.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Deixem os pássaros voar livremente



"...Nos tempos da minha infância eu tinha um prazer cruel: pegar passarinhos. Fazia minhas próprias arapucas, punha fubá dentro e ficava escondido, esperando... O pobre passarinho vinha, atraído pelo fubá. Ia comendo, entrava na arapuca, pisava no poleiro – e era uma vez um passarinho voante. Cuidadosamente eu enfiava a mão na arapuca, pegava o passarinho e o colocava dentro de uma gaiola. O pássaro se lançava furiosamente contra os arames, batia as asas, crispava as garras, enfiava o bico entre nos vãos, na inútil tentativa de ganhar de novo o espaço, ficava ensanguetado... Sempre me lembro com tristeza da minha crueldade infantil.
Violento, o pássaro que luta contra os arames da gaiola? Ou violenta será a imóvel gaiola que o prende?  Pássaros engaiolados são pássaros sob controle. Engaiolados, o seu dono pode levá-los para onde quiser.  Pássaros engaiolados sempre têm um dono.  Deixaram de ser pássaros.  Porque a essência dos pássaros é o vôo ..." 
(Gaiolas e Asas de Rubem Alves)

Lá se foi o tempo em que gaiolas eram para aprisionar pássaros, coisa impiedosa e sem propósito, pois afinal é muito triste ver uma avezinha que tem a imensidão dos céus como morada, presa numa pequena cela, apenas para realizar o prazer de quem a mantém ali engaiolada.
Há poucos dias, estive num apartamento onde uma linda Calopsita morava na varanda em uma gaiola branca e aberta.  Sua dona me disse que ela não a trancava, pois foi criada assim, de portas abertas para que ela entrasse e saísse quando bem entendesse. Enquanto estive por lá, o lindo pássaro ficou no seu poleiro e tentava imitar-nos, repetindo algumas palavras, parecia muito feliz com aquele envolvimento entre humanos.

Mas, ainda bem que as gaiolas hoje ganharam uma função diferente e decorativa nas casas e assim lindas imagens de gaiolas, vazias ou com velas, flores ou qualquer outro enfeite, inspiram sentimentos mais bonitos, agradáveis e até mesmo românticos.  Que tal estas ideias para inspirar você a embelezar um cantinho de sua vida!
Gaiola se abrindo
e o haijin livre de amarras:
sabiá cantando.
(Anibal Beça)

Inútil. A gaiola
nunca aprisiona
as penas do canto.
(Yeda Prates Bernis)

passarinho na cerca
enfeita o infinito
da colheita
(Camila Jabur)

dia de sol -
até o canto do passarinho
tem cor
(Jandira Mingarelli)

pássaro preto
tem irmão na gaiola:
pássaro preso
(Carlos Seabra)

Se eu puder aliviar o sofrimento de uma vida, ou se conseguir ajudar um passarinho que está fraco a encontrar o ninho... A vida terá valido a pena.
(Emily Dickinson)


Se você ama os pássaros e quer vê-los livres na natureza acompanhados de lindos Haicais, visite o Blog da Elisa Zambenedetti e deliciem-se com os dois.



-Imagens Pinterest-






17 comentários:

Bia Jubiart disse...

Oi Beth!

Que post delicado! Ao contrário do Rubens Alves, na minha infância quebrava as arapucas que encontrava no mato e na mata.

Decoradas ficam bem mais atrativas, e nos faz lembrar que a liberdade não tem preço...

Tenha uma boa noite de sono e sonhos!

Bjoooooooooooo

Taia Assunção disse...

Na casa dos meus pais, tem um quintal incrível...papai mantém dois pratos grandes no quintal com água e fruta fresca. Ele se senta no sofá da varanda e fica namorando a 'passarinhada'. Beijocas!

✿ chica disse...

Eles são feitos para voar livremente.Pra que aprisionar? Lindas gaiolas de enfeites apenas...beijos,chica e lindo dia!

Yasmine Lemos disse...

Belíssima postagem Beth.Ninguém aprisiona o canto.
meu beijo

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida Beth
Sim, pássaros têm o canto que nos alegra em qualquer situação... meus tios amavam os pássaros e colecionavam canários... nunca me esqueço de que com um canto assim os problemas se esvaem do nosso coração...
Gostei das gaiolas ornamentais...
Deus te cubra de MUITAS bênçãos e te faça feliz!!!
Bjs festivos de paz

Elisa Zambenedetti disse...

Oi, Beth!
Muito importante tua postagem de hoje, pois precisamos disseminar essa noção de que aprisionar uma ave é um ato de crueldade. Quanto mais falarmos disso, mais pessoas serão "atingidas" por essa ideia.
Saliento que TODAS as aves do meu blog foram fotografadas na natureza, esse é o trabalho dos fotógrafos de natureza, registrar a ave em seu habitat.
Obrigada pela menção!
Beijos.

pensandoemfamilia disse...

Diferentemente da sua amiga, algumas pessoas ainda mantêm os pássários em gaiolas.Ainda falta consciência do aprisionamento como crueldade.
bjs Boa Semana

Priscila Ferreira disse...

Adoro as gaiolas decorativas, hoje em dia se vê muito pássaro solto mesmo, em seu jeito natural! nas ruas, vários calopsitas nos ombros dos seus donos! muito legal!

ML disse...

Concordo PLENAMENTE!
É muita covardia e egoismo trancar numa jaula quem não fez nada errado.
Em tempo: sou super contra charrete, zoológicos, etc. Quem quiser ver um habitante da África ou do Polo Norte que vá à Internet ou faça um "safari ecológico".
Um absurdo tb é pólo: as éguas levam muitas tacadas nas patinhas.

bjnhssssss

Maria Luiza disse...

Beth, minha doce amiga, que encanto seu post! Amei as gaiolas adornadas, não com passarinhos. Obrigada pela sua presença que me deixa tão feliz! Fique na paz! Beijos!

Misturação - Ana Karla disse...

Beth, que lindo esse post.
As vezes passo por uma loja, que fica na avenida, poente e lá ficam vários pássaros numa grande gaiola esperando serem comprados. Gostaria de comprar todos e soltá-los, mas são caros. As vezes penso em denunciar a precária moradia desses bichinhos indefesos.
Todos tem o direito de viverem livres.
Xeros

Calu disse...

Está muita linda a mensagem que vem embrulhada na idéia feliz: pássaros são para serem livres;a natureza assim os dotou na imensidão do céu.
Epero que todas as gaiolas sirvam para lindas decorações como estas que vc nos mostra, Betinha.
Gostei muito do post e da dica.
Bjos alados, amiga,
Calu

Toninhobira disse...

Eu tive a infancia de Rubem e não me vem tristeza destas lembranças,rsrs. Lá nos anos 50 e 60 era esta uma diversão e às vezes alimento daquela gente da roça das Minas Gerais.Mas hoje quando os vejo numa gaiola,olho com tristeza.Mas agora estas gaiolas aqui dispostas enchem os olhos na criatividade.
Lindo post amiga.
Abraços de paz e luz.
Bjo.

William Oliveira disse...

Que belo !!!

Eu já quando pequeno, lutava e berrava quando meu pai trazia pra casa algum passaro em gailoas!
Ainda vou fazer uma postagem de minha vida na roça.
Quem nasce livre como a gente Beth Lilás, não prende passaros!...
Quem é passarinho não prende seus irmãos.

Mais uma grande lição de Ruben Alves aqui.

Boa semana.

Beijos Paulistanos ;) !

William

William Oliveira disse...

AMEI o visual novo do blog! Lindo azul!

Lúcia Soares disse...

Beth, infelizmente ainda há criadores de pássaros que os mantêm em gaiolas, têm associação de criadores, etc. São bme tratados mas não têm a regalia da liberdade. Nenhum ser vivo que tem asas foi feito para viver preso, óbvio.
Asas para voar...quem dera pudéssemos tê-las.
Lindas as imagens.

Somnia Carvalho disse...

ahhhh mais esse blog ta muito lindo e gostoso! parece um quintal no canto de sua casa pra gente passear e papear!!!!

eu faço wafle! que tal?