.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Não perca a fé


Pois aqui está a minha vida
Pronta para ser usada.
Vida que não guarda 
nem se esquiva, assustada.
Vida sempre a serviço
da vida.
Para servir ao que vale
a pena e o preço do amor.

Ainda que o gesto me doa,
não encolho a mão: avanço
levando um ramo de sol.
Mesmo enrolada de pó,
dentro da noite mais fria,
a vida que vai comigo
é fogo:
está sempre acesa.


Thiago de Mello

Esta semana assisti pela Tv a cabo, um filme sobre a vida de Charles Darwin, descrito por outra ótica, pelo lado humano e pessoal do grande cientista.  Enfatizava a doença hereditária que carregava consigo e a relação muito amorosa que tinha por sua mulher e seus filhos, assim como a grande dor que o acometeu e o atormentou por muitos anos, por causa da morte de sua filha Ennie que minou, definitivamente, a crença de Darwin em Deus, por isso sofria demais na divisão entre a imposição da religião naqueles tempos e seus perfeitos estudos sobre a evolução das espécies neste mundo.

Uma parte do filme que me chamou atenção e fiquei pensando sobre, foi quando num tratamento a que ele se submeteu num hidro-spa, que seu médico indicara e o ajudou muito, então passou a conversar mais amiúde com este médico que, pouco a pouco, ia perguntando e descobrindo a alma daquele grande cientista.

Ao perguntar-lhe desde quando sentia que a doença tinha piorado, Darwin respondeu, chorando, que tinha sido depois da morte de sua filhinha Ennie e que ele, desesperado, havia entrado numa igreja e pedido a Deus que não a levasse, que se tivesse que levar que fosse a ele mesmo, mas não a ela que era uma garotinha tão boa.  Ao implorar isto a Deus, complementou dizendo que até o final de seus dias acreditaria no Senhor.  Mas, Ennie se foi e Darwin perdeu completamente a fé, mas olhava sua mulher sempre ajoelhada diante de um altar, rezando e pedindo bençãos e isto doía e incomodava-o, porque no fundo não tinha mais fé na vida nem em si mesmo.

O médico então lhe diz diretamente: A fé independente da religiosidade, portanto, lhe pergunto: você tem fé?
Darwin, foge correndo do consultório médico e descobre que não tinha resposta para aquela pergunta, por isso sua dor era interminável. Ele havia melhorado das dores em seu corpo, mas continuava com a dor na alma.
(Em seus últimos anos de vida, quando perguntado sobre a visão que tinha a respeito da religião, ele escreveu que nunca tinha sido um ateu no sentido de negar a existência de Deus e, portanto, se descreveria mais corretamente como um agnóstico.-Wikipédia)
Fé = Esperança ou vice-versa e quando ela existe em nós, com certeza, acreditamos piamente em Deus.

Tenhamos Fé!






12 comentários:

✿ chica disse...

E a dor na alma é forte...Melhor termos fé, acreditarmos. As coisas ficam mais fáceis, precisamos de um alento, esperança e fé sempre!! beijos,chica,lindo fds!

Lu Souza Brito disse...

Oi Beth,

Quando não se acredita em nada mais, creio que as coisas se tornam bem mais dificeis.
Eu procuro cultivar cada dia mais minha Fé, pois atraves dela veja resultados muito positivos nas minhas dores. Eu acredito no dia de hoje, e com isso quero o amanhã, o depois e o depois de amanhã.
Um beijo e otimo feriado.

Socorro Melo disse...

Oi, Beth!

Penso que quando perdemos a fé, e a esperança, já não temos mais nada a perder. Tudo nessa vida é efêmero, e nossa natureza humana tem sede de eternidade. A fé nos alimenta essa sede, e nos impulsiona. Perder a fé, é perder-se de Deus.

Grande abraço, amiga
Socorro Melo

manuel marques disse...

"A razão de ser de qualquer fé é trazer-nos uma certeza."

Beijo e bom final de semana.

Lúcia Soares disse...

A Chica disse tudo. Sem fé nada sou. Sempre espero que tudo passe, sempre confio em que Ele me trará as respostas para tantas perguntas que me afligem.
Viu só, Darwin não desacreditava, apenas queria provas. Basta olharmos à volta.
Beijo e bom fim de semana.

Celia disse...

Muito bonito seu post amiga. A fé é uma coisa que nos sustenta, que nos da forca, eu acho. Nunca devemos perde-la. Bj

Calu disse...

Betinha queridona,
creio que o espírito humano se nutre, dentre outros pendores, de esperança e fé.Este binômio é suporte de cada dia, é estímulo, é força, é alento.
Quando temos a firme convicção de estarmos amparados no caminhada, ela se torna mais segura e consequentemente mais feliz.
Vc montou um lindo e significativo painel com teu cartão-mensagem, a poesia do Tiago de Melo e o texto muito lindamente focado nos conflitos entre fé e ciência.
Andaremos sempre com fé!!!

Fiquei sem net desde o temporal de ontem até às 17h de hoje.Haja paciência.
Curta o friozinho acolhedor da serra.Um quentinho fim de semana p/ vc.
Bjkas chuvosas,
Calu

Maria Célia disse...

Oi Betty
Ai de mim se não fosse a fé.
Acho tão estranho quando alguém bate no peito e se diz ateu, fico triste por aquela pessoa estar perdendo tantas obras maravilhosas de Deus.
Mas, enfim, temos que respeitar as diferenças, e rezar pela conversão.
Muito bacana sua postagem.
Beijo e boa noite.

Valéria disse...

Oi Beth!
Perder a fé deve ser muito triste, é como perder o norte, o sentido de existir, o sentido da vida. A fé nos impulsiona, é nosso porto seguro. Ele deve ter sofrido muito, a dor da alma é profunda.
Beijinhos e um lindo fds!

Toninhobira disse...

Quando mais precisamos demonstrar nossa fé,é que quedamos por causa do nosso egoismo, por crer que podemos interferir no que está escrito. Inumeras são as pessoas que ficam de mal com Deus diante uma perda.Perder a fé é como esvaziar-se e perdemos muito mais que a fé, pois a esperança nos foge. Interessante a historia de Darwin,que nao conhecia.
Que sejamos mensageiros da fé ainda que tenhamos que viver o parto ao contrario.
Otima postagem Beth numa reflexão perfeita e vasta para os fracassos que nos desmoronam.
Carinhoso abraço de paz e luz.
Grato sempre amiga.

Menina no Sotão disse...

Eu quero muito assistir a esse filme. Mas ainda não consegui. Eu não tenho fé e acho que nunca tive. Eu acredito em mim, mas fé pra mim e artificio religioso e não consegui desvincular uma coisa da outra. Continuo achando que eu preciso sim acreditar que pra mim esta acima da fé que pra mim vem de algo que vc entrega a alguém e nunca a si mesmo.
Mas esse pensar vem de longe...
Bacio e bom fim de semana

casa de fifia disse...

NUNCA ASSISTI ESSE FILME,MAS ACHEI MUITO INTERESSANTE,PELO QUE VOCÊ DISSE.
GOSTEI MUITO DA POESIA.
è VERDADE A GENTE TEM QUE DAR A CARA PARA AVISA, MESMO QUE ELA DER UM TAPA OU UMA CARICIA.
Jà ESTIVE EM ROMA, è A FONTANA DE TREVI DE NOITE, è UM LUGAR MAGICO.
CLARO QUE TAMBÉM NÃO RESISTI EM JOGAR A MOEDINHA E EXPRIMIR O DESEJO DE VOLTA !!!

BACI