.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Escalando montanhas

(Araras-RJ)


"O homem que move uma montanha começa carregando pedras pequenas." Confúcio "


Os desafios diários que nos são apresentados na vida, parecem grandes paredões para escalar como este monte rochoso que tem lá perto de minha casa em Petrópolis.  Toda vez que passo por ali, nas manhãs ensolaradas de sábados, tem um grupinho de pessoas, geralmente 3 ou 4,  com seus equipamentos para esta prática de esporte que muita gente considera interessante e desafiadora.  Cordas, machadinhos, grampos e tênis apropriados para a escalada é o muito que levam para não complicar ou pesar na subida e descida.

Demos um tempinho observando e depois seguimos em frente.  Pensei com meus botões;  Claro, se eles levassem muita coisa seria muito mais difícil a tal escalada e aí fui fazendo uma analogia com a vida da gente. Afinal, todos os dias estamos diante de nossas próprias montanhas com problemas pequenos e outros grandes  que muitas vezes a vontade que dá é de correr para os braços da mamãe ou qualquer outra pessoa que nos acolha e resolva tudo por nós  ou 'chutar o balde' e desistir totalmente dos nossos ideais.

Mas, pode parar!  Nada de ser como Hardy a hiena:  Oh dia, oh vida, oh azar! Lembram dele?

Pois bem, eu também fico assim às vezes, mas logo me armo de coragem e vou à luta e lembro que não dá para fazer as coisas acontecerem se não tiver ajuda, pedir a corda ao amigo que está mais em cima  da montanha,  respirar e dar um passo de cada vez, ouvir um colega mais experiente, fixar naquilo que eu quero para não me esborrachar montanha abaixo, mas nunca sem deixar de olhar a paisagem, isso sim é o grande barato da vida, porque   cada momento vivido temos uma nova visão para apreciar.

Eu acho que a gente não está destinado a vencer todas as montanhas pela frente, mas podemos aprender muito com alguns insucessos que fazem parte do processo, porém nunca esmorecer, desistir ou achar-se impotente.  Estou numa fase de subida complicada, preciso amarrar bem a minha corda e ajudar outra pessoa, talvez até outras, mas sei que tem alguma coisa boa me esperando lá no cume e por isso acordo todos os dias de bom humor e vou tentando,  carregando pouca coisa na minha bagagem emocional e de arrependimentos, com pensamentos positivos que vão levar-me até o topo. Escrevo isso para mim mesma, para lembrar-me nos momentos em que o desânimo tenta me abater.  Faça esse exercício também, experimente.













29 comentários:

Françoise disse...

Olá,
Admiro seu jeito de ver o mundo, suas analogias com coisas da vida que passam despercebidos por nós por parecerem simples mas são de extrema importância para nosso crescimento e amadurecimento.

Lindo texto, linda reflexão!

Adorei rever o desenho agora com olhos de quem tenta enxergar o mundo e me entender.....


Abraço apertado!

aminhapele disse...

Gostei do texto e gostei muito da fotografia.
Lembrei-me de Sísifo:empurrava o pedregulho montanha acima e,quando chegava ao alto,o pedregulho rebolava montanha abaixo.
Sísifo lá descia e tornava a empurrar o pedregulho até ao cimo...
Um abraço.

Kelly disse...

Olá, acredito que ter esse sentimento não é o problema, o problema é quem cultiva esse sentimento. Trabalho com uma pessoa assim, é desanimador, procuro nem ficar perto pois só fala coisas negativas.
Alto astral, me ensina a colocar os vídeos do youtube pequenininho assim? beijos

gabriela disse...

Oi querida amiga estive um tempo sem vir aqui, tive tanta coisa linda para ler, como sempre tem sempre temas muito interessantes, gosto muito do que você escreve.
Um abraço apertadinho beijokas

Lucia Cintra disse...

Web-mae, o melhor texto que ja li sobre essas "montanhas" na nossa frente foi esse:

http://lucinhazi.blogspot.com/2010/03/ouse-sonhar-vol-1_4895.html

Me ajudou e continua me ajudando demais! bjos

Heloísa disse...

Beth,
Realmente muitas vezes temos que nos esforçar bastante para não 'chutar o balde", ou "deixar a peteca cair".
E se der para manter esse alto astral, tudo fica mais fácil.
Beijos.

Néia (Dulci) disse...

Não é a quantidade de provisões que levamos na bagagem que garantirão uma boa viagem e sim a qualidade das mesmas. Às vezes poucas e simples coisas são suficientes para alcançarmos nossa meta de chegada, tudo é uma questão de bom senso. Perfeito o seu texto!

Teresinha Ferreira disse...

Ah!!!!
Como viajei no seu texto...Caiu como uma luva...Estou como você...Como queria ter minha querida mãe (inteira) para poder chorar minhas mágoas...Conversar etc.
Mas, tenho certeza que algo de bom virá...
Nossos mundinhos mudaram, não é mesmo amiga???
Vamos escalar e deixar rolar as pedras que estiverem no nosso caminho.
Tudo de bom.
Bjs mil

ML disse...

Que analogia bacana, Beth!
Ótima escalada pra você!

bjnhs

PS: ainda estou com o vídeo daquele "huskinho" na cabeça: que coisinha mais fofa!

Kelly disse...

Muito obrigada pela dica do vídeo, estava procurando já fazia tempo e não encontrava, mais uma vez obrigada, beijos

ManDrag disse...

Sim, nunca esquecer de olhar a paisagem. Olhar em volta. Aprender a olhar e a ver. E perceber que tem sempre companhia escalando ao lado.

Arrependimentos... esses ficam para o fim da caminhada, pois a meio sempre atrapalham na marcha. Mas atenção, para nunca repetir os erros.

Respondendo comentário no Confessium sobre propaganda religiosa: Sim Beth, eu tinha lido teu post sobre o encontro desagradável com esse crente. Até estava lembrando do teu relato quando estava escrevendo meu post.
E é também de se dizer: Há ainda tanta montanha para esta gente escalar!...

Abraços, com amizade

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth

Procurar a cada dia não deixar que a bagagem que trazemos nos pese mais do que podemos carregar é um primeiro passo para naõ desanimarmos.
Sua analogia é perfeita, linda a foto que nos presenteou.

bjs,

HSLO disse...

Maravilhosaaaaaaa;;;gostei muito do texto.

abraços

Socorro Melo disse...

Oi, Beth!

Amei o texto, as comparações, as reflexões, mas, acima de tudo a conclusão. É maravilhoso poder escalar as montanhas da nossa vida com bom humor e confiança. Uma grande lição para a nossa vida.

Beijos
Socorro Melo

Nilce disse...

Oi, Beth

Quanta reflexão boa de se fazer.
A cada dia temos que nos esforçar para não cairmos montanha abaixo. Esse exercício diário só nos faz crescer em mente e espírito.
Parabéns pelo texto!

Adorei rever esse desenho. Que saudades!
Fiquei aqui assistinho feito uma criança.

Bjs no coração!

Nilce

Isadora disse...

Beth e com quantas montanhas nos deparamos. Uma pequenas, outra enormes, mas se entendermos que devemos escalá-las que sigamos em frente, ainda que nem todos consigamos chegar ao final. Vale sempre a tentativa.
Um beijo

lynce disse...

É caminhando que se faz o caminho. Porém, de cada vez que se cai, vamos aprendendo a vencer dificuldades, a ultrapassar o acidente a caminhar de novo até á próxima queda!
Quanto mais dificil for o caminho, mais felicidade sentiremos quando chegarmos ao final da caminhada.

Adenda:
Tinha um comentário teu no meu blogue que não consigo localizar, penso que teria sido o último.
Beijinhos
:)))

Luma Rosa disse...

Não existe momento melhor do que aquele após uma longa escalada! Sentar-se para descansar e apreciar a paisagem, tomar uma água fresca, respirar profundamente e ter a sensação do dever cumprido! Assim é a vida, o prazer que a vitória nos dá é bastante recompensador! Beijus,

Lynce disse...

Desculpa Beth, inadvertidamente accionei a moderação dos comentários, daí que o teu comentário estivesse pendente para moderação. Entretanto, já repus a normalidade.

Luciana Klopper disse...

Amei sua reflexão, seria bom se mtos ao escalar montanhas, quisesse levar outros consigo, mesmo sabendo q a força e a energia gasta serão maiores...

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Beth!
QUE LINDO! Eu tenho uma amiga de Araras que mora aqui no Japão. E vejo as foto q ela trouxe, dá uma vontade doida de conhecer.

Eh lindo mesmo. Eu falo pra todo mundo (principalmente pros japas q vão à turismo pro Brasil) pra não ficarem só na praia, na cidade do Rio. E para irem para o interior do Estado que é muito bonito. Nem preciso falar q eles adoram.

Eu moro perto de montanha e sempre olho para ela com esse sentimento: da mesma maneira que um dia eu cheguei em seu topo, as montanhas que surgirem em meu caminho eu atravessarei. Pode ser difícil, pode ser íngreme e talvez eu precisarei de ajuda. Mas eu chego no topo!

adorei sua mensagem de hj. Tem muita energia e nos dá garra.
bjs

Barbie Girl disse...

Posso levar isso para minha vida, precisava demais ler isso e vou refletir com meu marido também!
Estamos enfrentando e subindo com todas as nossas forças uma montanha que cada vez mais parece estar mais alta e que quando pensamos que tudo está tranquilo, vemos um obstáculo e assim vamos, as vezes mais cansados, outros dias com fôlego total, mas confiantes e com fé em Deus, sabemos que lá no topo, algo de maravilhoso nos espera e com você, será a mesma coisa.

Obrigada por estas palavras...

beijos

Liza Souza disse...

Beth, que texto lindo e tao verdadeiro! Voce escreve com a alma, menina e isso encanta quem passa por aqui. Beth, as montanhas nao sao poucas na vida da gente, mas como vc disse temos que escalar cada uma delas, com passos pequenos, com a ajuda dos outros, levando conosco quem precisa de ajuda. Fácil nao é. Tem momentos que a vontade de desistir paira sobre nós, mas precisamos seguir em frente. É com as fraquezas que aprendemos a ser fortes, e com as dificuldades nos preparamos para receber as vitorias que chegarao. Nesse momento da minha vida escalo uma grande montanha, mas sigo em frente com fé e com o coracao alegre e confiante em Deus. Sei que ao transpor essa montanha, irei me deparar com algo maravilhoso. :)
Beijos

manuel marques disse...

Não é aos saltos que se sobe uma montanha, mas a passos lentos ,,,

Beijinho.

Glorinha L de Lion disse...

Que lindo maninha, estava inspirada com nosso papo? É isso, às vezes desanimo, às vezes, pego fôlego e subo mais um pouco, mas vou te falar uma coisa: sem a corda e a mão que amigas como vc tem me estendido, minha subida talvez fosse ainda mais difícil do que está, mas vou subindo, vou indo, um dia chego! Obrigada por estar sempre jogando a corda pra mim! beijos.

orvalho do ceu disse...

Oi, querida
Vc terá,com certeza, amigos a lhe ajudar na escalada... quem semeia um dia colhe...
Tenha perseverança!
Bjs e paz pra vc.

Nika disse...

Olá Beth.
Gosto muito de como vc escreve e este post me fez pensar muito, estava meio desanimada com as montanhas do dia a dia, mas seu post me deu ânimo. Além da certeza de que algo muito bom me espera no cume, assim como espera você tbm, temos que aproveitar muito a escalada é nela que aprendemos grandes lições...
Bjinhos

Bombom disse...

OI, Beth! O teu post é tão verdadeiro e serve para todos nós! O difícil é esse despojar de tudo o que nos pesa, ter consciência de que tantas das coisas que achamos importantes nada valem perante a imponência da vida! Dá para pensar...
Bjs. Bombom

Ivana disse...

Bethinha, sim, tu sempre nos ajuda a "subir" nossas montanhas pessoais com estes teus textos cheios de positividade. Eu me sinto ajudada por ti e acho que tens teu lado filósofa extremamente aguçado, e eu adoro isso!
Eu lebro demais do desenho da iena porque eu adorava! Assistia sempre! E não fazes idéia do quanto me emocionei - e ri! - vendo este episódio que postastes! E que interessante fazer esta analogia com a vida da gente, Beth. Perceber que podemos ser como a iena - pessimista - ou ter o otimismo do leão. Quantas vezes "carregamos" pessoas pessimistas, que não mudam nunca e acabam tornando-se um fardo na nossa subida...
Um beijo bem grandão!