.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Ficou longe meu Sonho de Ícaro.

-Google-

"Voar, voar, subir, subir, ir por onde for ... asas de ilusão."
Como se não bastasse o meu medo de sempre em viajar de avião, agora também a falta de espaço, a espera para os vôos e depois para as malas, os problemas nas conexões, não só aqui no país, mas em vários lugares do mundo e que faz da viagem de avião uma canseira só. O prazer acaba virando uma grande chatice e estresse, principalmente se no aeroporto, hoje quase uma rodoviária, uma voz alta e feminina, repete a cada minuto os vôos que chegam e que vão sair. Tudo isso porque o brasileiro não gosta de ler, ou até nem sabe, aquelas placas informativas dos horários, então é preciso que uma voz, que ao final se torna irritante, fale o tempo todo, o direcionamento para as massas.
Acredite ou não, estes eram assentos da Classe Econômica em um Pan Am 747 no final da década de 1960.

Para entrar naquele enorme cilindro de lata, hoje recheado de lugares apertadinhos e incômodos, faz-se necessário chegar uma hora antes, entrar em filas e exibir todos os documentos que exigem. Na saída, sempre aquele povo que se levanta logo assim que a aeronave desce, esperando em pé, todos amontoados e com telefone celular em riste.  Junta-se o nó logístico desses aeroportos ao comportamento humano ansioso e estressado. Parecemos, e somos tratados, como gado, esperando abrir a porteira e sair desembestado. Ora, mas não é assim mesmo que tem acontecido, ou você conhece alguma companhia aérea que pratique civilidade nestes tempos de ganância absoluta?

Ah, como seria bom viajar de trem pelo nosso país!



Tadinhos dos grandes e gordinhos!

(Imagens retiradas deste site aqui)






25 comentários:

✿ chica disse...

Nem me fala,Beth! Eu com filho longe, não me atrevo mais a viajar pois,a sardinha em lata tá demais.

Minhas pernas tem problemas, ossos com dores e nem me imagino novamente viajar asim; E enquanto não tiver grana pra uma classe superior, ele e que vem,rs..

Ficamos nós apenas com viagens curtas por aqui.

Viajamos muito, atravessamos vária vezes, porém isso não aguento mais! beijo,tudo de bom

Bombom disse...

Olá Betita
Tens toda a razâo! É bem incómodo viajar de avião nesses "cacifos" onde não cabem as pernas e passamos o tempo todos torcidos. E o tempo de espera é outro problema: chegamos duas horas mais cedo para uma viagem de 1 ou 2 horas!!! Tratada como gado, só me senti nos EUA em que o pessoal das alfândegas é muito mal educado e ordinário. Incrível como tratam os estrangeiros "abaixo de cão"! Por isso não penso lá voltar mais.
Um abraço da Bombom

Pitanga Doce disse...

Beth, você definiu bem todo o desconforto que se tornou uma viagem de avião. A espera, o povo querendo sair antes das portas abrirem... só esqueceu da surpresinha que às vezes acontece, quando a companhia vende mais lugares do que os disponíveis. Tudo ficou menor... menos o preço.

Beijos Beth.

Toninho disse...

Bem em tempo sua critica à ganância das empresas aéreas. A popularização das viagens aéreas, trouxe o processo sardinha.
E ai vem um grande risco para viagens um pouco mais longas, para a inércia forçada das pernas e problemas clássicos de circulação sanguínea.
Beth voar está um lixo.
Uma bela semana amiga.
Melhor andar de táxi,viu?
Um abração Beth.
Bjo de paz e luz amiga.

Calu disse...

Menina,
isto é um tormento de horas contadas.Somos mesmo tratados feito gado e gado moído, porque o absurdo das acomodações é ignorado pelas autoridades competentes(novidade!)e tudo pode em função do lucro:(
Com disposição eu grito: Ferrovias para todos os fins, já!
Bjos,
Calu

Malu Machado disse...

Concordo. Gostaria eu também de viajar de trem por todo o país. Voar é até gostoso, mas as horas de espera em aeroportos e os atrasos, é bem desanimador. Sem falar dos espaços apertados!

Maria Célia disse...

Olá Beth
Muito legal seu texto, concordo com você, seria tão bom viajar de trem pelo nosso país.
As viagens de avião se tornaram muito populares, todo mundo hoje em dia pode voar, então, vai daí, a falta de consideração e descaso com os passageiros, sem falar na má educação dos mesmos.
Beijo

Cadinho RoCo disse...

Considero uma chatice viajar de avião, comungo com toda sua publicação. O Brasil parece estar mesmo num momento por demais sofrível. O que fizeram com nosso País!

Lúcia Soares disse...

Além do medo (tb tenho, vc sabe...rs), o desconforto é grande. Sou pequena, mas vejo a dificuldade para pessoas maiores ou mais gordas.
Acho que se tivessem poltronas bem confortáveis, mais espaço e, consequentemente, menos assentos, as tarifas seriam bem altas e o avião voltaria a ser um meio de transporte para a elite.
Não sei a solução. Talvez os trens, mesmo.
Esse tamanho do Brasil não é problema, poderíamos ter todas as opções de transporte. O que pesa é a falta de boa vontade de usar melhor nosso dinheiro. O que falta é vergonha em nossos governantes.
E em nós, que já nos acomodamos, de novo...
Beijo, Beth.

ManDrag disse...

O que faz isso é a falta de opções alternativas de qualidade. No capitalismo liberal o que se visa é o lucro das empresas e seus investidores e não o conforto dos passageiros. Cada vez mais os utentes são tratados com gado. Pois ou vão de avião ou vão de avião, não têm outra opção. Viagens de ônibus para muito longo curso estão fora de questão.
Houvesse uma boa rede ferroviária ligando todas as capitais e regiões do país e iria cair a exploração desenfreada das companhias de aviação. Por isso os projectos e anseios do estabelecimento de ligações ferroviárias de passageiros nunca saem da promessa; quando aí chegam, sequer. O monopólio e os corporativismos que governam este país tudo sufocam.
Como se admite que uma pessoa, viajando de avião, leve 9 horas de Goiânia para Recife, quando o voo Recife-Lisboa varia de 6 a 7 horas? Um absurdo e um desrespeito ao utente.

Ritinha disse...

Olá!
Vim fazer uma visitinha e adorei o que vi, resolvi ficar, seguir e descobrir o seu universo virtual, o seu cantnho repleto de novidades e verdades.
bjs
Ritinha

R. R. Barcellos disse...

Vide O ASTEROIDE
http://asteroide-leonel.blogspot.com.br/2012/05/clippers-quando-voar-era-chique.html
Acho que você vai achar interessante.
Beijo.

Anne Lieri disse...

Beth,tem toda razão!É uma pena que hoje em dia viajar de avião ás vezes é pior do que o cata jeca do bairro!...rss..adorei seu post e assino embaixo!bjs e boa semana,

Teresinha disse...

Olá Beth,
Concordo com tudo. Já não basta nossos problemas, né?
Viajar de avião é uma verdadeira aventura.
Viajar de trem é outra história... seria tão bom se tivesse por aqui...
Beijos mil

Teresinha disse...

Olá Beth,
Concordo com tudo. Já não basta nossos problemas, né?
Viajar de avião é uma verdadeira aventura.
Viajar de trem é outra história... seria tão bom se tivesse por aqui...
Beijos mil

Bia Jubiart disse...

Boa noite, amiga Beth!

Amiga, é dai p/ pior, tenho um amigo que fala que vai filmar comendo farofa na GOL, o lanche oferecido é pago $$$$$ rsrsrsrsrs.
Em 2014 estou pensando em fazer ua viagem longa, claro que na classe econômica affff!

O pior é quando trocam de portão e avisam já na hora do embarque, ai saio cuspindo fogo!

Enfim, prefiro trem...

Bjos Bella!



ONG ALERTA disse...

Impressionante o conforto deveria ser mínimo, beijo Lisette,

Inaie disse...

fui a Miami pela spirit esse fim de semana. Viagem de negócio - bate-volta.
NAo dormi por que a poltrona não reclina, a perna não cabe e é tudo uma zica!

SANDRA disse...

Amiga,

Sofro em demasia com o tamanho das poltronas, a largura e o desconforto que qualquer Empresa Aérea que eu use pode me proporcionar.
Sou uma mulher grande, tenho 1.67, mais o salto, tenho ombros largos, pernas compridas....como diria minha filha: é feia a pegada!
Como faço muito o trajeto Brasília/Porto Alegre conheço detalhadamente todas as agonias aqui descritas por ti.Tanto relativas ao espaço e conforto quanto a falta imensa de educação do povo! Povo sem educação é triste...tenho, por regra, esperado todo o povo subir, ou , descer para então me entrar ou sair do avião. Ninguém respeita a fila, nem sua chamada ´de número de poltrona...O glamour foi-se todo! Agora temos que aguentar a deseducação do povo e a ganância das companhias para que possamos nos deslocar ao nosso destino! Triste! Bjsssssssss

Márcia Cobar disse...

Hum... que coisa chata.
Meu amor tem 1,93 e só senta no corredor para que suas pernas possam esticar...
É um horror mesmo, Betinha.
Avião se tornou lata de sardinha.
Bjo
Márcia

Yasmine Lemos disse...

Menina! queria ter escrito isso! prefiro minha casa ,minha toca rs
beijão

Priscila Ferreira disse...

Ahh muito apertado mesmo, sofro com isso por causa das minhas pernas longas! a azul costuma ser um pouquinho maior que as demais! ou sempre sentar na 1ª fileira ajuda! rs
beijos :)

ML disse...

Há, há, há: viajar de avião é "triste"! Na econômica, lata de sardinha ; > )))))

Fiquei com "inveja" (branca, claro) da foto dos anos 60: certamente com direito a champanhola, comida boa e área de fumante (devia ser geral!). Isso é que era vida, agora o meio de transporte virou um trem da central do brasillllll ; > )))))

Nina disse...

Meu marido soooofre!

menina do ceu, olha a primeira foto do espacao do aviao antigamente, "pelamor"...

Christi disse...

This is fantastic!