.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 13 de julho de 2010

Um bom dia com poesia







6 comentários:

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Drummond é maravilhoso né.
Eu tenho uma amiga japonesa que se formou em Letras (Português) por ter se apaixonado pelos poetas brasileiros. E foi um passo para se apaixonar pela nossa literatura, música.

Maravilhoso!
bjs e bom dia pra vc

Gisa disse...

Eba hoje é mesmo dia de poesia, também postei Drummond.

Linda escolha Bethinha !
bjss

Glorinha L de Lion disse...

Esse poema me lembra um apaixonado que tive que me deu esse poema num cartão lindo, decorei e nunca mais esqueci...é lindo mesmo...beijos.

pensandoemfamilia disse...

Lindo este poema deste maravilhoso escritor. Gosto de mensagens vindas através das veias poéticas.
bjs

ML disse...

Bom dia pra você também.
Poesia e imagm lindíssimas!

bjnhs

j maria castanho disse...

Tempos Diferentes Tempos

Dessa metade que o tempo tem
Em dez minutos de acesa acuidade
Cinco são metade para ninguém
Se tidos, já que os que nos faltam
São muito maiores e ainda anulam
Aquela parte da metade que nos cabe
Se em verdade cada sabe ao que vem:
Nem todos os minutos são do mesmo tamanho...
Uns, se ridos, passam depressa;
Outros, na inversa, demoram uma eternidade
Se se atascam no lodo da baba e ranho!

Porque nem todos os dias são de igual tamanho
E se há os que dão para fazer o que não se quer
Também há os que nunca chegam pró amanho
E cumprimento do exigido
No contrato assumido, entre o homem e a mulher.

Se estás, eles são assim
Mas se ausente és, longe de mim
Cada segundo tem pés de sete léguas
Onde nenhum décimo me dá tréguas
Nem a ansiedade encontra qualquer fim
Posto que o assim se torna aaaassssssssssiiiiiiimmmmmmmm
Na semelhança com a mesma estrada
Que sempre separa a tua partida da chegada.