.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

quarta-feira, 23 de julho de 2008

O que Jesus tem com isso?

Acabo de chegar da rua, pois fui pegar o marido que veio do trabalho.
Um fato inusitado aconteceu-nos e achei que devia dividir com vocês.


Ao entrarmos numa pequena rua já perto de casa, não pudemos continuar porque um sujeito, mesmo vendo que nós estávamos entrando, resolveu dar ré em seu
carro que ali estava estacionado na direita. Meu marido, dando uma de direção defensiva, deu uma pequena parada e marcha à ré, para que o escalafobético motorista não batesse em nosso carro. Só que o sujeito não queria simplesmente estacionar, e sim sair desta ruazinha em marcha à ré. Atrás de nós tinham mais dois motoristas já buzinando e não entendendo nadinha da cena.

Com os veículos emparelhados e com a janela aberta, não deu para ficarmos calados e meu marido perguntou ao "digníssimo cidadão" - qual era a dele???
Recebendo em resposta a seguinte pérola: "Passe e vá com Jesus, não crie caso!"


Peraí!!!!!!!!! Quem é que estava criando caso no caso!? Nós, que entramos na rua que tem sentido único e tivemos que aguardar o carro que saíra de uma vaga e veio em movimento de ré para tentar sair por ali, a fim de economizar o retorno de um simples quarteirão e tumultuar todo o trânsito do cruzamento às 18:30hs - horário de rush por aqui, e pior é que conseguiu o que ele queria apesar de todo o transtorno que se sucedeu. Tudo isso com cara de bonzinho, mas na verdade um tremendo fariseu encrenqueiro. Um lobo na pele de cordeiro.

Este episódio trouxe a mim a lembrança das centenas de veículos que vejo ultimamente circulando com adesivos de louvor a Deus ou Jesus.
Não só carros particulares como vans de transporte alternativo.
Tipo assim: "Pertence a Deus" - "Jesus me deu" - "Jesus salva" - "Deus é Fiel" - "Sou feliz porque sou Católico" - "Jesus está chegando", ou seja, Jesus te ama, mas eu quero que você se dane! Sim, porque as barbaridades feitas por estes que usam plásticos religiosos é uma constatação diária.

Parecem que ganham super-poderes ou estão acima do bem e do mal e podem fazer qualquer coisa no trânsito como se fossem premiados com "indulgência" (na teologia católica, é o perdão ao cristão das penas temporais devidas a Deus pelos pecados cometidos na vida terrena) .
Vocês também, com certeza, já perceberam isto.

Então eu pergunto: O que Jesus tem com isso?




12 comentários:

denisol disse...

Genial!!!
Nao sei se gosto mais do seu post, ou da foto do Uno!!!

aminhapele disse...

Haja Deus!!!!

Lucia Cintra Stevenson disse...

Oi, achei seu comentario interessante no blog da Patricia da Arabia e vim aqui te conhecer um pouquinho. Gostei do seu blog. Gostaria de comentar nesse seu posting:

Pessoas assim sao completamente hipocritas, pois so falam e dao a mensagem da boca pra fora e nao agem de acordo. E sao as primeiras a julgarem e terem preconceitos com os outros se nao pensam exatamente igual.

Detesto gente com mente fechada, que nao consegue nem ter uma conversa ou um sadio debate com outra pessoa que pensa diferente deles. Cada um tem o direito de acreditar e viver como quer, e mesmo as pessoas tendo crencas ou ideias diferentes, se existisse esse respeito um pelo outro, o mundo nao estaria cheio de pessoas com odio no coracao.

Ja parou pra pensar que a maioria das guerras e destruicao durante a existencia humana veio em consequencia a religiao e poder? Eu provavelmente ja vou escutar umas boas devido a esse meu comentario, mas... fazer o que? Exatamente o que estou falando.

Lilás disse...

Lucia, querida!
É uma honra ter a sua participação aqui no meu blog, pois já a conheço de outros blogs e sei que seus comentários são sempre de muita consideração ética e social.
Concordo plenamente com o que vc disse, pois vejo o mundo cada dia mais trágico devido às intolerâncias religiosas principalmente.
Obrigada pela sua participação.

Kenia Mello disse...

Só sei que em nome de Deus e das religiões, quaisquer que sejam elas, e desde que o mundo é mundo, um monte de barbaridades são (e serão) praticadas...

Eu acho que o Estado tem obrigação de ser laico, mas não é. E isso dá a deixa para o(s) cidadão(s) fazerem coisas absurdas por aí.

Wilma disse...

"Deus mim dá..." só rindo mesmo. Mas hoje também vi no Centro de Maricá uma mulher daquelas que chegam como ventania na loja, e ao olhar vi que tinha acabado de sair de um carro rosa chiclete adams com um adesivo ou melhor, dois, atrás e lateral, "Sou de Jesus" em forma de coração, coisa assim...Já estou pensando que isso deve ser um código...ou será medo? euheim.

Laura disse...

Lilas, eu to aqui do outro lado do mundo e vejo algumas coisas que sao as mesmas, muda a religiao mas o comportamento é o mesmo.
Bjossss

Nina disse...

Oi Lilás (amei esse nominho doce), é revoltante verificar tal situação ainda nas nossas ruas. com ou sem adesivos, eles fazem nossa vida correr riscos diariamente. agora essa questão religiosa é estranha mesmo, o cara usa adesivos aleatoriamente né? às vezes nem sabe a profundidade do que aquilo significa, Jesus já virou propaganda mesmo, comércio, coisa banal. e o coração e a educação da criatura que usa isso tudo, não muda em nada, a gentileza passa longe.

gostei mt tbm do texto sobre leitura, eu tbm me entristeço mt com o que vejo nas pessoas, ahh se elas soubessem a maravilha que um bom livro é capaz de nos fazer. E sua idéia de deixar o livro na portrona é demais!!! vc deixa junto com um recadinho pra ele ser repassado? ou vc acredita que fica subentendido?

Amei tb as fotos de Minas, meus filhos conhecem Tiradentes e amamos Ouro Preto (cidade lindinha demais!).

Enfim, seu blog é mt legal, e estamos retribuindo a sua simpática visita, viu? e com um comentário que mais parece um post, oohhh essa nina é mesmo terrível.

bjs Lilás!

Lilás disse...

Nina,
Quando deixo o livro num lugar desses (públicos), escrevo na primeira folha em branco a seguinte mensagem:

Livro Livre

Este é um livro dedicado a você para que tenha o mesmo prazer que tive ao lê-lo.

Por favor, passe em frente da mesma maneira como eu o deixo agora, pois o objetivo desse livro é incentivar mais pessoas a lerem.
Assim, este é um Livro Livre, por favor não o retenha.

Boa leitura!

----------------------------

Desse modo, acho que o livro seguirá seu caminho e ficamos felizes em praticar este ato, né mesmo!
beijão

Lilás disse...

Bem, minha gente,
Falei aqui da postura de alguém com atitudes inerentes ao seu estado religioso, porque poderia falar até de um ato profissional, por exemplo, caso alguém fizesse alguma coisa que não combinasse com o que ele faz ou prega.
Acho que as pessoas têem muito mais responsabilidades perante o mundo e também a Deus, quando ela propagada uma idéia e não se comporta devidamente, como é o caso dos políticos corruptos, ladrões ou como um profissional de mídia por exemplo.
Noutro dia o apresentador e jornalista William Bonner falou justamente disso, do compromisso que hoje em dia ele tem diante das pessoas quando está fora da telinha. Não é condizente dar notícias de atitudes erradas e fazê-la pessoalmente.

O exemplo e responsabilidade cresce na medida que você o justifica publicamente, certo.

Uma Brasileira nas Arábias disse...

Lilás, querida,
Acho que este foi o seu post que mais me tocou até hoje. Eu não discuto religião, mas este negócio de fazer m... e se achar acima do bem e do mal existe por toda parte. Inclusive aqui, como vc já deve ter percebido...
Parabéns pelo post. Adorei!

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

Esse post esta maravilhoso.....

Eu me pergunto o mesmo por aqui, alias ontem na aula de ingles, meu professor fez a mesma pergunta por aqui.....como ter o nome da religiao nos carros e fazer as coisas erradas no transito ou mesmo na vida....acho que isso nao soh se aplica ao trafico, mas a vida tbem......

Beijos e fiquem com Deus