.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

domingo, 13 de julho de 2008

Conversando com o Inimigo (Um alerta aos pais)

A revista Veja desta semana, traz uma reportagem especial sobre operações policiais que expuseram os métodos dos pedófilos para atrair crianças via computador.

Achei importante colocar aqui, porque nem todo mundo compra ou assina este tipo de revista. E, mesmo que não tenhamos mais crianças em casa, temos os netos, sobrinhos ou filhos de amigos a quem amamos e temos por obrigação protegê-los desses seres execráveis, abomináveis e doentes que andam por aí pela rede mundial.

Primeiramente, as Técnicas de Atração - Com a internet, pedófilos criaram uma espécie de passo-a-passo para atrair crianças. As táticas mais comuns, segundo a revista Veja, funcionam assim:

  • Freqüentam salas de bate-papo voltadas para o público infantil como se tivessem a idade do grupo, usando apelidos e o vocabulário abreviado das crianças.
  • Conduzem a conversa de modo a levar a vítima para ambientes como o MSN, em que a comunicação deixa de ser pública e se torna particular.
  • Pedem para ser adicionados a sites de relacionamento, como o Orkut, em que geralmente há fotos e informações pessoais da criança.
  • Oferecem créditos para obter o número do celular da vítima. Pedem que seja um segredo entre eles.
  • Oferecem jogos interativos com personagens de desenhos animados ou filmes, que gradativamente ganham conteúdo sexual. Em alguns, heróis de desenhos da TV aparecem mantendo relações sexuais com crianças e adultos.
  • Passam a enviar fotos e filmes reais de crianças mantendo relações sexuais com adultos.
  • Induzem a criança a mostrar o corpo através da webcam, argumentando que "todo mundo faz". Oferecem presentes, passeios e até viagens para aumentar o grau de exposição.
  • Para forçarem um encontro real com a vítima, ameaçam enviar as imagens capturadas aos pais ou divulgá-las na rede.

São mesmo uns nojentos e, se eu fosse autoridade neste país trancava-os a sete chaves e as jogaria fora. Não gastaria um tostão do contribuinte para manter criaturas tão abomináveis presas.
Bem, mas isso já é outro assunto!

O que fazer, ou melhor, como ficar de olhos bem abertos:

  • Saiba o que a criança faz na rede, quem são seus amigos virtuais e conheça o teor dos diálogos e dos jogos.
  • Converse com seu filho sobre os amigos virtuais dele e acompanhe de perto o desenvolvimento da amizade.
  • Verifique com frequência o histórico dos sites visitados e das conversas por ferramentas como o MSN. Desconfie se a criança passar a apagá-lo.
  • Seja chato: insista e repita que nunca se deve passar informações como telefone, endereço e nome da escola, ou mandar fotos para quem não se conhece pessoalmente.
  • Determine que ligar a webcam requer autorização dos pais a cada uso.
  • Desconfie quando a criança troca de tela rapidamente ao perceber a aproximação de adultos ou faz questão de usar fones de ouvido nas conversas pela Internet.
Espero, assim, poder estar ajudando de alguma forma a combater este terrível mal que assola hoje em dia o Brasil e o mundo, pois segundo a própria Veja: "No Brasil, a pedofilia anda nas colunas sociais, tem mandato, veste toga, tem patente, anda com a Bíblia e reza o terço".



5 comentários:

Sonia H. disse...

Beth,
Muito relevante você colocar este texto aqui.
É nojento demais. Mas é fato, infelizmente.
O importante é sempre estarmos atentos com relação ao que nossos filhos fazem na internet, quais sites freqüentam e o diálogo entre pais e filhos é sempre muito importante.
Tenha uma ótima semana,

Uma Brasileira nas Arábias disse...

Lilás,
Podre mesmo esta situação de pedofilia. Desculpe a palavra, mas a podridão é a que melhor descreve este tipo de gente.
O que eu vejo aqui em Bahrain é que os árabes são como brasileiros, ainda não têm esta neura de proibir os filhos de ficarem perto de adultos, de abraçarem e beijarem, mas cuidam como nós para que estejam sempre sob a supervisão de algum adulto.
Os americanos são um pouco mais esquisitos neste aspecto. Eu nem chego muito perto das crianças pq eles vêem maldade em tudo... Também, não tiro a razão, porque naquele país (especialmente), o que tem de caso de pedofilia não está no gibi...
Isso é um problema sério e de qualquer forma, acho que vale pecar por excesso. Estar sempre de olho nas crianças e dar mesmo uma de chata quando desconfiar de algo. Antes ser chata do que ver uma coisa desta acontecer com alguém querido...
Estou de volta, organizando os e-mails, desfazendo malas, botando roupas pra lavar... Viajar é bom, mas quando voltamos pra casa, aff, sobra tudo pra mulher, né? Haha!
Bjs, amiga. Boa semana pra vc.

Laura disse...

Estava lendo seu post e pensando o quanto essas pessaos são doentes pra fazerem algo tao nojento ne.
O pior é pensar que são muitas.
Bjss Boa semana

As aventuras de uma brasileira no Egito disse...

Beth,

Isso eh o que me da mais nojo em uma pessoa, como pode se aproximar de uma crianca com segundasm terceiras e decimas intencoes??????

Eu tenho muito medo de que meus filhos passem por isso.

Infelizmente muitos pais nao percebem que exploram a sexualidade dos filhos e acaba os expondo a isso. Liberdade demais, conversas adultadas demais, eu acho que fazem mal, a crianca deve ter sua fase, seu amadurecimento natural, nao que vc tenha que criar um bobalhao ou uma bobalhona, mas tudo dentro do seu limite.

Muitos pais esquecem que devem olhar mais para os seus filhos, e normalmente sao os alvos mais faceis.

Eu dava aula pra adolescentes e vi muitas coisas absurdas, e o pior, os pais apoiando....

Ainda bem que existem pessoas que pensam como a gente...

Beijos grandes e fiquem com Deus

Kenia Mello disse...

Realmente, a questão da pedofilia é assustadora. E concordo que esses nojentos deveriam apodrecer na cadeia. No entanto, a melhor maneira de manter nossos filhos longe deste pesadelo é a vigilância, o diálogo e a formação que damos.
Aqui em casa ainda estamos meio longe de MSN, Orkut e afins porque nossa filhota tem 4 anos, mas como somos usuários desses serviços, sabemos onde o perigo mora e o que devemos fazer para contorná-lo.
Acho um absurdo amigas minhas que sequer sabem ligar um computador e os filhos se esbaldam na net. Além de ser uma defasagem cruel, não conhecer os mecanismos da rede faz com que a ignorância seja uma aliada da pedofilia.

Beijos.