.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 22 de maio de 2011

Santa Paciência


Gosto muito de cinema, principalmente as salas bem estruturadas onde a visibilidade fica plena e confortável para se assistir a um bom filme. Nada se compara a uma exibição em uma sala de cinema, pelo menos na minha opinião, ainda é o melhor lugar para se curtir um bom filme, tem o tamanho da tela, o som, o clima que o mesmo proporciona, passando antes pela bomboniére ou pela cheirosa pipoca, tradição que vem junto com cinema.

No Rio temos boas salas e hoje fui a uma delas que fica na Estação Sesc Botafogo e que se divide entre Estação 1 e Estação 2 - várias salas de cinema, bem equipadas, poltronas confortáveis, livraria, videoteca e um café charmoso.  E quem tiver carteirinha do Sesc paga somente a metade. Uma parceria legal e que ajuda a expandir a produção cultural do nosso estado.

Lendo o jornal pela manhã, o maridex disse-me para eu escolher o filme, em geral sou eu mesma que escolho e acabo acertando, pelo menos ele sai sempre feliz e eu também., apenas pediu-me que não fosse nada pesado ou muito cansativo, porque depois de uma semana de trabalho árduo, não queria pagar para se cansar pensando muito, queria se distrair. Eu também.
Bem, a saída então, pensei, seria uma boa comédia e achei até algumas interessantes, mas chamou-me a atenção principalmente uma que estreou esta semana, feita no Reino Unido, do cineasta inglês e judeu Josh Appignanesi - com o título em português  Santa Paciência e em inglês The Infidel (O Infiel).

Santa Paciência explora de uma maneira divertida, inteligente e ácida o modo de viver dos dois lados, as manias e percepções de  judeus e muçulmanos.  Este tema tão delicado atualmente, foi levado em comédia com um cuidado de grande inteligência para não polemizar demais e ter distorcida sua moral e sem desrespeitar de verdade nenhum dos lados.

Imaginem um sujeito muçulmano convicto, mas não praticante, e que às vésperas do casamento de seu filho, na comunidade muçulmana de Londres, ele descobre numa caixa de papéis velhos um documento comprovando que foi adotado. Curioso em saber quem são seus pais biológicos, ele procura o serviço público responsável pelo processo e descobre, de forma irregular, que nasceu em uma família judaica. É o que basta para ele, criado numa família muçulmana light que gostava de uma cervejinha e outros pequenos delitos do mundo moderno ocidental,  se sentir um estranho no ninho e perder o rumo de sua vida. 

Claro que o espectador tem que ter um mínimo conhecimento das duas religiões para entender as frases de efeito com gozações hilárias de ambos os lados. 

O ator principal é um inglês de origem iraniana, Omid Djalili, excelente em sua atuação, e arranca gargalhadas do público nesta comédia que envolve um assunto polêmico e especial nos dias de hoje, ou seja, tolerância racial e religiosa que só pode ser tratado na forma que foi, com ironia, sutileza e bom humor.  Não percam, vale a pena ver! Abaixo, um pouquinho para dar risada:
















28 comentários:

Marli Borges disse...

É tão bom quando a gente vai ao cinema e acerta não é? A gente sai renovada. Obrigada pela dica.
Beijos e bom domingo.

Cacá - José Cláudio disse...

Oi, Beth, pela sua resenha sedutora e pelo trailler hilário, já vi que não posso perder. Abraços e um belo dia. paz e bem.

✿ chica disse...

Deve ser bem legal,Beth.Fica a dica! um lindo domingo,beijos,chica

Bia Jubiart disse...

Adoreiiiiii

Beth, pelo que vi parece ser muito bom, o aspecto físico do ator principal já nos reportar p/ os dois mundos...

Aqui em casa temos simpatia (mais como filosofia) pelo Budismo, Hinduísmo, e o Islã. O que nos incomoda é o radicalismo...

Em 2005 dei de presente para o maridão um livro "O Mundo Mulçumano" de Peter Demant, para quem quer conhecer mais sobre o assunto é um livro excelente! o Autor é um dos maiores especialista sobre este tema.

Um bom domingo p/ vocês!

Beijos

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Beth
Também aprecio muito cinema, morando longe dos centros grandes, quase não vou... é pena!!!
Bjs de paz e uma nova semana iluminada.

Hugo de Oliveira disse...

Gostei da dica.
Te desejo um ótimo domingo.

abraços

Ângela disse...

Ola Beth, tudo bem com você????
Você tem toda razão, nada melhor que assistir um bom filme em uma sala apropriada,com uma gostosa pipoca, videos não são a mesma coisa.
Adorei sua dica, vou procurar saber se esta passando por aqui.
Tenha um excelente domingo.

Renata disse...

Bacanérrimo!

Tipo de filme que eu gosto, humor inteligente sem deixar de ser leve,

Vou ver se está em cartz por aqui,

Valeu a dica!

Nilce disse...

Oi Beth

Pelo jeito o filme é sensacional. Adoro comédias inteligentes.
Excelente dica.
Bom domingo.

Bjs no coração!

Nilce

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth
Eu vou com alguma frequência nestas salas, mas a nossa última escolha não foi muito felia, pois o filme foi bem chatinho ( O amor chega tarde), mas sempre vale pois como você descreveu bem, enquanto se espera bisbilhota-se na livraria e toma-se um cafezinho.
Gostei da dica.

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

eu adoro cinema! qdo posso, sempre vou. é outra coisa né.

esse filme eu quero ver tb. fiquei contente q vc achou legal, então o filme é bom.

como tá tudo por ai? tá tudo bem?
um ótimo domingo pra vc e maridão!
bjs

Luciana disse...

Fiquei super curiosa pra ver esse filme, vou anotar a dica para não esquecer, quem sabe um dia não acho por aqui.
Outra coisa que achei interessante foi que lá na minha listinha de blogs no meu blog tá o seu e o Querido leitor com esse mesmo título no post, sobre o mesmo filme. Mundo pequeno.

Beijo

Silvia Masc disse...

Oi Beth, vou convidar Arthur para irmos hoje, fará bem começar a semana sorrindo, estamos ambos bem resfriados, sorrir e um santo remédio.Valeu a dica.
beijinho e boa semana.

Palavras Vagabundas disse...

Fiquei curiosa adoro comédia inglesa!
bjs
Jussara

Luma Rosa disse...

Só temos um cinema em Cabufa e é horrível! Sempre que vou, saio atacada da alergia, então a saída foi fazer uma sala legal em casa onde podemos ter as nossas sessões, mas de vez em quando vou ao Rio e os cinemas são ótimos! Em alumas salas, como o Odeon e nos cinemas do Grupo Estação, podemos reservar uma sessão “privé”, por exemplo, um horário reservado para ir com amigos, suportando até 70 pessoas - Da última vez marcamos um evento no cinema (rs*) Se animar: Cine Festa, tel 2266-9900.
Gostei da sua resenha, do trailler e já anotei a dica!

ManDrag disse...

Oh! Amiga! Bem hajas pelas risadas que apenas o trailer já proporcionou!
Saudades do óptimo cinema britânico! Muito melhor, em todos os sentidos, que o seu congénere de Hollywood.
Lembrei outro filme que vi faz anos, mas que permanece actual. Não encontrei trailer legendado: http://www.youtube.com/watch?v=yfoqUY0KwfQ
Aconselho vivamente.

Abraços com amizade

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Obrigada pelos parabéns!
Nossa, só pela resenha fiquei com vontade de ver. Em casa!!!!!
Sabe, ultimamente, não estou gostando de ir ao cinema. Fico indignada com algumas pessoas que vão ver um filme, quer dizer, vão ao cinema pra ficar zuando, conversando alto etc. Acho que fazem isso de propósito.
Como os lugares são marcados, fica mais difícil vocÊ se distanciar de determinados sujeitos. E isso independe do horário, viu?? Outra coisa, até vc sair do seu lugar para chamar alguém pra dar um jeito no fulano, vc já perdeu parte do filme. Isso sem contar que tá está sem paciência e saco pra dar continuidade, né??? AI AI AI....
Estou preferindo ver em casa mesmo.
Espero que você e família tenham uma excelente semana.
Adorei a foto.
Bjs mil

manuel marques disse...

Pela a amostra promete.Grato pela dica.

Beijo.

ML disse...

Rir e pensar, excelente escolha, Miss Gaia.

ótima semana, querida!

bjnhs

Rosamaria disse...

Também gosto de assistir filmes no cinema, embora veja todas as noites em casa.
Pelo vídeo parece que este deve ser bem bom.
Bjim

http://graceolsson.com/blog disse...

Beth, nao sou muito de filmes..:Exceto alguns que me tocam, quando eu leio o livro antes. Mas, eu gostei do olhar da mocinha e do rapaz. Um olhar intenso. Eu nao sabia nada desse ator iraniano. Apenas de outros que conseguem falar com o OLHAR1

Lu Souza Brito disse...

Oi Beth, bom dia!

Eu vou pouco ao cinema. Gosto mesmo de assistir em casa. Mas também acho que cinema é para distração, nada de filmes pesados,, kkk.
Parece MUITO bom este filme mesmo. Pelo trailer já deu vontade de assistir.
Inauguraram aqui em alphaville uma unidade do Iguatemi, a rede de cinema Cinépolis (o outro é cinemark). Ainda não fui, mas dizem que a sala é um espetáculo.
beijooos

Heloísa disse...

Beth,
Que dica boa.
Também adoro cinema, nos cinemas. Em casa, pouco vejo.
Vou ver se "Santa Paciência" está passando por aqui.
Beijo.

Lúcia Soares disse...

Já contei que detesto sala de cinema, pela bagunça e falta de respeito da maioria das pessoas. Quando se acerta na sessão e encontramos um bom grupo, que ali foi apenas com a ideia de assistir o filme, aí tudo bem. Nada como a telona e o som especial para nos transportar para o cenário do filme.
Adoro comédias e vou ver essa.
Beijo!

Anônimo disse...

Oi Betinha!
Apesar do seu post ser sobre cinema reparei que até para escrever sobre uma filme que vc viu e recomenda vc usa a linguagem poética. Vou explicar. A linguagem poética é aquela que o autor selecina e combina as palavras. Quando vc escreve vc sempre faz essa combinação e seleção.
Bjs

Uma Mae das Arabias!!! disse...

Ai que dica maravilhosa!!!

Com certeza iremos assistir!!!

AMEI!!!

Depois te conto o que achamos!

Aqui grças a Deus o Kassem ja sarou!!!

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha

Dani dutch disse...

Eu ainda não assiste esse filme, mas confesso que fiquei tentada a vê-lo. Eu gosto de ver comédias também, de dar risada, e sair um pouco da rotina diaria.
bjuss e otimo fim de semana

rocosta disse...

Nessa linha... de diversidades gostei tanto de O Casamento Greco, assistiu?
Ah gostei muito também de Crash No lilmite.
Beijos, muitos.