.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 22 de março de 2011

O olhar e o sorriso

(Corbis)


Há coisas que acontecem com a gente que depois nos pegamos a lembrar em como tudo se desenrolou, e o pensamento remete a um pequeno sorriso no canto da boca,  talvez de felicidade e esperança de que o mundo ainda é um bom lugar para se estar.

Quando você manifesta através de seus atos, a verdade em que vive, a base, os conceitos e ensinamentos que teve lá, no berço, com sua mãe quando era pequeno, depois na escola e na própria vida, receber um agradecimento junto com um olhar de admiração é simplesmente ganhar o dia e constatar que tudo valeu a pena.

Somente porque eu não aceitei o troco errado que a mocinha da cafeteria me deu.  Era a mais e eu não poderia ficar indiferente diante daquilo, porque não fui forjada no aço sujo daqueles que se calam ou roubam de seus próprios conterrâneos, irmãos e trabalhadores.  Não foi assim que me ensinaram um dia. Cinco reais a mais para ela tem um peso muito grande no final do dia e um peso maior ainda na minha consciência na hora de pousar a cabeça no travesseiro.

Tal olhar direto e a voz séria ao me agradecer, expressando o quanto importante foi aquele momento para ela, talvez a salvação de seu emprego, ficaram em meu subconsciente e só agora é que pude formar todo o desenrolar daquela cena e o que representou para ela e para mim também.

Obrigada, mãe!



20 comentários:

chica disse...

Coissas simples pra nós que podem mudar uma vida... Ainda bem que recebemos a formação e a usamos na vida! Lindo! beijos,tuudo de bom!chica

Meri Pellens disse...

Quem dera todos agissem corretamente assim como você. Me orgulho de tê-la como amiga, viu?

Beth/Lilás disse...

Meri,
Mas eu acho que tem milhares de gente assim, ou seja, que não querem fazer a outros o que não querem para si mesmos, além disso, vem esses princípios que eu falei, de berço, daquilo que aprendemos com nossos pais e na vida.
O mais legal disso tudo é perceber que a gente fica feliz com todo este aprendizado recebido e que o outro, naquele dia, percebeu que existem pessoas boas e decentes.
Isso é o que transforma o mundo, faz rodar o planeta com uma sintonia fina. Tendeu? rsss
bejussssssss
======================================================================

lolipop disse...

Isso é o que transforma o mundo sim Beth! Gestos como esse, pequenas gotas, juntando-se numa enxurrada capaz de fazer mais do que muitas decisões políticas.

Por aí a amenidade do Outono, por cá, o despontar da exuberância da Primavera...mas continuamos juntas num abraço carinhoso!

Ternuras
Beijos

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth

O berço, quanto é importante esses ensinamentos que se introjetam e exalam pelo cotidiano de nossas vidas. Pequenos gestos de honestidade que podem fazer a grande diferença na humanidade.

LILIANE disse...

Querida Beth
são estas atitudes que moldam os nossos dias e o nosso futuro.
fiquei pensando na moça... no que ela sentiu...
fico pensando também em você e no que sentiu, não foi algo passageiro, foi muito importante, tanto que você transformou em uma postagem tão reflexiva.
um abraço carinhoso, é por essas e outras que gosto tanto de você.

Turquezza disse...

Não seria obrigação de todos agirem assim? Pois é! Tem gente que não sabe o que é honestidade, não é? Uma pena, o mundo seria bem melhor!
A educação e exemplo que recebemos não tem preço ............
Parabéns pela sua conduta.
Já aconteceu o mesmo comigo e lembrei perfeitamente do "sorriso e do olhar" que você disse tão bem no texto.
Beijos.

Lúcia Soares disse...

Um ato verdadeiro, simples e tão fácil, né, Beth?
Mas o tal do berço, amiga, é que se perdeu por aí.
Meninas de menos de 14 anos tendo filhos, elas mesmas sem berço algum, com mães de talvez uns 28 anos, essas também já sem parâmetro algum, vai tudo num crescendo e acaba assim, da meneira que está a vida hoje.
Outro dia, um caixa, extemamente grosseiro e metido "a bom de sela", discutindo comigo, mas estava errado, a caixa colega dele o instruiu e eu é que estava certa (ufa! período longo, pausa! rsrs). Bom, quando cheguei em casa e fui conferir o dinheiro retirado, que tinha 60 centavos no final, ele me deu 80 centavos. Apenas 20 centavos a mais, que AINDA não devolvi, pois não pude voltar ao banco. Mas como gravei bem o rosto dele, vou lá devolver.
Quando muito, de raiva mesmo, pois ele foi arrogante comigo e mesmo errado ainda errou mais, dando o dinheiro indevidamente.
Quando temos princípios,esses são imutáveis.
beijos!

Nilce disse...

A educação que recebemos em casa é o que nos dá ruma à vida.

Bjs no coração!

Nilce

ManDrag disse...

Amiga, lindo! Lindo, o teu texto!

Enfim, só podia ser mesmo, vindo duma alma pura e única como a tua.

Bem hajas, pelas pérolas de sabedoria.

Abraços, com alma e coração

Liza Souza disse...

Ei Beth! Gesto simples, mas que certamente fez uma diferenca enorme para a moca na hora de fechar o caixa. Minha irma trabalha de caixa e eu sei o quanto 5 reais a menos pode se transformar numa dor de cabeca danada pra ela. Pena que nem todo mundo pense assim e ache divertido ganhar prejudicando e lesando outras pessoas.
Beijos

Beth/Lilás disse...

ManDrag, obrigada, mas só uma coisinha, minha alma não é pura não, estou longe disso, preciso caminhar ainda muito, além do mais sou ariana e das terríveis.
Só contei aqui a estória, não para me vangloriar, porque todos nós, com a criação boa que tivemos somos assim hoje em dia, mas porque lembrei do olhar de agradecimento profundo e feliz da mocinha e isso me fez mais bem do que o que o meu ato em si.
Bem Hajas, também amigo!

======================================================================

manuel marques disse...

Gesto de dignidade,bem haja querida amiga,

Beijo.

Luciana disse...

Parabéns pela atitude, Beth.

Beijo

Sônia Cristina disse...

São de gestos simples que fazemos a grandeza do muundo..

Belissímo.

Paz e Luz!

Élys disse...

Com pequenos gestos, simples, faríamos um mundo melhor.
Beijos.

Nina disse...

Também agradeco minha mae pelo que me ensinou, nao consigo fazer certas coisas que algumas pessoas fazem, é como se tivesse sempre o olhar dela me fazendo acertar.
É bom isso, se todas as maes tivessem agido como as nossas, mt gente hj teria mais caráter e vergonha na cara...
Bjs Beth

ML disse...

Bacanésimo, Beth, a verdade é que educação é ordem, logo progresso.
Hoje, estive na exposição do Escher (no CCBB, se não foi, vale ir, pq apesar da multidão é ótima!)e o probRema era a "malandragem" nacional: a fila não "encomprida", engorda! Vexame verde e amarelo.

bjnhs

Socorro Melo disse...

Beth,

A isto chamamos de honestidade. Uma lição tão difícil de ser aprendida no tempo atual, mas, que para quem teve uma educação de qualidade, onde foram repassados valores inestimáveis, é tão comum e corriqueiro.
Um belo exemplo.

Beijos
Socorro Melo

Lu Souza Brito disse...

Beth,

E fala a verdade se não dá uma sensação de "dever cumprido"? Eu me sinto assim também.
Ações simples, mas que faz a diferença.
beijos