.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 3 de março de 2011

Nyepi, um dia em silêncio


(Imagem do lembrete Nyepi em Kuta-Indonésia)

Uma coisa que eu reconheço gostar muito é de falar, adoooooooro!  Gosto de conversar e trocar idéias. Mas também tenho o lado ouvinte e ouço, sei ouvir bem.  A necessidade de escrever por aqui e trocar idéias e comentários com um e outro amigo virtual, foi algo que descobri de sensacional na minha vida e já reparei que virou uma rotina quase normal, a qual vem suprindo bastante esta vontade de falar. Na verdade, falo através das palavras escritas. 


Quando vi o filme que Julia Roberts  faz a autora do livro homônimo "Comer, rezar, amar", uma das cenas que fiquei mais impressionada e até pensei em mim naquela situação, foi quando ela, na Índia, numa tentativa de buscar conforto espiritual,  vê-se obrigada a ficar sem falar, não podia abrir a boca o dia inteiro para pronunciar uma só palavra.  Ufa, acho que eu não conseguiria!  Mas ela e outros conseguiram, portanto não deve ser impossível e penso que deve ser algo do tipo, libertador, decisivo em nossas vidas, pois limpamos a mente e a recarregamos para novos pensamentos e mais força interior.

Eu ainda não tentei fazer isso, provavelmente seria meio difícil ficar um dia inteiro sem abrir o bico, só se eu saisse da minha casa, ficasse longe dos meus afazeres, filho, marido, telefone, amigas, etc.



Acontece que neste dia 5 de março, na distante Indonésia, em Bali, o povo balinês estará comemorando o Dia Nyepi, que é o Ano Novo. É uma festa muito interessante, onde o país inteiro será desligado ... sem eletricidade, sem vôos, sem sairem fora de suas casas. É um dia de reflexão e de auto-purificação. É o dia do silêncio.


Estas proibições ajudam as pessoas a controlarem seus sentidos pela Terra através da mente e sabedoria, a fim de aumentar a qualidade de vida para o próximo ano. Para as pessoas com maior habilidade espiritual ou dispostos a ter vida espiritual mais elevada, são esperados ainda que se mantenham em jejum  sem  comer ou beber, ficar quieto, não falar, meditar, concentrando a mente a Deus e rezando.


Achei legal e interessante esta celebração do Nyepi, onde o governo balinês incita as pessoas do mundo todo,  através deste link aqui,  a participar de alguma forma, mesmo que não fazendo silêncio total, mas ajudando a reduzir o consumo mundial de combustíveis, ainda que seja por um dia.


Estamos muito longe de Bali e suas crenças, ficar um dia inteiro sem falar é quase impossível para a maioria de nós, comer ou beber também, mas podemos nem que por algum minuto fazer um pensamento positivo neste dia 5 em prol dessas realizações.  Portanto, marquem aí, no dia 5 de março, que tal aderirmos aqui mesmo, pela blogosfera, fazendo um post pela vida, pelo planeta ou pela paz mundial!


(Corbis)


 "A liberação de poderosas energias podem afetar poderosamente a humanidade e que, se liberadas, estimularão o espírito de amor, de fraternidade e de boa vontade na Terra."

















23 comentários:

Glorinha L de Lion disse...

Legal saber disso Betita. Nunca tinha ouvido falar...Mas ficar sem dar uma única palavrinha? tb acho que não conseguiria...mas acho legal fazer alguma outra coisa em prol do bem estar de todos, por exemplo mandar energia boa pro povo da Líbia, beijos,

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

que bacana esse post!
sabia que vou falar dessa festa no dia 5? pq aqui vai ter comemoração tb, em um templo próximo, com dança de Bali e tudo.

só quem tem o perfeito domínio da mente consegue ficar um dia sem falar. pq é uma prova enorme de auto controle, coisa complicada. eu já tentei só um dia fazer isso, mas eu rachava o bico de mim mesmo hahaha. não deu.

mas o silêncio, façamos nem que seja mentalmente, não é?

essa foto q vc tirou, é em Bali? é lindo demais lá, Beth.

hoje aqui no japão tá a maior festa, o dia das Meninas. e vc tem seu coração de menina, te deixo aqui os parabéns.
bjs

Beth/Lilás disse...

Oi, Alê!
Não, esta foto foi em Búzios e tem 2 anos. Quem me dera fosse em Bali!
Mas,pelo menos começa com B e Búzios não é de se jogar fora, né. rsss
beijussssssssssss


======================================================================

VELOSO disse...

Muito interessante essa forma de começar o ano vou tentar me desligar um pouco no Carnaval!

ManDrag disse...

Já Gandhi respeitava um dia de silêncio. Até se conta um episódio caricato quando um dia o governador inglês o convocou para uma reunião nesse dia e ele não proferiu uma palavra durante todo o evento.
É muito benéfico respeitar um dia para o recato preservando o silêncio e o recolhimento. Difícil mesmo é fazer com que os que nos rodeiam entendam o propósito e importância de tal procedimento. Não deve ser um acto de flagelação mas de libertação.

Abraços

Chica disse...

Lindo isso! E acredito que cada um ,mesmo de tão longe, pode fazer um pouquinho.Valeu!beijos,chica

pensandoemfamilia disse...

Oi querida

Não conhecia esta celebração. Gostei muito de saber.
Estar em silêncio e sincronizar com a energia da vida que existe dentro de nós.

Penso que você tem um pensamento muito fértil e que, além do blog, pode encontrar outras formas extremamente positiva de comunicação e satisfação além da fala.
Eu necessito de interagir, isto é sempre o que procuro alacançar em todas as situações que vivencio.
bjs

lolipop disse...

Não fazia ideia desse Dia do Silêncio Beth...ainda bem que existe vc para nos chamar a atenção para essas coisas.
Sabe, eu convivo bem com o silêncio...talvez porque penso tanto que os pensamentos o preenchem...(risos)...acho mais dificil a meditação, a ausência de movimento.E concordo com vc, no blogue, a gente sublima muito essa necessidade de falar, falando por escrito.
Vou ver se consigo fazer um post para esse dia 5...
Que foto mais linda!!!!

Beijos carinhosos

Lu Olhosde Mar disse...

é um tipo de jejum de palavra, né?? interessante...

Ana disse...

Fiquei pensando que, como rotina, falo muito pouco. O essencial.
Não por temperamento, mas por que passo a maior parte do tempo sozinha e isso foi virando um hábito: mesmo quando estou entre pessoas, não fico falando, se não tenho nada a dizer. Gosto do silêncio e não sei "jogar conversa fora".
(Nem sei visitar nos blogs e fazer comentários do tipo "passei por aqui"! Hahahahah!)
Então descobri que o silêncio não me pesa. Não me incomoda, como acontecia tempos atrás.

Adorei teu post e tua foto está linda!

Beijo!

Mariana Hart disse...

Menina! Vi esse filme hj!!! As 6hrs da manhã! Li o livro há tempos,logo que lançou mas não tinha conseguido ir ao cinema ver, peguei na locadora.

Eu tb não conseguiria ficar sem falar, sou uma tagarela de 1ª! Sabe que amanã é o dia de se desconectar da internet!? Aí sim é que são elas! ahhahah...

Bjão! =))

Manuela Freitas disse...

Olá querida Beth:

Muito interessante, um dia de silêncio, que desse para repensar o que acontece no mundo e o que acontece com nós próprios e que se reflecte para o mundo. Nós somos o mundo e o mundo somos nós!?...
Eu gosto de conversar, mas também preciso de momentos de silêncio, o que nunca tinha passado pela minha cabeça é o muito que iria conversar sem fazer barulho!...rssss

Beijos,
Manu

Luciana disse...

Beth, muito legal saber sobre isso, vou depois clicar no link para ver.
Menina, uma das coisas que também me impressionou no filme foi esse dia do silêncio, até procurei no You Tube um vídeo que tivesse essa parte do filme para fazer um post, não achei e deixei o post de lado. Eu também não sei se conseguiria ficar um dia em silêncio, se bem que meus dias em casa säo de muito silêncio, fico sozinha até às 4 hs da tarde, completo silêncio, e depois converso um pouco com marido, mas tem dias que não estou pra conversar muito, cansada de tantas palavras em tantos idiomas na minha cabeca. Seria muito interessante este dia do silêncio.

Já ficar sem comer ou beber, isso eu não consigo e nem tentaria.

Beijo e obrigada por dividir essa informacão.

Lúcia Soares disse...

Não conheço essa comemoração, Beth.
Acho que conseguiria ficar um dia inteiro sem falar, desde que devidamente isolada, ou acompanhada por pessoas com o mesmo propósito.
Meidta, ler, dotrmir, tudo pode nps preencher o tempo, sem que precisemos falar.
Falo muito, gosto demais e me expresso pelos blogs, nos comentários e nos meus posts.
Todo dia devia ter uma horas para o silêncio, acho.
Pelo menos agora, já mais velha, sei me conter.
Se der, falo sobre isso no dia 5.
Beijo!

Élys disse...

Interessante essa sua postagem. Trouxe informações que eu não tinha conhecimento algum.
Fazer um dia de silêncio, não é muito simples, embora não sou de muito falar.
O mundo está precisando de muita paz, vou ver se dia 5 coloco algum post para ajudar nessa vibração.
Beijos.

Vera Lucia Marques disse...

Já percebi que falo demais quando não estou muito bem, quando estou ansiosa(é claro que isso não se aplica a todas as pessoas), e que quando fico mais quieta, observo mais, fico melhor. Mas, para quem gosta de falar (tenho gêmeos na casa da comunicação)ficar quieto é difícil. Mesmo assim eu tento, porque realmente me sinto muito melhor. Abrs!

Bombom disse...

Olá Beth. Muito interessante este teu texto! Não conhecia esta tradição de Bali e acho fantástico que toda a gente de lá adira. Obrigada por partilhares estes conhecimentos connosco. Bjs. Bombom

Meri Pellens disse...

Está aí uma missão impossível para mim rs... Mas vamos ver, né? Moderar já é alguma coisa rs...
Beijo na alma, Beth!

Lu Souza Brito disse...

Beth,

Também sou faladeira e também boa ouvinte, mas assim como você, acho que aprendi a falar menos depois de conhecer a blogosfera. Algo como observar mais. pelo que escrevemos notamos como podemos ser interpretados (algumas vezes nem chega perto do que queriamos dizer) e com isso, aprendemos a rever também o nosso jeito de falar.
Eu ão sei se conseguiria ficar um da sem falar (nunca tentei). Por que quando estou só, convero comigo mesmo, pergunto e respondo, rio de mim mesma, me dou bronca (a louca né?).
É amanhã né? Vou tentar fazer uma corrente pelo bem aqui.
Beijinhos para você.
Tá lindona na foto viu!

Nina disse...

Eu nao consigo ficar calada Beth, quero dizer, com as pessoas sim, mas comigo mesma nao, sabia que eu falo sozinha? durante o dia todo, eu falo comigo mesma, por isso nao me sinto nunca só... estranho....

dia 05??

Maria Célia disse...

Oi Beth
Acho que pra mim não seria muito difícil comemorar este dia Nyepi, sou calada por natureza. Sou muito boa ouvinte, mais não sou boa falante. Como é bom o silêncio.
sua foto ficou ótima.
Bjo

Irene Moreira disse...

Beth

Lindo saber sobre o dia do silêncio.!
Li no post do Alexandre sobre a celebração do Nyepi e como é importante essa reflexão com seu eu interior.

Um dia de silêncio que para nós é quase impossível, mas importante pararmos para rever nossas ações.

Beijos

Paulino Michelazzo disse...

Olá

Só uma correção em seu texto. Nyepi Day's é realizado somente na ilha de Bali e não em toda a Indonésia.

Aguardamos aqui em Bali o próximo 23/03 e antes disso, ver os ogoh-ogoh's pela ilha.

Sds
Paulino
Kerobokan, Bali