.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Terapia da boa alimentação



Comprei um livrinho legal como passatempo de espera noutro dia no médico.  Trata-se da "Terapia da boa alimentação" e dá dicas excepcionais e simples sobre como os alimentos têm a capacidade de manter-nos fisicamente vivos, enquanto cumprem outras funções, tais como cultura e social.  Alerta para o fato de que quando estamos confusos, ansiosos ou tristes buscamos no alimento uma forma de compensação, mas que devemos ter cuidado na quantidade e qualidade da comida que ingerimos.

Algumas das dicas oferecidas podem ajudar-nos a transformar  nossos hábitos para melhores e com um estilo de vida mais saudável.

Separei algumas abaixo, vejam que visão interessante:


(Faz.Pau Grande-Flickr) 

Em nossa passagem pelo mundo, podemos tornar-nos insensíveis à terra e aos alimentos que vêm dela; esquecemo-nos, frequentemente , de admirar o ciclo da vida que ela encerra.  Se você puder, visite uma fazenda onde há animais e plantações.  Aprecie o sol, a água e a energia que emana do cultivo das plantas e dos animais que se tornarão nossos alimentos.



Faça uma salada bem colorida e bonita. Ponha nela quatro ou cinco ingredientes naturalmente coloridos... quanto mais brilhantes forem as cores, melhor (assim eles estarão plenos de vitaminas e fibras). Pratos coloridos incluem cenouras, brócolis, pimentões multicoloridos, folhas verdes, ervilha, milho, etc.




A comida não é uma religião e alimentar-se não é algo ligado à privação ou punição.  Toda comida é, por natureza, neutra.
A comida é simplesmente um meio que o corpo tem para manter-se saudável.


(Rest.Japones S.Paulo-minha foto)

Seu corpo é um santuário!
Trate-o com reverência e amor.
Na medida do possível, coma alimentos que possuam qualidade comprovada.  Evite alimentos industrializados...
Dê preferência aos alimentos orgânicos, como frutas, vegetais e animais da roça, em geral, criados livres da ação de pesticidas, hormônios e antibióticos.






(Trabalho de Agroecologia que é desenvolvido no Brejal, Petrópolis-foto daqui)





 

19 comentários:

Isabel disse...

Beth
Concordo completamente com essa ideia de que devemos viver em harmonia com a natureza e alimentarmo-nos dela sem a danificar. Ela é tão rica e dá-nos tudo o que nós precisamos, só temos que tratá-la com carinho!
Adorei as fotos, que lugar lindo na foto de cima, essas fazendas brasileiras são lindas de morrer :)
Bjs

Camila Hareide disse...

Isso mesmo Beth! Comer bem = viver melhor! Cê não imagina a falta que sinto dum sacolão, da variedade de bananas, maçãs e laranjas. De manga, abacate, abacaxi amarelinho, melancia madura o ano todo, melões, abobrinha e pepino caipira, couve, beterraba, cenouras orgânicas, abóbora, e até das pimentinhas frescas. Aproveite tudo que tens ao seu dispor! Aqui na geleira não temos esse privilégio... Buááááááá!

beijo e bom finde!

Georgia disse...

Oi Beth, que ótimas dicas por aqui.
Eu também como muito assim colorido, fresco, cozinho todos os dias algo gostoso e nutritivo.

Um beijo grande

Luciana Håland disse...

Beth, que salada maravilhosa é essa?!!!!
Adorei as dicas.
Beijo

Beth/Lilás disse...

Meninas Super Poderosas Isabel, Camila, Georgia e Luciana.


Primeiro dizer que temos mesmo muitas fazendas ainda, da época do Ciclo do Café entre o Estado do Rio e Minas que são simplesmente espetaculares. Aqui em casa, mesmo se não tiver muita comida, sempre tem salada, não tenho preguiça de lavar e picar legumes, sempre fiz pra mim e maridex.
E, reconheço, somos mesmo uns privilegiados em abundância de frutas e legumes. Eu já estive nesta plantação de verduras e parecia um mar verde, tive vontade de me jogar de cabeça.
Agora está em alta a melancia e morango e eu estou enfiando a cara, adoooooro.

Só peço para não babar em cima do post, ok. hehehe

beijinhos

------------------------------------------------------------

Silvia Masc disse...

Oi Beth,

Interessante, vou adquirir o livro. Ontem li um artigo muito interessante sobre alimentação, escrito por um cardiologista aqui de sampa, o título me chamou a atenção: "Jesus era magro" oportunamente te envio, achei que o autor foi muito feliz em suas colocações.
E essa saladinha hein, é de fazer babar no teclado...rs

PS. Estou toda medita hoje, veja lá quem deixou um comentário no Longevidade, aa comentarista, não é fraca não... ahahahahah

Ivana disse...

Beth, olhar essa salada linda me deu uma fome... rsrsrs
Lindo post Beth! Uma coisa está ligada na outra: cuidar bem do nosso planeta, cuidar bem do nosso "templo". Como cuidar de um sem cuidar do outro?
Beijos!

Wilma disse...

Nossa Beth tá apetitoso o post, volto dps pra ler com calma, agora vou ali picar uns tomates, pepinos...a pretexto do assunto, hahaha

Barbie Girl disse...

Cuidando bem do corpo, da mente, do coração e do planeta, bons motivos para se sentir feliz!!

Ótimo post!

Um lindo fim de semana, na paz de Cristo!

beijos

Lu Olhosde Mar disse...

ai cada imagem linda.... vc se supera Bethinha!ótimo post!!

Lúcia Soares disse...

Delicioso post, quase "babante" mesmo! Não sou muito fã de saladas, acabo misturando muita coisa menos saudável, pra dar mais "sustança", como croutons,ou parmeson...
Mas acaba que a maior parte é de legumes bons mesmo.
Adoro dicas sobre alimentação, está tudo aí, nas nossas mãos, e acaba que usamos pouco dessa natureza exuberante do Brasil.
Fiquei com peninha da Camila, lá na Noruega, sentindo falta das nossas coisas. Muito triste, né? E por aqui se vê um desperdício, é só ir em sacolões e feiras, pra ver...
Mas vamos aproveitar o fim de semana e comer uma saladona como a da foto! Bj

*~* Coisas da Bruxinha *~* disse...

Beth, olá. Adorei ler sobre o nome do blog , sempre curiosa sobre o que significava e agora descobri porque !! Interessante.
As comidinhas japonesas e a salada , mina maiga estão d ebabar sim no post, ah pq vc faz isso heimmm!! Ainda bem que vim aqui dpeois do almoço, huhushuahauhauaha.
Sabes que auqi na rua do meu trabalho e é claro em muitas da minha cidade tb acontece de entupir o s boeiros e causar alagamentos, as pessoas são muito mal educadas ainda e não cuidam mesmo , vão largando tudo na rua. Depois sofremos com as conseuiencias não !!
VC conhece o blog da LUCIA a uma reciclologa gaucha que mora em Minas ??? Ela tem um blog , o calma que estou com pressa, tá na minha lista d eblogs, ela é minha amiga e dá um va,or a qualquer lixo , não coloca nada fora e faz coisas lindas com elas . Dá uma espiada que vc vai gostar , alem do bom humor nos seus posts é calro. Vou na casa dela em janeiro, estarei no rio dia 13 a 16 ou 17 , depois vamos a minas e voltamos para petropolis , se der quero te conhecer tá, s evc estiver por ai , é claro !!
Entro em contato, bjs

Heloísa disse...

Beth,
Que post lindo e saboroso.
A salada está fantástica, e sua foto do restaurante japonês é capaz de motivar até aqueles que dizem não gostar desse tipo de comida.
Beijos.

ML disse...

Beth, que fotos maravilhosas!

Agora sua página além de linda está gostosa!

Adorei a dica da salada colorida, mas fiquei de olho grande mesmo no japonês (voltei à paixão de vez enquando eu enjôo).

bjnhs e um potimo final de semana.

Liza Souza disse...

Beth,
sabe que faz pouco tempo que descobri isso tudo e tenho sido vitoriosa em colocar em pratica. Meu prato é sempre muito colorido e tenho me permitido comer com qualidade e sem exageros na quantidade. Acho que essa é a receita certa de uma vida longa e saudavel.
Beijos

Bia Mendonça disse...

Oi Beth! Ótimas dicas! Principalmente que estou precisando perder peso para ondem! :P

bjs

Dani dutch disse...

OI Beth, tudo bem?
Beth eu também amo saladas, e essa sua me deu água na boca... porque cheguei do trabalho e sentei aqui no micro.... mas vamos lá,
não era fã do pimentão, porque comia e lembrava dele o dia todo, mas aqui na Holanda salve salve pimentão, é o que mais está presente nos alimentos, tem até em pó para temperar a comida.
E detalhe não usam sal, muito mas muito pouco mesmo, no começo o Chris dizia que a minha comida era salgada, mas agora estou também comendo até as saladas sem tempero nenhum, só um salsinho minimo, como dizem eles "temos que sentir o sabor do alimento e não do tempero.. mas graças a alimentação saudavel foram-se 10 kilinhos que vou postar fotinha de antes e agora ... bjussss
adorei o post!!!

Heloisa disse...

Nossa Beth, que salada é aquela ???
Lindo prato, além de parecer bastante apetitoso!
Dá até "água na boca"!!!
Hum!.....

Sonia H. disse...

Querida Beth,
Vejo que o seu blog está repleto de assuntos muito interessantes.
Ando correndo para terminar o meu trabalho e se Deus quiser, a partir da semana que vem, voltarei sem pressa para ler os teus posts, sempre tão informativos.
Beijos,