.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Até onde vai o humor?


Uma pessoa bem humorada é um alvo atraente, afinal quem não quer estar perto de alguém que sorri, que leva assuntos com leveza, pra cima e dando ênfase para as coisas engraçadas da vida, pessoas que parecem ter sempre uma auréola luminosa de energia positiva? Com certeza é muito melhor estar perto de alguém assim do que aqueles sorumbáticos ou que estão sempre de mimimis.

Ler textos que falam verdades embutidas e com humor inteligente, como os de Luiz Fernando Veríssimo, Rubem Alves, Jô Soares, João Ubaldo Ribeiro -, autores que usam e abusam do humor sem a banalização do mesmo, e que tomam o cuidado em seus textos para o dito 'politicamente correto' hoje tão perseguido, são leituras que dão prazer e deixam sorriso nos lábios, fazendo do ato de ler um agradável exercício.

O discurso de alguns comediantes certas vezes é ideológico e também pode ser uma poderosa ferramenta política, embora muitos defendem o riso pelo riso, como forma de abstrair a dura realidade, o puro entretenimento. E, por outro lado, em política, tanto aqui quanto lá fora, muito se tem para dar risada e aliviar a carga de seriedade sobre alguns fatos e nisso, somos campeões, brasileiro é engraçado sim e procura o lado do humor para diluir tantos absurdos do dia a dia.

No entanto, em redes sociais estes cuidados não têm sido respeitados e as pessoas utilizam-se de comentários muitas vezes maldosos, sem medirem as palavras ao brincar e ultrapassam os limites deste politicamente correto que pode ser tomado pela disposição anímica do leitor tornando com que a reação possa ser explosiva ou mal educada.

Lendo, hoje, sobre a morte de um rapaz, ex integrante da banda Charlie Brown Jr.,  fiquei impressionada como certos comentários são jocosos, sem o mínimo respeito pela situação do momento e que não é nada menos que a morte, um suicídio cometido, o fim de um ser humano de maneira trágica, embora seu apelido fosse engraçado - Champignon - e tenha gerado comentários de humor negro como: "E agora, como fica meu Strogonoff?" ou "Chorão precisava de um parceiro ... no quintos dos infernos... kkkk" ou "Estão esperando o restante da banda até o natal."

Definitivamente, isto não tem graça, e desafia o bom senso e os limites do humor.

Não se pode fazer piada sobre qualquer coisa, desrespeitando o próximo, sem responsabilidade social e enchendo a rede de comentários desnecessários.  O nosso país tem um grande número de internautas e, infelizmente, uma quantidade absurda de gente que pratica este tipo de comportamento odioso. Afinal que graça pode existir em compartilhar, por exemplo, a foto de um gato esquartejado ou algo do gênero, mulheres pobres, gordas ou negras em posições sexys, ridicularizando com legendas de fundo preconceituoso? Há uma linha tênue entre a piada e a chacota, concordam?







22 comentários:

soldeinverno.blogspot.com disse...

Subscrevo totalmente este seu
texto. Eu não compartilho e aliás
quando algo me "violenta" eu
elimino.
Bj.
Irene Alves

Lúcia Soares disse...

Quanto já falei sobre isso, Beth, dando uma dicas para quem faz esse tipo de brincadeira, de profundo mau gosto. Banalizaram tudo, até a morte, o sofrimento do ser humano pela perda, num total desrespeito. Algo como ridicularizarem a nutricionista Gillian e a belezura da Nigella, isso sendo o de menos nessa internet. Tem dias que me assusto!
Beijo.

Márcia Cobar disse...

Concordo sim, Beth.
O humor negro muitas vezes extrapola o bom senso. Geralmente o alvo da chacota são pessoas e onde entra o ser humano, deveria entrar também a consideração e o respeito. Mas não é o que temos visto em redes sociais.
O limiar entre a brincadeira e o mau gosto é tênue... Bom senso + uma vez!
Bjim
Márcia

Beth/Lilás disse...

Ahhh esqueci de dizer que na minha rede de amigos do Facebook não tem gente deste tipo, porque se tivesse eu já o tinha deletado, simples assim, quando não gosto eu não bato boca, não fico reclamando, apenas deleto. Meu rol de amigos é de pessoas conscientes e responsáveis neste sentido.

===================================


Yasmine Lemos disse...

A melhor coisa que ja fiz em relação a internet foi me excluir das redes , não tenho mais a paciência de antes , a hipocrisia rola solta , a mentira então ...vou no meu bloguinho e pronto. Seres humanos a maioria sao cruéis por trás da tela . Beijos Beth

JAN disse...

Oi Beth!
Já ouvi vários comediantes dizerem que sua profissão é muito difícil. E deve ser mesmo, pois o humor deve ser fino e não escrachado ou grotesco.

Abração
Jan

Dama de Cinzas disse...

Muito bom seu texto, tudo tem um limite. Também comentários de péssimo gosto sobre a morte do tal músico. Respeito é uma palavra que se desconhece em redes sociais.

Beijocas

Calu B. disse...

Plenamente, minha amiga.É de fato muito tênue este limite que define o que é humor e o que é deboche , desmerecimento com o outro.
Gente que traveste de piada seus infames ditos, tenta aparecer da mais abjeta maneira: ridicularizando e desrespeitando a todos.Boçalidade.

Importantíssima crítica, esta, Betinha.Bem a tempo para que se reflita sobre estas lamentáveis atitudes de alguns.
Uma boa noite aí.
Bjos,
Calu

ONG ALERTA disse...

O ser humano tem mania de julgar....infelizmente.
Beijo Lisette.

Ana Paula disse...

É lamentável que isso aconteça e infelizmente é crescente nas redes sociais.
O humor que faz chacota é deprimente.
Beijo

Maria Célia disse...

Ei Betty
São absurdos que vemos a todo instante nas redes sociais, fazer troça do sofrimento e da desgraça alheia, todo mundo merece respeito, especialmente diante de uma tragédia como a deste rapaz, que provavelmente estava no fundo do poço, sem enxergar nenhuma luz,pra cometer um ato insano como este.
É lamentável
Beijo.

pensandoemfamilia disse...

Eu sou uma pessoa muito seletiva em relação ao humor. Para que eu ache graça é preciso "um algo mais" que não sei colocar em palavras. Não gosto de piadas de mau gosto, acho mesmo que meus olhos não se fixam de tão seletiva que sou neste assunto.
Gostei muito deste seu texto.
bjs

ManDrag disse...

Ao princípio de chegar ao Brasil eu condescendia com as anedotas sobre portugueses, por uma questão de delicadeza. Mas depois comecei a ficar farto; tanto mais que as anedotas são baseadas em esteriótipos preconceituosos que nada têm a ver com a realidade. Então passei a restringir o relato das mesmas na minha presença.

O mais idiota é que tem gente que acha que eu me devo rir por estarem a gozar comigo e com os meus compatriotas. E que se ofendem quando eu não acho graça a que gozem COMIGO.

Sou chato? Sim som chato, quando não admito que me achincalhem.

Um abraço nordestino! :)

Léia Silva disse...

Querida Beth
Falando em nisso, ontem mesmo estava conversando com o meu marido, sobre um nosso amigo africano que mudou a sua foto do perfil no facebook e duas mulheres escreveram: Vc está doente? Pois está tão pálido?".
Outra escreveu: "Vc está com o humor negrooooooooooooooooo"!
Fazendo piadinhas, por ele se negro.
Tem muita coisa mesmo sem graça e acho que ser preconceituoso com uma pessoa tão humilde e doce como esse amigo, dá nojo!
Muito triste.
Bjo grande
Léia

Elisa T. Campos disse...

Beth

Concordo plenamente com você. Quando vejo no Face compartilhamento do gênero jocoso passo batido, ignoro. Parece que a educação e o bom senso desapareceu no vocabulário de muitos.

Conduzir a vida com leveza e bom humor é a chave da felicidade.

Um dia luminoso para você.
Beijos

Teresinha disse...

Concordo plenamente...Até em deletar pessoas que se acham no direito de colocar coisas desse tipo na minha página do Facebook. É tão bom abrir a página e ver imagens que transmite algo de bom...
Coisa mais sem graça e desnecessária, mas... Pensar que tem gente que gosta.
Beijos mil

Heloísa disse...

Beth,
Esse lado da rede social é muito triste. Muitas vezes penso em abandoná-la.
Beijo.

Marli Borges disse...

Muito bom seu texto Beth. No início do ano também andei escrevendo um texto sobre esse humor teratológico que está infestando a tv e as redes sociais. Eu acho isso uma barbaridade, mau gosto extremo. E as piadas machistas ridicularizando as mulheres? E as mulheres burras sorridentes feito hienas compartilhando e achando a maior graça? Ah, dizem elas, é apenas uma piada. Mas a gente sabe que não é bem assim. Acontece que a população está idiotizada. Perdeu a noção do humor e do respeito. Ai, chega de falar, quando começo não paro mais. Beijos amiga. Vou me alinhar contigo e republicar meu texto. É preciso mesmo falar, abrir a boca contra essas coisas que andam chamando de humor.

Misturação - Ana Karla disse...

Também não acho graça na desgraça alheia.
Humor é diferente, é leve.
É sempre importante compartilhar.
Xeros Beth.

Anne Lieri disse...

Nossa Beth,eu amei seu texto!Tem toda razão!Bom humor é uma coisa,falta de amor é outra bem diferente!Gostaria de postar essa cronica no meu blog Recanto dos autores,com todos os devidos créditos se me permitir.Bjs,

Lu Souza Brito disse...

Que texto bom Bethinha!
É verdade, as pessoas perderam o bom senso (algumas acho mesmo que nem sabem o que é isso). Também não gosto dessas coisas, estas piadas.
Não li nada do tipo não, mas eu não 'curto' coisas assim. Claro que não choro por quem tira a VIDA, porque acho mesmo que o sofrimento dele foi prolongado por tal atitude. Mas esta é só minha opinião e há que se ter o mínimo de respeito ao expor o que pensamos.
Um beijo

ML disse...

Quanto non sense, quanta grosseria rasa travestida de "bom humor"...

Maravilha de post, Beth!

bjnhsssssssssss