.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 3 de janeiro de 2010

Homens e seus brinquedinhos


(Imagem-Philippe Lissac)


Ao ver esta imagem lembrei-me imediatamente dos tempos em que vivia a catar carrinhos espalhados pelos cantos da casa, especialmente no quarto do meu filho, que era apaixonado por carrinhos de metal coloridos.
Aliás, acho que ainda o é, mas o pai não fica atrás, pois ao ver qualquer um desses da linha Hot Wheels não sossega enquanto não compra algum, sempre com o pretexto de dar ao garotinho que mora no andar de cima ao nosso, Diogo, um amor de criança que não faz barulho quase nenhum e, também adora carrinhos.
Ainda há pouco meu marido foi lá no andar dele, levar mais um de presente e o Diogo agradeceu e disse-lhe que tinha um montão deles e que tinha até a garagem da Hot Wheels.  Meu filho também tinha a tal garagem e umas dúzias desses carrinhos que ele brincava fazendo barulho de motor com a boca e buzinando para que déssemos passagem quando ele queria atravessar por onde estávamos.  Quantas vezes ao estarmos sentados, ele buzinava e passava sobre as nossas cabeças, como se estivesse escalando montanhas.

E os meninos crescem , mas o brinquedinho continua o mesmo só muda a marca.

Como gostam de carros estes homens!  Eu não tô nem aí, pra dizer a verdade gosto de ser levada de carro, mas dirigir não é muito a minha praia.  Eu dirijo e muito bem até, faço tudo que preciso durante a semana, não fico esperando para ser levada às compras ou outra coisa qualquer, mas, sinceramente, nos finais de semana, relaxo, nem penso em direção.  Deixo me levarem.

E o filho se realiza, adora dirigir! Desceu a serra ontem de Petrópolis pro Rio, atravessou a ponte Rio-Niterói com muita destreza e habilidade.  Hoje fomos de novo ao Rio e ele foi dirigindo, antecipa-se ao pedido do pai e já se oferece, acha tudo isso uma delícia.  Ainda bem que é cuidadoso como o pai e está dirigindo muito bem e com critérios.  O treinamento na infância, com batidas, capotagens e buzinaços deu origem a um motorista sério e confiante.  Ainda guardo bem escondidinho, um saco cheio desses carrinhos para dar-lhe quando casar e tiver seu filhotinho.

Mas, percebo que muitos homens são péssimos ao volante, muito mais do que as mulheres.  Ao contrário do que possa parecer, eles podem até gostar muito das máquinas, mas são muito atirados, competitivos, não gostam de serem ultrapassados por outros, dirigem sem cuidado e cometem muito mais infrações do que nós, mulheres.   As mulheres são cuidadosas, não correm e cruzam pistas como vejo por aqui, não são inconsequentes, pois estão sempre levando filhos ou alguém da família e não querem competir com ninguém no trânsito.
Ainda hoje de tarde, ao deixarmos o filho no Aeroporto Santos Dumont, meu marido virou uma curva e parou muito  atrás de um sujeito que estava dando ré para alguém sair de dentro de um estacionamento que ele havia parado em frente, mas a ré dele foi tão violenta e longa que veio de encontro ao nosso carro.  Bateu violentamente no nosso!
Saiu do carro juntamente com meu marido e eu perguntei-lhe se ele não estava olhando no retrovisor e se não tinha visto que a gente estava logo atrás, mas ele apenas olhou o nosso carro e o dele e foi logo dizendo que não foi nada, que não tinha nem arranhado nosso carro.  Meu marido olhou daqui e dali, mas aparentemente não houve estragos.  Pura sorte!  A batida foi de pára-choque com pára-choque e não houve mesmo estrago, porém se houvesse, não sei como ficaria a história, pois o sujeito que saiu do tal carro estava descalço, sem camisa, uns cordões dourados no pescoço, anel grande de ouro no dedo mindinho, cara de quem tomou umas e outras na praia e, depois disso, saiu à todas pelo Aterro do Flamengo.  Rezei para que não tivesse acontecido o pior, senão o marido iria querer que o cara pagasse e eu sei que a história poderia não acabar bem, principalmente pelo jeitão do mesmo que, além de péssimo motorista, tinha um aspecto digamos, pouco amistoso.

Dirigir poderia ser bem mais agradável, pelo menos para mim, se morássemos num país com regras severas sobre direção e não o afrouxamento que assistimos a todo minuto com gente sem noção ao volante e carros que oferecem perigo até mesmo parados.  Acho um absurdo como verdadeiras latas velhas ou com as placas deformadas que não dão nem para serem detectadas,  motoristas dirigindo sem camisa atrás de vidros pretos que não se consegue ver quem está dentro cometendo tais delitos!  Mas, se é um pobre mortal, direitinho, que paga seus impostos em dia e vai ao Detran emplacar seu carrinho, terá que passar por uma vistoria medonha e ainda podem implicar se o seu carro tiver uma lampadinha apagada ou queimada!   

Mas, para quem gosta de super carros ou adora dirigir como a amiga Christiane lá em Norwood, que tal este modelito ultra moderno, com ar futurista que a Citroen apresentou num Auto Show de Paris e que pode atingir uma velocidade de 330km p/hora!




(Ao fundo Buckingham)


Eu dispenso, pois para andar por estas terras de Marlboro, prefiro o pretinho básico e bem discreto que ganhei do marido de presente neste final de ano e que quase, por pouco, já ficava de nariz amassado.





15 comentários:

ML disse...

Beth, querida, eu tb adoro dirigir.
E tb, como vc, quando tem alguém que o faça por mim fico admirando a paisagem e achando um luxo só não ter de ficar "focada" no trânsito.
Mas em datas especiais (Natal, reveillon e, nem sei se principalmente, Carnaval)o melhor e deixar o carrinho na garagem e se virar como der.
Porque a tchurma sai dirigindo "feito doido" e se der problema, apesar das evidências, se nega a assumir a culpa.
Quando há batida, alguém tem culpa, né? Fenômeno que a Dona "Probabilidade" explica.
Fico feliz em saber que sairam ilesos e que o preju foi mínimo. Graças a Deus.

bjnhs e boa semana pra Vc!

Marilac disse...

Oii Beth,
Homens são eternos meninos quando o assunto é carro...rss
Quanto ao ocorrido ,imagino o susto, ainda bem que não amassou!Seria complicado negociar o conserto com esse cara.

Abraços,
Marilac

Blog do Óbvio - Manoel disse...

Beth, foi tão gostoso ler esse texto. Os carrinhos, o filhão, o maridão,...,bem família, né? Adorei. Quanto ao dirigir, me chama a atenção isso:
"Ao contrário do que possa parecer, eles podem até gostar muito das máquinas, mas são muito atirados, competitivos, não gostam de serem ultrapassados por outros, dirigem sem cuidado e cometem muito mais infrações do que nós, mulheres."
Não vou me alongar muito no escrever porque dá para fazer um livro sobre isso. Acontece que o homem está agindo assim em tudo o que faz. Infelizmente não é só dirigindo. O carioca é mais de paz, mas o paulistano (da cidade de São Paulo) está cada vez mais agressivo. Você vai de carro para lá e percebe que ao olharem a placa de seu carro e notarem que não é de São Paulo, já começam a atrapalhar o seu tráfego. Para que isso?! É assim em tudo.
Se você vai às compras é uma correria danada. Eu até fico pensando onde pode estar tanta gente querendo ir com essa pressa?
Se vai a uma festa, a alegria só começa depois da terceira ou quarta dose de qualquer bebida. Aí fica aquele "desrecalque". Pensam que é alegria, mas é um modo meio um pouco agressivo de estravasar.
Então, (eu disse que não ia escrever muito, kkk!) paro por aquí e concluo que precisamos melhorar a nossa qualidade de vida dentro de nossos corações. Se eu conseguir me "civilizar" já é um bom começo. Um carinhoso beijo paulista para vocês todos. Manoel.

Mila Viegas disse...

Que absurdo, Beth!!!
Eu acho isso o fim. E hoje mesmo eu estava conversando com meu marido sobre como tem motorista mal educado e, além disso, muito pedestre abusado também.
Eu sou super cuidadosa dirigindo, não tenho pressa e fico possessa quando vejo alguém fazendo M.... É por estas e por outras que a gente tem que dirigir com atenção redobrada, tomando conta do nosso e dos outros também. Fazer o que?

Beijos e logo voltarei a ativa... rs.

Marcio disse...

Olá Beth,
Parabéns pelo post e por iniciar-se como blogueira.
Meu filho também adora Hot Wheels e achei legal a analogia com o fato das brincadeiras influenciarem como o adulto irá dirigir.

Escrevi um artigo sobre "Como criar um blog" no qual falo do WordPress.com, acredito que é interessante você conhecer.

http://www.konfide.com.br/marketing-digital/blogs/como-criar-um-blog.html

Uma dica é usar sites de vídeos e fotos como Youtube, Videolog e Flickr para enriquecer seu blog.
Veja a mensagem de Feliz 2010 que fiz (principalmente o vídeo no final do post).
http://blog.konfide.com.br/2010/01/01/feliz-2010-pense-diferente-e-colabore-para-uma-internet-mais-rica/

Abraços e Feliz 2010!
Marcio

Dani dutch disse...

OI Beth, tudo bem?
Ontem também devido a neve que na verdade já era puro gelo, o Chris foi fazer uma curva (as ruas daqui são super minusculas) e quase não conseguiu segurar o carro, freiou com o freio de mão, a sorte graças a Deus não aconteceu nada com o outro carro e com o carro dele também..
Dirigir é tão fundamental, espero que um dia eu perca meu medo.
E graças a DEus também não aconteceu nada com vcs, e Beth nestes dias atuais só DEus mesmo pra nos proteger.
Bjusss

Flávia Fayet disse...

Beth, infelizmente não ganhei na mega, embora tenha acertado 3 números e o coração tenha disparado! Hehehe Mas é claro q não esqueceria d vc! Qto aos carros Eles gostam mesmo né? O Be ganhou vários de Natal e ainda continua ganhando alguns atrasados... Hehehe Adoro ver a felicidade dele brincando com os "tainhos"! Ainda bem q a batida no seu carro foi leve e melhor ainda q ngm se feriu! Tem cada motorista irresponsável... Beijos e uma semana cheia de luz pra vc

Lúcia Soares disse...

Oi, Beth. Estou aqui com uma gripe danada, de molho, só querendo cama!
Mas adorei saber do seu carro "pretinho básico"! Só você, viu? rsrsrsr
Também me considero boa motorista, mas ando sem vontade de dirigir, justamente por esse trânsito louco!
Meninos e carro sempre deu boa tese!
Bj

Lu Olhosde Mar disse...

amo dirigir, Bethinha! e meu filho fala que quer aprender comigo! e ganhar um pretinho básico do marido é TUDO de bom.

um beijo, querida! vambora que este ano promete!

Heloísa disse...

Beth,
Você sabe que é real a constatação de que as mulheres são mais cuidadosas no trânsito?
Até existem seguros que têm preços melhores quando o carro é de propriedade de uma mulher.
Beijos.

gabriela disse...

Beth querida, ainda bem que ninguém se machucou foi só o susto,pois é há por aí muita gentinha que é um perigo.

Quanto aos carrinhos eu também tenho guardados os do meu filho, até a Matilde adora brincar com eles.
Beijos e uma boa semana

Bia Mendonça disse...

Beth, eu gosto muito de dirigir e aqui sinto ate um pouco de falta! Mas pra mim basta que o carro funcione e nao caia as pedacos! O resto nao ligo muito, pois nunca entendi de carro e tal... se for bonitinho, eu gosto.. nao interessa se for modelo tal, ano tal, marca tal... ate hj eu adoro aquele new bealte, que eh todo pequenininho e redondinho!
No meu segundo ano dirigindo eu tive um acidente de carro, q me deixou ainda mais cautelosa do que eu ja era. Gracas a Deus, nao foi nada serio, no final, mas na hora foi um susto enorme!
Quem bom que seu filho cresceu p'ara ser um bom motorista, no Brasil, detesto aquele caras que ficam querendo mostrar que sabem atras do volante e ariscam a vida deles e de muitos outros!
Uma curiosidade: vc so tem um filho? Sempre achei que fosse 2.

Boa semana para vc!

bjs

Liza Souza disse...

Beth, tenho uma foto do Miguelzinho bem parecida com essa. Desde pequeno apaixonado por carrinhos. rs
Menina, que bom que foi apenas um susto e que seu pretinho básico continua com o narizinho perfeito, né? rs
Beijos,
Liza

*~* Coisas da Bruxinha *~* disse...

Beth Feliz Ano Novo querida , desculpe a demora em vir , mas sabes como são os dias que antecedem uma viagem, sempre mil cosias a fazer , mas nõa poderia deixar d evir. Olha vou levar comigo sue telefone e se der te ligo de petropolis mais no fim do mes, vou estar por lá !!! Adoro dirigir tb e sou meio desconfiada não gosto de andar com ninguem, hehehhehe, prefiro eu mesma ir no comando !!!
Vc teve sorte ocm seu carrinho novo, o meu minha filhota andou batendo outro dia, snifffff.
Tomara que consiga te ver , vou torcer para te encontrar , bjs

Ana disse...

Tô às voltas com neném e seus brinquedos, de novo, e posso constatar tudo o que vc falou...