.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Passou como uma brisa pelo Brasil

-Dalai Lama-G1-

"Gosto de imaginar as atividades humanas, incluindo a ciência, como se fossem os dedos da mão. Enquanto cada um dos dedos estiver conectado com a palma da empatia humana e do altruísmo, eles vão continuar contribuindo para o bem-estar da humanidade. Nós vivemos verdadeiramente em um único mundo. A economia moderna, a mídia eletrônica, o turismo internacional, assim como os problemas ambientais, tudo serve para nos lembrar, todos os dias, do quanto estamos, todos, interconectados."

(discurso do Dalai Lama, A Encruzilhada da Ciência, proferido durante o congresso da Society for Neuroscience, em novembro de 2005, nos EUA)


Eu não pratico nenhuma religião, acredito em um Deus grandioso que mora em mim e em todos nós e se eu tivesse que escolher  alguma religião seria o Shinto, a religião nativa do Japão que, segundo aprendi um dia com a amiga Lolipop, é uma religião que reverencia a natureza.  Uma pena que aqui no Rio de Janeiro não tenha sequer um templo dedicado ao shintoísmo.

No dia 15 de setembro o grande líder espiritual do Tibet, o 14o. Dalai Lama, esteve no Brasil, em São Paulo, até o dia 17 de setembro e fez palestras.  Veio e foi sem muito alarde da imprensa, devido talvez às nossas relações comerciais com a China que tem dificultado as visitas internacionais deste grande líder, pressionando os governos a negar sua estadia ou a evitar condecorações, como ocorreu em Buenos Aires nos últimos dias e em Washington em julho deste ano.
No entanto, a visita de um cantor teen chamado Justin Bibier tem sido foco de algumas matérias, inclusive televisivas como vi hoje enquanto estava na ginástica.  

O Dalai estava certíssimo quando disse em São Paulo:  
"A diferença é o que nos une.", realmente um ser iluminado.


"Muitos de nós juntam-se sob o mesmo sol resplandecente, falando línguas diversas, vestindo indumentárias diferentes e até mesmo possuindo crenças distintas. Contudo, nós todos somos idênticos como seres humanos e individualmente únicos. Desejamos todos, indistintamente, a felicidade e não o sofrimento".






8 comentários:

Camille disse...

Nossa, para mim a visita tao maravilhosa passou em branco. Nao vi nada na midia. Que pena. Acho que teria sido maravilhoso chegar perto. De toda maneira, me contento em ler o que voce escreveu.O Dalai Lama tem uma mente abertissima. Um exemplo de ser humano.
Beijos,
Cam

Toninhobira disse...

Creio nesta maxima da diferença.O Dalai é paz,luz e esperança.
Na guerra das religiões há todo um aparato de ofuscar as luzes.
Creio ser esta a brisa.

Um bom dia de toda paz amiga.
Uma linda manhã com cheiro de primavera.
Meu carinhoso abraço.
Bju de luz nos seus dias de alegrias.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

eu gosto muito do Shinto, justamente por ser tão apegado à natureza. Aquelas dancinhas japonesas, que todos dançam de kimono em círculos, vc sabia que é dança de finados? Bon odori, dança que celebra a vida em outra dimensão, ou seja, a volta à natureza de nossa alma.

pois é, a China não tem facilitado. até mesmo o novo Dalai o governo escolheu de acordo com critérios próprios, só mantém no Tibete o que é turístico e dá lucro, uma tristeza.

E Dalai Lama passou...como uma brisa, uma pena. homem fantástico q tem mto a nos ensinar.

bom dia querida mãe gaia!

Yasmine Lemos disse...

Soube da vinda dele ,admiro demais a figura grandiosa.Ele paga um preço alto por divulgar o amor.beijo Beth!

Taia Assunção disse...

Certamente a diferença é o que nos une, por mais que alguns virem a cara para isso. Beijocas!

Glorinha L de Lion disse...

Ele é fantástico, sempre com um sorriso no rosto...Sete anos no Tibete conta a estória incrível desse menino que se transformou em Lama sem nunca perder a essência, sem nunca deixar que o menino que mora nele partisse...é uma lição de vida ambulante, um ser realmente iluminado! Eu vi várias notícias, não passou em branco não...beijos,

Paloma disse...

BETH, não soube da passagem dele por São Paulo. Homem admirável!

Abraços

Paulo Rideaki disse...

Que vergonha mamãe Gaia, eu que sou um praticante fervoroso do budismo, não da linhagem do budismo do Tibet, mas um seguidor e admirador da filosofia budista, não participei desta palestra.
Uma grande perda! Mas como para tudo na vida há uma solução, pude acompanhar algumas coisas, que ele falou, tamanha é a minha sorte, que você mesma, menciona neste teu iluminado espaço, de muitas relevâncias culturais!
É bom saber que existam pessoas, como o Dalai Lama, no mundo, a sua crença, seus pensamentos e suas ações, tornam este mundo melhor. Atenuando a ganância, a guerra e a discordia entre a humanidade.
Infelizmente a China insiste em perseguir por questões , este ser!
NAMASTÊ!