.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

Feriado com cinema















Feriado, quer dizer, meio-feriado, pois alguns trabalharam hoje, inclusive as lojas nos Shoppings da cidade, e o que tinha de gente era uma coisa horroroooooooosa.


Mas, sabe quando a tarde pede um cineminha e aí o maridex prá agradar, sim, pois ele preferia abrir o monte de jornais, botar os pés prá cima, ouvir uma musiquinha e ficar ali quietinho, parecendo morto prá que eu não o perturbasse, mas não adiantou sua mimetização de bicho-preguiça, pois foi abduzido por mim ao Shopping para assistir o filme A Duquesa.
Filas assustadoras para os diversos filmes da rede Cinemark fizeram o maridex estancar com cara de 'quero ir embora correndo', mas convenci-o, mostrando a fila um pouco menor para comprar direto na máquina com cartão de crédito.

Depois de meia hora na mesma, conseguimos o ingresso e lá dentro nos halls que levavam às diversas salas, mais uma montanha de gente.

Aí me deu um 'clique', pois percebi que a massa não era a que ia para a sala no.4
que passaria o filme que nós queríamos ver e sim para as demais com filmes como High School 3, Vicky Cristina Barcelona ou Eu, meu irmão e nossa Namorada.

E corremos para a sa
la no. 4 que, para nosso espanto, estava semi-vazia, um monte de cadeiras à vontade e escolha. É que o povo gosta mesmo de cinema abobrinha, enlatado americano ou violência gratuita, sem contar besteirol juvenil sem pé nem cabeça.

Ótimo! Vimos um
belo filme com visual impecável, os jardins ingleses, os figurinos dignos de Oscar e a atuação brilhante de Ralph Fiennes como o duque de Devonshire que, por sinal é um chato. Não liga para festas, não se interessa pelo partido que apóia, e, o pior, não está nem aí para a esposa, bela, com personalidade e ainda por cima super-fashion. Adorava inventar moda já naquele fim do século XVIII. Keira Knightley é a duquesa Georgiana Cavendish com modelitos fashionados.

A história, baseada em fatos reais, mostra um lord safado que tinha casos ardentes com criadas ou nobres e acaba impondo, no mesmo palácio, a companhia de uma amante. Seu único intuito em manter-se casado era ter um herdeiro. Achei a duquesa um fracasso, sinceramente. Se fosse eu dava um corretivo naquele d
uque que ficaria para a posteridade, mas ela não, foi muito passiva pro meu gosto. Por isso não achei a história sensacional.



Na verdade, o filme se perde nas misérias amorosas da duquesa, quando deveria mostrar as polêmicas participações que ela teve nas campanhas do partido que apoiava e que ela tinha grande influência.

Valeu pelas poltronas confortáveis, o silêncio sem a barulhada das pipocas devoradas na minha nuca e pelo visual e música maravilhosos.



11 comentários:

Flávia Fayet disse...

Humm, já que na minha cidade não tem cinema e ontem não era feriado, vou guardar o nome do filme! Achei interessante, já to com "nojo" do cafajeste do lord mas ... Hehehe... bjs

Lucia Cintra Stevenson disse...

Eu estou louca pra ver esse filme! Acho que ja saiu de cartaz aqui e agora tenho que esperar pra sair em DVD pra alugar. Eu amo filmes de epoca e amo ler sobre mulheres fortes daquela epoca. E acho que se fosse atriz, ia chorar de felicidade se fosse escolhida pra interpretar essa mulher, como a Keira teve a sorte de fazer. bjos

Beth/Lilás disse...

Lucinha,
Eu também curto demais filmes de época, mas aquela duquesa foi muito fraquinha, porque se fosse eu, botava-lhe uns chifres maiores do que os veadinhos que vc vê da sua janela e tinha um monte de bastardinhos para ele sustentar e dar o nome real.
Sujeito safado ele era! heheh
bjs

.....................................................................

Fernanda - www.fernandafranca.com disse...

beijo, querida.

Georgia disse...

Eita que eu vou ver se tá passando por aqui. Tem um século que nao vou ao cinema e eu adoro filmes de época.

valeu a dica, minha linda.

Grande beijo

Lu Souza disse...

Ahhhhh, nem fale, passei a tarde toda em casa ontem, doida pra ver um filminho (eu ia alugar mesmo), mas e a preguiça de ir a pé (a locadora fica a 3km e o maridao saiu com a moto), rsrsrsr.
Fiquei rindo da sua descrição do maridex mimetizando bicho preguiça, pra nao ser perturbado...isso me é tão familiar, rsrsrs. Ele sempre faz uma cara de super coitado (ai, to tão cansado), pra ver se a eu desisto: do passeio, do cinema,mas como ele mesmo diz: sou carne de pescoço!

Bjo pra vc!

Renata Lopes Costa disse...

Cineminha é sempre muito bom, ainda mais bem acompanhada num feriadinho! Tudo de bom... Adoro ver casais assim!!

Boa Sexta!! Bjos

Ana disse...

Moral da história, o Duque era um medíocre e a Duquesa uma acomodada! heheheh!
Gostei de ver a tua indignação!
De qualquer forma deu vontade de assistir!
Valeu a dica!

Lu Olhosde Mar disse...

se vc gosta deste tipod e filme como eu..alugue A OUTRA, coma Scarlett Johansonn...menina,é excelente, vi ontem. um beijao, cinema é tudo de bão!

ML disse...

Eu não tenho o hábito de ir a cinema - acho o som muito alto (ninguém coloca o volume tão baixo quanto eu), muito frio sempre e - não dá para dar um "pause" no meio da sessão.
Espero mesmo sair o DVD: esse já está na minha lista.
Você conseguiu fazer a crítica sem contar o final ... profissionalíssima!

bjnhs

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

Comecei a ler esse post e tive que parar, mas voltei aqui e li de novo e tudinho....hehehehhe

Eu gosto de uma sessao cinema tbem, e de preferencia vazio.......hehehehhe

Vou fazer um post contando como eh o cinema no Egitao.....

Beijos e fiquem com Deus

Barbrinha