.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Smacks & Nhacs



Um abraço às vezes cai tão bem! Quando a gente está carente, então! Não tem coisa melhor.
Tem até uma indiana que viaja o mundo exclusivamente para isso - abraçar pessoas.
Quando esteve no Brasil em S.Paulo, a fila para o abraço era imensa e todos que fizeram o contato sairam felizes plenamente.

Meu amigo japonês lá de Petrópolis, contou-me um fato interessante quando esteve no Japão, visitando parentes e amigos que não via há tempos, num encontro inédito em Hiroshima onde se reuniram colegas de turma do tempo da faculdade. Meu amigo, já com hábitos abrasileirados e totalmente "estrangeiro" perto de seus amigos nipônicos, saiu distribuindo beijos e abraços calorosos em todos. Ele me dissse que eles ficavam perplexos, olhando prá ele como se aquele ato fosse uma loucura total partindo daquele homem de cabelos brancos e que nem os olhinhos rasgados adiantavam para afirmar que era um deles, pois o ato de abraçar não está incluído em nenhuma atitude social daquela gente. Eles só fazem reverências com as cabeças quando são apresentados. Só isso! Acho até que por alguns segundos ele se sentiu meio sem pátria. Portanto, naquele momento, ele descobriu lá dentro de sua alma que já era um brasuca - um latino com cara de japa. Mas, lá pelo terceiro dia, as senhoras já o procuravam e demonstravam grande alegria ao serem abraçadas. Teve até uma que disse-lhe que seu abraço transmitia tanto calor humano, tanto afeto que ela ficava mole, relaxada e que há tempos não sentia uma sensação tão boa.
A gente sabe que as pessoas, em certos países, não se tocam nem expressam sentimentos assim desse modo tão exagerado como aqui no Brasil. Talvez, por esta razão, todos gostam muito quando vêm morar aqui e sentem este modo de ser da gente.
Como a amiga desse blog aqui mostra numa estória real, que não há melhor forma para expressar a solidariedade entre as pessoas.

Mas, eu não sei se vocês pensam diferente, sou daquelas que não gosto quando conheço uma pessoa ou ela me é apresentada pela primeira vez e vem logo me tascando dois beijinhos.
Às vezes a pessoa nem te olha direito nos olhos ou presta atenção ao seu nome, mas dá logo os beijinhos. Não gosto! Prefiro um aperto de mão bem dado e um olhar direto e sorridente assim como dar atenção ao que falo. Também não precisa esmagar a minha mão como noutro dia um fulano aí fez, não sei se para impressionar ou mostrar que era fortão.
Até nem ligo quando isto parte de um jovem, pois entre eles, pelo menos aqui no Brasil, é coisa corriqueira. Beijam e vão logo dizendo: "Oi tia"!
É bonitinho!

Quando encontro amigas ou amigos é diferente. Aí gosto de beijinhos e de um abraço gostoso.

E você que está aí diante do monitor, e, que já conheço tanto neste mundo virtual, saiba que adoraria receber dois beijinhos e um super abraço quando nos encontrarmos pessoalmente, afinal já somos grandes amigos.

Então, 2 Smacks e 1 Nhac!

(foto-Google imagens)

12 comentários:

Georgia disse...

Ah, bom! Pois eu já ia logo te dizer que no dia em que nos encontrarmos já vou logo te dando dois beijoes e um graaaaaaande abraco, uau!!!

Também nao gosto de ser beijada e nem de beijar pessoas que acabei de conhecer. Outra coisa tb que fico super sem graca e sem jeito sao com os maridos de amigas que vêm logo me puxando para um beijo. Um bom aperto de mao já está ok, prá mim.

Beijao

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

to na fila, to na fila.....quero beijinhos e abracao....hehehheh

Aqui sinto muita falta disso, de dar um abraco nas pessoas que gosto, ate o abraco entre as mulheres eh mais seco que no Brasil....Elas qdo gostam beijam seu rosto e ficam um tempo com a bochecha grudada na sua.....kkkkkkkkkkk....vc tem que segurar o pescoco senao cai....kkkkkk

Beijos e abracos

Fiquem com Deus

Kálita disse...

um abraço gostoso é capaz de fazer milagres na alma mesmo...
sinta-se abraçada...
Quando eu era pequena assisti um desenho onde a personagem quando falava as palavras era tão meigas que saiam borboletas de sua boca, voce quando fala(escreve) me dá a impressão disso...rs
bom dia :)

Somnia Carvalho disse...

Querida Lilás,

Adoro tascar beijinhos e abraços muito apertados, mas sou igual você!

Uma vez, na universidade, um noruegues muito legal reclamou que eu beijava todo mundo da casa onde ele vivia, menos ele... Então ele disse que me achava chata e parecia esquisita e metida, ja que se esse é um ritual brasileiro eu deveria fazer com ele também.

Expliquei a ele que sou brasileira sim, adoro beijar etc... mas que eu so faria isso nele, quando sentisse alguma intimidade maior e não faria só porque ele esperava que eu o fizesse.

O resultado foi bom... até nos tornamos namorados por um tempo e ele entendeu...

Acho que vou tascar uns montes de beijos em voce quando a gente se encontrar!

Lilás disse...

Oi, meninas!
Ainda bem que vocês entenderam o que eu quis dizer com relação aos beijinhos do primeiro encontro com gente desconhecida.
É isso mesmo que a Georgia falou; nem bem você conhece alguém, é apresentada e lá vem com beijinhos!
Não é assim que a banda toca prá mim, pelo menos. Acho tão elegante um aperto de mão e a pessoa te olhar e prestar atenção em você quando fala, né mesmo!
Tem gente, muitas vezes, tímida que te dá os beijinhos e depois fica calada ao seu lado. Não é estranho?

Então, prá vocês, queridinhas, muitos Smacks e Nhacs!

Teresa disse...

Boa tarde Lilas
Começo por dar um grande abraço e um beijinho. Bela ideia de andar pelo mundo a distribuir abraços. Pensando bem há quanto tempo eu não dou um abraço daqueles muito apertado e sincero. Quanto aos beijinhos esses eu perdo a conta durante o dia quando cá tenho a minha netinha (risos). Lilás eu todos os dias recebo beijos cariocas vindos desse linda terra que me faz sonhar e os seus comentários para mim são abraços que entram na minha casa pela janela do PC. Respondendo ao comentário da ópera é verdade que fiquei fascinada e a partir daí ainda comecei a amar mais a música classica e a interessar-me. Ela nos alivia a alma e o espirito, passo muitas vezes aqui em casa e as vezes escuto e inspiro-me quando quero escrever. Lilás um grande beijo e um abraço deste cantinho que é a Suiça.
Teresa

Lucia Cintra Stevenson disse...

Confesso q depois de morar aqui por quase 16 anos, fico ate meio sem saber como cumprimentar um brasileiro.

Desacostumei com os dois beijinhos e se e' alguem q gosto muito vou logo abracando, inclusive amigos virtuais (rsrs), estranhos eu aperto a mao.

Prefiro um abraco bem demorado e apertado pra matar as saudades.Eu sou mt afetuosa, mas pra mim um bjo so na bochecha alem do abraco ja e' o suficiente.

Bjinhos

Sonia H. disse...

Beth,

Eu concordo com você. Mas às vezes, mesmo quando se trata de alguém desconhecido, a pessoa vem com tanto afeto que seria rude de minha parte não corresponder.
Um beijo smack e um abraço também! :-)

aminhapele disse...

Uma "conversa" bonita...
O que interessa,quanto a mim,é que não promovamos a repressão da ternura,tanto a nossa como a dos outros.
Um abraço.

Wilma disse...

Estranho um pouco também, Lilás, quando ao ser apresentada vem logo os beijinhos, mas é sempre assim, os cariocas são beijoqueiros. Acho mais estranho quando é um beijo só, muito estranho, prefiro dois, rsrsrs

Lúcia Soares disse...

Nunca verbalizei isso, mas tb vejo que acho estranho. Pior é quando se estende a mão e a pessoa já vem pro beijo. Ou se vai beijar e o outro estende a mão!É constrangedor. Pior ainda foi a época em que inventaram de dar 3 beijinhos! E ainda se dizia: "Três, que é pra casar"! Aqui em BH foi moda, mas já passou. Pra mim era o fim da picada, pois interrompia no 2o beijo e a pessoa já estava "armada" pro terceiro! Horrível!

RoCosta disse...

Mãe Lilás... abraços e beijinhos e carinhos...