.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Minha idéia é meu pincel (Blogagem Coletiva-1)



Irises in Monet's Garden
(The Artist's Garden at Giverny)
1900
 
Fiquei um tempo a olhar para este belo quadro de Monet, pensando sobre o que escreveria a respeito do mesmo, tentando não cair na mesmice em detalhar os pormenores da pintura de um artista tão delicado, impecável e importante que conseguia captar as cores e a beleza da natureza para as pontas de seus pincéis e transformar na mais bela expressão da arte.  Quem sou eu para analisar uma obra tão magnífica!

Resolvi então que o melhor seria mergulhar nesta tela e senti-la, como se lá estivesse, no meio do jardim colorido da casa do artista.  E procurei soltar meus sentidos, enxergar com os olhos fechados, guardando na memória os coloridos suaves daquele lugar.
Pude sentir o aroma das flores silvestres, plantadas por mãos carinhosas e que o solo retribuiu em explosão de beleza.  Caminhei pelas alamedas daquele jardim e toquei com os dedos, suavemente, todas as florezinhas que Monet pintou em detalhes.  Senti a textura e o frescor das pétalas das Íris e respirei fundo, profundamente, trazendo para dentro de mim, não só a visão da bela tela, como o silêncio do local que arrebatou-me em paz profunda. Andei por ali por algum tempo sem vontade de voltar, tamanha satisfação que sentia.

Eu gosto de lugares assim, sinto-me em comunhão com a natureza e com Deus e percebi que a idéia de olharmos um belo quadro como este e fazermos esta ‘viagem’ para dentro da tela é o que realmente um pintor impressionista quer traduzir com sua obra, mostrando as tonalidades e a incidência da luz do sol  sobre as coisas a cada pincelada, sem misturar as cores, mas deixando que a proximidade uma da outra iluminasse o cenário de um jardim que saiu da tela e fixou-se em minha mente, mesmo de olhos bem fechados.

Com a experiência de vida, a capacidade de desenvolver estes sentidos torna-se maior. Pelo menos é uma coisa boa ao envelhecermos. Podemos nos mover, nos transportar para um ou outro local sem sairmos de onde estamos, deixar que a percepção da pintura ou fotografia, transforme-se em pensamento de perceber, de ouvir, de cheirar e de ficar totalmente integrado com a beleza ali impressa.

Nestes momentos em que estive visitando o jardim de Monet em Giverny, liguei minha alma a do artista e de onde ele estiver, sentirá a enorme vibração de admiração que eu e todos que visualizaram e se embeveceram com sua preciosa arte, tiveram também nesta linda blogagem coletiva.  *Monet e sua arte imortal!





*Se quiserem conhecer um site maravilhoso sobre Monet, clique aqui e viaje em sua obra imortal.






Este post faz parte da Blogagem Coletiva proposta pela amiga Glorinha de Leon do Blog Café com Bolo, intitulada "Minha idéia é meu pincel".





43 comentários:

orvalho do ceu disse...

Olá, querida amiga
Gostei de,na madrugada,ao som de uma linda melodia orquestrada, contemplar com vc a nossa tela/proposta...
"Senti a textura e o frescor das pétalas das Íris e respirei fundo, profundamente, trazendo para dentro de mim, não só a visão da bela tela, como o silêncio do local que arrebatou-me em paz profunda"...
É o que sinto nesse momento também... até o barulhinho de uma água ribeirinha bem pertinho... Terá na referência acima citada um riacho? Que burburinho suave!!!
Vc me inspirou,menina... Obrigada.
Seja feliz e abençoada!!!
Abraços fraternais com votos de muita serenidade.

Beth/Lilás disse...

Obrigada, Orvalho, e uma linda noite para você!
bjs

--------------------------------------------------------------------------

Astrid Annabelle disse...

Olá Beth querida!
Mergulhamos na mesma idéia...eita nós!!!
Estamos passeando nas mesmas dimensões definitivamente.
Preciso dizer que achei lindo???!!!
Muito gostoso o seu jeito de contar sobre a sua experiência.
Gostei muito. Muito mesmo.
Beijo gostoso de Ubachuva!!!
Astrid Annabelle

António Rosa disse...

Beth,

A Glorinha conseguiu que muitos de nós mergulhássemos no jardim, pois sem dúvida que é a mair arte que pode haver: estar junto à natureza.

Gostei muito do seu post. Foi uma participação especial.

Abraço

António

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Beth, eu sinto o que vc descreveu quando estou em um lugar bonito, mágico como esse jardim, a natureza.
Sinto que tudo aquilo faz parte de mim, que eu faço parte daquilo, uma comunhão boa.
Vc já o visitou pessoalmente! Deve ser lindo né. Eu não...mas um dia irei ver.

adorei o texto, esta blogagem começou lá em cima!
bjs

Elisa no blog disse...

Gosto muito de arte e gosto muito de Monet. Esse quadro é muito bonito.

O preço da churrascaria que mostrei é 50 dólares por pessoa. Não escrevi lá no meu post para não assustar as pessoas já que são 85 Reais.
Aí no Rio ouvi dizer que a churrascaria Porcão é famosa.
Elisa

Chica disse...

Adorei ,Beth!

Esses jardins nos fazem ver o quanto a natureza nos dá e tantos passam por ela sem ver...

beijos,chica

Zélia Guardiano disse...

Meu Deus!
Coisa mais linda, Beth!
Sinto-me , também, andando por entre essas flores....
Parabéns!
Forte abraço

Lu Souza Brito disse...

Olá Beth,

Fiz a viagem junto com você ao ler as suas palavras. Pude sentir o perfume e toque suave na pele. Realmente uma viagem aos sentidos.

Eu fiquei um pouco confusa ao fazer o meu post, de repente, olhei bem os detalhes e as palavras vieram, rapidas, imprecisas e fui simplismente escrevendo. Espero que nao tenha ficado muito confuso, mas foi simplismente uma explosão de sentimentos...

Beijooooos

Misturação - Ana Karla disse...

Menina, adentrou o jardim, hein!
Que sentimentos... viajei como a Lu também.
Bom dia!
Xeros

Isadora disse...

Beth, eu a acompanhei por essa bela viagem que você fez pelo jardim e por entre as flores.
Esse sentimento de paz trasmitido por você ao sentir o quadro foi um dos sentimentos que tomou conta de mim também.
Um beijinho

Françoise disse...

Esta é você, cheia de beleza por dentro e que me encanta com seu jeito sublime de mostrar o diferente , aquilo que parecia tão comum.....lindo texto. Viajei com você pelo jardim de Monet.


*Estou vendo que esta blogagem será especial demais....da próxima estarei dentro !
Beijos

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth

Expressamos os mesmos sentimentos e integramo-nos ao artista, deslizando por nossos sentidos.
Adorei.
bjs

Glorinha L de Lion disse...

Amiga, coisa mais linda! Foi isso mesmo que eu quis fazer! Transportar a todos nós para "dentro" da tela, da alma do artista. E consegui! Vc traduziu lindamente esse sentimento, captou a luz, os cheiros, os sons...lindo! Me emocionou, sabia? Vi que, através de eu post, consegui o que tencionava tocar nas pessoas: a sensibilidade de cada um. Obrigada! Beijos.

disse...

Linda participação! Comunhão com a natureza e com Deus é o elo para o que existe de melhor. Bjos

Nilce disse...

Essa sua paixão pela Natureza faz com que você escreva com a alma, e é possível viajar e sentir contigo.
Adorei!

Bjs no coração!

Nilce

Socorro Melo disse...

Maravilha Beth, a pintura da sua idéia. Lindo texto.

Quem não se extasiou diante de tanta beleza? Quem não sentiu paz? e até o perfume das íris?

E como você, creio que o verdadeiro louvor do artista, é transmitir de verdade,a beleza e a magia da natureza.

Um grande abraço
Socorro Melo

Maria Célia disse...

Boa tade, Beth
Gostaria de ter participado desta blogagem coletiva, um tema que eu gosto muito, sem saber desenhar uma casinha sequer.
Muito lindo seu texto, é assim que devemos olhar um quadro, principalmente Monet, viajar pra dentro da tela.
Bjos

Luciana Klopper disse...

Esse quadro me lembrou um dos filmes mais lindo q já vi, mas nunca esqueço dele o Amor além da vida, mergulhei nele e me vi no filme!! Q delicia!

Rolando disse...

oi. boa tarde! estive por aqui. muito lindo. apareça por lá. abraços.

Manuela Freitas disse...

Olá querida Beth,
Gostei muito da tua divagação sobre o quadro de Monet, um poeta da pintura!
De facto transpotando-nos para dentro da tela, sentimos aquela grande explosão de cor e de emoção!...
FASCINANTE!...
Beijinhos,
Manú

Luma Rosa disse...

Beth!! Estou sabendo que por conta de um livro de receitas culinárias baseadas no gosto de Monet, a região serrana do Rio de Janeiro comportará em todo o mês de Novembro, um Festival Gastronômico. Você vai? (rs*) hehehehehe pensei em você na hora!!
Belo, Belo, Belo!! Monet "só" abriu as portas para essa escola artística. E ele fazia como você descreveu, caminhava e escolhia o "lugar do dia", onde fazia piqueniques como bom apreciador também da culinária e neste interím "profético", rascunhava e desenvolvia seus trabalhos.
Beijus,

manuel marques disse...

Texto genial.

Beijo.

Teresinha Ferreira disse...

Olá Beth,
Eu sou apaixonada pelas obras de Monet, pelas pinceladas que nos encantam.
Realmente, dá para viajar pelos jardins e sentir o frescor, a brisa e o delicioso cheiro de alfazema.
Amei essa postagem coletiva.
Bjs mil

Cacá disse...

Isso é melhor do que uma iconologia e uma iconografia. É transportar-se para dentro da beleza, é participar da obra pela contemplação. Alimenta melhor a alma dessa forma, a meu ver. Lindo, Beth! Abraços. Paz e bem.

Macá disse...

Beth
Que passeio bonito, e a descrição da beleza foi excelente.
E o último trecho onde diz que ligou a sua alma à do artista, foi vibrante. Tomara mesmo ele possa sentir toda essa energia.
um beijo

Celia disse...

Esse jardim é maravilhoso. Da uma vontade enorme de passear por la, vendo toda essa beleza. :)

Lúcia Soares disse...

Beth, uma viagem maravilhosa. Quem dera tivéssemos jardins assim para apreciar...
Mas pode ser que haja muitos, porque não?
Mas a arte de Monet está além dos seus jardins, está na emoção passada para a tela, como só um grande artista sabe fazer.
Também viajei na tela colorida e me deliciei.
Beijo!

lolipop disse...

BETH,
Acho que mergulhar assim num quadro, é o melhor presente que podemos dar a quem o pintou. Uma tela é uma porta que se abre sobre mil caminhos e possibilidades de leitura, basta entrar. Nem todos são capazes. Vc foi.
Parabéns pelo post!
MIL BEIJINHOS

Cucchiaio pieno disse...

Querida Beth
Belíssima tua mentalização!
Concordo que "a experiência de vida e a capacidade de desenvolver estes sentidos torna-se maior".
Bjo grande
Léia

Nika disse...

Beth através do seu maravilhoso texto podemos viajar e sentir tudo que você sentiu, as texturas, os perfumes, que delícia.Melhor ainda é a sensação de harmonia com a natureza, nós e ela fazendo parte de um todo.
Adorei o post belissima participação.
bjs

Elaine disse...

OI beth, que post lindo, muita sensibilidade, valeu mesmo passar por aqui, parabéns!
Quero tb te agradecer pela visita e por seu comentário, adorei.
Beijos e um excelente final de semana!

ML disse...

Que maravilha, quanto mais a gente olha, mais se encanta.

bjnhs e parabéns pelo tema desta blogagem coletiva.

LILIANE disse...

Beth
sabe que você me consolou muito com seu artigo?
hoje eu estou "pimentinha", irritada por alguma coisa e até aborrecida por estar envelhecendo.
então lendo devagar e fazendo como disse; respirando e sentindo Monet, fui me acalmando e permitindo usufruir da energia que ele deixou nesta tela.
foi curador para minha alma.
valeu, de coração.
um beijinho enorme e uma cesta lotada de coisa gostosa de Minas para o teu chazinho da noite. rsr

LILIANE disse...

Beth me acode, claro se vc puder.rsrs
não sei por imagem, Jesus, num do conta.
ce minsina. rsrs
bjo

Deia disse...

Oi Beth! Tenho a impressão de que nos cruzamos lá no jardim, vi alguém de olhos fechados - e alma bem aberta - caminhando a poucos passos de mim!! Um beijo, pensamos da mesma maneira!! Deia

Malu Machado disse...

Olá Beth, enfim cheguei ao seu Monet. Dia sem internet, logo quando queria passear por tantos jardins de íris!

Acho que esta blogagem nos transporta, a todos, para esta grande tela. E nos faz sentir parte deste lugar maravilhoso que foi e é o Jardim de Monet. Algum dia espero ter a sorte de ir até lá em carne. Porque em espírito, você já me levou.

Beijos grandes e volte mais vezes ao meu cantinho, agora que aprendeu o caminho. Somos inúmeros jardins que se bifurcam e que se encontram.

Marli Borges disse...

Oiii Beth!
Eis porque, Monet é um dos gênios da pintura! Sua arte nos convida a mergulhar e viver o momento mágico que ele captou com maestria e eternizou com pinceladas de mestre. Taí você e seu belo texto que não me deixam mentir!

Parabéns pelo texto, um suave mergulho pelas cores, texturas e perfumes que compõe a beleza desse jardim.
Bjsssssssss

Rosamaria disse...

Beth querida, a viagem que fizeste na tela do Monet, eu faço sempre que estou chateada ou que quero me acalmar, na tela de uma mar maravilhoso que minha amiga Ana pintou. Sento numa pedra e fico viajando, chego a escutar o barulho das ondas.
A Glorinha tem cada idéia fantástica pra blogagens!
Bjim pra ti e pra ela.

Luciana Håland disse...

Muito interessante essa blogagem, adorei a criatividade.
Vou ficar de olho nos próximos posts.

Beijo e um excelente final de semana.

Suziley disse...

Bom dia Beth:
Que linda a sua postagem, a sua participação. Viajei contigo também nas suas impressões, no jeito de sentir, nas ondas do seu coração! Parabéns!! Com certeza, o jardim de Monet ficou ainda mais florido, pois também tem o sentido do seu viver!! Obrigada pela partilha. Um bom dia, um bom final de semana para você, beijos :)

Marilac disse...

Beth,
Que post lindo,suas palavras me fizeram sonhar com este jardim maravilhoso.Sou admiradora do Monet, amo o colorido harmonioso das suas telas,seu estilo único de pintar, com pinceladas diluídas e esparsas que transmitem tanta beleza.

Bjs
Marilac

ManDrag disse...

Amiga

Os impressionistas captam a luz, o mundo que está para lá do imediato. Apreciar Arte é deixar-se envolver por ela e senti-la em si, ao sentir-se nela. Esse o melhor tributo que se pode prestar ao artista.
Parabéns! Bom texto.

Abraços