.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A esperança no humano


Bom dia, amigos queridos!

Falei noutro dia sobre gostar mais de bichos do que de seres humanos, mas reconheço que ainda sou ligada ao humano, por isso estou aqui quase todos os dias, dirigindo palavras a outros da mesma espécie que a minha, por isso ainda a receptividade ao sofrimento humano, às relações que tenho e gosto de manter. A gente fala da boca pra fora, quando fica entristecido e envergonhado diante da insensatez da alma humana, mas é impossível viver fora do contexto, pelo menos para mim, agora.

Achei estas lindas palavras do Dalai Lama e que me tocaram mais uma vez a repensar sobre esta difícil convivência na terra e que reata dentro de mim a esperança em dias melhores.


"Seres humanos não são produzidos por máquinas. Somos mais do que apenas matéria; temos sentimento e experiência. Por essa razão, somente conforto material não é suficiente. Necessitamos algo mais profundo, o que usualmente chamo de afeição humana ou compaixão. Com afeição humana, ou compaixão, todas as vantagens materiais que temos à nossa disposição podem ser muito construtivas e produzir bons resultados. Contudo, sem afeição humana, somente vantagens materiais não nos proporcionarão satisfação nem produzirão qualquer medida de paz mental ou felicidade. De fato, vantagens materiais sem afeição humana podem até mesmo criar problemas adicionais. Portanto, afeição humana, ou compaixão, é a chave para a felicidade."


"Gosto de imaginar as atividades humanas, incluindo a ciência, como se fossem os dedos da mão. Enquanto cada um dos dedos estiver conectado com a palma da empatia humana e do altruísmo, eles vão continuar contribuindo para o bem-estar da humanidade. Nós vivemos verdadeiramente em um único mundo. A economia moderna, a mídia eletrônica, o turismo internacional, assim como os problemas ambientais, tudo serve para nos lembrar, todos os dias, do quanto estamos, todos, interconectados."







12 comentários:

Luciana Klopper disse...

Já vi um filme sobre isso, não lembro exatamente o nome, mas mostrava a nossa influência na vida de outra pessoa o tempo todo..Também tenho um livro: As cinco pessoas q vc encontra qdo vai pro céu, totalmente inusitado, 5 pessoas que nada tem a ver com a vida terrestre do personagem principal, mas que por algum motivo tiveram suas vidas transformadas pelo os atos dele..
E preciso falar que amei a foto postada...linda, renascimento mesmo, fé na humanidade e esperança

Wilma disse...

Beth, nem sei se já fiz esta afirmação, porém o que posso dizer é que me sinto muito mais segura ao lado de cães, gatos, etc mesmo não os conhecendo do que de um ser humano desconhecido que surge do nada na minha frente, sempre tenho um certo cuidado, pois nunca se sabe o que vem na cabeça dele(a). Mas é inegável que o ser Humano do Bem é o que de melhor existe, ele pode nos dá conforto, conhecimento, sabedoria, afeto, socorro na aflição...afinal o ser humano do Bem ainda é maioria quero crer, embora o oposto faça um estrago sem fim. Agora se me desse a opção de ficar num lugar deserto, desconhecido, prefereria esta ao lado de um cão que nunca vi do que um ser humano igualmente nunca visto, sem dúvida, hahahaha

Heloísa disse...

Beth,
Que palavras lindas e mais do que sensatas.
E você, nem precisa dizer que é ligada no humano. Dá para ver e sentir.
Beijos.

Georgia disse...

Beth, você é uma pessoa especial. Super humana, preocupada com as pessoas, preocupada com a natureza, em tudo que poe a mao para fazer faz bem. Uma maravilha de post, com uma mensagem linda como esta.


Um grande beijo querida

Lúcia Soares disse...

Dá pra gente gostar dos dois - humanos e animais - mas sem dúvida o ser humano nos decepciona mais, lógico! Sempre acreditei nas pessoas, e dificilmente me engano quanto ao caráter delas.
Se não nos dermos as mãos, o que será do mundo? Bj

Bia Mendonça disse...

Eu gosto de estar sempre cercada de pessoas, mas tem dias que eu gosto mais de estar com os livros do que com as pessoas. O ser humano decepciona muito.
bjs

monica lidizzia disse...

Eu adoro o Dalai de paixão.
Não tenho religião no sentido de participar atiivamente ou comungar dos preceitos.
Mas tenho profunda admiração pelo budismo como filosofia de vida: tem coisa mais "religante" do que viver e deixar viver?
Esse cara (o Dalai) é o máximo, Francisco de Assis e Jesus tb.
Covardia contra os bichos me machuca muito, porque, se pudesse, maltratar bicho seria crime. Punição: pena de morte.
Quem precisa de gente do mal na Terra? O céu que os entenda - e os cure. Amém.

bjnhs

gabriela disse...

Ai amiga eu adoro tudo o que escreve, só por aqui dá para ver o ser maravilhoso que é, se todos os humanos fossem como tu o mundo seria muito melhor, sem guerra, nem fome etc etc.Olha amiga e como foi o apagão? nós cá também vimos imagens e deve ter sido horrivel para as pessoas que andavam em transportes públicos, não ganharam para o susto.
Beijnhos muitos desta tua amiga de verdade

Blog do Óbvio disse...

Beth, nós fazemos parte do corpo místico de Cristo. Quanto mais em sintonia funcionarmos, melhor as coisas andarão. Beijos paulistas. Manoel.

Flávia Fayet disse...

É TÃO MARAVILHOSO LER TEUS TEXTOS!!!

Obrigada pelo comentário lá no meu "DESABAFO"!

Bjs

Lucia Cintra disse...

Eu ja nao falo isso da boca pra fora, nao, web-mae, prefiro mesmo os animais do que as pessoas.

Claro que amo minha familia e meus amigos, nao consigo viver sem eles, mas acho que o ser humano ainda tem muito que aprender com os animais. E ainda prefiro a compania deles a muitas outras pessoas com quem convivo.

bjos

Dani dutch disse...

OI Beth, tudo bem?
Beth, lendo seu post, lembrei de um colega de trabalho do Chris, que é super simpático, carismático, um amor de pessoa, e a maioria das pessoas que trabalham com ele não gostam dele por causa disso, eu fiquei chocada.. que absurdo, então para o ser humano neste caso ser aceito tem que ser arrogante, nada amigável, não é o cumulo do absurdo.
Bjusss