.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 10 de março de 2010

Opinião que não existe



Aqui entre nós, eu acho que Artur da Távola tinha toda razão e no fundo o que ele queria era gerar uma opinião pública de cada um sobre este tema.
  
A minha opinião pública é de que acabamos mesmo sendo manipulados, por isso todo cuidado é pouco quando ouvimos, vemos ou lemos as notícias do dia a dia. 



  • Não existe opinião pública, existe opinião da mídia que se lê ou sintoniza.

  • Onde a mídia não chega não existe opinião pública, apenas opiniões individuais.

  • Não existe opinião pública, existe opinião das igrejas, dos partidos políticos e dos jornais, rádios e televisões.

  • Não existe opinião pública, existe repetição do que a mídia divulga ou reação ao modo pelo qual o faz.

  • Não existe opinião pública, existe o resultado difuso das várias formas de manipulação que dela (opinião) fazem os vários grupos de poder.

  • Não existe opinião pública, existe a divulgação daquilo que as várias formas de poder desejam em nome da opinião pública.

  • Só há opinião pública onde todos se manifestam. Só há opinião pública onde há culturas consonantes ou equivalentes.

  • Todos só se manifestarão de modo consciente quando forem capazes de compreender os disfarçados ou óbvios processos de convencimento que sobre eles se abatem, via mídia, os partidos políticos, igrejas e grupos de poder variados, dos econômicos aos culturais, aos de classes.

  • Opinião pública é a que deseja quem a divulga.

  • Não existe opinião pública: existe a opinião de grupos majoritários na sociedade, respondendo a convencimentos impostos por grupos minoritários detentores do poder de informar.

  • Opinião pública é a opinião de quem a publica ...
(Artur da Távola)


E sobre este tema ainda, dê uma olhada no texto que a amiga Renata deixou hoje em seu blog.





9 comentários:

Lu Souza Brito disse...

Olá Beth,

Eu li o texto no Blog da Renata. Aquela cutucada, mas eu nao discordo. Opa... será que esta é mesmo minha opinião ou estou sendo manipulada pela opinião da Você S/A?
Brincadeias a parte, ams ainda que torçamos o nariz e digamos que não...a atitude dos outros, a midia nao me manipula, SIM, MANIPULA. Só que de uma forma as vézes tão sutil que a gente acha mesmo que "aquela é a nossa opinião". Aquilo é o que achamos, o que cremos, enfim.

Glorinha L de Lion disse...

Beth querida! Concordo, concordo e concordo!
Nós somos o 1% pensante e com acesso à informação de qualidade, sabemos discernir o que é certo e o que não é, e optar pelo que nos parece ético, mas os restantes 99% da população é massa de manobra...e assim continuará por muito tempo, pois é muito mais fácil enganar quem não pensa, não sabe e nunca ouviu falar...Infelizmente.
Beijos.

KINHA disse...

Olá

Passeando por aí, caídireto neste espaço aconchegante, limpo e inteligente.Parabéns! Agora aguardo sua visita em minha casa virtual.
http://amigadamoda.blogspot.com

Beijo

Silvia Masc disse...

Beth insisto na tese, que aquilo que a mídia mostra é essencial ao seu interesse financeiro e infelizmente somos impotentes diante esse gigante. No máximo podemos denunciar, com a Renata o fez com muita propriedade,mas ainda assim, eu creio que quem usa ou usou o sutiã da Norminha, não tem a menor noção do quanto tudo isso poderá torná-la(o)alguém sem qualquer individualidade, deixando à todos com caras de garrafinhas de coca-cola, em um mundo que busca profissionalmente, por exemplo, exatamente aqueles que trazem consigo diferenciais.

beijinho

Heloísa disse...

Beth,
A mídia tem um poder enorme e, sem dúvida, manipula fortemente as pessoas. Faz as cabeças, muitas vezes de uma forma sutil, mas eficiente.
Beijo.

ML disse...

Ainda mais no Brasil, quando uma censura ameaça voltar.
Mas uma censurinha velada já acontece, né não?

PARABÉNS pelo texto.

bjnhs

Dani dutch disse...

OI web-mãe, tudo bem?
Acredito que somos manipulados diariamente e o todo tempo, é a empresa querendo vender o produto, é a marca tal que é a melhor, é este sabão em pó que lava melhor, e assim vamos.. bjuss

RaH disse...

Bacanérrimo o tema.
Adorei.
Aqui entre nós, podemos dizer ainda que quanto menor o grau de estudo (não digo só de frequentar escola ou não, mas de estudar mesmo), o nivel econômico (sim, isso também conta), mais ainda se é "influênciável".
Nesse nosso Brasil então, imagina?
Onde a pobreza está para todos os lados e a educação anda precária, formando brasileiros que muitas vezes não sabem nem escrever seus nomes corretamente...
Dia desses uma professora minha da facul comentou sobre uma garota de 9 anos que ela atende que não sabe nem o mês que está. Na verdade, ela nem sabe direito isso.
Porque não tem representações simbólicas dos meses do ano pra ela, tipo: o mês q faz aniversário, a páscoa, dia das crianças, natal,etc. E então perguntei: "mas peraí, ela não frequenta escola?"
"Sim, ela frequenta. E não consegue passar de ano. Mas eles também não sabem o que fazer." Essa foi a resposta.

Difícil, não?

e triste...

beijO!

Ana Paula Soldi disse...

Interessante para pensar...


beijoss