com o adventos dos smartphones e tabletes e redes sociais.
Claro que temos os pecados da inclusão com figuras que nos assustam, mas no todo é bom ver as pessoas se amando e buscando o belo.

Uma semana de paz e luz, com alegrias.
Meu abraço amiga.
Beijo.

Ives disse...

Olá! Antes as pessoas não se falavam ao ir ao trabalho, agora tiram fotos de si mesmas, das coisas; num certo limite, até acho interessante! abração

Léia Silva disse...

Querida Beth
Como você disse essas pessoas viraram dependentes diários desse tipo de tecnologia!
No dia dos namorados fui jantar com Michele e no restaurante tinha um casal que ficou a noite inteirinha fazendo fotos e eram cada caras e bocas que rimos muito da situação!
Em vez de um casal apaixonado pareciam mais modelos em um set fotográfico!
Gosto de tirar fotos, mas sem exageros!
Te desejo um lindo dia.
Bjo grande
Léia

Mila Viegas disse...

Oi Bethita,

Foi o que conversamos pelo Facebook devido à minha postagem a este respeito também.
Isso sempre existiu e, claro, se intensificou devido à facilidade tecnológica. Na real eu não vejo nada contra, acho até divertido. Mas tudo tem limite! Compulsão não é algo legal. Há aqueles que sentem a necessidade de dar satisfações da vida o tempo inteiro (várias motivações levam à isso), mas assim como fotos em geral, selfies, postagens, compartilhamentos, etc. é preciso bom senso.
O que me deixa um pouco irritada nessa história é a importância que o povo, de forma geral, dá a esse fenômeno. Tipo o que aconteceu com o selfie da Hellen. Besteira! Acabou sendo um marketing que deu certo. O mesmo estardalhaço foi com o Obama e, as bocas ferinas, ainda sugeriram que dona Michelle estava com ciúmes da tal lá que tava na foto.
Enfim, como também mencionei num dos comentários do meu post do Face, já devem existir teses e dissertações falando disso. Pura perda de tempo... hehehehe.
Beijocas!

P.S.: não estou tão presente porque minha conexão com a internet (para variar) é uma porcaria.. rs.
Beijocas

Samsara SP disse...

Boa tarde querida, parabéns pelo post!
Tenha uma linda semana repleta de bençãos de Deus, beijinhos!

Bia Jubiart disse...

Oi Beth!
Saudades... A família está tudo bem?
Sabe, acredito que maior ou menor intensidade, sempre teremos um pouco de narciso, uns exibem outros são introspectivos. Porém com advento da tecnologia os narcisos de carteirinha ficaram mais expostos rsrsrss.
Delícia de reflexão!
Tenha uma noite relax...

Bjosssssss

Regina Rozenbaum disse...

kkkkkkk acabo de resgatar minha internet e tô visitando os amigos e me atualizando. Ri um bocado com você e os espelhos (aiaiai) e vou te contar: ainda bem que hoje existe toda essa tecnologia pra gente deletar o que não gosta, seja da máquina de retrato ou do telefone...ainda beeeeem. Tá lindona e divertida de peruca colorida!
Beijuuss

Lúcia Soares disse...

Beth, a onda chega e todo mundo (praticamente) pega carona nela.
Sou das pessoas que não gosta de tirar fotos, nunca acho que estou bem. Atualmente até tenho conseguido publicar algumas, depois de 300 tentativas sai uma que me agrade pelo menos um pouco. rs
Tudo é festa e o ser humano é narcisista por natureza, alguns em menor grau, mas é.
Bom ler você de novo.
Beijo.

Luma Rosa disse...

Oi, Beth!
Uma bela entrada com Rubem Alves! Todos nós carregamos um pouco de Narciso e quando um adivinho falou para seus pais, que ele viveria até conhecer a sua aparência, se referiu a escravidão do ego. Estamos vivendo um mundo cada vez mais individualista e se nos fotografamos vez ou outra, que mal tem? Ruim são pessoas que se enclausurando para praticar o selfies - Adolescentes que passam o dia todo se admirando... Que dirá pessoas mais "amadurecidas"? É quando a libido é retirada dos objetos do mundo exterior para ser investida sobre o ego, que podem ser agrupadas em psicoses.
Quando esse excesso é percebido, num mundo que vive a era dos excessos, chega a ser tarde.
Beijus,

ONG ALERTA disse...

Raro quem passa por um espelho e nem se olha....
Beijo Lisette

Misturação - Ana Karla disse...

Ah Beth, como é bom te ler.
Esse tal de selfie é interessante. Também fui apresentada a pouco, mas o fato é que eu não posso ver um espelho que faço caras e bocas e olho a barriguinha(trato de escondê-la rapidinho com um suspiro - rs)
Mas não há nada mais realista do que um espelho, mas há aqueles que são bons demais.
Melhor imagem: a última.
Xeros

Zizi Santos disse...

Oi Beth
na verdade eu ia comentar no post do guarda chuva azul apaixonado pelo vermelho, mas o comentário nao entrava. saí, entrei de novo várias vezes. aí fiquei olhando os posts e tentando comentar. Agora deu certo!
mas eu não li o texto dos self todiho! vou aproveitar e comentar aqui:
eu tb fiquei apaixonada pelo guarda chuva azul e o vermelho! Eu nunca reclamo das chuvas, do frio, do calor , só não vale temporal, rs Se existem , deve ter motivo e vamos celebrar ! se não chove, reclamam, se faz frio reclamam, se faz calor reclamam! Mesmo sofrendo, eu celebro! e me apaixono por todas estações.
Sobre Marrocos lá no meu post, é lindo Beth! vale a pena conhecer! não estivemos na capital do Marrocos, mas sim em Agadir e cidadezinhas lindas e diferentes.
Senti tanta falta, que ando jururu!

Beth, eu faço fotos self. As vezes da certo, outras não. Mas eu curto!

beijo Zizi

Anônimo disse...

I eveгy time splent my half an hօur to read thіs wеbpage's articles all the time along with a cup of coffee.


mƴ web page - green cleanіng ()