.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Anta cibernética, será que sou!?



Eu não sei vocês, mas euzinha aqui  tô nem aí pra essas coisas, inclusive sobre carros caros, etiquetas em roupas e bolsas (visto o que fica bem e gosto), eletrônicos só se for para uso em casa, gosto de coisa boa que não estrague rápido, mas celular cheio de trelélés, Ipods, Super Macs, Black Berry, Notebook, coisas de altíssima tecnologia que eu não domino agora nem nunca, pois não me interesso mesmo. Detesto até ler manuais de máquinas novas que compro ou ganho, uso celular só mesmo para o necessário e pronto. Podem acreditar que nunca enviei 'torpedo' em minha vida?! Não tenho interesses sobre essas coisas, nuuuuuuuunca!

Isso me fez lembrar um caso de alguém que deu para a mulher um relógio esportivo de uma marca bacana e disse a ela que com ele poderia mergulhar até 200 metros, porém ela lembrou-lhe que nem sabia nadar.

Meu negócio são os perfumes franceses que amo de paixão e ítens de maquiagem, não fico sem,  o resto não me impressiona e nem será por falta deles que não viverei. 
Claro que entendo que para quem precisa, principalmente aqueles que trabalham na área de informática, máquinas modernas são mesmo necessárias, mas isto poderia refletir realmente quem é a pessoa por trás desses equipamentos moderníssimos?

Será que tenho algum problema ou minha cabeça é antiquada ou pobre!!!

Entenda melhor o que estou dizendo depois de ler este Blog aqui da VocêS/A.
 

17 comentários:

Lucia Cintra disse...

Eu ja sou super o contrario, nao vivo sem meu blackberry!! Se por acaso eu saio com a bateria meio na metade e essa acaba antes de voltar pra casa, me sinto pelada, mesmo tendo outro celular ali na bolsa.

Eu tb nao saio sem minha camera e se pudesse carregar meu laptop comigo, esse iria junto. Me senti horrivel quando fui prai sem meu laptop e meus celulares, me senti como uma invalida! Acho que sou meio nerd.

Agora quanto as maquiagens e perfumes, sou igual. Tb nao vivo sem maquiagem... perfumes ate que nem tanto. Tenho uns que uso, que sao minha cara ou melhor, meu cheiro, mas estou sempre explorando pra ver se acho um outro diferente. Aqui a maioria dos perfumes tem o mesmo cheiro, raramente voce acha um tchan e quando acho, eh amor a primeira vista (ou cheirada). bjos

Lucia Cintra disse...

PS: So pra deixar claro que eu nao vou na onda dos outros e nao compro nada so por estar na moda. Tenho o meu blackberry por ser utilissimo (existe essa palavra?) pra mim. Estando comecando meu proprio negocio, chega ate a ser imperativo.

Nao so pela capacidade de ter internet ou receber meus emails onde quer que eu esteja, mas uso as outras aplicacoes tb. E confesso que uso o tal de torpedo (text e picture messages), mais do que falo no celular. bjos

Liza Souza disse...

Beth,
temos mais coisas em comum do que eu pensava. rs
Menina, sou uma anta cibenértica assumida e nao faco a menor ideia de entender nadica dessas coisas ultra modernas, principalmente por que aqui o marido engenheiro domina isso tudo.
Beijos

Dani dutch disse...

OI WEb-mãe, tudo bem?
Também gosto quando adquiro alguma coisa que seja de qualidade, por exemplo paguei uma vez e não preciso me preocupar em ter que comprar novamente por causa da qualidade.
E uso a tecnologia até o ponto que me favorece.
bjuss

rocosta disse...

Meu negócio são os livros; minha grande paixão. Mas confesso que assim que puder vou comprar um notebook pela liberdade de poder falar com a minha filhota em qualquer lugar.
Beijão!

Luciana Håland disse...

Eu acho que você é moderníssima e chique, brega e antiquado é quem adquire produtos que não necessitam e nunca vão usar os trecos que vem neles. Também não vou aderir a essa loucura de está renovando celular a cada 6 meses porque o mercado lanca um 'bichinho' com uma funcão a mais, funcão essa que não me serve e näo serve para a maioria das pessoas, até mesmo pras que compram. Quando lancaram o Iphone só vi a mulherada brasileira aqui doida pra ter um, tinha que ter, tem que comprar pra mostrar, né?!!! Iphone para donas de casa que esquentam a barriga no fogão e se distraem trocando fraldas, realmente não tem serventia. Mas algumas bobas compraram, porque pra elas tem uma funcäo que não é anunciada nos comerciais nem vem explicitada no manual, que é mostrar pros outros.
Celular pra mim também é só pra necessidade, e uso pouquíssimo, só pra ligar e atender, de vez em quando.

Vou já ler o que tem no link.

Beijo

Barbie Girl disse...

Realmente a modernidade chegou e algumas pessoas se impressionam com isso.
Claro que como você tenho algumas preferências, mas não vou morrer se não tiver o celular do mês, porque parece que a cada dia lançam coisas novas e a gente cada vez mais desatualizado.
É minha querida, o que mais me impressiona é que com tanta modernidade, as pessoas estão cada vez mais sem tempo e distantes das outras.

beijos

Mågø Mër£Îm disse...

Hoje a tecnologia existe em tudo... como eu vivo disso... tenho que entender...rs

A do relógio foi excelente rs

Beth/Lilás disse...

Genteeeeeeeeeeeee!

Eu entendo perfeitamente que para algumas pessoas hoje em dia, em seus trabalhos e nas suas lidas diárias, a tecnologia precisa estar presente, torna-se imperativa até, massssss...
não deixem de ler o link que estou indicando, pois quero saber se o que a repórter diz lá tem a ver com a essência de cada um de vocês.
Portanto, a leitura do site é necessária para entendimento do que eu expressei neste post, ok.
beijocas

-----------------------------------------------------------------------------------------------

Glorinha disse...

Hahahaha tô rindo aqui sozinha! Somos iguais até nisso! não leio manual nenhum, só sei o básico ou o que aprendo por ensaio e erro...celular, só pra falar, ver recados e mandar msn...e olhe lá! Não tenho nenhuma ambição de ter aparelhos ultra mega modernos...pra que? senão vou ter saco de aprender a usar...mas perfumes franceses, tenho uns 50! e maquiagem, tb amo...e roupas...adoro, embora minha fase consumista tenha melhorado...mas meu closet é bem exageradinho...rsrsr.
Viu, mana, como somos almas gêmeas?
beijos.

gabriela disse...

Amiga Beth.
Pois eu sou igual telemovel só mesmo para fazer chamadas, e o mais simples possivel hihihi.
Na roupa tamb´m sou igual visto fica-me bem e compro, não vou pelas modernices.
O que eu mais gosto são perfumes aí não me importo com o preço, por vezes esagerados mas eu não resisto a um bom perfume, tenho imensos mas eu adoro, é a minha tara.
Temos gostos muito parecidos?
Beijinhos
Por aqui continua o frio e muita chuva brrrrrrrrrr.

Lúcia Soares disse...

Beth, muita tecnologia atrai mesmo aos mais jovens. Eu, pelo menos, já ando mais acomodada, não adianta muita parafernália.
Em matéria de qualidade,posso ser uma Brastemp e tá bom...
Sou pouco consumista, mas gosto de coisa boa.
A tecnologia só agrega,claro, mas é um mundo que não me atrai.
Entendi o texto, tanto seu quanto o da moça, mas não consigo me "adjetivar" quanto a marcas, modelos, de nada.Sou absolutamte básica.
Bj

Heloísa disse...

Beth,
Também não me preocupo em ter nada ultra-atualizado, nem cheio de recursos. No caso de celulares, basta ter um que permita ligações telefônicas. Mas, reconheço que, dependendo das necessidades dos usuários, principalmente daqueles cujo trabalho depende das comunicações, é preciso ter o melhor, ou um muito bom.
Quanto a computadores, não abro mão dos meus notebook e netbook. Não são o top de linha, mas me prestam ótimos serviços.
Beijos.

Silvia Masc disse...

Beth,
Uso até onde preciso, se ando em velocidade de fusca, não preciso de Ferrari, mas gosto de ler sobre tecnologia, assino 2 revistas sobre o assunto, e a
s leio no computador. Por outro lado, ler manual é algo bem ao gosto dos homens, já que os meninos, nem leem e dominam os equipamentos com uma rapidez espantosa não?

beijinho, adorei a história do relógio...rs

Silvia Masc disse...

O link não abriu... bjs

Isabel disse...

Eu também não sou viciada em novas tecnologias, apenas tenho o que considero essencial. Telemóvel (celular) e notebook, nada mais.
Não somos antiquadas, apenas não necessitamos dessas coisas e vivemos muito bem sem elas!
Também prefiro gastar dinheiro em perfumes, franceses e italianos, são a minha perdição!!!
Bjs

Paty disse...

Estou contigo e não abro... Também não ligo pra nada de grife... Nem maquiagem consigo ter muita paciência, mas bem que gostaria de ter, pois me faz falta às vezes... Minhas bolsas sempre foram artesanais e adorava sempre comprá-las na feira de Ipanema. Odeio encontrar gente na rua com coisas iguais ou pagar caro só pra dizer que sou exclusiva. Isso não me convence...
Meus fracos ainda são os livros, que devoro, e agora equipamentos de fotografia, pois finalmente descobri um hobby que realmente gosto. Mas não saio por aí arrotando nada... Tiro minha fotos e fico na minha. :)
E Sofia vai ser criada assim: nada de grifes, nada de excessos... Claro que vai ser mimada, já até sei, pq foi a primeira neta em ambos os lados da família, mas se depender de mim, ela vai viver com o necessário e eventualmente, ganhar um presentinho. Só. Criança não precisa de brinquedo caro pra ficar feliz, muito menos de roupas de grife para desfilar por aí e humilhar/ deixar triste quem não pode ter.
Não consegui abrir o link... Bjs!