.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sábado, 31 de julho de 2010

Sorria! Ame! Sinta-se feliz! Aceite-se! Permita-se!



(Árvores em Lisboa)


"Se você observar a natureza verá 
que ela despende o mínimo de esforço em seu funcionamento.
A grama não se esforça para crescer, apenas cresce.
O peixe não se esforça para nadar, apenas nada.
As flores não se esforçam para abrir, apenas desabrocham.
Os pássaros não tentam voar, apenas voam...
Essa é a natureza intríseca.
A Terra não se esforça para girar sobre seu eixo;
é próprio de sua natureza girar sobre seu eixo.
É próprio de sua natureza girar a uma velocidade estonteante e rolar pelo espaço.
É da natureza dos bêbes o estado de graça.
É da natureza do Sol brilhar.
É da natureza das Estrelas piscar e reluzir.
E é da natureza Humana materializar seus sonhos...
E quando seus atos são movidos pelo amor, não há perda de tempo, de energia e de esforço.
Ao contrário, tudo se multiplica e acumula.
Temos nossa grandeza!
Libere-se para vislumbrar a verdadeira grandeza do Universo:
Sorria! Ame! Sinta-se feliz! Aceite-se! Permita-se!"

"O ser integral conhece sem ir, vê sem olhar e realiza sem fazer."

(Lao Tzu)










15 comentários:

Mari disse...

Oi Beth, que bonita essa mensagem. Tb diria que é uma mensagem essencial.

Nesse mundo de hoje, onde tudo se passa rápido, às vezes fechamos nossos sentidos para a Mãe Gaia :)

A natureza é revigorante para quem tem sensibilidade de reconhecer seu poder.

Beijos

Astrid Annabelle disse...

Bom dia Beth!
Passei pelo túnel do tempo ao ler esta mensagem.
Ela fazia parte de um CD que gravei em 2002, uma meditação para alinhar todos os chacras. Isso em um tempo onde estava com os meus programas de rádio e TV no auge...
Boas lembranças de um bom tempo.
Amei encontrar com "ela" hoje.
Um beijo agradecido.
Astrid Annabelle

manuel marques disse...

Bonito texto.

Beijo.

pensandoemfamilia disse...

Como seria bom trilhar esses caminhos; ter este contato íntimo comm o nosso ser natural. Penso, que "o homem civilizado" começa a perder o espontâneo assim que nasce. Não utilizamos 1/3 da nossa sensibilidade e o mundo atual nos impulsiona cada vez mais a nos afastarmos de nós mesmo.
Na terapia é constante termos que realizar este processo do contato pessoal )do ser consigo mesmo).
Linda mensagem, para começarmos o final de semana, apesar de tudo que comentei.
bjs

HSLO disse...

O seu blog é recheado de coisas boas, gostei muito de passar por aqui. É a primeira vez que venho.

Voltarei outras vezes.

abraços
de luz e paz


Hugo

Françoise disse...

Pois é, nada como um passeio tão longe pra descobrir que posso aprender com a natureza a viver mais feliz aqui dentro de mim.
Estou me permitindo sim e este movimento é maravilhoso!!!
Vejo esta beleza em você!
Abraços bem apertados.

Lúcia Soares disse...

Beth, a calma, o saber esperar o momento certo, ser essencialmente zen, é o caminho. Mas a maioria das pessoas quer tudo às correrias, "pra ontem".
Não adianta muita coisa, pois a natureza segue seu curso e tem seu tempo certo pra tudo.
Beijo!

ELA disse...

Opa, eu conheço essas árvores! Estão começando a ficar assim novamente, penso que logo que acabar este verão (mal começou), elas assumem o tom amarelado.

E o amor... Ai, o amor. Falta amor pra tudo, não é? Não vejo a hora da Blogagem ter como tema o amor...

Beth, obrigada pela visita. Nunca tinha participado de uma blogagem coletiva. É uma maratona! Não visitei todos os blogues, mas vou deixar pra visitar os que faltaram na próxima postagem. As pessoas leem cada texto com tanto carinho e atenção que fico me perguntando se eu não deveria oferecer algo com mais qualidade para todas lerem. Fiquei um pouco inibida e vou tentar oferecer algo melhor na próxima como resposta a tanto carinho.

Li seu texto sobre o medo e temos um ponto em comum, fascinação pelo medo também não tenho. Sem querer desrespeitar ninguém, acho os esportes radicais um verdadeiro "programa de índio" e isso tem a ver com minha postura diante do medo de viver situações extremas.

Um abraço,
Michelle

ML disse...

Acho que já citei aqui, mas como vivo com esta frase na cabeça, não custa repetir - e ela vai de encontro a esta maravilhosa filosofia que vc, querida, postou: "a profundidade está na superfície das coisas".
A primeira vez que li gostei, na segunda estranhei, na terceira (aco) entendi.
Tranquilo...

bjnhs e ótimo domingo em família

Nilce disse...

Oi, Beth
Que texto lindo!
Se nos permitirmos amar, sentir, viver, tudo realmente transcorre como na natureza.
O problema é a "natureza do homem", sempre complicando tudo.

Bjs no coração!

Nilce

Regina Coeli disse...

Olá minha querida Beth,

Sorrindo, amando, sentido-me feliz, aceitando-me, permitindo-me é assim mesmo tenho vivido e confesso-lhe que é muito melhor!!!
Nós podemos mudar o rumo de nossas vidas e viver intensmente cada momento...
Deixo par você meuabrço carinhoso.
Regina Coeli

Macá disse...

Olá Beth
Realmente é verdade, nós é que complicamos a vida.
Sorria! - É fácil.
Ame! - Quer coisa melhor?
Sinta-se feliz! Podemos escolher ser feliz ou infelizes. Eu escolhi ser feliz.
Aceite-se! - Já foi mais difícil, mas amadurecendo percebi que era a melhor coisa a fazer.
Permita-se! - E isso é muito bom.
bjs

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Olha que linda essa foto! É foto do outono?
Eu quero muito conhecer Portugal, tenho paixão pelo país.

Gosto muito dos ensinamentos de Lao Tzu. São ensinamentos que até hoje são tão válidos, sábio taoismo.

(Off- Eu adoro essa temperatura gostosa do inverno do Brasil. Porque fica aquele ar de "meia-estação", com o frio na medida certa né. 23º é uma delícia. Não tá frio nem tá calor, é muito bom.

Aqui a temperatura fica agradável assim apenas em maio e outubro... nos outros meses o calor é quente demais e o frio nem preciso falar rs.
Achei tão lindo a primeira vez que vi ai no Rio a serra com umas nevoas... romântico e lindo...
adoro esse inverno gostoso e "quentinho" rs.)_
bjs bom domingo

Luma Rosa disse...

Viver simplesmente, sem se preocupar com nadinha? Ensina! As plantas aqui de casa precisam ser podadas e alimentadas para ficarem vistosas! (rs*) Tá entendi! Estou brincando... é porque li as regrinhas no post anterior sobre "Hábitos fáceis e indolores" e sobre arrumar a cada todo dia, andam dizendo que isto não é bom! Que ótimo! Imagina, se o fizesse, ficaria com o pensamento bagunçado, nao conseguiria me locomover no meu quarto, mas recomendam - http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2005/01/050118_asmag.shtml - talvez o correto seja diminuir as obrigações superfluas do nosso dia a dia para podermos viver integralmente! Bom Domingo! Beijus,

Dani dutch disse...

OI Beth,
Sabe que depois que desacelerei, mudei totalmente a minhda vida, pois até entao saia de casa as 5:30 da manha e só voltava as 11:30 da noite, e neste tempo todo trancada numa sala, e depois era a faculdade.
Quando tudo isso terminou, comecei a viver, foi um renascimento, andava durante uma hora e comecei a observar a beleza que a natureza tinha que antes nao conseguia enxergar.
E quando chegou o inverno que as arvores ficam sem folhas, e o verde ficou cinza, enxergava nos olhos das pessoas a tristeza que era viver sem aquela beleza toda que a natureza nos proporciona.
bjuss