.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 23 de março de 2010

Incentivo para os "entas"

                                         (Jupiterimages/Brand X)





















 A cada dia uma ou outra notícia boa com relação ao que podemos fazer para melhorar, renovar ou dar um up em  nossas vidas na fase adulta,  acima de 50 anos principalmente, traz esperanças em um futuro melhor para todos nós, afinal nunca é tarde para se fazer algo diferente, principalmente algo que nunca imaginamos fazer antes, talvez por falta de tempo ou até mesmo vergonha. 

Por isso, quem sabe não é a hora de começar por exemplo a: ir sozinha ao cinema, às compras, dirigir um carro, fazer ginástica, aprender a dançar ou a tocar um instrumento, formar grupos de leitura, fazer uma nova faculdade,  aprender  um artesanato, cantar em corais ou sozinha num karaokê no barzinho com os amigos, fazer um blog ou aprender informática, fazer um curso de fotografia, viajar de vez em quando com as amigas sem o cônjuge e algo mais que alguém quiser acrescentar a esta lista.
  
Só sei que "tudo vale a pena quando a alma não é pequena" e eu, estou aberta para coisas novas, experiências engrandecedoras e que possam me fazer mais feliz, porque a vida é linda, mas é tão breve!

Vejam que belo exemplo, principalmente para os homens que são ainda mais difíceis em mudar suas rotinas a partir dos cinquenta anos:


Caso não consiga ver o vídeo, entre aqui neste site 


9 comentários:

Meire disse...

Com certeza Beth, tem muita coisa que ainda podemos fazer para melhorarmos a nossa qualidade de vida...é arregaçar as mangas e encarar..
Bjs

Dani dutch disse...

OI Beth, tudo bem?
É exatamente isso que eu falo pra minha mãe, procurar um hobbie, entrar na aula de dança.
Pois quando mudei pra cá, ela começou a apresentar sintomas de depressão, e isso doi muito em mim, pois estou longe e não posso dar aquele abraço de conforto nela.
Mas independente da idade, precisamos sempre ocupar a cabeça.
bjusss

Heloísa disse...

Beth,
Se você soubesse o quanto de novo eu fiz após os 50!
E continuo fazendo, e descobrindo coisas novas.
Muito legal esse vídeo, que deveria ser bem divulgado entre os homens (os mais renitentes na busca de novas atividades).
Beijos.

Pus no meu blog um doce que acho que você gostaria.

Lu Olhosde Mar disse...

eu quero ser uma velhinha porreta!!!

Glorinha L de Lion disse...

Eu já sou uma coroa porreta!
E vc tb né amiga?
Somos, como vc diz umas pimentinhas ardidas....danadinhas demais!
Sempre é tempo...e se ainda se arrepende por não ter feito o que gostaria, vamos lá, força na peruca!
Bjs.

Georgia disse...

Beth, é isso mesmo, todos os dias é dia de descobrirmos coisas novas. Uma mae de uma amiga minha depois que perdeu o marido comecou a fazer uma porcao de coisas sozinha que antes o marido fazia. Imagina que a filha teve que ensiná-la a colocar gasolina no carro porque até gasolina no carro dela era o marido quem colocava.

Bjao

Lúcia Soares disse...

Beth, estou entendendo isso agora e aprendendo a dizer alguns "nãos" que me impediam de viver do meu jeito. Haja vista eu ter vindo pra Londrina, depois de apenas 1 semana em casa, chegando de uma viagem relativamente longa. (17 dias fora de casa não é pouco tempo). Enfim, agora quero "meu lucro". Já dei muito, agora quero ganhar. Principalmente em saúde e paz.
(Estou num laptop, o que, como vc, acho horrível! Mas seu post de aniversário vai entrar, pode esperar!)
Bj

Sonia H disse...

Que maravilha, Beth!
Concordo totalmente - devemos sempre estar abertos para as novidades.
Beijos,

Somnia Carvalho disse...

Lilas!

eu adoro essa ideia! de conseguir ser assim feliz sozinha...

comecei meu treino bem antes: eu adoro ir ao cinema sozinha! saia das minhas aulas ai em sampa e passava no espaco cultural unibanco para ver sempre algum filme... pegava uma pipoca ou nada... e la ficava viajando...

uma amiga experimentou ir a um bar sozinha em paris... nunca tinha conseguido fazer isso no brasil... e disse que foi uma sensacao ao mesmo tempo triste, mas tambem de independencia...

ser bem sem precisar de outro e a coisa mais saudavel que podemos fazer... nao e?
mesmo que tenhamos um outro!

ah! agora que enchi sua caixa de comentario (alias acabei de bolar um plano pra eu nao perder posts legais dos blogs que gosto que seria passar em um blog apenas por dia e encher de comentario! rs... ao inves de visitar varios e nao conseguir comentar ou nem passar...) eu vou preparar um documento aqui para mandar pra outra chefa e ver se elas vao querer um outro workshop..

bom dia flor do dia!