.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Adolescente sooooofre!

 Roy McMahon/Corbis

Só quem tem ou já teve filhos adolescentes sabe o quanto é complicada esta época na vida dos jovens.
Tudo têm vergonha, acham que 'pagam mico', que vão rir da sua cara ou se não estão de acordo com a galera que anda junto, que comunga dos mesmos pensamentos e hábitos, sentem-se até deprimidos. Pior ainda quando as espinhas insistem em aparecer a cada novo dia, fazendo da vida, principalmente das meninas, um horror, a pior de todas entre as demais, como se somente ela tivesse espinhas no rosto e vivesse aquele problemão.

Os meninos não suportam andar junto das mães, sentem vergonha de andar de mãos dadas e não querem beijinhos em público, isso poderá lhes trazer sérios problemas diante do seu grupo.  Estão numa fase de auto afirmação, de amar e ser amado, têm milhões de pensamentos e querem descobrir o mundo e entender tudo. 

Estes sentimentos adolescentes, principalmente de aprovação do olhar do outro, tornam os jovens nesta idade muito sensíveis à vergonha.  Eu mesma tive esse comportamento algumas vezes, como por exemplo, uma tarde que chovia muito e meu pai, preocupado com que eu pegasse aquele temporal pelas ruas, chegou à minha escola com capa, galochas e um guarda-chuva imenso, parecia uma barraca de praia, preto e com uma das varetas fora do tecido. Eu, boba e sem entender aquele sentimento tão amoroso de meu pai naquele instante, só faltei me esconder atrás de uma amiga para ele não me achar.  Ele achou, claro, e eu fui embora debaixo daquele imenso guarda chuvas, sentindo-me olhada por todos e morrendo de vergonha. Que bobeira, não é mesmo?  Mas quando somos adolescentes, estes sentimentos de que somos os únicos no mundo a serem observados em nossos defeitos ou comportamentos é muito comum  de acontecer e ainda bem que isso passa.

Agora, imaginem um adolescente de 16 anos que tem um pai que vai às raias da loucura todas as manhãs para dar tchauzinho pro filho na porta de casa.  Ele diz que faz isso por amor para que seu filho mais tarde lembre-se dele  pelo resto da vida.  Então todos os dias ele se prostra diante de casa com uma fantasia diferente e mais maluca que a outra, espera o ônibus da escola chegar, o filho sair e fica de pé dando seu tchauzinho constrangedor.  No início foi uma tormenta, disse o filho, mas depois foi se acostumando, assim como o motorista e os outros alunos seus colegas que se divertem a cada dia com uma nova fantasia.


O pai figuraça não repete fantasias, pede emprestado aos amigos e vizinhos e já se vestiu de Papai Noel, Abajur, Kung Fu Panda, Batman, Pirata, etc.







Se quiserem conhecer este pai embaraçoso, mas simpático e adorado pelos filhos, cliquem aqui .  Seu blog foi criado depois depois que o filho perdeu a vergonha e começou a curtir suas maluquices,
colocando fotos no Facebook e, incentivado pela irmã, resolveu então criar este blog para o pai.

Se você tem filhos adolescentes e quer entendê-los melhor, vejam este site interessante que explica quais são os principais micos que você comete e que seu filho odeiiiia.


-Imagens daqui-

20 comentários:

Paulo Rideaki disse...

Nossa que figuraça, acho mesmo que todos adorariam ter um pai malucão como este ai!
Cá entre nós, ele vestido de sereia foi de matar, matar de rir!rsrsrsrrs
Sobre a questão, de sentimentos de vergonha exagerado, na adolescencia, acho mesmo que faz parte do processo, de amadurecimento de valores, comuns entre nós humanos.
Isto explica, o porque hoje(adultos), não temos vergonha do que tinhamos, quando eramos adolescentes.
Sim Mamãe Gaia, vou conferir este "figuraça" no blog!
Muito obrigado por esta postagem, que me fez refletir, e voltar ao tempo quando tudo era um drama em minha vida.
É que bom que depois que amadurecemos , encaramos a vida de forma mais light!
Te adoro, NAMASTÊ!

Paloma disse...

Amiga, sua postagem me fez rir um bocado, nesta tarde fria. rsrsrs
Bastante bem humorado este papai!!!

Calu disse...

KKKKK, que criatividade!Esse pai merece um prêmio.Com bom humor mostrou ao filho que brincar com a rotina traz mais qualidade de vida.
Sensacional, Betinha!
Bjos mil,
Calu

Pitanga Doce disse...

Ah, mas de fato este pai JAMAIS será esquecido! hehehe Com bom humor tudo se consegue, não e´? As outras crianças já devem ficar à espera da próxima fantasia.

Boa noite Beth.

Menina no Sotão disse...

Nossa, que figuraça. Quando eu era adolescente eu ficava na minha e só queria que me esquecessem no meu canto. Mas não tinha vergonha dos meus país, aliás, eu só curtia as pessoas mais velhas, as da minha idade eram estranhas, esquisitas e irritadiças. rs

bacio

Pitanga Doce disse...

BETH, ja instalei o Picasa. Agora é aprender a usar. "São tantas emoções"! hehehe

Márcia Cobar disse...

Ai Beth, eu também dei risada deste Pai... Com certeza ele será lembrado, não só pelo filho, mas pelos colegas dele, motorista do ônibus, vizinhos...
A adolescência é tão complicada mesmo... eu tinha vergonha do carro da minha mãe, tadinha. Pedia pra ela estacionar numa pracinha perto da escola. Se fosse hoje eu pediria pra ela parar bem na frente do portão porque eu tenho o maior orgulho dela e de como superamos o perrengue que passamos juntas quando ela se separou do meu pai. Sucesso pro seu filhote querida! E muito obrigada pelo seu comentário carinhoso no meu bloguito, eu tb adoro ler o Mãe Gaia, aprendo muito aqui!
Super bjo
Márcia

Uma Mae das Arabias!!! disse...

kkkkkkkkkk.....esse pai é dos meus.....kkkkk

Ainda estou na fase em que tudo que faço é lindo e engralado, acho que vou aproveitar entao...kkkk

Otimo post!

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha

Lizete Delmonte Ferraz disse...

É, parece a descrição dos meus filhos...mas agora já estão bem melhor...parece que isto acontece mais com os homens, pois a minha filha passou normal, nem espinhas teve...minha experiência.
Quanto ao pai, acho muito legal. Fez o filho transpor vários obstáculos (mentais, né?) e um dia ele lhe dará o devido valor..ou já dá.
Beijos e um dia lindo...

ML disse...

O cara é sem noção: quer apareceer e o faz às custas do filho. Isso sim é pagar um... King Kong : > )

bjnhs

Lucia Maria disse...

Hahaha, eu vi essa reportagem ha uns meses atras com o Al e nos dois caimos na gargalhada. Achei o maximo e nao ia me importar nem um pouquinho se fosse o meu pai.

Sei que adolescentes, ou aborrecentes (como diz minha tia) nao sao flor que se cheirem (nao precisamos ter filhos pra saber disso, pois eu lembro bem de como eu era dramatica), mas nunca fui de me sentir envergonhada com o carinho dos meus pais.

Aqui os jovens tem muito dessa bobeira e sempre achei meio ridiculo desde quando me mudei pra ca (nao lembro de ser assim no Brasil com nenhum dos meus amigos).

Por isso eu cai na gargalhada com esse pai super cool!!!!

bjos

Toninhobira disse...

Ah, Beth, voce promoveu um show de gargalhada,que figura mais interessante.Que ideia fantastica de fazer eterno na mente do filho.Uma idade de muito tato e jeito mesmo.Que todos pais saibam como superar e que todos filhos saibam que um dia serão.
Um abração de paz.

Janaina Cruz disse...

Beth, eu tenho três filhos que estão nessa fase, aff, eu sei que eles sofrem, mas eu também sofri bastante, quando percebi que os meus filhotes, sentiam vergonha quando eu ia buscá-los na escola, ou deixá-los, ou beijá-los em público...

Agente sempre acha que não vai acontecer com agente... rs

Adorei o post, sensacional, e as "maluquices" maravilhosas desse pai.

Misturação - Ana Karla disse...

kkkkkkkkkk
Beth que legal esse pai!
Eu lembro uma vez na minha adolescência que meu pai foi me levar ao colégio e eu tinha a maior vergonha do retrovisor do carro dele, que era daqueles bem grandão.
Hoje entendo um pouco a rapaziada e acho que podemos fazer muito mais sem ser "mico".
Vou lá nesse blog entender mais ainda.
Xeros

Luciana disse...

Malucão esse cara, vai entender porque ele comecou isso, ainda bem que os filhos desencanaram.
Acho que os pais para entenderem os filhos adolescentes deveriam lembrar de como foi quando eles eram adolescentes ou os amigos, claro, porque somos diferentes.
Eu já vejo crianca de apenas um ano sem querer beijinho, kkk

Beijo

Eduardo disse...

realmente, tem adolescente que sofre....
Como se trata de uma fase de descoberta do mundo os pais podem ajudar muito trabalhando com eles pra reforcarem sua auto estima e nao se deixarem levar pelas opinioes dos outros. Eles precisam aprender o que eh certo e errado e saber desenvolver sua personalidade. O detalhe eh que muitos pais nao sabem o que eh certo e errado tambem...
Um abraco
Shrek

Nina disse...

Meu Deus que pai loucao! Imagino Beth, a cara do filho nos primeiros dias, gente, que louco!! De qq maneira, ele soube transformou a situacao, né? O pai é doido, nao tenho dúvida :-) e o filho, esperto.

Agora Beth se adolescente sofre, mae de adolescente sofre mais. Eu to pra pirar com meu filho de 14 anos...

Bruxa disse...

Adorei a idéia!
Eu ainda não tenho filhos, mas, se bem me conheço... já tenho pena deles! hahahaha

Beijinhos

Georgia disse...

hahahahhahaha, nenhum adolescente merece um pai desse, ahahahhahahah.

Claro que deve ter sido constrangedor, mas acreddito que agora o filho conseguiu entender o real sentimento do pai.

Cada louco, ahahahhaha.


E eu que me cuide o meu tá entrando nessa fase, rs.

Bjao lindona!

Somnia Carvalho disse...

ai lila eu sou moito chata nao?
eu ainda nao li o blog do pai embaracoso mas ja fiz teorias... rs... ele parece que tem uma necessidade exagerada de chamar a atencao! e nao me parece que o foco central fosse mesmo se despedir do filho! rs...

vou olhar o blog e ver se minha impressao de gente ma passa