.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 15 de maio de 2009

Post pós vinho tinto (não reparem)



Há 17 anos frequentamos um restaurante de massas aqui na montanha e o maitre é o mesmo desde sempre. Nos recebe com entusiasmo e simpatia e fica um bom tempo à nossa mesa, contando novidades daqui desta "província" ou sobre a política local e o que se faz ou não faz na cidade. E os assuntos vão crescendo, entrando num e saindo noutro. Ele é um ótimo "papo" e muito esclarecido em diversos assuntos. Conhece cinema e artes, gosta de ler e conhece muita história também. Estávamos lá há pouco, saboreando uma pizza e um vinhozinho prá esquentar, porque está frio por aqui e o inverno já começa a despontar.

Falávamos em como cria-se um herói ou ídolo de uma hora prá outra, quando seu passado é mais sujo do que 'pau de galinheiro'. Ele até deu um exemplo simples de uma tal loura, que não vou citar o nome, mas quem conhece a trajetória sabe que ela começou fazendo uns filminhos pornôs e que ela deve ter conseguido comprar todas as cópias para que a filha não venha a tomar conhecimento e se envergonhe de seu passado nada cristalino e condizente com sua posição de rainha dos baixinhos.
E meu amigo disse, inclusive, que chegou a ver um desses filmecos onde ela contracenava numa cena caliente com um garoto de seus 13 anos, pasmem! E eu nem sabia disso! A Luciana me mandou o link - este aqui.

Aí eu me lembrei que certas pessoas que participaram de guerrilhas na época da Revolução de sessenta e que até assalto a bancos e sequestros fizeram em nome de causas ou ideais, tiveram diferentes nomes em carteiras forjadas e hoje estão aí, ditando normas no país e quem sabe um dia na presidência. E também aqueles que num passado bem distante deviam ser meros fantoches ou seres cruéis e hoje têm seus nomes em ruas, monumentos e viadutos! Tô aqui pensando em quanta gente tem hoje seu nome nos anais da história como grandes heróis e não foram lá essas coisas!

Depois o assunto virou para a longevidade de sua mãe que ao 80 anos tem um negócio próprio (uma lavanderia caseira) e o quanto ela ainda tem forças e energia para o trabalho. Falamos sobre nossas mães e o quanto são importantes em nossas vidas e que elas sim, deveriam ter seus nomes brilhando em alguma placa de rua e serem lembradas para a posteridade.
E então, sugeriu-me um vinho,- Casa Valduga - para acompanhar o antepasto e eu, claro, experimentei-o com vontade, afinal era sexta-feira e o final de semana estava só começando!

Falamos sobre este e vários outros temas por um algum tempo e aí ele se deu conta de que tinha que olhar o restaurante e não podia ficar mais ali conosco rindo e jogando conversa fora, e lá se foi, despedindo-se e retirando-se.

Bom amigo! São 17 anos que vamos ali, satisfazemos o estômago, rimos muito, contamos "causos" e vamos embora sempre com uma boa sensação. A sensação de que estamos numa cidade acolhedora e de gente afetuosa e que não sentimos a pressa, comum nos restaurantes lá debaixo, onde a toda hora um garçom chega para perguntar se queremos mais alguma coisa e doidos para verem a mesa vaga para dar lugar a outro cliente.

E depois desse post, pós vinho tinto, com uma chuvinha fina e fria caindo lá fora, vocês devem estar pensando que a blogueira aqui está escrevendo um post meio assim "samba do crioulo doido", mas não é isso não, a verdade é que estou contente de estar aqui nesta montanha silenciosa
e tranquila mais uma vez.
Bom final de semana a todos!



12 comentários:

Somnia Carvalho disse...

Eta coisa boa um bom jantar regado a vinho e conversa das boas! deliciiia!

Georgia disse...

Bom dia querida.

Esses lugares sao mesmo fantásticos pelo ambiente, pela comida gostosa, mas digo que voltamos a algum lugar pela atencao e carinho como somos recebidos.

Eu tb sou um tipo de pessoa que adora criar raízes.

Qto ao comeco de carreira de muitos artistas, eu nao os criticos, muita gente em muitas firmas comuns para subir no conceito firma, puxam o saco dos patroes.... No comeco se aceita qqr papel sem se pensar no futuro. Aliás muitas das vezes um diretor explica que embora uma cena dessas choque, o que ele só está querendo fazer é mostrar ao povo o que o povo faz. E eu nao a critico, se ela fez o papel de uma mulher mais velha se relacionando, ou transando com um garoto de 13 anos, isso nao foge a realidade do que é no mundo inteiro e mais ainda no Brasil. O maior problema que vejo é ela nao saber PORQUÊ estaria fazendo o filme, isso sim é de doer, porque mesmo ela trabalhando com os baixinho e tendo feito um filme assim, a mim é só um alerta, ela poderia alegar até que estaria mostrando o outro lado que uma crianca dessa vive.

O maior problema que vejo, é que ela nem sabe porque deixou rodar o filme, era somente uma chance em comeco de carreira e nada mais.

Um grande beijo e um lindo fim de semana

Luciana Håland disse...

Beth, o filme da rainha dos baixinhos não tá tão escondido não, acho que ela já digeriu essa história, tem videos no you tube.
O nome do filme é "Amor estranho amor".
O link pra cena que ela fez com o menino, que agora parece que virou ator pornô.

http://www.youtube.com/watch?v=ktsi6yQS6jA

O filme era um filme erótico, mas não era pornô. Espero ter ajudado a matar um pouco sua curiosidade.

Beijo

Cristiane A. Fetter disse...

Também gosto muito de Petrópolis, e tenho ótimas recordações, pena que a especulação imobiliária e a favelização atacaram este recanto tão maravilhoso.
É engraçado, a cidade para mim tem um toque de magia, sei lá, é engraçado.
Bjks

Bia disse...

Beth, quando comecei a ler esse seu post me lembrou muito a minha mãe... onde quer que ela vá ela conversa com mil pessoas!
E não acho que só pq uma pessoa tem "tal" tipo de emprego que ela vá ser alienada. :)

Bom final de semana!
bjs

BarbieGirl disse...

Que delícia, conversas boas, risos e um bom vinho ao lado de quem amamos, não existe coisa melhor!!
beijos

Lúcia Soares disse...

Um vinho tinto (eu gosto dos bregas, bem docinhos!), um lugar quentinho, (odeio frio!!!), um bom papo, marido junto...Uma vidinha "mais ou menos", como lhe falei. É bom demais!
Eu,se pudesse, pleitearia uma rua com o nome do meu pai. Homem bom, íntegro, que criou 11 filhos, sem deixar a peteca cair. Sabe quando a pessoa se vai e você sabe que não era hora de ir? Foi assim com ele.Enquanto isso, "no mundo real"...

Fernanda disse...

Pizza, vinho, friozinho e bom papo sao misturas perfeitas :) Bom fim de semana!

ML disse...

Vinho é um bom amigo e não derruba uma cabeça boa não.
Dialoga com ela.

bjnhs

Lucia Cintra disse...

Antes de mais nada, ate senti o cheiro dessa flor que colocou na foto - tinhamos uma arvore cheinha delas no quintal da minha casa do Brasil (antes de construirmos a piscina maior ali - o que em consequencia, tivemos que arranca-la, snif, snif).

Super legal voces terem um relacionamento de amizade de anos com essa pessoa. E' muito gostoso voce ir num lugar onde nos sentimos bem cuidados e tratados de uma maneira tao especial!

E Web-mae, voce nao sabia que a Xuxa tinha feito filmes assim? rs

bjos

Beth/Lilás disse...

Lucinha,
Eu até sabia, mas nunca vi, nem imaginava que ela contracenava co um garotinho de 13 anos!
Quequéisso, minha gente!
bjs
----------------------------------------

Luciana,
Obrigada pelos links, depois vou ver.
bjs
---------------------------------------------------

O Sexo e a Idade disse...

Comigo é assim; eu converso com toda a gente que encontro pelo caminho!
Adoro conhecer e estabelecer laços com as pessoas!