.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Não finja que não vê!


Em tempos difíceis como estes que estamos vivendo no Brasil em matéria de política e seus representantes, mesmo que se ouça por aí das bocas dos ignorantes e alienados ou daqueles que rejeitam prestar atenção aos fatos para não enfrentarem de frente a vergonha de ver ao que fomos reduzidos, incapazes de suportar a realidade. A poesia de Bertold Brecht, destacado dramaturgo, poeta e encenador alemão do Século XX, tem um significado atual e importante para que não fechemos os olhos nem deixemos de nos expressar e nos indignar.



" O pior analfabeto
É o analfabeto político,
Ele não ouve, não fala,
Nem participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe que o custo de vida,
O preço do feijão, do peixe, da farinha,
Do aluguel, do sapato e do remédio
Dependem das decisões políticas.

O analfabeto político
É tão burro que se orgulha
E estufa o peito dizendo
Que odeia a política.
Não sabe o imbecil que,
Da sua ignorância política
Nasce a prostituta, o menor abandonado,
E o pior de todos os bandidos,
Que é o político vigarista,
Pilantra, o corrupto e lacaio
dos exploradores do povo"

( Bertolt Brecht )



14 comentários:

ML disse...

Tem certeza que este autor não é brasileiro?

;>)

bjnhs

RoCosta disse...

Todos reclamam reformas, mas ninguém quer se reformar.
Marques de Maricá
Beijão!

Lúcia Soares disse...

É por isso, Beth, que ando falando que cabe às pessoas mais esclarecidas não se indignarem tanto e não desistirem de votar,pra ver se esses politicos de agora vão pra casa e enteguem a pessoas verdadeiramene capacitadas o privilégio de ajudar a esse Brasil tão sofrido.

Beth/Lilás disse...

Oi, ML!
Não, o cara era alemãozão e já falava tudo através de seus pensamentos marxistas, e no teatro fazia textos em cima de críticas sobre o desenvolvimento humano influenciado pelo capitalismo.
Mas, tem muito a ver com a situação de hoje em dia.
beijos

-----------------------------------------------

Oi, Ro!
O Marques de Maricá também já dizia muita coisa que pode servir para os dias atuais, né mesmo!
bjs
--------------------------------------

Oi, Lúcia!
A gente não pode só se indignar, temos que fazer algo, mesmo que pequenos passos, falando, informando aos menos esclarecidos, isso também já ajuda muito a não deixarmos que esses mesmos que aí estão retornem numa próxima eleição.
beijos
---------------------------------------------

Laura disse...

Eu conheci essa poesia qdo fazia ciencias sociais.Sempre achei tão "tapa na cara" sabe.

Agora o que eu acho mais triste nem é a existencia do analfabeto politico, mas sim o cara que se orgulha disso.

Beijos

Beth/Lilás disse...

Oi, Laura!
Sim, também acho muito esquisito e absurdo alguém se orgulhar disso, principalmente quando tem instrução.
E tem gente que quando vê assuntos sérios em blogs não lê, passa por cima, pois acha que o espaço é só para abobrinhas. É tapar o sol com a peneira, não?!
bjs
--------------------------------------------------------------

Lucia Cintra disse...

Eh, mas sabe? As pessoas reclamam, mas nao agem. De que adianta? Reclamar e votar no Lula novamente, como um exemplo? Da no que da e o pais nunca vai pra frente!

O que eu nao entendo eh como esses politicos mesmo, querem ou conseguem viver num pais assim, pois o atraso deve afeta-los de alguma maneira. Nao entendo essa fala de integridade, pois eu nao ia conseguir me olhar no espelho! Incrivel o que o dinheiro pode fazer com uma pessoa! bjo

Barbie Girl disse...

Pode até não ser um autor brasileiro, mas com certeza passou um tempo no Brasil, porque a poesia retrata o que vivemos hoje no nosso país!
É triste, mas é verdade!!

bjks

Magui disse...

Este texto é mesmo ótimo e merece ser sempre lembrado.Eu acho que as pessoas que dizem não gostar de política é pela sensação de não poder interferir.

Luma disse...

Eu não sei se o Brecht conhecia o Brasil, mas tenho a certeza que esse poema se encaixa, como uma peça de puzzle, em qualquer sociedade atual.

Vive-se a era do útil, do apolítico, do apático, do neutro, do fútil. Nessa rotina do “tô nem aí” ou “pouco importa” até o amor nasce velho e os políticos estão se portando acima do bem e do mal como se fossem donos do mundo. O mundo tá esquisito.

Beijus,

Camila Hareide disse...

Mais atual impossível... Você é garimpeira mesmo, né... Pra achar essas coisas relevantes que você acha. Aproveito pra avisar que o livro "The World without us" chegou. Ainda abri, tenho coisas na fila. Mas aviso quando ler. E notei que você adicionou o blog do Daniel no seu blog roll, fico muito feliz, pois ele é um verdadeiro herói do nosso meio-ambiente, meu amigo de longa data, e um fotógrafo fabuloso. Se um dia for a Bonito, procure-o, ele e Tietta, a mulher dele.

beijo

Beth/Lilás disse...

Lucinha,
O povo tem se indignado sim e feito muitos protestos, no entanto, eles estão fortificados porque até a Justiça teme os mesmos.
Fico com as palavras de Nelson Mota que recebi por email ontem:

"Diante da certeza de que eles vencerão, que jamais pagarão por seus crimes, que continuarão ricos e corruptos, e até mesmo respeitáveis, resta-nos ridicularizar suas figuras toscas, seus figurinos grotescos, seus cabelos tingidos, suas caras botocadas. Para que suas esposas e amantes leiam, e seus filhos se envergonhem deles no colégio. Como nós nos envergonhamos todo dia."

beijos
------------------------------------------------

Barbie,
Tudo a ver com a gente e os dias de hoje, né mesmo!
beijos
----------------------------------------------

Oi, Magui!
Sim, acho que é por aí, sentimo-nos impotentes diante dos fatos e, principalmente em saber que conseguem corromper até aqueles que a gente imaginava incorruptíveis.
abraço

------------------------------------------

Luma,
Triste constatação a nossa, pois eles são muito e invencíveis.
Tudo dentro da Lei, na liturgia do cargo.
Assim disse Nelsinho Mota

beijos
-------------------------------------------------------

Camila,
Sim, adoro garimpar textos e poesias e quando vejo alguma que se encaixa ao momento atual ela vem parar aqui mesmo.
Adorei o blog do amigo e Bonito é um lugar que tem me atraído ultimamente, quem sabe será minha próxima viagem dentro do Brasil.

beijão
---------------------------------------------------------

aminhapele disse...

O texto de Brecht,tal como o de muitos portugueses e brasileiros do séc.XIX e XX,continua de uma actualidade atroz.
Acho que,nós próprios,temos a culpa do que se passa.
Entrámos numa de criticar e dizer mal e deixámos de agir.
"Eles" fazem o que querem e nós,com o nosso desinteresse,vamos consentindo.
De Brecht,não deixe de ler a "Mãe Coragem".
Um abraço.

Somnia Carvalho disse...

Lilasissima,

o Brecht tão engajado tem umas coisas de dar ate no na garganta sobre politica e vida!

essa e fantastica e uma que nunca que me esqueco e "nada e impossivel de mudar!"