.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Anda difícil acompanhar seus passos ultimamente



Requerimento


"Caro Senhor Tempo,

Espero que esta lhe encontre passando bem, ou melhor, passando o mais devagar possível. Por aqui vai-se indo, como o Senhor quer e consente, meio rápido demais para o meu gosto, e quando vi já era dezembro.
Foi-se mais um ano.
E com ele se foi uma quantidade incalculável de amores, cores, idades, alguns amigos, não sei quantos neurônios, memórias, remorsos, desvarios, cabelos, ilusões, alegrias, tristezas, várias certezas (se não me engano, treze), algumas verdades indiscutíveis, umas calças que não fecham mais e aquele vestido que eu gostava tanto.
Foi-se o meu gosto por vitrine.
Foi-se o meu vidro de perfume.
Foi-se meu costume de imaginar asneiras à noite.
Foi-se meu forte instinto de acreditar no que me dizem.
Foi-se o meu açucareiro de porcelana.
Que pena.
Foi-se o tempo em que uma simples farra não significava necessariamente uma condenação sumária do dia subsequente.
Foi-se a poupança.
O troquinho da gaveta.
Foi-se aquele antigo projeto.
Foram-se exatamente nove vírgula seis por cento de todas as minhas esperanças.
Será que o Senhor não se cansa, seu Tempo?
Não pensa em tirar umas férias, dar uma pausa, respirar um pouco? Não lhe agrada a idéia de mudar o andamento? Diminuir o ritmo? Em vez de tique-taque, inventar uma palavra mais comprida para compasso, mantra, ícone, diagrama?
Me diz sinceramente: para que tanta pressa?
Anda difícil acompanhar seus passos ultimamente.
Não precisa dar meia-volta, eu não espero tanto. Eternidade? Não. Só queria sua amizade.
Mas já é dezembro.
Foi-se mais um ano.
E o senhor passou voando, rebocou os meus momentos, foi desbotando minhas lembranças, carregou mais doze meses inteiros levando cada instante meu de carona.
Tentei voltar atrás em algumas decisões. Já era tarde.
Não deixei nada para amanhã. Mesmo assim, não fiz sequer metade do que pretendia. Imaginei várias maneiras de estancar os dias, segunda, terça, quarta, quando via já era quinta. Sexta. Sábado. Domingo. Pronto.


Pensei em fuga. Será que existe algum lugar deste mundo onde as horas não me encontrem? Fiquei meses trancada em casa. Foi inútil. Lá fora, o Senhor continua passando. E já passou mais um pouquinho.

Calma, Tempo! Espera só um minutinho para eu explicar melhor meu ponto de vista.
Nem todo mundo é pedra, concorda? Dito isso, imagine quantos pobres mortais sofrem da mesma agonia diária: giros e mais giros nos ponteiros, os cantos dos cucos, as denúncias das sombras, os grãos de areia escorrendo (parece até hemorragia crônica), tudo escapulindo, descendo, subindo, o frenesi dos dígitos, um, dois, três, quatro, cinco, cem, o Senhor vai tirar o pai da forca? Está fugindo de alguém? De quem? De mim? De ontem?
Eu conheço de cor suas obrigações. Estou convencida de suas utilidades.
Não fosse o Senhor, não existiria saudade, retrato, suvenir, antiguidade, história, época, período, calendário, outrora, passatempo, novidade, creme anti-rugas, disputa por pênaltis, antepassado, descendente, dia, noite, nada, não existiria sabedoria, eu sei disso. Não tome como queixas minhas palavras, por favor não tome.
Aqui vai apenas uma súplica.
Ah, se o Senhor fosse mais indulgente, mais piedoso, mais pensativo, se fosse baiano, menos estressado, mais manso, menos rigoroso, um bon vivant, e se distraísse aí pelo caminho, e se deixasse apreciar as paisagens, e sofresse um devaneio, e ficasse de bobeira, esquecido das horas, divagando.
Escute aqui, seu Tempo, que tal deixar passar o resto e parar quieto um pouco?"





(Crônica de Adriana Falcão)
-Imagens-Corbis-









19 comentários:

✿ chica disse...

Maravilhosa crônica que bem, fala sobre o tempo que voa,vooooooooa muito!!! beijos, tudo de bom,chica

Márcia Cobar disse...

Bethinha,
Esta crônica me fez lembrar uma frase de Mario Lago:

"Eu fiz um acordo com o tempo, nem eu fujo dele, nem ele me persegue. Um dia a gente se encontra"

Bjim e que o tempo conspire a seu favor!
Márcia

Bia Jubiart disse...

Bom dia Beth!

Tive uma idéia! Mande o Srº TEMPO vir pescar no rio Tocantins, quem sabe ele não relaxa...

Bela crônica da Adriana! Pena que esse TEMPO, não dê um tempo...

Um dia iluminado p/ vc!

Beijoooooooooo

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Linda essa crônica.
Não temos que dar tempo ao tempo. Temos que driblar os minutos e fazer tudo para nossa satisfação. As meninas aqui de casa que estão dando um tempo...Marina e Tainan em Fernando de Noronha (dando um tempo, literalmente), a Pri em Natal (ah!! eu adoro).
Temos que arrumar um tempo para colocar as conversas em dia.
Bjs mil

Misturação - Ana Karla disse...

Espetacular essa crônica.
O tempo tem passado rápido demais e seria maravilhoso a sugestão de um mantra para os segundos. rs
Beth, desejo um Natal feliz e que o novo ano seja de grandes prosperidades para você e os seus.
Xeros

Wilqui Dias disse...

O tempo...haaa se podéssemos controla-lo..rss adiantando ou atrasando em algumas situacoes, seria bom. rss
mas é melhor aprender com ele, e aproveitar o maximo dele.
bjs

Cucchiaio pieno disse...

Hehehe, adorei!
Realmente o Senhor Tempo não se cansa e não para nem para tomar um cafezinho!!!
Querida Beth, desejo a você e a tua família um Natal de muita paz e harmonia. Que você possa descansar e "recarregar as baterias" no teu maravilhoso refúgio.
Um grande abraço
Léia

VELOSO disse...

Espero que este requerimento chegue a tempo! Um FELIZNATAL E UM NOVO ANO DO TAMANHO DE SEUS SONHOS!

Macá disse...

Beth
Não conhecia. Que lindo.
Diz tudo que a gente pensa e gostaria de dizer ao tempo.
Mas como não adianta e ele não para, vamos tentar aproveitar o máximo dele.
um beijo

ML disse...

Oi, Beth, agora finalmente formada, com mais "tempo", aliás o tema dda minha coleção foi "tempo antagônico" (acho que tem tudo a ver com a sua observação sobre os que assistem aquele tipo de video na internet, gente até do bem, mas nossa, eu tb não aguento; muita coisa "fora da ordem"...)

Super bjnhs

PS: quanto ao meu blog não atualizar aqui, eu vinha quase fazendo nada por conta da formatura, sem tempo... Ou é doideira do blogger mesmo, estou tendo uns probleminhas de diagramação, às vezes, não consigo colocar o texto aonde quero, entao fica mesmo aonde o blogger permite : > )

bjnhs

Nina disse...

Que lindo que lindo que lindo Beth, aí no fim vejo que é a da linda Falcao, me encanta :-) ela é ótima e tem toda razao, como tá difícil acompanhar esse senhor tempo. Ja está indo mais um ano!! caramba.

amei teu comentário hj viu? lindo! quer dizer que a cissi tá aprontando mt heim?! :-)

Inaie disse...

ah querida, o tempo e mesmo implacavel...

Camille disse...

Ola Beth,
Que musica linda. E que texto tao especial. O tempo é mesmo o senhor de destinos. Importante para nos que vivemos nessa dimensao.
Que 2012 traga a voce um tempo bom.
Feliz Natal.
Beijao da Cam ( admiradora do teu blog, muito lindo sempre, parabens!)

Calu disse...

Que sensacional achado, Betinha. A autora fala por nós em cada linha e o irredutível interlocutor segue seu ritmo inalterado, mas preciso:tempo, tempo tempo, tempo, faço um acordo contigo(By Caetano). Será que Ele aceitaria??

Então, no seu transcurso permanente Ele me clama:__ já é dezembro, logo será Natal.
Desejo-te um Natal abençoado e cheio de alegrias infindas junto aos teus familiares e amigos(as).
Feliz Natal!
Bjos da amiga,
Calu

She disse...

Ei minha Linda! HO, HO, HO!
Feliz Natal querida, que seja uma noite feliz, de paz, tranquila e cheia de amor! ;) Muito obrigada pela linda cia durante o ano! :)) Dê um beijo meu na Glorinha!
Beijo, beijooooo!
She

Palavras Vagabundas disse...

Beth,bem que ele poderia dar um tempo pra gente!
bjs
Jussara

Bombom disse...

Magnífico texto! Tão bem observado e descrito magistralmente! Obrigada, por no-lo teres trazido!
E eu que estou "sem tempo" venho só para te acarinhar. FESTAS FELIZES!
Que tenhas um SANTO E FELIZ NATAL.
Bjs- Bombom

Menina no Sotão disse...

Eu simplesmente amei esse texto. Muito bem escrito e com uma paixão pelas coisas e claro que uma atitude diante do tempo que insiste em passar, mas quando o percebemos, ele vai mais devagar e até anda ao nosso lado. Vou levar comigo, viu? Minha agenda vai ficar feliz.

bacio

Lu Souza Brito disse...

Que lindo!!!
Pobre tempo, pobre de nós arastados pelo tempo, ahahahahah.
Perfeito!
Bjos