.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Para repensar a Solidão

Tenho visto e ouvido muitas pessoas se lamentarem do fato de estarem sós e de como não gostam disso, outras até sentem-se depressivas e acabam adoecendo. Tenho um filho que mora só em outra cidade e se adaptou bem, talvez por ter experimentado viver e conviver com outros colegas no início da faculdade e ter sentido o quanto é importante e necessário para o ser humano ter um espaço limpo, organizado e só seu quando chega em casa. Ele vai bem nesta sua vidinha solitária e espaçosa, apesar de ter a namorada todos os finais de semana por lá ou ele na casa dela. Ele é jovem e acho que muitos outros jovens adorariam ter esta experiência, mas vejo que muitas pessoas têem muito medo de enfrentar a tal solidão. Ouvi também a seguinte frase "viver sozinho não deve ser nada fácil...agora, morar sozinho é bom demais!"


Mas, é sobre Viver só, sentir-se só que deixo o texto para reflexão:



A Solidão

Alguma vez você já se sentiu só? Você já procurou entrar fundo nesse sentimento de solidão para perceber o que acontece?

No vocabulário de língua portuguesa a palavra "solidão" significa: estado de quem se sente ou está só.

A solidão é um estado interno, a princípio um sentimento de que algo ou alguém está faltando. Uma sensação de separatividade e desconexão com algo ainda inconsciente, sendo que numa visão espiritualista é a separação de Deus, Eu Superior, Self, Vida ou o Todo.

Atualmente, existem em algumas cidades muitas pessoas que já moram só e que apresentam um a vida bastante independente. Não podemos dizer que são pessoas solitárias, desde que elas se sintam em paz com essa situação. Entretanto, o que se mostra é que o sentimento de solidão pode estar presente em qualquer lugar ou situação. A pessoa pode sentir solidão durante uma festa com os amigos, no trabalho e até mesmo dentro de casa com a própria família.

Cada ser humano vem sozinho ao mundo, atravessa pela vida como uma pessoa separada e morre finalmente sozinho. As fases de passagem pela vida física e para além dela trazem muitas experiências, onde tudo é passageiro e impermanente. As situações, os encontros e os fatos da vida surgem, permanecem por algum tempo e se vão.

Portanto, procure refletir quando estiver sentido solidão. Com o que você ainda está resistindo no seu momento atual? Existe algo que precisa partir e você ainda não percebeu ou não aceitou essa possibilidade?

A idéia da separação e do estar só é apenas uma ilusão, pois nada se vai totalmente e nada está separado. Ficará sempre a lembrança no qual contém toda a experiência e vivência ocorrida o que é muito rico.

Perceber que você está se sentindo só é muito importante para o seu crescimento. Utilize desse sentimento como uma alavanca para assumir plenamente a sua vida, para agir a partir de si, fortalecer a sua base e seguir em frente, manifestando a sua própria força dentro dos seus objetivos.

Tenha a sua própria companhia, dê atenção, escute, e acolha aquilo que você é e manifesta. Seja o seu melhor amigo. A partir de então, você perceberá que a solidão deixará de existir naturalmente.


Autora: Elaine Lilli Fong

Instituto União

http://www.institutouniao.com.br/


10 comentários:

Lu Souza disse...

Oi Beth! É verdade. Eu nao gosto muito de ficar sozinha por muito tempo, mas há momentos que é necessário; é gostoso, a gente se conhece mais, escuta o coração, silencia, reflete, pondera, fica mais pertinho de Deus.
Li uma vez nao lembro onde que as pessoas tem medo da solidão pq elas nao se conhecem bem, nao se suportam, nao sabem ser felizes se nao estiver em cia de outro. Mas acho tbm que esse é um enfoque diferente que aquela pessoa q está só pq separou-se do conjuge. Pq ai tem um sofrimento maior, uma nao aceitar a situação, enfim...

Um bjo flor!

Lu Olhosde Mar disse...

"nada se vai totalmente". ô verdade....né? amei o texto. mto propício.....um beijao, querida. amo sua visitinha... minha mae mora na tijuca... onde vc mora? a gente bem podia tomar um café....

Ana disse...

É exatamente aí que está o detalhe:

VIVER x MORAR

Parabéns pelo teu filho ser seguro, independente, bem resolvido e saber viver bem, morando sozinho!!

:)

Beijão!

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

Beth,

E sempre gostei de ficar sozinha por alguns momentos....ter meu tempo, meus pensamentos, rever minhas atitudes ou simplesmente nao fazer nada.......mas a minha maior solidao foi qdo me vi distante do Maridex....eu ai e ele aqui......essa doeu muito e espero nunca mais senti-la....se Deus quiser......

Ja morei sozinha tbem e acho que isso eh uma beleza para o nosso amadurecimento.......

Um beijo bem grande nosso....

Fiquem com Deus

Barbrinha

Flávia Fayet disse...

Beth, sabe que às vezes necessito ficar só, curtir uma solidão... Para colocar a cabeça no lugar, pensar, agir... Morei em Porto Alegre durante 3 anos e até me sentia bem sozinha! Claro, às vezes batia aquela angústia de não ter uma companhia pra conversar, chorar ou até mesmo pra almoçar junto.

Ah, eu quero um pintinho colorido p/mim!!!Rosa, de preferÊncia! Bjsss

ML disse...

Ficar sozinho é uma coisa, viver sozinho é outra completamente diferente.
Quantas vezes reclamamos, quantas outras agradecemos.
Não pela (amada) companhia dos outros, mas pelas manias que desenvolvemos "a sós".
Quantas vezes me sinto "largada no mundo", mas na hora que sei que estou prestes a ficar (bem) acompanhada, acho que até preferiria esperar (mais 24hs) pelo "gran finale"!
Se "só", tenho tempo de estar "virtualmente" (bem) acompanhada, e conversar um bocado.
Será vício contemporâneo ou característica pessoal?
Bem chatinha essa discussão, né? 1 coisa e 1 coisa e outra coisa é outra coisa.
E estamos conversados ;>)

bjnhs

Renata disse...

Oi amore....
Que texto mais profundo.....
adorei!
eu AMO morar sozinha.... Alias, nem sei se conseguiria viver com outra pessoa depois de tanto tempo vivendo assim... soh eu e minhas manias....
e nao que eu fique me isolando, mas prefiro ficar sozinha do que mal acompanhada... e por aqui.. nao se tem muita opcao que valha a pena.... tambem nao quero parecer metida ou me achar melhor que outros, mas eu acho que a gente tem que conversar, conviver, com pessoas do mesmo nivel.... falar com gente que que fala "nois vai lah, nois fumo ali" nao dah... e por incrivel que pareca, eh o que mais se ve por aqui....
ai ai...
tirando isso, tenho uma selecao de amigos que posso contar nos dedos...
mas, eu gosto de ter meu espaco... um tempo pra mim...
e as horas que mais me sinto sozinha, sao os dias de feriado... eu vejo os americanos todos reunidos nas casas de suas familias, e eu aqui.... sem a minha....
iiiixxxxiiii.... divaguei horrores hein? chega neh? escrevo mais abobrinhas outra hora...
Beijoes!

aminhapele disse...

Boa noite,Beth.
Estou de regresso à actividade.
Têm sido dias de grande emoção.
Quanto ao tema que colocou hoje,confesso:gosto de estar sózinho,mas apenas quando me apetece.
O ser humano,por natureza,é um ser social.
Normalmente,a solidão não deve existir.
Um momento solitário,por opção,talvez que todos tenhamos a necessidade de o procurar.
Em condições normais,gosto mais de estar com muita gente,com animação natural,com conversas trocadas,mesmo com barulho...
Um abraço.

Ana Tereza disse...

Oi Beth,
Tive que superar todo e qualquer medo da solidao. Quando me mudei para a França deixei a minha familia e meus amigos. Nicolas me recebeu com os braços abertos e hoje posso contar com ele, minha flha, meus sogros, mas em alguns momentos a saudade bate e nesses instantes procuro um cantinho, faço um bom cha quente e saboreio a ausência dos meus amados pais e queridos amigos com boas lembranças.
Beijos

rocosta disse...

Eu sinto uma solidão imensa quando estou no meio de muita gente. O estar sozinha sempre me acompanhou... essa sensação de não se encaixar nas expectativas dos outros.
Não quis me casar por gostar de estar sozinha... estranho né?! Fazem mais de quatro que não me relaciono com um homem e não sinto falta. Veremos agora que minha filha está crescida se vai bater uma vontade de colar em alguém.
Forte abraço, Lilás.