.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Suavidade

 -Corbis-


Florbela de Alma Conceição Espanca
Portugal - 1894//1930
Poetisa


Suavidade


Poisa a tua cabeça dolorida

Tão cheia de quimeras, de ideal,
Sobre o regaço brando e maternal
Da tua doce Irmã compadecida.
Hás-de contar-me nessa voz tão qu’rida
A tua dor que julgas sem igual,
E eu, pra te consolar, direi o mal
Que à minha alma profunda fez a Vida.
E hás-de adormecer nos meus joelhos…
E os meus dedos enrugados, velhos,
Hão-de fazer-se leves e suaves…
Hão-de pousar-se num fervor de crente,
Rosas brancas tombando docemente,
Sobre o teu rosto, como penas de aves…

E, definitivamente, o português tanto de Portugal quanto o daqui, é o mais lindo idioma que existe.



27 comentários:

Georgia disse...

Lindo poema Beth;

Olha, aqui o caldo maggi é em pó e nao em tablete. Nao sei se tem nao Brasil. Geralmente com este pozinho se faz a sopa Bouillon, conhece?
Se tiver coloque uma colher de sopa.

Se nao achar, tempere entao com sal e ervas. A sopa por si só é maravilhosa.


Bjao

Cláudia M. disse...

Beth, que surpresa boa encontrar aqui Florbela Espanca! A nossa poetisa tão amargurada, mas que tão bem se exprimiu e deu bom uso à língua portuguesa. E eu não conhecia esse poema, foi uma dupla descoberta. E concordo com você, não existe mesmo nenhuma língua que se compare com a nossa! :)
Bjs
P.S. Obrigada pelos elogios, não sei se os mereço, mas fico grata do mesmo jeito. :)

Lizete Delmonte Ferraz disse...

Lindo...doce...suave...profundo...realmente um poema que toca na alma e no espírito...
Adoro a tua alma tão sensível...
Um dia lindo!
bjs com carinho...

Cucchiaio pieno disse...

Oi querida
Realmente o português a língua mais linda que existe - e que poema!
Um abraço apertado
Léia

✿ chica disse...

Belíssimo,Beth! beijos,tudo de bom,chica

Isabel disse...

Beth,
não posso deixar de concordar :)
Bjs

Valéria disse...

Oi Beth!
Nãoconhecia nada de Florbela Espanca, mas é segundo belo poema que vejo dela aqui na blogosfera esta semana. Muito belos, sensíveis e de uma rima fácil e clara. Estou gostando muito.
Que um colinho reconfortante é um bálsamo isto é!

Beijoe um lindo dia!

Maria Célia disse...

Bom dia, Beth
Lindíssimo poema da Florbela. Nossa língua é mesmo bela.
As imagens estão muito lindas.
Bjos

Lúcia Soares disse...

Muito lindo, Beth.
Da foto à poesia.
Tenho sempre essa imagem, de mim acalentando um neto amado...
Espero que só pra lembrar e contar coisas boas!
Beijo!

Heloísa disse...

Beth,
Que poema lindo. Assim como a ilustração.
Gosto demais das suas ilustrações, delicadas, e smpre casando com o texto.
Beijo.

pensandoemfamilia disse...

Belo e triste poema, não conhecia, mas gosto da Florbela, nostagia.
Suas ilustrações me encantam os olhos.

bjs

Toninhobira disse...

Linda escolha Beth,de Florbela a gente sempre fica neste encanto maravilhoso.A imagem ilustrative é fantastica,tem vida e espelha o poema.
Adorei sua visita com seu belo show de consciencia politica.E vamos nessa amiga,criticando e gritando até que alguem nos ouça.Blog lindo em layout,parabens e vou seguindo nesta troca de idéias e sentimentos deste mundo que queremos melhor e mais justo,para isso usemos a poesia, as cronicas e nossas bandeiras sempre tremulando.Linda sua viagem e depois externe esta experiencia para todos nós.Um abraço de toda paz e luz.Grato.

Ana disse...

Tão doce... Tão terno...

Misturação - Ana Karla disse...

Beth suavidade é o que sempre encontro aqui no seu blog. Mesmo pra falar de assuntos mais pesados você é sempre leve nas palavras.
Estou me atualizando nas postagens, pois o Blogger andou de mal comigo(risos).
Xerosss

Élys disse...

Com todos os poemas de Florbela Espanca, Lindo!...
Beijos.

Palavras Vagabundas disse...

Beth,
gosto muito da Florbela, esse poema é lindo!
bjs
Jussara

ML disse...

Como essa poetisa morreu tão cedo...

bjnhs

PS: Beth, vc sabia que quando clico no "comentários" abre uma 2ª janela levando pra outro site? É proposital?

bjnhs

manuel marques disse...

Definitivamente a suavidade faz parte da nossa língua.
Ótima escolha.

Beijo meu.

Cantinho She disse...

Lindo demais!
Bjbj

Kelly disse...

Concordo com você, esse mês recebi uma aluna filha de brasileiros mas nascida em Portugal, como é gostoso ouvir esse sotaque...beijos

Paulo Rideaki disse...

Confesso que tenho dificuldades para entender certas poesias, e temo em fazer comentários, por medo de falar coisas, totalmente fora do contexto.
No entanto, este poema, me tocou profundamente o coração, não sei se foi por causa da foto, onde uma moça esta com a cabeça no colo , que muito provavelmente, é o colo de sua mãe!
Este mês, fará um ano que minha mãe partiu para a segunda etapa, da sua evolução espiritual.
Sei que é ruim , o apego, mas por sermos humanos, este sentimento é inevitável,saudades pulsaram em meu coração, e lagrimas rolaram dos meus olhos, ao ler este belo poema!
Com toda a certeza, a língua portuguesa é uma das mais belas língua falada no mundo.
Então percebo aqui uma perfeita combinação,de três; o espaço, "mamãe gaia", poesia com profunda conotação maternal, e escrita com a mais bela língua da face deste planeta, que é a língua portuguesa!
Adorei tudo, foi bom demais, muito obrigado por existir, NAMASTÊ!

Cacá - José Cláudio disse...

Um lindíssimo soneto de dedicação e amor. Maravilha, Beth! Meu abraço. paz e bem.

Beatriz disse...

Ei Beth, também acho!
Temos um lingua belíssima! Pena que alguns ainda teimam em machucar as palavras que, por vezes, doem só de ouvir!!!
Beijocas
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Português é uma lingua poética, apaixonada. é belíssima!

adoro Florbela Espanca.
bom dia querida mãe Gaia

William Garibaldi disse...

Amo, esta língua... "a doce lingua", "a última flor do lácio!"
Amo Florbela Espanca, e mesmo temendo fazer poemas "biblia de tristes" como ela... sou irmão de sua dor!

Querida Beth, eu vim te convidar para o aniversário de um ano do Versos de Fogo, amanhã! Vem que te espero muito!

Bjus de Luz! e Valeu por esta troca tão positiva que tivemos neste meu primeiro ano aqui na Blogosfera!
E sei que continuaremos juntos!

Nina disse...

Definitivamente!!!
vc tem toda razao, Beth.
É lindo demais...

Socorro Melo disse...

Oi,

Belíssimo poema! Sou fã da Florbela Espanca, e me enterneço, com todos os seus poemas que conheço.

Beijos
Socorro Melo