.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

E vai seguindo a construção.....

Bom Dia, gente!


Está um lindo dia aqui em Nikiti, espero que lá na serra também esteja, pois estou indo prá lá à noitinha. Tô com saudades da minha Emmyzinha e, com certeza, ela também deve estar da gente. Levarei pãozinho prá ela, um pequeno mimo para alguém tão querida.

Tenho que arrumar as malas e não esquecer as frutas, senão quando voltar estarão podres na fruteira. O calorzinho daqui não deixa que durem muito tempo.


Olhando pela varanda traseira do meu apartamento, vejo as megas construções que estão sendo erguidas. Hoje não quero pensar nem falar no transtorno que isto representa para as pessoas que moram no entorno, como eu, mas sim na parte boa da coisa, ou seja, quantos seres humanos estão ali dentro trabalhando, como formiguinhas, cada um ou dois em andares diferentes, fazendo trabalhos diversos. Significa trabalho para muita gente e dinheiro no bolso de muitos também.

O barulho de máquinas elétricas como furadeiras, talhadeiras, makitas, etc parecem às vezes uma sinfonia meio desengonçada e tem dias que fico irritada.

No entanto, tudo na vida a gente se acostuma. Já não me incomoda tanto quanto no início quando vim de Petrópolis. Afinal, eu só ouvia canto de passarinhos naquele topo de montanha!


Fico olhando da varanda e pensando que estes homens que ali trabalham nunca verão como ficará depois de pronto aqueles lindos apartamentos!

Estão ficando muito lindos, todos com empastilhamento branco e varandões, onde a classe média irá morar e fazer outro tipo de barulho - crianças aos berros em piscinas, cachorrinhos latindo ao longe, velhinhas fofocando no play-ground, peruas entrando e saindo com seus carrões e garotões, marmanjos velhos também, buzinando quando entram ou saem e aquelas "indefectíveis" sirenes que tocam ao abrirem e fecharem as portas da garagem nestes prédios. É outra sinfonia desengonçada e, talvez, mais poluente.


É o "pogresso" gente! Quero só ver como vai ficar a rede de esgoto deste bairro antigo, quando todos estes prédios estiverem ocupados!!!








2 comentários:

fatimambritto disse...

O seu blog tá SHOWWWWWWWWWW!!! Tb eu nem esperava outra coisa, né?
Minha queridinha, muito legal "ler" que vc está sempre na busca de fazer acontecer, procurando ferramentas, para expressar seu olhar, diante das coisas boas e más da vida.
Aqui tá um dia lindo e só de saber que vc estará por aqui a tendência é melhorar...yessssssssssss!!!
Agora vou continuar a maratona de sexta-feira, mas volto em breve pra mais comentários, viu?!?
Mil beijocas!!!

pensandoemfamilia disse...

Olá querida
Vim ler seu texto que trata do que vem me angustiando e inquietando.
Estamos juntas nisto, não é mesmo???
bjs