.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Quer casar comigo?



Vocês já devem ter visto nos filmes de inspiração romântica que Hollyood manda para o mundo todo, cenas como esta acima - eu, particularmente, acho linda, principalmente quando a coisa é de verdade mesmo, mas  fico sempre impressionada com a cara que a mocinha faz, já repararam que é sempre a mesma expressão de espanto e emoção, logo depois diz "Ohh, que lindo!" e bota as duas mãos no rosto e em seguida chora, se emociona e daí vem o beijo e blá, blá, blá.

Eu não conheço ninguém que tenha sido pedida em casamento, ficado noiva hoje em dia, e que o noivo tenha se ajoelhado e aberto uma caixinha com um anel de diamantes ou mesmo alianças.  Em nossa cultura, esta atitude não existe, quando muito, reunem-se os pais das duas famílias e, num jantar formaliza-se o pedido, mas, sinceramente, não conheci ninguém que tenha feito isto nos últimos 10 anos.  O que eu tenho ouvido falar é que fulano ou fulana, marcaram o casamento para daqui há 1 ano, mas não sei desse negócio de noivado, festa de noivado, noivo abrindo caixinha com alianças, nada disso.  Eles hoje definem-se noivos entre si mesmos, colocam uma aliança de compromisso e pronto, rumam ao casamento ou unem suas escovas de dentes e vão morar juntos, experimentam antes se vai dar ou não, certo.

O jornal DailyMail diz hoje que os britânicos estão perdendo sua centelha romântica quando se trata de pedir em casamento uma moça e que, na verdade, a situação está se invertendo por lá, ou seja, as mulheres estão tomando esta iniciativa por sentirem-se cansadas de esperar por eles.

Atribuem o fato à recessão mundial que tem se agravado e sido de grande efeito sobre as aspirações das pessoas.  Em tempos onde o dinheiro é apertado, as pessoas tendem a diminuir seus sonhos e tendem a encontrar o romance através de alguma outra saída mais barata.  
"O dinheiro que pode ser gasto na definição do cenário perfeito para uma proposta de casamento poderá ser melhor aplicado para o custo do casamento, a lua de mel, ou comprando um apartamento juntos."

E assim, esta cena acima ficará nos lindos filmes românticos, mas será que a realidade atual e que une homens e mulheres num mundo de trabalho conjunto e direitos iguais,  levará  as mulheres ocidentais a fazerem o pedido ao homem? 

Interessantes alguns comentários de homens britânicos neste mesmo jornal que dizem o seguinte: 

"Eu acho que é desrespeitoso para uma mulher a tomar essa decisão momento de escolha / / longe dele. Quando um homem está pronto para se casar com você, ele vai propor.

Se ele não lhe pediu para casar com ele ainda, então ele não quer se envolver ainda.
Eu sinceramente ficaria ofendido se uma mulher me propussesse. Como um homem, eu acharia muito degradante."



Bom, eu já vi muitas mudanças acontecerem neste mundo, papéis se inverterem, e isto não me impressiona, acho até uma coisa plausível, mas será que o homem atual ainda quer continuar sendo o caçador, o que toma a iniciativa para certas coisas? Será a mulher que mudou tanto ou, mais uma vez, o homem?




30 comentários:

✿ chica disse...

Hoje me parece que a coisa é decidida à dois, ENTRE OS DOIS e nenhum precisa esperar pelo outro...

Decidem juntar os trapos, moram juntos e depois, tantas vezes casam...(m e tantas se separam, após esse casamento que antes d ser formalizado dava certo!

São coisas que não podemos entender.Acontecem. Pra mim, casada há séculos , lá da era jurássica, é estranho, mas aqui em casa mesmo ,foi um casa, separa, casa, volta, vai, vem, que nem me atrevo a falar naaaaaaaaaaaaaada!!!srrs

O que desejamos é a felicidade deles...
Se for tudo no romantismo, acho lindo, mas sem papagaiada de festanças , gastações.Vão , peguem a grana que iriam gastar pra encher pandulho de outros( que sempre sairão falando) vão VIAJAR Isso é que é legal, vão investir nessa união, os dois e PT saudações, beijos,chica

Beth/Lilás disse...

CHICAAAAA!
Você é das minhas, penso exatamente isso, de verdade.
E o povo ainda sai falando, gostei dessa. hehe
bjs cariocas

Gina disse...

... A long time ago...(rs!) meu "noivado" foi assim. Saímos pra jantar e voltamos com a aliança no dedo. Imagine isso naquela época, que tinha noivado formal, com reunião das duas famílias! Pra gente, nada de formalidade, bastava isso.
Grata pelo comentário gentil no aniversário do blog, Beth!
Bom final de semana.

Paloma disse...

BETH, lembrei-me,agora, do baile da Maria Cebola, onde a mulher convidava o homem para dançar(isto tem um bocado de tempo!).
Amiga,noto com desalento,que o romantismo acabou. Ficou tudo prático demais.Não sei até que ponto isso é bom. Ninguém mais faz noivado,não se escrevem cartas de amor, não se namora mais,ninguém suspira por ninguém. Talvez,haja um lado positivo.Mas,ainda prefiro o namoro de antigamente.

Luciana disse...

Beth, vou dar minha opinião sobre esse assunto.
Eu conheci meu marido pela internet, vim pra Noruega com data na passagem determinada e tinha negócios me esperando no Brasil, então mesmo com minha passagem de volta pra trës meses, se a coisa não fosse desenrolar, eu que não ia cruzar os bracos e ficar aguardando momento de ninguém sem nem ao menos perguntar. Após 15 dias aqui eu perguntei a ele quais eram as intencões sobre o nosso futuro, que se tinha pretensão de continuar comigo era casar. Não pedi e nem fui pedida em casamento, conversamos sobre isso e decidimos nos casar. No dia seguinte eu cobrei dele a entrada nos documentos e assim no terceiro dia ele trouxe a papelada e demos entrada.
Eu sou romântica ao meu estilo, ainda bem que meu marido combina. Esperar ser pedida em casamento, cenário preparado e anel de diamente não combina comigo, sou prática.
Outro dia vi um vídeo de uma moca que foi pedida, acho que em um shopping, e ela ficou p da vida com o cara e deixou ele falando sozinho, tinha até acompanhamento musical, acredito que vocë tenha visto.

Quanto aos carinhas que comentaram eu acho o seguinte: o primeiro acha desrespeitoso, ele, como todo bom egoísta, quer decidir o momento, mas não entende que desresepeito é não sacar nem perguntar a intencão da namorada. Se o cara não tá pronto pra se casar mas a mulher tá, só vejo uma solucäo: a fila anda.
Já o segundo acha que se o cara näo pediu ainda é porque não quer se envolver, pois bem, a mulher tem todo o direito de perguntar sobre as intencões dele e cabe a ele tá pronto ou não e informar de forma honesta a ela, se ela quiser esperar bem, se näo é como no primeiro caso: a fila anda. Ele fica ofendido mas não se incomoda ou se preocupa em estar ofendendo, né?!

Eu acho que o que tem mudado é a postura da mulher, hoje em dia as princesas aguardando anel e pedido de casamento já são em número menor, a mulher atual está determinada a ir a luta pelo que quer, por seu momento.

Assunto interessante, vou voltar pra ler os demais comentários.

Beijo

Cláudia disse...

Beth, essa cena só mesmo em filme... e mesmo assim soa a "déjà vu" (rs)
Eu sou suspeita para falar porque não sou casada, mas fico muito espantada com aquela história do "dia mais feliz da minha vida", etc. Eu o que mais vejo por todo o lado são casamentos desfeitos, casa-separa, traições, e por aí fora. Há pessoas que gastam um dinheirão numa grande festança e daí a uns anos (ou meses...) lá vai mais um monte de grana para os advogados tratarem do divórcio... será que vale a pena tanto "folclore"?
Quanto a ser o homem ou a mulher a fazer o pedido, se for para casar, acho que é indiferente, qualquer um pode tomar a iniciativa.
Beijinhos

Maria Luiza disse...

Vou direto para a cerimônia.Acho tremendamente triste o que o sacramento do casamento se tornou: um mega evento, onde se gastam verdadeiras fortunas. Isso é absurdo! Cada vez mais vultuoso e exibicionista. Ridículo! Sou da mesma opinião da Chica. Lindo final dde semana, com meu carinho. Bjbjbj!

Valéria disse...

Oi Beth!
Acho que você não conhece o blog Conexão Paris, de uma historiadora brasileira casada com francês e que mora lá e tem este blog para dar dicas para quem quer conhecer Paris. Foi o primeiro Blog que conheci e leio diariamente, sou apaixonada por Paris! Mas o que quero dizer é que vários casais já postaram neste blog suas fotos e depoimentos de pedidos de casamento do jeitinho desta foto ou
em outros lugares bem romanticos de lá. Cenas maravilhosas!
Concordo no entanto que estes arroubos são raros e que passam muiitos anos namorando, já andam um na frente outro atrás e quando casam já se foi pra bem longe o romantismo. Eu digo que eles já são casados e não sabem (e mal casados), pois os bem casados não agem assim. Onde isso vai parar?!

Beijos e um fds de muito amor!

ML disse...

Eu, neste quesito - sou caretésima: que ele proponha.
Bobagem, certamente, mas sem ela, como fica o romantismo, Beth?

bjnhs

Elianne Goff disse...

Oi Beth,
Aqui nos USA. e comum sim o noivo se ajoelhar e pedir para casar e parte da cultura americana . Eles tentam preparar uma surpresa e procuram o mais inusitado lugar para propor casamento . Acabei de voltar de Las Vegas e qdo estava na replica da torre Eifel um rapaz propos casamento para uma moca no topo da torre a funcionaria do lugar estava super entusiasmada. Aqui e tao tradicional que primeiro o futuro noivo fala seu nome completo e dai fala o famoso ( Voce quer casar comigo ? as vezes eles falam voce me fara o homem mais feliz do mundo )
Eu adoro a tradicao tem todo um respeito por tras , por aqui isso de pedir em casamento em grande estilo nao e nao coisa so de hollywood nao , acontece na vida real. Infelizmente no Brasil nao temos este habito eu sou tradicional e acho que encontrei meu lugar por aqui.

bjs,

Wilma disse...

Ultimamente tenho lido alguns posts falando de casamento e todos apontam ao desinteresse das mulheres ou a falta de homens que venham somar a essas mulheres algo interessante. Por esse Brasil afora enorme que é, vejo que ainda no interior casamento vem no DNA, nasceu, cresceu, casou, a possibilidade de ficar solteira é visto como uma condenação das piores, não há vida sem ele; já nos grandes centros vejo que o casamento não tem tanta prioridade, vai ficando pra depois dos estudos, da profissão, e tal, nas Universidades se vê muito mais mulheres que homens, daí que fica mesmo difícil encontrar um parceiro com projetos de vida semelhantes. E o romantismo cada vez mais vai ficar nas telinhas grandes e pequenas, pelo menos esse de se ajoelhar pra pedir a mão da moça, é meio cômico pra mim, hahahaha

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Ai, Beteh, vou concordar com a escritora americana Fran Lebowitz, a qual alguns pensamentos eu admiro muito: "isto é biológico, nunca vai mudar!"

Mas o romance e o romântico também não! (Liz)

Beijos e bom fim de semana!!!!
Liz

Bia disse...

Oi Beth!!

ótimo texto Beth!! Boa reflexão!
Na minha opinião, acho que os homens se acomodam naquela situação de que a mulher está sempre tomando todas as decisões, levando o relacionamento... então, se eles estão recebendo tudo "na mão", pq mudar né.

bjo

Renata disse...

Eu ainda tenho uma alma romântica...acho que não me acostumo com as uniões como estão sendo praticadas nos dias atuais...acho que a minha geração foi uma das últimas a ficar noiva e esperar pra casar...uma pena!

Eu pude sentir o gostinho de ser pedida em noivado, ter aprovação da família, festa, esperar, e depois de algum tempo me casar...

Mas sei que não poderei esperar isso da minha filha por exemplo...os tempos mudaram...infelizmente!

ONG ALERTA disse...

As mulheres mudaram e muito, mas os valores também de ambos, hoje existe apenas ficar e o amor aonde esta...náo deu certo troca...enfim importante é estar com quem se gosta, beijo Lisette.

Heloísa disse...

Beth,
Muito interessante esse post.
Sou romântica, nem poderia ser diferente. Mas vejo, e aceito, que hoje os tempos são outros.
Mas, embora tudo seja muito prático, acho que existe um momento, na relação, em que os dois resolvem que querem casar. E esse momento pode ser vivido com romantismo. Pode se dar num lugar especial, pode ocorrer quando de repente escutam uma música significativa ou, até, quando têm um "insigth" num lugar bem prosaico, como um supermercado.
E também acho que o "pedido" pode ser feito por um, ou por outro.
Beijo.

Maariah disse...

Eu também não sou casada, no papel, vivo no entanto com o meu marido há já 7 anos. O casamento em si, a festa, a mim não me diz nada. Como comentavam aí em cima, prefiro utilizar esse dinhero noutras coisas, a passear por exemplo.

Sou no entanto romântica e vibro com histórias assim. Conheço a história de um casal, cujo viagem a Paris, foi marcada às escondidas da noiva, anel na bagagem e pedido em Paris. Se estava de joelhos ou não, não sei...

Mas o engraçado é que eles também não casaram, oficializaram assim o compromisso entre os dois.

Também sigo o blog de uma brasileira (Drieverywhere), casada com um americano, a viver em Londres, que teve direito a tudo isso. Pelos vistos, faz mesmo parte da cultura americana.

Lucia Maria disse...

Web-mae, voce nunca viu isso ate hoje, pois esse costume nao eh brasileiro e a maioria dos filmes que mostra cenas assim sao americanos.

O Al me levou num parque, ajoelhou e abriu uma caixinha com um anel de diamantes ao me pedir em casamento. So que eu nao chorei, rs. Ja estava desconfiada que faria isso.

E tem homens que tem cada ideia interessante e original ao pedir a mulher em casamento que fico ate com a boca aberta com alguns, rs.

Eh bem diferente do Brasil mesmo e pra mim foi interessante aprender um pouco como funciona ai, pois eu nao sabia.

E nao minha opiniao, nao ha nada de errado a mulher pedir o homem em casamento. Pensamento ao contrario eh completamente machista, mesmo se for uma mulher dizendo isso.

bjos

Cacá - José Cláudio disse...

Oi, Beth! Muito bom este texto! Eu acho que além das questões econômicas relativas à crise, há a questão da coisificação das pessoas e uma certa humanização das mercadorias. Daí não há romântico(a) que resista. Só que as pessoas sentem falta disso e, por esse motivo, creio que a macharia anda maio silenciosa, perdida. Convido-a a ler uma matéria muito boa da jornalista Eliane Brum sobre esse silêncio do macho. Vou colocar aqui o link e se não der, pode pesquisar no google ( O SILENCIO DO MACHO). Meu abraço. paz e bem.

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI71128-15230,00-O+SILENCIO+DO+MACHO.html

Isabel disse...

Beth, é mesmo, os papéis têm vindo a se inverter. Hoje muitas mulheres tomam iniciativa no início da relação, no namoro, no noivado e até no pedido de casamento. Os homens ficam esperando que as mulheres façam tudo. Eu, pessoalmente, acho que assim não tem graça. Eu gosto que seja o homem a tomar a iniciativa, mas sou uma exceção no meio das minhas amigas.
O romantismo está com os dias contados :) :)

Pitanga Doce disse...

Bethinha do céu, que se fosse hoje a coisa era tããão diferente! "Primeiramente", nada de casamento e festão. "Segundamente", uma cerimônia simples, pela manhã, em "petit comité".

Quanto ao fato de "noivarem entre si" já vi o filme por aqui só que acabou e já "vamos no segundo noivado". Sem traumas! Porque veja bem: os namorados viajam juntos nos fins de semana, no reveillon, para intercâmbios universitários... não tinha cabimento a cerimônia tradicional de noivado, né não?

Quanto a ser a menina que dá o passo à frente, se ela souber levar a situação com classe, é melhor do que ficar amarrada a um sujeito durante tres ou quatro anos, sem saber o que ele quer de fato.

Já o romantismo não precisa ser só com a alianças. Num jantar em que estejam só os dois ele pode ser um "amante à moda antiga" (como diria RC)e lhe dar uma caixinha com uma joia. Em qualquer ocasião!

Ah, o amor é lindo! ♥ ♥ ♥ ♥

Sex Shop Sabor do Pecado disse...

RSRS é realmente não conheço niguem que foi pedida em casamento assim.Eu por exemplo depois de quatro meses de namoro conversamos e dessidimos parti dereto para o casamento igreja e civil hoje já tenho cinco anos de casada, acho legal os dois desidirem.Pedir mão ajoelhado caixinha de aliança blá blá acho cafonaaaa.

Celina Dutra disse...

Beth querida,

Há pouco tempo vi um noivado à moda antiga. O rapaz na véspera do jantar de comemoração das famílias, convidou a moça para um jantar a sós e deu-lhe um bonito anel de noivado. na presença das famílias abriu caixinha e colocaram as alianças. Mas... depois de 8 meses terminaram o noivado. peninha....
Muito bom seu texto.

Girassóis nos seus dias.
Beijos

Paulo Rideaki disse...

Eu acho que é por esta razão que os
filmes romanticos fazem tanto sucesso.
Principalmente entre o público feminino.
Lá a realidade parece mais romantica,e tal condição nos leva a uma incrível viagem.
Acho que a cada geração, os valores
humanos deixam de ter o seu aspecto
romantico ,e passam a ser mais descartáveis.
Nos tempos modernos, percebo, que as pessoas buscam nas outras pessoas, uma estabilidade financeira.
Sem ter o mínimo interesse ou consideração,pelo próximo, elas querem "garantir", uma vida finaceira estável, e mais confortável.
Eu não gosto de escrever tais pensamentos,mas ultimamente, é o que estou sentindo pela "humanidade" ao meu redor.
Se é que podemos chamar de "humanidade",tais sentimentos hediondos.
E tudo que vemos é isso, a falta de respeito entre homens e mulheres.
Acredito que numa geração anterior, aos dos meus pais, poderiamos testemunhar o verdadeiro sentimento do amor, um pelo outro, condição que gerava e criava um ambiente naturalmente romantico.
Sem dizer absolutamente nada, o respeito,e o carinho reciproco pelo semelhante, era por sí só um ato romantico.
Ei mamãe Gaia, pode parecer pessimismo da minha parte, mas acho que o romantismo e todas as atitudes nobres , que nos diferenciam de todos os outros animais, está cada vez mais
raros, entre a nossa espécie.
A medida que a tecnologia evolui, os sentimentos humanos vão regredindo , voltando a sua
primeira condição de homens da caverna.
É muito provavel que a geração após a minha,dos meus filhos em diante, vão assistir aos filmes atuais, e dizer entre eles, será que tais sentimentos um dia existiu na face da terra?
Mamãe Gaia , desculpe por este comentário,pessimista , ele vai de contra aos propósitos do meu blog, mas é o que sinto em relação a
"modernização" dos sentimentos humanos!
Beijos e abraços fraternos do teu amigo!

William Garibaldi disse...

Beth eutive que vim aqui dizer, que um pedido de casamento assim de aliança,flor e poesia... eu topo seja de homem ou de mulher atirada...!! O que vale é a beleza!
Quem é romantico assim com certeza é um bom companheiro! :)))

Eu acho!

Bjus de Bom final de semana ai em Avalon Sacerdotisa!

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Pois é amiga.Vivemos em outro tempo. Um tempo moderno, com propostas bem diferentes. Para mim, as mudanças são gerais. Vejo que algumas mulheres criticam homens que são mais carinhosos e mais sensíveis. Alguns homens querem mulheres mais atiras...E assim vai...
Acho que, a cada dia, as coisas estão mais escassas e por isso as iniciativas partem das mulheres.
O romantismo está no ar...Bem diferente, mas, está ai.
Bjs mil

Márcia Cobar disse...

Beth, o mundo pode evoluir anos a fio, mas eu ainda acho que alguns passos devem ser tomados pelo homem... O pedido de noivado é um exemplo.
O meu noivado foi tão especial...
Meu Noivo foi muito romântico, ajoelhou-se, abriu seu coração e depois a caixinha com um belo anel de noivado com minha pedra favorita (Ametista). Foi no Rio, hotel com vista pra Ipanema... Inesquecivel.
Inesquecível mesmo. Um dos momentos mais bonitos da minha vida. Agora vc "conhece" uma pessoa que teve um noivado hollywudiano :)
Bjs querida!

Beth/Lilás disse...

Uau, Marcita!
Isso poderia ser assunto para um post lá no seu blog! Coisa bonita e rara assim é para ser contada para as pessoas se animarem e acreditarem que o amor e romantismo ainda existem.
Que barato!
beijão

==========================================================================

Dani dutch disse...

Beth, acho super romântico!!!
E quando vejo a cena do homem se ajoelhando e abrindo a caixinha do anel, acho a coisa mais linda.
Pena que só vejo isso em filmes, sou uma eterna romantica.
bjuss

Socorro Melo disse...

Oi, Beth!

Não sou lá muito romântica (rsrs), mas, gosto dessas cenas de pedidos de casamento que vemos nos filmes.
Creio que quando existe sentimentos sinceros, quase todas as atitudes do casal, acabam sendo românticas.
Quanto a mulher pedir o homem em casamento, não acho elegante, e também não vejo sentido em só o homem pedir a mulher em casamento, penso que essa decisão tem que ser conjunta. Quando o casal sente que há solidez no relacionamento, e que estão maduros para assumir o compromisso, aí sim, juntos, devem se darem em casamento, um ao outro.

Grande abraço, amiga
Socorro Melo