.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 8 de maio de 2012

Diferença entre prazer e alegria




Talvez "prazer" não seja a melhor palavra.
Melhor seria alegria!
A diferença entre prazer e alegria?
O prazer só existe na presença do objeto e cessa na sua ausência.
O prazer de comer um caqui precisa de um caqui.
O prazer de um abraço precisa do corpo da pessoa amada.
Na ausência do caqui ou do corpo não existe prazer.
Mas alegria é um sentimento manso que não depende da presença do objeto. 
Ela existe no preparo da comida - antes que o filho chegue.
Só uma memória faz sorrir.  
O corpo humano se alimenta também de ausências.




-Rubem Alves - Prazer











26 comentários:

Elisa T. Campos disse...

E a alegria veio neste momento de encontro com esta linda postagem.
Veio á tona muitas memórias. Uma delas o Bolinho de Chuva que minha mãe fazia para o café da tarde acompanhada de uma xícara de chá.

Uma linda semana
Beijos

Kinha disse...

Faz sentido!

Menina no Sotão disse...

Gosto de ler Rubem Alves e gostei mais ainda depois de sabê-lo um pouco mais. Geralmente a vida dos autores não me interessa, mas a orelha do livro dele que estou lendo trouxe um pouco sobre ele e me diverti imaginango-o pastor. Foi interessante. rs
Bem, vou-me, a manhã grita por mim, já está quase indo embora.

bacio

Somnia Carvalho disse...

ai minha amiga! que maravilha te encontrar de novo aqui!!!

lindo texto! é sempre otimo ouvir sua "voz"... rs

beijos

✿ chica disse...

Ele fala como se estivesse ao nosso lado,né?LINDO!! beijos,tudo de bom,chica

Maria Luiza disse...

Beth, Rubem Alves é "o cara". Pura suavidade, enleio e doçura, sente-se ao ler as suas letras com poucas palavras e simplicidade dá um brilho especial.Parabéns pela deliciosa partilha!

Valéria disse...

Oi Beth!
Lindo e doce como as memórias que nos trazem alegria. Amei!
Beijinhos e tudo de bom!

Beatriz disse...

Rubem, sempre, Alves......
Lindo Beth!!!!!
Beijinhos e uma ótima semana!
Bia

www.biaviagemambiental.blogspot.com

Regina Rozenbaum disse...

"Betita"(posso?) amaaada!
É com alegria que li vc lá e releio aqui nosso querido e sábio Rubem pinçado por meio de sua sensibilidade ímpar. Nesses últimos tempos não tenho tido muitos prazeres...mas alegrias/memórias são meu alimento diário.
Beijuuss, lindona, n.a.

Liza Souza disse...

Lindo! Adoro Rubem Alves!
Beijos

Yasmine Lemos disse...

Se alimentar de ausências...Grande Rubem
a saudade está nesse contexto
bjs

Calu disse...

Só vc e o mestre Rubem para salpicar a tarde invernosa de doces alegrias na saudade presente;"o corpo humano se alimenta também de ausências."

Um chá aromático é acompanhamento certo p/ estas delícias.
Bjos minha doce amiga.
Calu

Pitanga Doce disse...

Sim! São duas coisas diferentes, mas que, quase sempre, andam juntas. A alegria de ter prazer!

Boa noite Beth. Jantar com o filho depois de ter feito a comida com todo o amor, é como o anúncio: "não tem preço". Ainda mais quando ele viveu tantos anos fora.

beijos pitangueiros

Maria Célia disse...

Ei Beth
É verdade, alegria e prazer são mesmo bem diferentes.
A alegria muitas vezes brota de uma lembrança boa, de um momento ou algo que iremos fazer num futuro bem próximo.
Bjo

Lúcia Soares disse...

Beth, você e Rubem Alves fazem um par perfeito. Ele com suas palavras, você com sua sensibilidade de transmití-las no momento certo. E ainda usa essas imagens ímpares para enfeitar.
Beijo!

Socorro Melo disse...

Oi, Beth!

A alegria é permanente, o prazer é passageiro...

Profundo o pensamento do Rubem Alves, de que o ser humano também se alimenta de ausências. Adorei.

Beijos
Socorro Melo

pensandoemfamilia disse...

A alegria é interna. emana da nossa subjetividade. Hoj,e ando receiosa dos prazeres, pois recebemos tantas ofertas que acabamos não distinguindo o que é do nosso real desejo do que nos é imposto pela midia.
bjs
tem convite lá no meu espaço. Confira

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Olá! Achei muito legal este texto...e a felicidade é simples e em tantas coisas que as vezes não damos valor e passa sem perceber!
Bjs, que sua quinta-feira seja de sabedoria, paciência e paz!
CamomilaRosa

Macá disse...

Beth
Que prazer ler um texto bom assim.
E é mesmo, às vezes a gente se pega sorrindo, só de lembrar de alguém e isso nos alegra muito mesmo.
beijos

Monica Lidizzia disse...

PER-FEI-TO!
Sensação tb depende da imaginação, né não?

bjnhs

Misturação - Ana Karla disse...

Beth é um prazer, ou uma alegria em ler esse texto que me faz pensar e ver que a alegria está sempre presente.
Xerosss

Cláudia disse...

E não é que tudo isso é verdade? :)

bjs

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Você nos dá um grande prazer em traduzir palavras, que talvez não tivessem o mesmo significado, se tivessem escritas por outros.
Beijos mil

Nina disse...

e pois num é que ele tem mesmo razao menina??!!! descricao perfeita. Como sempre, tu e o Rubem se dando bem :-)

Beijao Beth!

Malu Machado disse...

Beth, adorei tudo. A xícara amarela com flores roxas, Rubem Alves, tudo.

Um grande beijo.

Luma Rosa disse...

Que beleza de crônica! Definiu o prazer de uma maneira que nunca antes eu pudesse ter pensado. A ausência sim, já pensei! Essa é alimento tanto para o bom quanto para o sentimento ruim. Se queremos ser lembrados com alegria faça sorrir o coração na despedida. Feliz dia das mães!! Beijus,