.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Nossas palavras escritas


*Nesta Rede que forma a Blogosfera é comum que encontremos pessoas com características de linguagem bastante peculiares, mesmo porque há o  fato de que cada um está num ponto diferente do outro neste imenso país que é o Brasil. Então temos pessoas com jeitos bem próprios para formarem suas frases e pensamentos, usando cada uma o modo próprio de suas regiões, embutidos em seus textos ou comentários.  Assim como temos nossos amigos portugueses que utilizam o Português da forma como até hoje é lá falado e em algumas coisas bem diferentes da gente, mas acabamos nos entendendo plenamente e vivemos num grande intercâmbio de palavras, quase sempre gentis e carinhosas, porque Blogues são verdadeiramente uma grande troca de energia entre as pessoas.


O que na verdade todos nós queremos é participar da rede, colocar nossas opiniões, sentimentos, ideias, acrescentar conhecimentos, contar fatos que tenham ocorrido conosco ou com outras pessoas, comentar sobre vários aspectos do cotidiano que envolve a todos nós.


As palavras escritas, principalmente,  têm muito mais peso, expressam de uma forma que fica registrado para sempre o que pensamos ou o que queremos dizer.  Vejam como podemos atingir centenas, até milhões de pessoas se tivermos um Blog ou uma simples conta de e-mail à nossa disposição.


Nunca me esqueço uma poesia de Carlos Drummond de Andrade em que ele nos ensina como ler um poema, assim como reverenciar as palavras.  Deixo um pedacinho dele, afinal, quando fazemos todos os dias este prazeroso exercício de deixar registradas nossas palavras através dos Blogues de um e de outro, fazemos uma reverência não só à elas, como também aos amigos que ali deixaram suas formas de expressar sentimentos.


"...Chega mais perto e contempla as palavras.Cada uma tem mil faces secretas sob a face neutra e te pergunta, sem interesse pela resposta,pobre ou terrível, que lhe deres:Trouxeste a chave?..."

 Que possamos fazer sempre bom uso de nossas palavras por aqui e, se eu de alguma forma magoei alguém não sabendo colocar meus pensamentos através da palavra, peço humildemente perdão, já que somos humanos e propensos a falhas ou más interpretações.









*(Post feito em fevereiro de 2010 e reeditado agora)



  







 

18 comentários:

Ana Paula Soldi disse...

Pois é isso também acontece muito com quem está fora do Brasil.
Mais realmente dentro mesmo do Brasil tem muita diferença entre um estado e outro.
O importante é que a gente se entende, né.

beijos

Georgia disse...

Oi Beth, tudo bem?

Também concordo contigo. A blogsfera aproximou muita gente e passamos a fazer isso das palavras com mais propriedade. Sei que as amizades que tenho descoberto através dessa redinha tem sido algo diferente na minha vida.
Descobri você como amiga e conselheira é algo bem especial na minha vida.

Te respondi lá na entrevista.

Um grande beijo amiga e vou estar desconectada por esses dias. Tô de férias, rs.

Bjao

RoCosta disse...

Quando leio suas palavras sempre trago comigo a chave :-)
Beijos, muitos!

Marcia Søvik disse...

Pois Mãe Gaia...acho esse movimento na blogosfera maravilhoso. Eu acho que foi um ou uns dos primeiros posts que eu escrevi no meu blog, porque realmente é uma grande descoberta dia após dia. Compartilhar momentos, idéias, alegrias, protestar etc.
Bj

Lúcia Soares disse...

Adoro lidar com as palvras, queria ser menos reprimida. As palavras têm peso, e uma vez ditas, não se recolhem...Pior quando são escritas, pois estão ali, gravadas, testemunho incontestável. Por isso precisamos mesmo de cuidados com elas.
Bj

Glorinha disse...

Que lindo, web mana!
Palavras têm A força!
E realmente, podem ser armas ou afagos, dependendo do modo como as usamos...
Vc já está aí no seu paraíso?
Ou ainda está por aqui nesse Saara?
Hoje é dia SIM, dia de nos falarmos no tel...ontem foi dia Não...
Me liga...
Beijos.

Dani dutch disse...

OI WEb-mãe, estou meio atrasada com as visitas e os comentário, porque essa semana foi meio corrida.Então me perdoa...

E pelas palavras escritas, pelos blogs podemos identificar as pessoas, suas características, pra mim é como se o autor ( blog) tivesse falando comigo, as vezes o blog é um desabafo, um lugar onde dividimos alegrias e experiências.
Bjuss

Tati Pastorello disse...

Beth, vim beber na fonte e não me arrependi. As palavras do Drummond fechando as suas me fizeram refletir mais um pouquinho. Vocês me fizeram um bem danado hoje. Obrigada pelo carinho!
Beijos.

Elisa T. Campos disse...

Beth.
Fico sempre feliz em vir aqui.
Obrigada pelo carinho no meu espaço.
Esta troca é gratificante.E você é muito especial. Agradeço a querida Celina Dutra por me conduzir até aqui
para conhecê-la.Se alguma vez eu trouxe a chave errada peço desculpas, como também a todas as pessoas com que
compartilho.
Obrigada.
Beijussss

Toninhobira disse...

Pois bem Beth, penso como voce e cada palavras às vezes são medidas para que tenham o efeito desejado e não invertido.Lindo estar nesta bela interação, nesta troca de ideias e sentimentos e exercitando a tolerancia.Otima reflexão sobre relacionar e se deixar conhecer.
Meu abraço carinhoso.
Desde já um lindo fim de semana com paz e alegria junto da familia.
Bju

ML disse...

A mim nunca, de você só recebo palavras de carinho - e duvido que a alguém.

bjnhs, Beth, querida!

Bordados e Retalhos disse...

Beth uma vez ouvi dizer que a palavra escrita é letra fira muitas vezes. Quando falamos, colocamos emoção, entonação, silêncios e sons que transmitem sentimentos. A palavra escrita pode ter tudo isso também mas depende de quem lê e de como lê. Por isso as pessoas são incompreendidas tantas vezes nos blogs, na Net. Talvez seja por isso que ao escreverem no Twitter sobre o meu texto, meu coração magoado e pesado, carente tenha entendido as palavras sem carinho, sem generosidade. Agora que li aqui o seu post, compreendi que, talvez, tenha me machucado por pouco ou quase nada e que as palavras, para quem escreveu, não tinham essa intenção. Quando estiver com Glorinha dê um abraço bem apertado em meu nome. Mande e-mail pra mim com qualquer novidade: valfre@oi.com.br.

Bjs e espero muito nosso encontro em janeiro.

Orvalho do Céu disse...

Olá,querida
Não há o que pedir perdão... vc nunca me ofendeu com as suas doces palavras...
Fique bem!!!
Bjm de paz e ótimo fim de semana

Calu disse...

Além dos encantamentos, há o poder que emana da palavra, escrita ou falada, que nos traduz, revela, afaga ou fere, porém, sempre irá nos constituir dentro da humanidade que somos.
Como vê, Betinha, teus apontamentos sobre as palavras são completamente oportunos, pois lembram-nos que com esta ferramenta nos aproximamos ou nos afastamos dos demais.
Felizes daqueles que a usam para o estreitamento da condição humana, assim como vc o faz, sempre!
Bom fim de semana,
Bjoosss,
Calu

pensandoemfamilia disse...

Oi Beth
Nossas palavras chegam a cada uma das pessoas interceptadas por muitos ruídos, mas isto não pode nos impedir de tentar passar o que somos, vemos, pensamos. A b logosfera é um recurso riquíssimo e eu não tenho que reclamar, pois recebo sempre como retorno boas palavras que me enchem de boas energias.
Belo post reflexivo.
bjs

Pitanga Doce disse...

BETH, não acredito que quem chegue aqui ou em qualquer outro blog, por bem, se ofenda, ou não interprete bem alguma palavra. Normalmente nossos visitantes são fiéis e já nos conhecem bem. Sabem do que falamos, ainda que usemos palavras diferentes. Gostamos de ti, Beth!Se algum dia não percebermos alguma coisa, perguntaremos: Ô Beth! Que diabo disso é aquilo"? hehehee

Beijos em tarde gris.

Bombom disse...

Ontem quis deixar-te um comentário, mas não entrou. Fiquei triste...mas a net é assim, tem dias!
Bjs. Bombom

Sandra Puff disse...

Oi, Beth...
Você foi feliz na sua viagem em ver esse tipo de energia.
Eu fuia ao Japão e New York e fico me perguntanta, precisa daquela luz toda?, daquela poluição visual que causa apagões em vários lugares?, que faz com que governos ainda façam usinas nucleares?
E em Las Vegas?, mesmo que seja a Meca da diversão, precisa desse gasto de energia toda?, fico profundamente entristecida quando penso que esse esbanjo todo, pode, em algum lugar, parar completamente hospitais, vindo a ter muitos óbitos.
Minhas preocupações...
Luzes em exagero X Poluição Visual X Usinas Nucleares X Apagões X Óbitos X Energias Renováveis X Bom Senso X Cuidado com o Meio Ambiente X Consciência Tranquila X Sem Medo de Acidente Nuclear e etc.
Pensemos Nisso.
Bjs,