.....................................................................................................................................................................Porque não só vives no mundo, mas o mundo vive em ti. .....................................................................................................

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Sem esquecer dos adoráveis gatinhos

-Pinterest-

E pra não dizer que não falei dos bichanos, mesmo porque agora quem manda lá em casa é uma gata bem folgada, de parentesco longínquo com o famoso Garfield, só quer moleza, andar pelos muros altos, dormir toda a tarde na caminha acolchoada e passar a noite na gandaia com outros amiguinhos. E mesmo assim, ganhou nossa coração e nossa casa, pois é ela quem reina por lá durante a semana, já que gatos não são tão apegados quanto os cães, gostam de independência e sair à caça desde passarinhos a vagalumes ou borboletas. A Cici preencheu o vazio que nossos cães deixaram, e com leveza e graça, dá sempre seu miadinho na nossa chegada, espera um agrado no prato e some logo em seguida, afinal os gatos nasceram para serem livres. 
-Cici-

Uma historinha sobre dois gatos, mas que poderia ser também sobre humanos.


Moravam na mesma casa dois gatos iguaizinhos no pelo, mas desiguais na sorte. Um, mimado pela dona, dormia em almofadões. O outro, no borralho. Um passava a leite e comia no colo. O outro, por feliz se dava com as espinhas de peixe do lixo.
Certa vez, cruzaram-se no telhado e o bichano de luxo arrepiou-se todo, dizendo:
- Passa ao largo, vagabundo! Não vês que és pobre e eu sou rico? Que és gato de cozinha e eu sou gato de salão? Respeita-me, pois, e passa ao largo…
- Alto lá, senhor orgulhoso! Lembra-te de que somos irmãos, criados no mesmo ninho.
- Sou nobre. Sou mais que tu!
- Em quê? Não mias como eu?
- Mio.
- Não tens rabo como eu?
- Tenho.
- Não caças ratos como eu?
- Caço.
- Não comes rato como eu?
- Como.
- Logo, não passas dum simples gato igual a mim. Abaixa, pois a crista desse orgulho e lembra-te que mais nobreza do que eu não tens – o que tens é apenas um bocado mais de sorte…
Monteiro Lobato





14 comentários:

Toninho disse...

Os felinos sempre me encantam.
A suavidade do gato, sua expressão de mansidão é como se me dissesse:
Calma meu velho tudo vai dar certo.
Pense assim Beth e renove seus sonhos amiga.
O mundo está por si violento, mas nossos sonhos não podem ser abalados.
Lindo fim de semana a voce e familia e que Deus nos proteja sempre.
Um abração amiga.
Bjo de paz e luz.

Léia Silva disse...

Querida Beth
Esse ano quero adotar um cachorrinho, mas continua cuidando dos meus oito gatinhos de rua!
Esses amigos de quatro patas me enchem de alegria!
A Cici é muito linda.
Adorei a historinha.
Bjo grande
Léia

Michelle Siqueira disse...

Linda sua gatinha! Ando com muita vontade de ter um gatinho, também já tive um cão e penso que são experiências diferentes. Não sei é como seria com as crianças, que ainda são pequenas e tem de ser orientada para não maltratar os animais.

Lindo o texto do Lobato, Beth. Obrigada! Realmente fala mais sobre nós do que sobre qualquer gato. A senhora que ajuda na limpeza da minha casa tem minha idade e é formada em Farmácia pela melhor universidade do país dela (que não é Portugal). Mas lá, até a década de 80 o regime de governo era comunista. Ela nem pensa em voltar a viver lá. Tive mais sorte, posso e gostaria de voltar a viver no Brasil.

Bjs,

Michelle

✿ chica disse...

Linda historinha e linda Cici! Os bichinhos tem um poder maravilhoso de nos conquistar! beijos,lindo fds! chica

Malu Machado disse...

Cici, de se sentindo? rsss Têm gatos que entram na casa da gente, acham que a casa é deles e, por favor, deixam a gente ficar por ali. kkk

PS Ainda estamos triste pela ausência da nossa que não retornou.

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Beth
Apesar de não gostar de gatos, reconheço que é um belo animal. Assim como entre os animais, entre os humanos também a sorte privilegia uns mais que os outros.
Bjux

JAN disse...

Olá Beth!
Belíssima historinha!
Gatos são simplesmente fascinantes.
Não os tenho mais, pois moro num condomínio fechado e meu Tom achava que qualquer das casas era dele... rsrsrs
Os vizinhos reclamavam muito e as minhas cuidadoras perderam a paciência.
Curta bastante sua Cici.

Abração
Jan

Crista disse...

Ahhhhhhhhhh...esse orgulho!!!
Não leva a nada,não é???
Adoro gatos e esse teu jeitinho de escrever me encanta!
Beijão...

Maria Célia disse...

Boa noite, Beth
Olha, apesar de não curtir animais domésticos, tenho o maior respeito por quem admira e cuida deles muito bem.
A historinha dos dois gatinhos é bem interessante, até no reino animal há distinção.
Fiquei feliz com o post do bloguito sobre espelhos, que serviu de inspiração para você e seu marido,e estão decorando o apto.
Gostaria muito de ver depois de tudo prontinho.
Beijo

Lúcia Soares disse...

A Cici é mesmo uma gata! rs
Pois é, Beth. Tem gente que tem "o nariz em pé", mas somos todos iguais, uns com mais e outros com menos sorte pela vida.
Gosto de gente de pé no chão (em todos os sentidos), que valem pelo que são, não pelo que têm.
Beijo e bom fim de semana.

Calu disse...

A Cici é uma sortuda mesmo, mas quem resiste a este focinho meigo?Imagino o quanto ela se espalha por lá, elegante e brejeira.Nossos amiguinhos de quatro patas são muito queridos, né Betinha.
Boa fábula.Gosto de lê-las e de citá-las.
Bom fim de semana.
Bjkas,
Calu

ML disse...

Adorei a lição de moral do "primo pobre", mas o que me encanta mesmo é a sua Ciçi: como ela está cada vez mais LINDA!
Totalmente "se achando" (muito querida pelos pais adotivos) - que delícia, Beth!

bjnhs (na cacholinha dela, pls!)
; > )))

Márcia Cobar disse...

Betinha,
Acho os gatos extremamente fotogênicos e sofisticados. São bichos lindos, limpos, mas os acho muito impessoais.
Essa de receber um carinho e sair em busca de liberdade me dá um nó nas tripas... Se eu fosse escolher um bicho de estimação, escolheria um cachorro bem carente kkk.
Que bom a Cici encher o lar de vocês de alegria!
Bjim
Márcia

Silvana Haddad disse...

Beth:
Já tive gato e gata, e prefiro a segunda opção, rsrsrsrsrs.
Hoje em dia tenho 2 cães, que reinam absolutos pelo apê.
Bjs.:
Sil
http://www.meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/