.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 26 de maio de 2009

Liberdade

(imagem-Icy Blush)

Ai que prazer não cumprir um dever. Ter um livro para ler e não o fazer! Ler é maçada, estudar é nada. O sol doira sem literatura. O rio corre bem ou mal, sem edição original. E a brisa, essa, de tão naturalmente matinal como tem tempo, não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta. Estudar é uma coisa em que está indistinta A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto melhor é quando há bruma. Esperar por D. Sebastião, Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças... Mas o melhor do mundo são as crianças, Flores, música, o luar, e o sol que peca Só quando, em vez de criar, seca.

E mais do que isto É Jesus Cristo, Que não sabia nada de finanças, Nem consta que tivesse biblioteca...

Fernando Pessoa


Dedico à minha querida amiga de infância Tereza e minha irmã Rosane que se aposentou agora.


6 comentários:

Luciana Håland disse...

É muito bom o não fazer nada de vez em quando. Tem gente que censura quem o faz, tem gente que não o sabe fazer, e tem gente que tem vontade de fazer mas não tem coragem devido o peso da pressão do mundo.
Eu aprendi a aproveitar bem o ócio, sem culpa, mas algumas vezes ainda 'escuto' a minha mãe me avisando que o tempo está passando,que tenho que fazer alguma coisa.
E simplesmente aproveitar a vida, ninguém nos ensina?
Lindo poema e belíssima foto.

Beijo

Lúcia Soares disse...

Assino junto com a Luciana. Bom demais ficar vendo o tempo passar, só apreciando o que a natureza nos dá e nem sempre valorizamos. Ainda mais depois de uma certa idade, ócio faz um bem danado!!!

Lu Olhosde Mar disse...

nossa, adorei isso!

Beth/Lilás disse...

Meninas,
Era exatamente isso que eu quis passar quando escolhi este poeminha, pois tenho uma grande amiga de infância que trabalhou durante toda a vida dela e assim que se aposentou, a mãe, boa e querida portuguesa, virou um dia prá ela e disse-lhe: "Ora, não tem nada mais prá fazer do que ficar aí sentada lendo!"
Tadinha, quando ela me contou isso, sua mãe já tinha se ido, mas ela tinha uma certa amargura de lembrar disso e ver que sua mãe não conseguiu enxergar o quanto ela precisava daquele recolhimento, daquele pequeno benefício a si própria.

Todos nós, merecemos e devemos dar estas pequenas 'indulgências' no nosso viver.

A vida não é só trabalho!

beijos a todas
---------------------------------------------------------

aminhapele disse...

Gosto deste poema.
Sobre "liberdade",o que mais gosto é o de Armindo Rodrigues,publicado no meu Poesia(salvo o grande Eluard,evidentemente).
Pode copiá-lo à vontade.
Um abraço.

Rosamaria disse...

Não tem coisa melhor do que curtirmos a nossa liberdade depois de uma certa idade. Poder acordar de manhã, principalmente qundo está frio, virar para o lado e seguir dormindo pq não temos compromissos maiores.
Valeu, Beth!
Bjim.

Lá no blog tem um questionário para responderes, se quiseres.