.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Poesia de domingo


O beijo da quilha
na boca da água
me vai trocando entre céu e mar,
o azul de outro azul,
enquanto
na funda transparência
sinto a vertigem
de minha própria origem
e nem sequer já sei
que olhos são os meus
e em que água
se naufraga minha alma

Se chorasse, agora,
o mar inteiro
me entraria pelos olhos.

Mia Couto

(Na boca da água)




4 comentários:

Lu Souza disse...

Olá Beth, tudo bem?

Passando para lhe desejar uma excelente semana!

Bjos
Lu

aminhapele disse...

Fiquei feliz por esta surpresa:
Mia Couto,já chegou aí!
Boas leituras.

Beth/Lilás disse...

Rui,
Sim amigo! Adoro ler os blogs portugueses e seus poetas.
abraço
.................................................................

aminhapele disse...

Uma "pequenina" correcção:Mia Couto é moçambicano e,já publiquei isso em qualquer lado,provocou-me,a mim próprio,uma grande surpresa.
Eu só conhecia os seus textos,quando tive oportunidade de ir a uma conferência em que Mia Couto participava.
Estive,durante cerca de meia hora,a pensar que Mia Couto não tinha vindo.
Eu tinha "interiorizado" que se tratava de uma mulher!
E,na Mesa da conferência,não havia mulheres!
Só quando ele falou dei pelo "erro"!!!